16 de dezembro de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

16 de dezembro de 2018

LITURGIA DIÁRIA
ÂNGELUS - 3º DOMINGO DO ADVENTO
3º Domingo do Advento
16 de Dezembro de 2018 - Cor: Roxo


1ª Leitura - Sf 3,14-18a

O Senhor, teu Deus, exultará por ti, entre louvores.

Leitura da Profecia de Sofonias 3,14-18a
14Canta de alegria, cidade de Sião; rejubila, povo de Israel! Alegra-te e exulta de todo o coração, cidade de Jerusalém!
15O Senhor revogou a sentença contra ti, afastou teus inimigos; o rei de Israel é o Senhor, ele está no meio de ti, nunca mais temerás o mal.
16Naquele dia, se dirá a Jerusalém: 'Não temas, Sião, não te deixes levar pelo desânimo!
17O Senhor, teu Deus, está no meio de ti, o valente guerreiro que te salva; ele exultará de alegria por ti, movido por amor; exultará por ti, entre louvores,
18acomo nos dias de festa'.
Palavra do Senhor.


Salmo - Is 12,2-3.4bcd.5-6 (R.6)

R. Exultai cantando alegres, habitantes de Sião
porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!

2Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo;*
o Senhor é minha força, meu louvor e salvação.
3Com alegria bebereis no manancial da salvação. R.

4e direis naquele dia: 'Dai louvores ao Senhor,
invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas,*
entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime. R.

5Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos,*
publicai em toda a terra suas grandes maravilhas!
6Exultai cantando alegres, habitantes de Sião,*
porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!' R.


2ª Leitura - Fl 4,4-7

O Senhor está próximo.

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 4,4-7

Irmãos:
4Alegrai-vos sempre no Senhor; eu repito, alegrai-vos.
5Que a vossa bondade seja conhecida de todos os homens! O Senhor está próximo!
6Não vos inquieteis com coisa alguma, mas apresentai as vossas necessidades a Deus, em orações e súplicas, acompanhadas de ação de graças.
7E a paz de Deus, que ultrapassa todo o entendimento, guardará os vossos corações e pensamento em Cristo Jesus.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Lc 3,10-18

Que devemos fazer?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 3,10-18

Naquele tempo:
10As multidões perguntavam a João: 'Que devemos fazer?'
11João respondia: 'Quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem; e quem tiver comida, faça o mesmo!'
12Foram também para o batismo cobradores de impostos, e perguntaram a João: 'Mestre, que devemos fazer?'
13João respondeu: 'Não cobreis mais do que foi estabelecido.'
14Havia também soldados que perguntavam: 'E nós, que devemos fazer?' João respondia: 'Não tomeis à força dinheiro de ninguém, nem façais falsas acusações; ficai satisfeitos com o vosso salário!'
15O povo estava na expectativa e todos se perguntavam no seu íntimo se João não seria o Messias.
16Por isso, João declarou a todos: 'Eu vos batizo com água, mas virá aquele que é mais forte do que eu. Eu não sou digno de desamarrar a correia de suas sandálias. Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo.
17Ele virá com a pá na mão: vai limpar sua eira e recolher o trigo no celeiro; mas a palha ele a queimará no fogo que não se apaga.'
18E ainda de muitos outros modos, João anunciava ao povo a Boa-Nova.
Palavra da Salvação.



REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP


“Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!”
Lc 3, 10-18

João Batista é o homem mais importante nascido de mulher, disse o próprio Jesus. Sua bela e nobre missão foi apontar o Cordeiro de Deus, um Deus misericordioso presente no meio do povo.
Em momento algum João quis que sua missão se confundisse com a do Messias. Deixa bem claro que não era digno de desatar a sandálias dos seus pés. Muito mais do que humilde, João sabia qual era o seu lugar no projeto da salvação. Ele prepara o caminho, anuncia que o seu batismo é de conversão, mas o de Jesus é com o Espírito Santo, a força do céu.  
João recusa fazer rodeios ao convocar o povo á conversão. Indica os gestos concretos que cada um deve fazer mediante a sua condição, aponta a maneira prática de como receber Jesus. Por isso a pergunta que não pode faltar é esta: O que devemos fazer?   
Aos que buscam o batismo ele lembra que a melhor maneira de preparar o caminho de Jesus é empenhar-se na construção de uma sociedade solidária, justa e não violenta. A conversão autêntica mostra-se no modo de agir de quem deseja ser fiel ao projeto de Deus. É o testemunho de vida, e só ele, torna credíveis nossa vida. Palavreado vazio é inútil!
Ao povo que o procura, João diz que é necessário ser solidário com os necessitados: quem tem, deve repartir com quem não tem. Aprender a repartir é fundamental para que aconteça a justiça divina e todos tenham condições de uma vida digna.
Aos cobradores de impostos, João convida a praticar a Justiça: Não cobrar além do estabelecido. A honestidade e a ética não podem ser esquecidas em nenhuma e qualquer administração, seja pública ou privada.
Aos soldados, João responde que é preciso não agir com violência: Não maltratar e nem fazer acusações falsas.
A violência e a força opressora nunca foram solução para a paz. Abuso do poder e acusações falsas destroem a fraternidade familiar e comunitária e põem em risco a democracia de um povo. Descaso e falta de cuidado com a pessoa, compromete a vida, faz a morte se manifestar profanando o santuário do Senhor, o homem e o templo.  
João propõe a conversão pessoal e conversão social. Cuidar melhor da vida: construindo uma sociedade mais justa, humana e fraterna. Vem Senhor Jesus, comece a sua obra pelo meu coração, para que por meio do meu testemunho de amor eu saiba cuidar melhor da vida e contribuir para o mundo ser melhor.  

Deus abençoe você e sua família.


REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM



Bom dia. Deus abençoe sua vida nesse domingo tão especial. Hoje a Igreja celebra hoje o 3.º Domingo do Advento, chamado também Domingo Gaudete devido à versão latina da antífona de entrada com que tem início a celebração: Gaudete in Domino semper, “Alegrai-vos sempre no Senhor” (Fl4, 4). A liturgia de hoje, rompendo com a tonalidade roxa e reservada do Advento, está toda marcada por tons alegres e jubilosos, despertados em nós pela perspectiva cada vez mais próxima do nascimento do Salvador: a) na primeira leitura, o profeta Sofonias diz: “Canta de alegria, cidade de Sião; rejubila, povo de Israel!” (Sf 3, 14); b) também o hino de Isaías, que faz hoje as vezes do Salmo, canta na mesma nota: “Exultai cantando alegres, habitantes de Sião!” (Is 12, 2); c) a segunda leitura, enfim, retoma a antífona de entrada, ecoando a gozosa esperança de que o Redentor finalmente virá ao mundo: “Alegrai-vos sempre no Senhor; eu repito, alegrai-vos” (Fl4, 4).

Salmo do dia: Is 12,2-6

Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!

Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!

Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo;/ o Senhor é minha força, meu louvor e salvação./ Com alegria bebereis no manancial da salvação,/ e direis naquele dia:/ “Dai louvores ao Senhor.

Invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas,/ entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime.

Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos,/ publicai em toda a terra suas grandes maravilhas!/ Exultai cantando alegres, habitantes de Sião,/ porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!”

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém!

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm

Evangelho do dia: https://www.youtube.com/watch?v=Qz3j590oHbk

SANTO DO DIA - Data 16 dezembro

O Santo do Dia é uma resenha diária dos Santos presentes no Calendário Vaticano e guardados na memória da Igreja. Histórias de mestres da vida cristã de todos os tempos que como faróis luminosos orientam o nosso caminho.

S. DAVI, REI E PROFETA
Deus escolheu Davi como Rei de Israel (séc. X a.C.), enquanto apascentava as ovelhas, apesar de ser o menor dos filhos de Jessé: Deus não olha a aparência, mas o coração do homem. Guerreiro e poeta, foi um grande pecador. Porém, reconheceu seus erros e pediu perdão. Jesus nasceu da sua estirpe.  

S. ADELAIDE, IMPERATRIZ
Adelaide, filha do Rei de Borgonha, nasceu em 931. Casou-se com Otão o Grande, imperador alemão do Sacro Império Romano. Dirigiu o império, em nome do sobrinho, Otão III, ainda menor, dispensando grande atenção aos pobres. Construiu igrejas e mosteiros. Morreu em um mosteiro beneditino em 999.  
PUBLICIDADE
App Liturgia Católica
Voltar para o conteúdo