1 Coríntios - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

1 Coríntios

BÍBLIA > NOVO TESTAMENTO
PUBLICIDADE
1. Paulo, apóstolo de Jesus Cristo por chamamento e vontade de Deus, e o irmão Sóstenes,
2. à  igreja de Deus que está em Corinto, aos fiéis santificados em Jesus  Cristo, chamados à santidade, juntamente com todos os que, em qualquer  lugar que estejam, invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor  deles e nosso;
3. a vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e da parte do Senhor Jesus Cristo!
4. Não cesso de agradecer a Deus por vós, pela graça divina que vos foi dada em Jesus Cristo.
5. Nele fostes ricamente contemplados com todos os dons, com os da palavra e os da ciência,
6. tão solidamente foi confirmado em vós o testemunho de Cristo.
7. Assim, enquanto aguardais a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, não vos falta dom algum.
8. Ele há de vos confirmar até o fim, para que sejais irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus Cristo.
9. Fiel é Deus, por quem fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.
10. Rogo-vos,  irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que todos estejais em  pleno acordo e que não haja entre vós divisões. Vivei em boa harmonia,  no mesmo espírito e no mesmo sentimento.
11. Pois acerca de vós, irmãos meus, fui informado pelos que são da casa de Cloé, que há contendas entre vós.
12. Refiro-me ao fato de que entre vós se usa esta linguagem: Eu sou discípulo de Paulo; eu, de Apolo; eu, de Cefas; eu, de Cristo.
13. Então estaria Cristo dividido? É Paulo quem foi crucificado por vós? É em nome de Paulo que fostes batizados?
14. Graças a Deus, não batizei nenhum de vós, à exceção de Crispo e Gaio.
15. Assim ninguém poderá dizer que fostes batizados em meu nome.
16. (Aliás, batizei também a família de Estéfanas. Além destes, não me consta ter batizado ninguém mais.)
17. Cristo  não me enviou para batizar, mas para pregar o Evangelho; e isso sem  recorrer à habilidade da arte oratória, para que não se desvirtue a cruz  de Cristo.
18. A linguagem da cruz é loucura para os que se perdem, mas, para os que foram salvos, para nós, é uma força divina.
19. Está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e anularei a prudência dos prudentes (Is 29,14).
20. Onde está o sábio? Onde o erudito? Onde o argumentador deste mundo? Acaso não declarou Deus por loucura a sabedoria deste mundo?
21. Já  que o mundo, com a sua sabedoria, não reconheceu a Deus na sabedoria  divina, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura de sua mensagem.
22. Os judeus pedem milagres, os gregos reclamam a sabedoria;
23. mas nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos;
24. mas, para os eleitos - quer judeus quer gregos -, força de Deus e sabedoria de Deus.
25. Pois a loucura de Deus é mais sábia do que os homens, e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
26. Vede,  irmãos, o vosso grupo de eleitos: não há entre vós muitos sábios,  humanamente falando, nem muitos poderosos, nem muitos nobres.
27. O  que é estulto no mundo, Deus o escolheu para confundir os sábios; e o  que é fraco no mundo, Deus o escolheu para confundir os fortes;
28. e o que é vil e desprezível no mundo, Deus o escolheu, como também aquelas coisas que nada são, para destruir as que são.
29. Assim, nenhuma criatura se vangloriará diante de Deus.
30. É  por sua graça que estais em Jesus Cristo, que, da parte de Deus, se  tornou para nós sabedoria, justiça, santificação e redenção,
31. para que, como está escrito: quem se gloria, glorie-se no Senhor (Jr 9,23).
PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo