5 de dezembro de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

5 de dezembro de 2018

LITURGIA DIÁRIA
4ª feira da 1ª Semana do Advento
5 de Dezembro de 2018 - Cor: Roxo


1ª Leitura - Is 25,6-10a

O Senhor convida para o seu banquete
e enxugará as lágrimas de todas as faces.

Leitura do Livro do Profeta Isaías 25,6-10a
Naquele dia:
6O Senhor dos exércitos dará neste monte, para todos os povos, um banquete de ricas iguarias, regado com vinho puro, servido de pratos deliciosos e dos mais finos vinhos.
7Ele removerá, neste monte, a ponta da cadeia que ligava todos os povos, a teia em que tinha envolvido todas as nações.
8O Senhor Deus eliminará para sempre a morte e enxugará as lágrimas de todas as faces e acabará com a desonra do seu povo em toda a terra, o Senhor o disse.
9Naquele dia, se dirá: 'Este é o nosso Deus, esperamos nele, até que nos salvou; este é o Senhor, nele temos confiado: vamos alegrar-nos e exultar por nos ter salvo'.
10aE a mão do Senhor repousará sobre este monte.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 22 (23), 1-3a. 3b-4. 5. 6 (R. 6cd)

R. Na casa do Senhor habitarei pelos tempos infinitos.

1O Senhor é o pastor que me conduz;*
não me falta coisa alguma.
2Pelos prados e campinas verdejantes*
ele me leva a descansar.
Para as águas repousantes me encaminha,*
3ae restaura as minhas forças.R.

3bEle me guia no caminho mais seguro,*
pela honra do seu nome.
4Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso,*
nenhum mal eu temerei.
Estais comigo com bastão e com cajado,*
eles me dão a segurança!R.

5Preparais à minha frente uma mesa,*
bem à vista do inimigo;
com óleo vós ungis minha cabeça,*
e o meu cálice transborda.R.

6Felicidade e todo bem hão de seguir-me,*
por toda a minha vida;
e, na casa do Senhor, habitarei*
pelos tempos infinitos.R.


Evangelho - Mt 15,29-37

Jesus cura muitos e multiplica os pães.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 15,29-37
Naquele tempo:
29Jesus foi para as margens do mar da Galiléia, subiu a montanha, e sentou-se.
30Numerosas multidões aproximaram-se dele, levando consigo coxos, aleijados, cegos, mudos, e muitos outros doentes. Então os colocaram aos pés de Jesus. E ele os curou.
31O povo ficou admirado, quando viu os mudos falando, os aleijados sendo curados, os coxos andando e os cegos enxergando. E glorificaram o Deus de Israel.
32Jesus chamou seus discípulos e disse: 'Tenho compaixão da multidão, porque já faz três dias que está comigo, e nada tem para comer. Não quero mandá-los embora com fome, para que não desmaiem pelo caminho.'
33Os discípulos disseram: 'Onde vamos buscar, neste deserto, tantos pães para saciar tão grande multidão?'
34Jesus perguntou: 'Quantos pães tendes?' Eles responderam: 'Sete, e alguns peixinhos'.
35E Jesus mandou que a multidão se sentasse pelo chão.
36Depois pegou os sete pães e os peixes, deu graças, partiu-os, e os dava aos discípulos, e os discípulos, às multidões.
37Todos comeram, e ficaram satisfeitos. e encheram sete cestos com os pedaços que sobraram.
Palavra da Salvação.



REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP


“Na casa do Senhor habitarei pelos tempos infinitos.”
Mt 15, 29-37
Enquanto muitas lideranças exploram a população, Jesus investe as suas capacidades a fim de renovar a vida do povo. E o faz não com promessas ou boas intenções. Ele realiza de fato uma mudança significativa na história de quem o busca com fé e coração aberto.
Vemos o poder de Deus transformar a vida da sociedade. Jesus ensina, restitui a saúde aos doentes, reintegra no convívio social a muitos marginalizados, oferece dignidade a todos e dá de comer a quem tem fome.
O episódio da partilha dos pães e dos peixes para uma multidão é um sério apelo a todos nós: se houver partilha dos bens da criação (sete indica a totalidade), todos ficarão alimentados e saciados.
A sensibilidade de Jesus com os menos favorecidos é uma seta indicativa do caminho para a Igreja e para os cristãos. Sem a compaixão, que é a capacidade de sentir a dor do outro e de se colocar em seu lugar, nunca iremos transformar a vida de ninguém que passa necessidade.
Não basta ter pena, é preciso ajudar concretamente o irmão. Jesus tem compaixão da multidão que o seguia em busca de alivio para os seus sofrimentos e quer alimentá-los de pão material.
Ele multiplica os pães e peixes apresentados num gesto eucarístico. Ele é o Pão descido do céu! Bendigamos ao Senhor pelo pão da terra e pelo pão do céu. Sem essa atitude de partilha a comunidade cristã nunca será sinal do reinado de Deus.
Rezemos: Dá-nos, Senhor deste pão, desta vida! Ao recebe-Lo que o meu coração se transforme.  
Deus abençoe você e sua família.



REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM


Bom dia. Deus abençoe seu novo dia. Uma quarta-feira feliz e abençoada. Que este dia 05 de Dezembro venha repleto de bençãos físicas e espirituais para a sua vida. Nunca esqueça que o primeiro gesto é o da gratidão: agradeça a Deus pela vida, pela natureza, pelas pessoas, pela família que você tem, pelo trabalho, pelos amigos...vá agradecendo...quando mais você agradece, mais Deus devolve sua gratidão em forma de milagres para sua vida. Um dia feliz...você merece colher só coisas boas no dia de hoje!!!


CONSAGRANDO O DIA
Senhor Deus de Bondade, nesta quarta-feira, venho diante de ti para agradecer todo o bem que realizas na minha vida. Muito obrigado pelo ar que respiro, pelo alimento à minha mesa, pelas pessoas que amo. Quero agradecer também pela graça do trabalho. Eu bem sei, Senhor, que trabalhar é colaborar com teu plano de amor e serviço a toda a criação. É também a forma que tenho para garantir o pão de cada dia para mim e minha família. Eu te peço que olhes com carinho para todos os desempregados e desempregadas. Que eles com a tua graça e a nossa colaboração encontrem um trabalho digno e suficiente para suprir suas necessidades. Abençoa os aposentados e aposentadas por todo o trabalho bonito que realizaram. Por intercessão de São José operário, protege a todos os trabalhadores e trabalhadoras. Tudo isso eu te peço por Jesus Cristo, teu filho e nosso irmão, na força e na unidade do Espírito Santo, Amém!


REZANDO COM O SALMO

Sl 110 - Grandiosas são as obras do Senhor!

Eu agradeço a Deus de todo o coração junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração!

Que beleza e esplendor são os seus feitos! Sua justiça permanece eternamente! O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas.

Ele dá o alimento aos que o temem e jamais esquecerá sua Aliança. Ao seu povo manifesta seu poder, dando a ele a herança das nações.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém!

Evangelho do dia: https://www.youtube.com/watch?v=8ZW5-vF2sPw
PUBLICIDADE
App Liturgia Católica
Voltar para o conteúdo