JUNHO DE 2017 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

JUNHO DE 2017

LITURGIA DIÁRIA
PUBLICIDADE
01/06/2017
2017 - 06
5ª-feira da 7ª Semana da Páscoa

1 de Junho de 2017

S. Justino Mt, memória

Cor: Vermelho

1ª Leitura - At 22,30; 23,6-11

É preciso que tu sejas também minha testemunha em Roma.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 22,30; 23,6-11 Naqueles dias:
30 Querendo saber com certeza
por que Paulo estava sendo acusado pelos judeus,
o tribuno soltou-o
e mandou reunir os chefes dos sacerdotes
e todo o conselho dos anciãos.
Depois fez trazer Paulo e colocou-o diante deles.
23,6 Sabendo que uma parte dos presentes eram saduceus
e a outra parte eram fariseus,
Paulo exclamou no conselho dos anciãos:
'Irmãos, eu sou fariseu e filho de fariseus.
Estou sendo julgado
por causa da nossa esperança na ressurreição dos mortos.'
7 Apenas falou isso,
armou-se um conflito entre fariseus e saduceus
e a assembléia se dividiu.
8 Com efeito, os saduceus dizem que não há ressurreição,
nem anjo, nem espírito,
enquanto os fariseus sustentam uma coisa e outra.
9 Houve, então, uma enorme gritaria.
Alguns doutores da Lei, do partido dos fariseus,
levantaram-se e começaram a protestar, dizendo:
'Não encontramos nenhum mal neste homem.
E se um espírito ou anjo tivesse falado com ele?'
10 E o conflito crescia cada vez mais.
Receando que Paulo fosse despedaçado por eles,
o comandante ordenou que os soldados descessem
e o tirassem do meio deles,
levando-o de novo para o quartel.
11 Na noite seguinte,
o Senhor aproximou-se de Paulo e lhe disse:
'Tem confiança.
Assim como tu deste testemunho de mim em Jerusalém,
é preciso que tu sejas também minha testemunha em Roma.'
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 15, 1-2a.5. 7-8. 9-10. 11 (R.1)

R. Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!

Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia
1 Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!*
2a Digo ao Senhor: 'Somente vós sois meu Senhor.
5 Ó Senhor, sois minha herança e minha taça,*
meu destino está seguro em vossas mãos! R.

7 Eu bendigo o Senhor, que me aconselha,*
e até de noite me adverte o coração.
8 Tenho sempre o Senhor ante meus olhos,*
pois se o tenho a meu lado não vacilo. R.

9 Eis por que meu coração está em festa,
minha alma rejubila de alegria,*
e até meu corpo no repouso está tranqüilo;
10 pois não haveis de me deixar entregue à morte,*
nem vosso amigo conhecer a corrupção. R.

11 Vós me ensinais vosso caminho para a vida;
junto a vós, felicidade sem limites,*
delícia eterna e alegria ao vosso lado! R.

Evangelho - Jo 17,20-26

Para que eles cheguem à unidade perfeita.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 17,20-26

Naquele tempo, Jesus levantou os olhos ao céu e disse:
Pai Santo,
20 eu não te rogo somente por eles,
mas também por aqueles
que vão crer em mim pela sua palavra,
21 para que todos sejam um
como tu, Pai, estás em mim e eu em ti,
e para que eles estejam em nós,
a fim de que o mundo creia que tu me enviaste.
22 Eu dei-lhes glória que tu me deste,
para que eles sejam um, como nós somos um:
23 eu neles e tu em mim,
para que assim eles cheguem à unidade perfeita
e o mundo reconheça que tu me enviaste
e os amaste, como me amaste a mim.
24 Pai, aqueles que me deste,
quero que estejam comigo onde eu estiver,
para que eles contemplem a minha glória,
glória que tu me deste
porque me amaste antes da fundação do universo.
25 Pai justo, o mundo não te conheceu,
mas eu te conheci,
e estes também conheceram que tu me enviaste.
26 Eu lhes fiz conhecer o teu nome,
e o tornarei conhecido ainda mais,
para que o amor com que me amaste esteja neles,
e eu mesmo esteja neles'.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 17, 20-26

Jesus nos pede para viver a unidade de tal modo que possamos testemunhar a unidade da Trindade. Esta vivência da unidade não significa uma uniformidade, mas que todos vivamos de acordo com as nossas condições e de diferentes formas os mesmos valores. Assim, encontramos na Igreja diferentes formas de espiritualidade e de ação evangelizadora totalmente diferentes entre si, mas essas diferenças não ferem a unidade dos cristãos porque são formas diferentes e não essências, são formas diferentes de viver a mesma fé e participar no mesmo projeto anunciado por Jesus.


Fonte: CNBB
02/06/2017
2017 - 06
6ª-feira da 7ª Semana da Páscoa

2 de Junho de 2017

Cor: Branco

1ª Leitura - At 25,13b-21

Jesus que já morreu, mas que Paulo afirma estar vivo.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 25,13b-21 Naqueles dias:
13b O rei Agripa e Berenice chegaram a Cesaréia
e foram cumprimentar Festo.
14 Como ficassem alguns dias aí,
Festo expôs ao rei o caso de Paulo, dizendo:
'Está aqui um homem
que Félix deixou como prisioneiro.
15 Quando eu estive em Jerusalém,
os sumos sacerdotes e os anciãos dos judeus
apresentaram acusações contra ele
e pediram-me que o condenasse.
16 Mas eu lhes respondi
que os romanos não costumam entregar um homem
antes que o acusado
tenha sido confrontado com os acusadores
e possa defender-se da acusação.
17 Eles vieram para cá
e, no dia seguinte, sem demora,
sentei-me no tribunal e mandei trazer o homem.
18 Seus acusadores compareceram diante dele,
mas não trouxeram nenhuma acusação de crimes
de que eu pudesse suspeitar.
19 Tinham somente certas questões
sobre a sua própria religião
e a respeito de um certo Jesus que já morreu,
mas que Paulo afirma estar vivo.
20 Eu não sabia o que fazer para averigüar o assunto.
Perguntei então a Paulo
se ele preferia ir a Jerusalém, para ser julgado lá.
21 Mas Paulo fez uma apelação
para que a sua causa fosse reservada
ao juízo do Augusto Imperador.
Então ordenei que ficasse preso
até que eu pudesse enviá-lo a César.'
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 102, 1-2. 11-12. 19-20ab (R. 19a)

R. O Senhor pôs o seu trono lá nos céus.


Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.

1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,*
e todo o meu ser, seu santo nome!
2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,*
não te esqueças de nenhum de seus favores! R.

11 Quanto os céus por sobre a terra se elevam,*
tanto é grande o seu amor aos que o temem;
12 quanto dista o nascente do poente,*
tanto afasta para longe nossos crimes. R.

19 O Senhor pôs o seu trono lá nos céus,*
e abrange o mundo inteiro seu reinado.
20 Bendizei ao Senhor Deus, seus anjos todos,*
valorosos que cumpris as suas ordens. R.
Evangelho - Jo 21,15-19

Apascenta os meus cordeiros.
Apascenta as minhas ovelhas. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 21,15-19 Jesus manifestou-se aos seus discípulos e,
15 depois de comerem, perguntou a Simão Pedro:
'Simão, filho de João,
tu me amas mais do que estes?'
Pedro respondeu:
'Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo'.
Jesus disse: 'Apascenta os meus cordeiros'.
16 E disse de novo a Pedro:
'Simão, filho de João, tu me amas?'
Pedro disse: 'Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo'.
Jesus disse-lhe: 'Apascenta as minhas ovelhas'.
17 Pela terceira vez, perguntou a Pedro:
'Simão, filho de João, tu me amas?'
Pedro ficou triste,
porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava.
Respondeu: 'Senhor, tu sabes tudo;
tu sabes que eu te amo'.
Jesus disse-lhe: 'Apascenta as minhas ovelhas.
18 Em verdade, em verdade te digo:
quando eras jovem,
tu te cingias e ias para onde querias.
Quando fores velho,
estenderás as mãos e outro te cingirá
e te levará para onde não queres ir.'
19 Jesus disse isso,
significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus.
E acrescentou : 'Segue-me'.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 21, 15-19

O amor a Jesus é a condição fundamental para que possamos participar da missão evangelizadora da Igreja. Qualquer outra motivação é insuficiente para tal e está fadada ao fracasso. Não é a toa que Jesus pergunta três vezes a Pedro se ele o ama. Isso quer dizer que todos os que querem de fato participar da missão evangelizadora da Igreja devem se questionar constantemente sobre o seu amor a Jesus, renovar este amor a cada dia e buscar formas de aprofundar ainda mais este amor, principalmente através da participação na Eucaristia, leitura e meditação da Palavra, cultivo da vida interior e vivência cada vez maior do amor para com os pobres e necessitados.


Fonte: CNBB
03/06/2017
2017 - 06
Sábado da 7ª Semana da Páscoa

3 de Junho de 2017

S. Carlos Lwanga e Comps. Mts, memória

Cor: Vermelho

1ª Leitura - At 28,16-20.30-31

Paulo ficou em Roma pregando o Reino de Deus.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 28,16-20.30-31 16 Quando entramos em Roma,
Paulo recebeu permissão para morar em casa particular,
com um soldado que o vigiava.
17 Três dias depois,
Paulo convocou os líderes dos judeus.
Quando estavam reunidos, falou-lhes:
'Irmãos, eu não fiz nada contra o nosso povo,
nem contra as tradições de nossos antepassados.
No entanto, vim de Jerusalém como prisioneiro
e, assim, fui entregue às mãos dos romanos.
18 Interrogado por eles no tribunal
e não havendo nada em mim que merecesse a morte,
eles queriam me soltar.
19 Mas os judeus se opuseram
e eu fui obrigado a apelar para César,
sem nenhuma intenção de acusar minha nação.
20 É, por isso, que eu pedi para ver-vos e falar-vos,
pois estou carregando estas algemas
exatamente por causa da esperança de Israel.'
30 Paulo morou dois anos numa casa alugada.
Ele recebia todos os que o procuravam,
31 pregando o Reino de Deus.
Com toda a coragem e sem obstáculos,
ele ensinava as coisas
que se referiam ao Senhor Jesus Cristo.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 10, 4. 5.7 (R. Cf. 7b)

R. Ó Senhor, quem tem reto coração
há de ver a vossa face.


Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

4 Deus está no templo santo, *
e no céu tem o seu trono;
volta os olhos para o mundo, *
seu olhar penetra os homens. R.

5 Examina o justo e o ímpio, *
e detesta o que ama o mal.
7 Porque justo é nosso Deus, o Senhor ama a justiça.*
Quem tem reto coração há de ver a sua face. R.
Evangelho - Jo 21,20-25

Este é o discípulo que dá testemunho dessas coisas
e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 21,20-25 Naquele tempo:
20 Pedro virou-se
e viu atrás de si aquele outro discípulo
que Jesus amava,
o mesmo que se reclinara
sobre o peito de Jesus durante a ceia
e lhe perguntara: 'Senhor, quem é que te vai entregar?'
21 Quando Pedro viu aquele discípulo,
perguntou a Jesus: 'Senhor, o que vai ser deste?'
22 Jesus respondeu:
'Se eu quero que ele permaneça até que eu venha,
o que te importa isso?
Tu, segue-me!'
23 Então, correu entre os discípulos a notícia
de que aquele discípulo não morreria.
Jesus não disse que ele não morreria, mas apenas:
'Se eu quero que ele permaneça até que eu venha,
que te importa?'
24 Este é o discípulo que dá testemunho dessas coisas
e que as escreveu;
e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.
25 Jesus fez ainda muitas outras coisas,
mas, se fossem escritas todas,
penso que não caberiam no mundo
os livros que deveriam ser escritos.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 21, 20-25

O testemunho dos discípulos de Jesus é sempre verdadeiro, uma vez que, assistidos pelo Espírito Santo, que nos revela a plenitude da verdade, realizam a sua missão. E esse testemunho deve ser de tal modo que convença todas as pessoas a respeito de Jesus, caminho, verdade e vida, e as leve a dar a ele uma resposta positiva de adesão ao seu projeto de amor para se tornarem, conosco, verdadeiras testemunhas dele e operários do seu projeto. Assim, cada vez mais o Reino cresce no meio de nós, o mundo é transformado de acordo com os valores pregados por Jesus, e as obras dele continuam acontecendo.


Fonte: CNBB
04/06/2017
2017 - 06
Domingo de Pentecostes - Missa do Dia da Páscoa

4 de Junho de 2017

Cor: Vermelho

1ª Leitura - At 2,1-11

Todos ficaram cheios do Espírito
Santo e começaram a falar.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 2,1-11 1 Quando chegou o dia de Pentecostes,
os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar.
2 De repente, veio do céu um barulho
como se fosse uma forte ventania,
que encheu a casa onde eles se encontravam.
3 Então apareceram línguas como de fogo
que se repartiram e pousaram sobre cada um deles.
4 Todos ficaram cheios do Espírito Santo
e começaram a falar em outras línguas,
conforme o Espírito os inspirava.
5 Moravam em Jerusalém judeus devotos,
de todas as nações do mundo.
6 Quando ouviram o barulho,
juntou-se a multidão, e todos ficaram confusos,
pois cada um ouvia os discípulos
falar em sua própria língua.
7 Cheios de espanto e de admiração, diziam:'Esses
homens que estão falando não são todos galileus?
8 Como é que nós os escutamos na nossa própria língua?
9 Nós que somos partos, medos e elamitas,
habitantes da Mesopotâmia, da Judéia e da Capadócia,
do Ponto e da Ásia,
10 da Frígia e da Panfília,
do Egito e da parte da Líbia, próxima de Cirene,
também romanos que aqui residem;
11 judeus e prosélitos, cretenses e árabes, todos nós
os escutamos anunciarem as maravilhas de Deus
na nossa própria língua!'
Palavra do Senhor
Salmo - Sl 103,1ab.24ac.29bc-30 31.34 (R.30)

R. Enviai o vosso Espírito, Senhor,
e da terra toda a face renovai.

Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia


1a Bendize, ó minha alma, ao Senhor!*
1b Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande!
24ª Quão numerosas, ó Senhor, são vossas obras*
24c Encheu-se a terra com as vossas criaturas! R.


29b Se tirais o seu respiro, elas perecem*
29c e voltam para o pó de onde vieram.
30 Enviais o vosso espírito e renascem*
e da terra toda a face renovais. R.


31 Que a glória do Senhor perdure sempre,*
e alegre-se o Senhor em suas obras!
34 Hoje seja-lhe agradável o meu canto,*
pois o Senhor é a minha grande alegria! R.
2ª Leitura - 1Cor 12,3b-7.12-13

Fomos batizados num único Espírito
para formarmos um único corpo.
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 12,3b-7.12-13 Irmãos:
3b Ninguém pode dizer:
Jesus é o Senhor a não ser no Espírito Santo.
4 Há diversidade de dons, mas um mesmo é o Espírito.
5 Há diversidade de ministérios,
mas um mesmo é o Senhor.
6 Há diferentes atividades, mas um mesmo Deus
que realiza todas as coisas em todos.
7 A cada um é dada a manifestação do Espírito
em vista do bem comum.
12 Como o corpo é um, embora tenha muitos membros,
e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos,
formam um só corpo,
assim também acontece com Cristo.
13 De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou
livres, fomos batizados num único Espírito,
para formarmos um único corpo,
e todos nós bebemos de um único Espírito.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Jo 20,19-23

Assim como o Pai me enviou também eu
vos envio: Recebei o Espírito Santo! + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 20,19-23 19 Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana,
estando fechadas, por medo dos judeus,
as portas do lugar onde os discípulos se encontravam,
Jesus entrou e pondo-se no meio deles,
disse: 'A paz esteja convosco'.
20 Depois destas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado.
Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.
21 Novamente, Jesus disse: 'A paz esteja convosco.
Como o Pai me enviou, também eu vos envio'.
22 E depois de ter dito isto,
soprou sobre eles e disse: 'Recebei o Espírito Santo.
23 A quem perdoardes os pecados,
eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes,
eles lhes serão retidos'.
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB
05/06/2017
2017 - 06
2ª-feira da 9ª Semana do Tempo Comum

5 de Junho de 2017

S. Bonifácio BMt, memória

Cor: Vermelho

1ª Leitura - Tb 1,3; 2,1a-8

Tobias andava nos caminhos da verdade e da justiça. Início do Livro de Tobias 1,3; 2,1a-8 1,3 Eu, Tobit, andei nos caminhos da verdade e da justiça,
todos os dias da minha vida.
Dei muitas vezes esmolas aos meus irmãos e compatriotas,
que comigo foram deportados para Nínive,
no país dos assírios.
2,1a No dia da nossa festa de Pentecostes,
que é a festa das Sete Semanas,
prepararam-me um excelente almoço,
e reclinei-me para comer.
2 Quando puseram a mesa com numerosas iguarias,
disse ao meu filho Tobias:
'Vai, filho, vai procurar,
entre nossos irmãos deportados em Nínive,
algum que, de todo o seu coração, se lembre do Senhor,
e traze-o aqui para comer comigo.
Assim, meu filho, ficarei esperando até que voltes.
3 Tobias saiu, pois, à procura de um pobre entre nossos irmóos.
E voltou dizendo: 'Pai!'
Respondi: 'Que há, meu filho?'
Continuou Tobias: 'Um homem do nosso povo
foi morto e lançado à praça pública.
E ainda se encontra lá, estrangulado'.
4 Levantei-me de um salto,
deixando o almoço, sem prová-lo.
Tirei o cadáver do meio da praça
e depositei-o numa das dependências da casa,
esperando o pôr-do-sol para enterrá-lo.
5 Ao voltar, lavei-me e, entristecido,
tomei minha refeição.
6 Lembrei-me das palavras do profeta Amós,
ditas contra Betel:
'Vossas festas se transformarão em luto
e todos os vossos cantos em lamentação'.
7 E chorei.
Depois que o sol se escondeu,
fui cavar uma sepultura e enterrei o cadáver.
8 Meus vizinhos zombavam, dizendo:
'Ele ainda não tem medo.
Já foi procurado para ser morto por este motivo,
e teve que fugir.
No entanto, está de novo sepultando os mortos!'
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 111,1-2. 3-4. 5-6 (R. 1a)

R. Feliz aquele que respeita o Senhor!


Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1 Feliz o homem que respeita o Senhor *
e que ama com carinho a sua lei!
2 Sua descendência será forte sobre a terra, *
abençoada a geração dos homens retos! R.

3 Haverá glória e riqueza em sua casa, *
e permanece para sempre o bem que fez.
4 Ele é correto, generoso e compassivo, *
como luz brilha nas trevas para os justos. R.

5 Feliz o homem caridoso e prestativo, *
que resolve seus negócios com justiça.
6 Porque jamais vacilará o homem reto, *
sua lembrança permanece eternamente! R.

Evangelho - Mc 12,1-12

Agarraram o filho querido, o mataram,
e o jogaram fora da vinha. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 12,1-12 Naquele tempo:
1 Jesus começou a falar aos sumos sacerdotes,
mestres da Lei e anciãos, usando parábolas:
'Um homem plantou uma vinha, cercou-a, fez um lagar
e construiu uma torre de guarda.
Depois arrendou a vinha a alguns agricultores,
e viajou para longe.
2 Na época da colheita,
ele mandou um empregado aos agricultores
para receber a sua parte dos frutos da vinha.
3 Mas os agricultores pegaram no empregado, bateram nele,
e o mandaram de volta sem nada.
4 Então o dono da vinha mandou de novo mais um empregado.
Os agricultores bateram na cabeça dele e o insultaram.
5 Então o dono mandou ainda mais outro, e eles o mataram.
Trataram da mesma maneira muitos outros,
batendo em uns e matando outros.
6 Restava-lhe ainda alguém: seu filho querido.
Por último, ele mandou o filho até aos agricultores,
pensando: 'Eles respeitaróo meu filho'.
7 Mas aqueles agricultores disseram uns aos outros:
'Esse é o herdeiro.
Vamos matá-lo, e a herança será nossa'.
8 Então agarraram o filho, o mataram,
e o jogaram fora da vinha.
9 Que fará o dono da vinha?
Ele virá, destruirá os agricultores,
e entregará a vinha a outros.
10 Por acaso, não lestes na Escritura:
'A pedra que os construtores deixaram de lado,
tornou-se a pedra mais importante;
11 isso foi feito pelo Senhor
e é admirável aos nossos olhos'?'
12 Então os chefes dos judeus procuraram prender Jesus,
pois compreenderam que havia contado a parábola para eles.
Porém, ficaram com medo da multidão
e, por isso, deixaram Jesus e foram-se embora.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mc 12, 1 12

O que aconteceu com os vinhateiros apresentadas na parábola do evangelho de hoje pode acontecer a todos nós principalmente quando nos deixamos levar pelo desejo de ter poder e de ter riquezas, que nos leva à tentação de nos apossarmos de tudo, inclusive das coisas de Deus e até mesmo do próprio Deus e a queremos usar de tudo isso em nosso próprio benefício. Quando fazemos isso, estamos na verdade rejeitando a presença do próprio Cristo em nossas vidas, que se dá também por meio dos pobres e necessitados que procuram a misericórdia do nosso coração e não o nosso autoritarismo e a nossa prepotência em relação a eles.


Fonte: CNBB
06/06/2017
2017 - 06
3ª-feira da 9ª Semana do Tempo Comum

6 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Tb 2,9-14

Tornei-me inútil pela cegueira.
Leitura do Livro de Tobias 2,9-14 Eu, Tobias, na noite de Pentecostes,
depois de ter sepultado um morto,
9 tomei banho,
entrei no pátio de minha casa
e deitei-me, junto à parede do pátio,
deixando o rosto descoberto por causa do calor.
10 Não sabia que, na parede, por cima de mim,
havia pardais aninhados.
Seu excremento quente caiu nos meus olhos
e provocou manchas brancas.
Fui procurar os médicos para me tratarem.
Quanto mais remédios me aplicavam,
mais meus olhos se obscureciam com as manchas,
até que fiquei completamente cego.
Durante quatro anos estive privado da vista.
Todos os meus irmãos se afligiram por minha causa.
Aicar cuidou do meu sustento, durante dois anos,
até que partiu para Elimaida.
11 Naquela ocasião, Ana, minha mulher,
dedicou-se a trabalhos femininos, tecendo ló.
12 Entregava o produto aos patrões
e estes lhe pagavam o salário
No sétimo dia do mês de Distros,
ela separou a peça de tecido que estava pronta,
e mandou-a aos patrões.
Estes pagaram-lhe todo o salário
e ainda lhe deram um cabrito para a mesa.
13 Quando entrou em minha casa,
o cabrito começou a balar.
Chamei minha mulher e perguntei-lhe:
'De onde vem este cabrito?
Não terá sido roubado?
Devolve-o a seus donos,
pois não temos o direito de comer coisa alguma roubada'.
14 Ela respondeu-me: 'É um presente
que me foi dado além do salário'.
Mas não acreditei nela
e insisti que o devolvesse aos patrões,
ficando bastante contrariado por causa disso.
Ela então replicou: 'Onde estão as tuas esmolas?
Onde estão as tuas obras de justiça?
Vê-se bem em ti o que elas são!'
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 111, 1-2. 7bc-8. 9 (R. Cf. 7c)

R. O coração do justo é firme e confiante no Senhor.


Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1 Feliz o homem que respeita o Senhor *
e que ama com carinho a sua lei!
2 Sua descendência será forte sobre a terra, *
abençoada a geração dos homens retos! R.

7b Ele não teme receber notícias más: *
7c confiando em Deus, seu coração está seguro.
8 Seu coração está tranqüilo e nada teme, *
e confusos há de ver seus inimigos. R.

9 Ele reparte com os pobres os seus bens, +
permanece para sempre o bem que fez, *
e crescerão a sua glória e seu poder. R.

Evangelho - Mc 12,13-17

Dai a César o que é de César,
e a Deus o que é de Deus. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 12,13-17 Naquele tempo:
13 As autoridades mandaram alguns fariseus
e alguns partidários de Herodes,
para apanharem Jesus em alguma palavra.
14 Quando chegaram, disseram a Jesus:
'Mestre, sabemos que tu és verdadeiro,
e não dás preferência a ninguém.
Com efeito, tu não olhas para as aparências do homem,
mas ensinas, com verdade, o caminho de Deus.
Dize-nos: É lícito ou não pagar o imposto a César?
Devemos pagar ou não?'
15 Jesus percebeu a hipocrisia deles, e respondeu:
'Por que me tentais?
Trazei-me uma moeda para que eu a veja.'
16 Eles levaram a moeda, e Jesus perguntou:
'De quem é a figura e a inscrição que está nessa moeda?'
Eles responderam: 'É de César.'
17 Então Jesus disse:
'Dai, pois, a César o que é de César,
e a Deus o que é de Deus.'
E eles ficaram admirados com Jesus.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mc 12, 13-17

Dois pontos nos são sugeridos pelo Evangelho de hoje. O primeiro é: por que nos aproximamos de Jesus? Condenamos as autoridades porque mandaram pessoas até Jesus para o apanharem em alguma palavra, mas muitas vezes nos aproximamos de Jesus para a satisfação de nossos interesses pessoais e não para o encontro pessoal com aquele que é nosso Deus e que nos ama com amor eterno. O segundo é: dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus, o que significa que César deve dar a Deus o que é de Deus, de modo que Jesus nos mostra também as responsabilidades dos dirigentes das nações em relação a Deus e nós devemos cobrar isso deles.


Fonte: CNBB
07/06/2017
2017 - 06
4ª-feira da 9ª Semana do Tempo Comum

7 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Tb 3,1-11a.16-17a

A prece de ambos foi ouvida na presença de Deus.
Leitura do Livro de Tobias 3,1-11a.16-17a Naqueles dias:
1 Tomado de grande tristeza,
pus-me a suspirar e a chorar.
E, depois, comecei a rezar, entre gemidos:
2 'Senhor, tu és justo,
e justas são todas as tuas obras.
Todos os teus caminhos são misericórdia e verdade
e és tu quem julga o mundo.
3 Agora, Senhor, lembra-te de mim, olha para mim,
e não me castigues por causa de meus pecados,
de minhas transgressões ou de meus pais,
que pecaram diante de ti.
4 Porque não obedecemos aos teus preceitos,
entregaste-nos à pilhagem, ao cativeiro e à morte,
e fizeste de nós assunto de provérbios,
alvo de zombaria e de injúria em todas as nações,
entre as quais nos dispersaste.
5 Agora, porém, vejo que são verdadeiros
os teus numerosos julgamentos,
quando me tratas segundo os meus pecados
e os pecados de meus pais,
pois não cumprimos teus mandamentos
nem caminhamos na verdade diante de ti.
6 Trata-me, pois, como te aprouver.
Ordena que seja retomado de mim o meu espírito,
para que eu desapareça da face da terra
e me transforme em terra.
Para mim é melhor morrer do que viver,
pois tenho ouvido injúrias caluniosas
e sinto em mim profunda tristeza.
Senhor, ordena que eu seja libertado desta angústia.
Deixa-me ir para a morada eterna
e não afastes, Senhor, de mim a tua face.
Para mim é preferível morrer
a ver tão grande angústia em minha vida,
ouvindo ainda tais injúrias'.
7 Naquele mesmo dia, Sara, filha de Ragüel,
que morava em Ecbátana, na Média,
teve também que ouvir injúrias
de uma das escravas de seu pai.
8 Ela fora dada em casamento a sete homens,
mas o perverso demônio Asmodeu havia-os matado,
antes de estarem com ela, como esposa.
A escrava disse-lhe:
'És tu que sufocas teus maridos!
Já foste dada a sete homens
e de nenhum até agora tiveste proveito.
9 Por que nos espancas
por terem morrido os teus maridos?
Vai-te embora com eles
e jamais vejamos filho ou filha nascidos de ti!'
10 Naquele dia, Sara ficou com a alma cheia de tristeza
e pôs-se a chorar.
E subiu ao aposento de seu pai, no andar superior,
com a intenção de se enforcar.
Mas, pensando melhor, disse consigo mesma:
'Não quero que venham injuriar a meu pai e dizer-lhe:
'Tinhas uma filha muito querida
e ela enforcou-se por causa de suas desgraças'.
Assim, eu faria baixar à sepultura
a velhice amargurada de meu pai.
É melhor para mim, em vez de me enforcar,
pedir ao Senhor que me faça morrer,
para não mais ouvir injúrias em minha vida'.
11a No mesmo instante,
estendendo as mãos em direção à janela,
fez esta oração:
'Tu és bendito, Deus de misericórdia,
e é bendito eternamente o teu nome!
16 Na mesma hora,
a prece dos dois foi ouvida perante a glória de Deus.
17a e Rafael foi enviado para curar a ambos.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 24, 2-4a. 4b-5ab. 6-7bc. 8-9 (R. 1b)

R. A vós, Senhor, eu elevo a minha alma.
2 Senhor meu Deus em vós confio:+
que eu não seja envergonhado *
nem triunfem sobre mim os inimigos!
3 Não se envergonha quem em vós põe a esperança, *
mas sim, quem nega por um nada a sua fé.
4a Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos. R.

4b Fazei-me conhecer a vossa estrada!
5a Vossa verdade me oriente e me conduza, +
5b porque sois o Deus da minha salvação. R.

6 Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura *
e a vossa compaixão que são eternas!
7b De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia *
7c e sois bondade sem limites, ó Senhor! R.

8 O Senhor é piedade e retidão, *
e reconduz ao bom caminho os pecadores.
9 Ele dirige os humildes na justiça, *
e aos pobres ele ensina o seu caminho. R.

Evangelho - Mc 12,18-27

Ele não é Deus de mortos, mas de vivos! + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 12,18-27 Naquele tempo:
18 Vieram ter com Jesus alguns saduceus,
os quais afirmam que não existe ressurreição
e lhe propuseram este caso:
19 'Mestre, Moisés deu-nos esta prescrição:
'Se morrer o irmóo de alguém, e deixar a esposa sem filhos,
o irmão desse homem deve casar-se com a viúva,
a fim de garantir a descendência de seu irmão.'
20 Ora, havia sete irmãos:
o mais velho casou-se, e morreu sem deixar descendência.
21 O segundo casou-se com a viúva,
e morreu sem deixar descendência.
E a mesma coisa aconteceu com o terceiro.
22 E nenhum dos sete deixou descendência.
Por último, morreu também a mulher.
23 Na ressurreição, quando eles ressuscitarem,
de quem será ela mulher?
Por que os sete se casaram com ela!'
24 Jesus respondeu:
'Acaso, vós não estais enganados,
por não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus?
25 Com efeito, quando os mortos ressuscitarem,
os homens e as mulheres não se casarão,
pois serão como os anjos do céu.
26 Quanto ao fato da ressurreição dos mortos,
não lestes, no livro de Moisés,
na passagem da sarça ardente, como Deus lhe falou:
'Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó'?
27 Ora, ele não é Deus de mortos, mas de vivos!
Vós estais muito enganados.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mc 12, 18-27

Tem gente que sente o maior prazer em discutir religião. Essas discussões, na verdade, não significam a busca de uma melhor compreensão da fé com a finalidade de possibilitar uma resposta de qualidade aos apelativos dos valores evangélicos, mas na maioria das vezes se constituem numa discussão sobre posições unilaterais e não negociáveis, muitas vezes posições pessoais, que só servem para aprofundar diferenças e criar divisões e em nada contribuem para que todos possam chegar à verdade, muito menos para viver segundo ela.


Fonte: CNBB
08/06/2017
2017 - 06
5ª-feira da 9ª Semana do Tempo Comum

8 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Tb 6,10-11; 7,1.9-17; 8,4-9a

Sê misericordioso comigo e com ela

e concede-nos que cheguemos,
juntos, a uma idade avançada.
Leitura do Livro de Tobias 6,10-11; 7,1.9-17; 8,4-9a Naqueles dias:
10 Depois de penetrarem na Média
e aproximando-se de Ecbátana,
11 Rafael disse ao jovem: 'Tobias, meu irmóo!'
'Pronto!', respondeu-lhe Tobias.
Rafael prosseguiu:
'Esta noite devemos hospedar-nos em casa de Ragüel'.
Este homem é teu parente
e tem uma filha que se chama Sara.
7,1 Quando entraram em Ecbátana, Tobias disse a Rafael:
'Azarias, meu irmão, conduze-me diretamente
à casa do nosso irmão Ragüel'.
O anjo assim o fez.
Encontraram Ragüel sentado junto à porta do pátio
e foram os primeiros a saudá-lo.
Ragüel respondeu: 'Muitas saudações, irmóos!
Sejam benvindos e tenham saúde!'
E os fez entrar em casa.
9 Matou depois um carneiro do rebanho
e fez-lhes calorosa recepção.
Depois de tomarem banho e se terem purificado,
puseram-se à mesa.
Tobias disse então a Rafael:
'Azarias, meu irmão,
dize a Ragüel que me dê Sara,
minha irmã, como esposa'.
10 Ragüel ouviu aquelas palavras e disse ao jovem:
'Come, bebe e passa tranqüilamente esta noite.
Não há ninguém com direito
de receber Sara, minha filha, como esposa,
senão tu, meu irmão.
Do mesmo modo, também eu não tenho direito
de dá-la a ninguém senão a ti,
porque és o meu parente mais próximo.
Vou, no entanto, dizer-te toda a verdade, meu filho.
11 Dei-a a sete homens dentre nossos irmãos,
e todos morreram na noite em que iam aproximar-se dela.
Agora, filho, come e bebe,
e o Senhor providenciará por vós'.
12 Tobias respondeu: 'Não comerei nem beberei,
antes que decidas a minha situação'.
Ragüel respondeu: 'Está bem.
É a ti que ela é dada,
de acordo com a prescrição do Livro de Moisés.
Assim, se o céu decreta que ela te seja dada,
leva contigo tua irmã.
Desde agora, tu és seu irmão e ela tua irmã.
Desde hoje, ela te é entregue para sempre.
Que o Senhor do céu vos faça felizes esta noite, meu filho,
e vos conceda misericórdia e paz!'.
13 Ragüel chamou Sara, sua filha, e ela se aproximou.
Ele tomou-a pela mão e entregou-a a Tobias, dizendo:
'Recebe-a de acordo com a Lei
e de acordo com o preceito escrito no Livro de Moisés,
pelo qual ela te deve ser dada como esposa.
Toma-a e leva-a, feliz, à casa de teu pai.
Que o Deus do céu vos conduza em paz!'.
14 Chamou a mãe da moça
e disse-lhe que trouxesse uma folha de papiro
para escrever o contrato de casamento,
declarando que a entregava a Tobias como esposa
segundo a sentença da Lei de Moisés.
E a mãe dela trouxe a folha de papiro
e ele escreveu e assinou.
Depois disso, começaram, então, a comer e a beber.
15 Ragüel chamou Edna, sua mulher, e disse-lhe:
'Irmã, prepara outro quarto
e conduze Sara para lá'.
16 Ela foi preparar o leito no quarto,
como o marido lhe dissera
e para lá conduziu a filha.
Chorou sobre ela,
mas em seguida enxugou as lágrimas e disse-lhe:
17 'Coragem, minha filha!
O Senhor do céu mude em alegria a tua tristeza.
Coragem, filha!' E saiu.
8,4 Depois, os pais retiraram-se
e fecharam a porta do quarto.
Tobias levantou-se do leito e disse a Sara:
'Levanta-te, irmã!
Oremos e imploremos a nosso Senhor
que nos conceda misericórdia e salvação'.
5 Ela levantou-se, e ambos se puseram a orar e a suplicar
que lhes fosse concedida a salvação.
Ele começou dizendo:
'Tu és bendito, ó Deus de nossos pais,
e bendito é o teu nome, por todos os séculos e gerações!
Que os céus e todas as tuas criaturas
te bendigam por todos os séculos!
6 Foste tu quem criou Adão,
e para ele criaste Eva, sua mulher,
para que lhe servisse de ajuda e apoio.
De ambos teve início a geração dos homens.
Tu mesmo disseste:
'Não é bom que o homem esteja só.
Vamos fazer-lhe uma auxiliar semelhante a ele'.
7 Agora, Senhor, não é por desejo impuro
que eu recebo, como esposa, esta minha irmã,
mas faço-o de coração sincero.
Sê misericordioso comigo e com ela
e concede-nos que cheguemos,
juntos, a uma idade avançada'.
8 Disseram, depois, a uma só voz: 'Amém! Amém!'
9a E recolheram-se ao leito, aquela noite.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 127, 1-2. 3. 4-5 (R. Cf. 1a)

R. Felizes todos que respeitam o Senhor!
1 Feliz és tu se temes o Senhor*
e trilhas seus caminhos!
2 Do trabalho de tuas mãos hás de viver,*
serás feliz, tudo irá bem! R.

3 A tua esposa é uma videira bem fecunda*
no coração da tua casa;
os teus filhos são rebentos de oliveira*
ao redor de tua mesa. R.

4 Será assim abençoado todo homem*
que teme o Senhor.
5 O Senhor te abençoe de Sião,*
cada dia de tua vida. R.

Evangelho - Mc 12,28b-34

Amarás o Senhor teu Deus.
Amarás o teu próximo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo escrito por Marcos 12,28b-34
Naquele tempo:
28b Um mestre da Lei,
aproximou-se de Jesus e perguntou:
'Qual é o primeiro de todos os mandamentos?'
29 Jesus respondeu:
'O primeiro é este: Ouve, ó Israel!
O Senhor nosso Deus é o único Senhor.
30 Amarás o Senhor teu Deus
de todo o teu coração, de toda a tua alma,
de todo o teu entendimento e com toda a tua força!
31 O segundo mandamento é:
Amarás o teu próximo como a ti mesmo!
Não existe outro mandamento maior do que estes'.
32 O mestre da Lei disse a Jesus:
'Muito bem, Mestre! Na verdade, é como disseste:
Ele é o único Deus e não existe outro além dele.
33 Amá-lo de todo o coração, de toda a mente,
e com toda a força,
e amar o próximo como a si mesmo
é melhor do que todos os holocaustos e sacrifícios'.
34 Jesus viu que ele tinha respondido com inteligência,
e disse: 'Tu não estás longe do Reino de Deus'.
E ninguém mais tinha coragem
de fazer perguntas a Jesus.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mc 12, 28b-34

O apóstolo São João nos diz que quem afirma que ama a Deus a quem não vê e não ama o seu irmão a quem vê é um mentiroso. O evangelho do hoje nos mostra que o amor a Deus está intimamente atrelado ao amor aos irmãos, de modo que só ama verdadeiramente a Deus quem vive concretamente o amor ao próximo, pois Deus é amor e quem ama permanece em Deus, o que faz com que o amor ao próximo se torne a grande forma de culto a Deus. Quando não vivemos o amor, não cultuamos verdadeiramente a Deus, e assim nos submetemos às mais variadas formas de idolatria que nos são propostas pelo mundo moderno.


Fonte: CNBB
09/06/2017
2017 - 06
6ª-feira da 9ª Semana do Tempo Comum

9 de Junho de 2017

São José de Anchieta Presb, memória

Cor: Branco

1ª Leitura - Tb 11,5-17

Deus me castigou e agora vejo o meu filho Tobias!
Leitura do Livro de Tobias 11,5-17 Naqueles dias:
5 Ana estava sentada, observando atentamente o caminho
por onde devia chegar seu filho.
6 Percebeu que ele se aproximava e disse ao pai:
'Teu filho está chegando,
e com ele o homem que o acompanhou'.
7 Antes que Tobias se aproximasse do pai,
Rafael lhe disse:
'Estou certo de que seus olhos se abrirão.
8 Aplica-lhe nos olhos o fel do peixe.
O remédio fará que as manchas brancas se contraiam
e se desprendam de seus olhos.
Teu pai vai recuperar a vista e enxergará a luz'.
9 Ana correu, atirou-se ao pescoço do filho e disse:
'Voltei à ver-te, meu filho, agora posso morrer!'
E chorou.
10 Tobit levantou-se e, tropeçando,
atravessou a porta do pátio.
11 Tobias foi ao seu encontro, tendo na mão o fel do peixe.
Soprou-lhe nos olhos e, segurando-o, disse:
'Confiança, pai!' Derramou o remédio e esfregou-o.
12 Depois, com ambas as mãos,
tirou-lhe as películas dos cantos dos olhos.
13 Então Tobit caiu-lhe ao pescoço, chorando e dizendo:
'Eu te vejo, meu filho, luz de meus olhos!'
14 E acrescentou:
'Bendito seja Deus!
Bendito seja o seu grande nome!
Benditos sejam todos os seus santos anjos
por todos os séculos!
15 Porque, se ele me castigou,
agora vejo o meu filho Tobias!'
A seguir, Tobit entrou com Ana em sua casa,
louvando e bendizendo a Deus em alta voz,
por tudo o que lhes tinha acontecido.
E Tobias contou ao pai
como tinha sido boa a viagem deles,
por obra do Senhor Deus,
como haviam trazido o dinheiro
e como se tinha casado com Sara, filha de Ragüel.
Aliás, ela já se aproximava das portas de Nínive.
16 Tobit e Ana alegraram-se muito
e saíram ao encontro da nora, às portas da cidade.
Vendo-o andar a passos largos e com toda a firmeza,
sem que ninguém o conduzisse pela mão,
os ninivitas se admiraram.
17 E diante deles Tobit louvava
e bendizia a Deus em alta voz,
por ter sido misericordioso para com ele
e por lhe ter aberto os olhos.
E, aproximando-se de Sara, mulher de seu filho Tobias,
abençoou-a e disse:
'Bem vinda sejas, minha filha!
E bendito seja o teu Deus, filha,
que te trouxe para junto de nós!
Abençoado seja o teu pai,
abençoado o meu filho Tobias
e abençoada sejas tu, minha filha!
Entra em tua casa com saúde, a ti bênção e alegria!
Entra, minha filha!'
E naquele dia foi grande o contentamento
entre todos os judeus que se encontravam em Nínive.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 145,2ab. 7. 8-9a. 9bc-10 (R. 1)

R. Bendize, ó minha alma, ao Senhor!


Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.

2a Bendirei ao Senhor toda a vida, *
2b cantarei ao meu Deus sem cessar! R.

7 O Senhor faz justiça aos que são oprimidos;
ele dá alimento aos famintos,*
é o Senhor quem liberta os cativos. R.

8 O Senhor abre os olhos aos cegos*
o Senhor faz erguer-se o caído;
o Senhor ama aquele que é justo*
9a É o Senhor quem protege o estrangeiro. R.

9b Ele ampara a viúva e o órfão*
9c mas confunde os caminhos dos maus.
10 O Senhor reinará para sempre!
Ó Sião, o teu Deus reinará*
para sempre e por todos os séculos! R.

Evangelho - Mc 12,35-37

Como é que os mestres da Lei
dizem que o Messias é Filho de Davi? + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 12,35-37 Naquele tempo:
35 Jesus ensinava no Templo, dizendo:
'Como é que os mestres da Lei
dizem que o Messias é Filho de Davi?
36 O próprio Davi, movido pelo Espírito Santo, falou:
'Disse o Senhor ao meu Senhor: senta-te à minha direita,
até que eu ponha teus inimigos debaixo dos teus pés'.
37 Portanto, o próprio Davi chama o Messias de Senhor.
Como é que ele pode então ser seu filho?'
E uma grande multidão o escutava com prazer.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mc 12, 35-37

A multidão que escutava Jesus nos deixa um grande exemplo: escutava Jesus com prazer. Nós somos convidados a conhecer cada vez mais e melhor quem é Jesus, contemplá-lo a cada dia e a penetrarmos no seu mistério. Isto para nós, antes de ser uma tarefa a ser desempenhada, deve ser causa de grande alegria por termos a oportunidade de participar da vida de Jesus, da sua intimidade, de poder entrar, conduzidos pela graça, no seu mistério e viver em profunda comunhão com ele. Conhecer Jesus deve ser uma fonte inesgotável de prazer para todos nós, um prazer muito maior do que teve a multidão ao escutá-lo.


Fonte: CNBB
10/06/2017
2017 - 06
Sábado da 9ª Semana do Tempo Comum

10 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Tb 12,1.5-15.20

Agora, bendizei o Senhor;
eis que subo para junto de Deus.
Leitura do Livro de Tobias 12,1.5-15.20 Naqueles dias:
1 Tobit chamou Tobias, seu filho, e disse-lhe:
'Filho, paguemos o salário ao homem que viajou contigo,
acrescentando uma gratificação.
5 Tobias chamou, pois, o anjo e disse-lhe:
'Recebe como salário
a metade de tudo o que trouxeste ao voltar,
e vai em paz'.
6 Então Rafael chamou os dois à parte e disse-lhes:
'Bendizei a Deus e dai-lhe graças,
diante de todos os viventes,
pelos benefícios que vos concedeu.
Bendizei e cantai o seu nome.
Manifestai a todos os homens as obras de Deus,
como é justo,
e não hesiteis em expressar-lhe o vosso reconhecimento.
7 Se é bom guardar o segredo do rei,
é justo revelar e publicar as obras de Deus.
Fazei o bem, e o mal não vos atingirá.
8 É valiosa a oração com o jejum,
e a esmola com a justiça.
Melhor é pouco com justiça,
do que muito com iniqüidade.
Melhor é dar esmolas,
do que acumular tesouros.
9 A esmola livra da morte e purifica de todo pecado.
Os que dão esmola seróo saciados de vida.
10 Aqueles, porém, que cometem o pecado e a injustiça,
são inimigos de si mesmos.
11 E agora vos manifestarei toda a verdade,
sem vos ocultar coisa alguma.
Já vos declarei e disse:
'É bom guardar o segredo do rei,
mas as obras de Deus devem ser reveladas,
com a glória devida'.
12 Pois bem, quando tu e Sara fazíeis oração,
eu apresentava o memorial da vossa prece
diante da glória do Senhor.
E fazia o mesmo quando tu, Tobit,
enterravas os mortos.
13 Quando não hesitaste em levantar-te da mesa,
deixando a refeição e saindo para sepultar um morto,
fui enviado a ti para te pôr à prova.
14 Mas Deus enviou-me, também, para te curar
a ti e a Sara, tua nora.
15 Eu sou Rafael, um dos sete anjos
que permanecem diante da glória do Senhor
e têm acesso à sua presença'.
20 Agora, bendizei o Senhor sobre a terra
e dai graças a Deus.
Eis que subo para junto de quem me enviou.
Escrevi tudo o que vos aconteceu'.
E o anjo desapareceu.
Palavra do Senhor.
Salmo - Tb 13,2. 6. 7. 8 (R. 2a)

R. Bendito seja Deus, que vive eternamente!
2 Porque vós castigais e salvais, *
fazeis descer aos abismos da terra,
e de lá nos trazeis novamente: *
de vossa mão nada pode escapar. R.

6 Compreendei o que fez para nós, *
dai-lhe graças, com todo o respeito!
Vossas obras celebrem a Deus *
e exaltem o Rei sempiterno! R.

7 Eu desejo, de toda a minh'alma *
alegrar-me em Deus, Rei dos céus. R.

8 Bendizei o Senhor, seus eleitos, *
fazei festa e alegres louvai-o! R.

Evangelho - Mc 12,38-44

Esta viúva pobre deu mais do que todos os outros.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 12,38-44
Naquele tempo:
38 Jesus dizia, no seu ensinamento a uma grande multidão:
'Tomai cuidado com os doutores da Lei!
Eles gostam de andar com roupas vistosas,
de ser cumprimentados nas praças públicas;
39 gostam das primeiras cadeiras nas sinagogas
e dos melhores lugares nos banquetes.
40 Eles devoram as casas das viúvas,
fingindo fazer longas oraçðes.
Por isso eles receberão a pior condenação'.
41 Jesus estava sentado no Templo,
diante do cofre das esmolas,
e observava como a multidão depositava
suas moedas no cofre.
Muitos ricos depositavam grandes quantias.
42 Então chegou uma pobre viúva
que deu duas pequenas moedas,
que não valiam quase nada.
43 Jesus chamou os discípulos e disse:
'Em verdade vos digo,
esta pobre viúva deu mais do que todos os outros
que ofereceram esmolas.
44 Todos deram do que tinham de sobra,
enquanto ela, na sua pobreza,
ofereceu tudo aquilo que possuía para viver'.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mc 12, 38-44

Entre as inúmeras motivações que encontramos nos dias de hoje para o seguimento de Jesus, uma delas é a busca de privilégios. Isso não é uma coisa nova. Basta, para nós, a memória dos filhos de Zebedeu, que queriam sentar-se à direita e à esquerda de Jesus na sua glória. De fato, a religião pode tornar-se fonte de privilégios para muitas pessoas, principalmente numa sociedade religiosa e hierarquizada como a nossa. Não é essa a vontade de Jesus para os seus seguidores, pois Jesus não quis privilégios nem mesmo para si próprio. Ele quer de nós a disponibilidade e a entrega de vida, a exemplo da viúva que, com a única moeda que não seria valorizada por ninguém, deu o maior exemplo de total entrega.


Fonte: CNBB
11/06/2017
2017 - 06
Solenidade da Santíssima Trindade do Tempo Comum

11 de Junho de 2017

Cor: Branco

1ª Leitura - Ex 34,4b-6.8-9

Senhor, Senhor, Deus misericordioso e clemente.
Leitura do Livro do Êxodo 34,4b-6.8-9 Naqueles dias:
4b Moisés levantou-se, quando ainda fazia noite,
e subiu ao monte Sinai,
como o Senhor lhe havia mandado,
levando consigo as duas tábuas de pedra.
5 O Senhor desceu na nuvem e permaneceu com Moisés,
e este invocou o nome do Senhor.
6 Enquanto o Senhor passava diante dele
Moisés gritou:
'Senhor, Senhor! Deus misericordioso e clemente,
paciente, rico em bondade e fiel'.
8 Imediatamente, Moisés curvou-se até o chão
9 e, prostrado por terra, disse:
'Senhor, se é verdade que gozo de teu favor,
peço-te, caminha conosco;
embora este seja um povo de cabeça dura,
perdoa nossas culpas e nossos pecados
e acolhe-nos como propriedade tua'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Dn 3, 52.53.54-55.56 (R.52b)

R. A vós louvor, honra e glória eternamente!

52 Sede bendito, Senhor Deus de nossos pais.*
Sede bendito, nome santo e glorioso. R.


53 No templo santo onde refulge a vossa glória. R.


54 E em vosso trono de poder vitorioso. R.


55 Sede bendito, que sondais as profundezas*
e superior aos querubins vos assentais. R.


56 Sede bendito no celeste firmamento. R.
2ª Leitura - 2Cor 13,11-13

A graça de Jesus Cristo, o amor de
Deus e a comunhão do Espírito Santo.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 13,11-13 11 Irmãos:
Alegrai-vos,
trabalhai no vosso aperfeiçoamento,
encorajai-vos, cultivai a concórdia, vivei em paz,
e o Deus do amor e da paz estará convosco.
12 Saudai-vos uns aos outros com o beijo santo.
Todos os santos vos saúdam.
13 A graça do Senhor Jesus Cristo,
o amor de Deus
e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vós.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Jo 3,16-18

Deus enviou seu Filho ao mundo, para
que o mundo seja salvo por ele. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 3,16-18 16 Deus amou tanto o mundo,
que deu o seu Filho unigênito,
para que não morra todo o que nele crer,
mas tenha a vida eterna.
17 De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo
para condenar o mundo,
mas para que o mundo seja salvo por ele.
18 Quem nele crê, não é condenado,
mas quem não crê, já está condenado,
porque não acreditou no nome do Filho unigênito.
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB
12/06/2017
2017 - 06
2ª-feira da 10ª Semana do Tempo Comum

12 de Junho de 2017

Cor: Verde

2ª Leitura - 2Cor 1,1-7

Deus nos consola para que possamos consolar
os que se acham em toda e qualquer aflição. Início da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 1,1-7
1 Paulo, apóstolo de Jesus Cristo por vontade de Deus
e o irmão Timóteo,
à Igreja de Deus que está em Corinto
e a todos os santos que se encontram em toda a Acaia:
2 para vós, graça e paz
da parte de Deus, nosso Pai,
e do Senhor Jesus Cristo.
3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo,
o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação.
4 Ele nos consola em todas as nossas aflições,
para que, com a consolação que nós mesmos recebemos de Deus,
possamos consolar os que se acham em toda e qualquer aflição.
5 Pois, à medida que os sofrimentos de Cristo crescem para nós,
cresce também a nossa consolação por Cristo.
6 Se estamos em aflições,
é para a vossa consolação e salvação;
se somos consolados,
é para a vossa consolação.
E essa consolação sustenta a vossa paciência
em meio aos mesmos sofrimentos que nós também padecemos.
7 E a nossa esperança a vosso respeito é firme,
pois sabemos que, assim como participais
dos nossos sofrimentos,
participais também da nossa consolação.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 33 (34),2-3.4-5.6-7.8-9 (R. 9a)

R. Provai e vede quão suave é o Senhor!
2 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo,*
seu louvor estará sempre em minha boca.
3 Minha alma se gloria no Senhor;*
que ouçam os humildes e se alegrem! R.

4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus,*
exaltemos todos juntos o seu nome!
5 Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu,*
e de todos os temores me livrou. R.

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos,*
e vosso rosto não se cubra de vergonha!
7 Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido,*
e o Senhor o libertou de toda angústia. R.

8 O anjo do Senhor vem acampar*
ao redor dos que o temem, e os salva.
9 Provai e vede quão suave é o Senhor!*
Feliz o homem que tem nele o seu refúgio! R.

Evangelho - Mt 5,1-12a

Bem-aventurados os pobres em espírito.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 5,1-12a
Naquele tempo:
1 Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se.
Os discípulos aproximaram-se,
2 e Jesus começou a ensiná-los:
3 'Bem-aventurados os pobres em espírito,
porque deles é o Reino dos Céus.
4 Bem-aventurados os aflitos,
porque serão consolados.
5 Bem-aventurados os mansos,
porque possuirão a terra.
6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça,
porque serão saciados.
7 Bem-aventurados os misericordiosos,
porque alcançarão misericórdia.
8 Bem-aventurados os puros de coração,
porque verão a Deus.
9 Bem-aventurados os que promovem a paz,
porque serão chamados filhos de Deus.
10 Bem-aventurados os que são perseguidos
por causa da justiça,
porque deles é o Reino dos Céus.
11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem
e perseguirem, e mentindo,
disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.
12a Alegrai-vos e exultai,
porque será grande a vossa recompensa nos céus.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 1-12

A partir de hoje, a Igreja nos propõe a leitura continuada do Evangelho de São Mateus nos dias de semana do Tempo Comum, omitindo o seu início porque é apresentado no ciclo litúrgico do Natal e o seu final, que nos é proposto para a reflexão no ciclo da Páscoa, de modo que iniciamos com o sermão da montanha (capítulos 5, 6 e 7). O sermão da montanha nos mostra a moral da Nova Aliança e começa com as bem-aventuranças, apresentadas no Evangelho de hoje, e que nos mostram as motivações e as virtudes que nos são necessárias para que assumamos os valores do Reino de Deus e possamos viver de forma madura o que nos é proposto por Jesus.


Fonte: CNBB
13/06/2017
2017 - 06
3ª-feira da 10ª Semana do Tempo Comum

13 de Junho de 2017

Sto. Antônio de Pádua PresbDr, memoria

Cor: Branco

1ª Leitura - 2Cor 1,18-22

Jesus nunca foi 'sim-e-não', mas somente 'sim'

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 1,18-22
Irmãos:
18 Eu vos asseguro, pela fidelidade de Deus:
O ensinamento que vos transmitimos não é 'sim-e-não'.
19 Pois o Filho de Deus, Jesus Cristo,
que nós - a saber:
eu, Silvano e Timóteo - pregamos entre vós,
nunca foi 'sim-e-não',
mas somente 'sim'.
20 Com efeito, é nele que todas as promessas de Deus
têm o seu 'sim' garantido.
Por isso também, é por ele que dizemos 'amém' a Deus,
para a sua glória.
21 É Deus que nos confirma, a nós e a vós,
em nossa adesão a Cristo,
como também é Deus que nos ungiu.
22 Foi ele que nos marcou com o seu selo
e nos adiantou como sinal o Espírito
derramado em nossos corações.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 118(119),129.130.131.132.133.134.135

R. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo!
129 Maravilhosos são os vossos testemunhos, *
eis por que meu coração os observa! R.

130 Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina, *
ela dá sabedoria aos pequeninos R.

131 Abro a boca e aspiro largamente, *
pois estou ávido de vossos mandamentos. R.

132 Senhor, voltai-vos para mim, tende piedade, *
como fazeis para os que amam vosso nome! R.

133 Conforme a vossa lei firmai meus passos, *
para que não domine em mim a iniquidade R.

134 Libertai-me da opressão e da calúnia, *
para que eu possa observar vossos preceitos! R.

135 Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo, *
e ensinai-me vossas leis e mandamentos! R.

Evangelho - Mt 5,13-16

Vós sois a luz do mundo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 5,13-16
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
13 Vós sois o sal da terra.
Ora, se o sal se tornar insosso,
com que salgaremos?
Ele não servirá para mais nada,
senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.
14 Vós sois a luz do mundo.
Não pode ficar escondida uma cidade
construída sobre um monte.
15 Ninguém acende uma lâmpada, e a coloca
debaixo de uma vasilha, mas sim, num candeeiro,
onde brilha para todos que estão na casa.
16 Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens,
para que vejam as vossas boas obras
e louvem o vosso Pai que está nos céus.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 13-16

Todos nós devemos testemunhar Jesus e os valores do Reino dos céus a fim de que o mundo não se corrompa, mas descubra os caminhos da santidade, da justiça e da graça. Com isso, é de suma importância que o anúncio da Palavra seja acompanhado pela coerência de vida, pela busca da santidade e pelo seguimento de Jesus a partir da vivência dos seus mandamentos. O Papa Paulo VI nos falava sobre isso na sua Exortação Apostólica Evangelii Nuntiandi, quando se referia à exigência da santidade em todo trabalho evangelizador. Todo trabalho evangelizador deve começar pela caridade, pelo serviço, ou seja, pela explicitação, através da vida, dos valores do Evangelho.


Fonte: CNBB
14/06/2017
2017 - 06
4ª-feira da 10ª Semana do Tempo Comum

14 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 2Cor 3,4-11

Ele é que nos tornou capazes
de exercer o ministério de uma aliança nova.
Esta não é uma aliança da letra, mas do Espírito.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 3,4-11 Irmãos:
4 É por Cristo que temos tal confiança perante Deus,
5 não porque sejamos capazes por nós mesmos,
de ter algum pensamento, como de nós mesmos,
mas essa nossa capacidade vem de Deus.
6 Ele é que nos tornou capazes
de exercer o ministério de uma aliança nova.
Esta não é uma aliança da letra,
mas do Espírito.
Pois a letra mata,
mas o Espírito comunica a vida.
7 Se o ministério da morte, gravado em pedras com letras,
foi cercado de tanta glória,
que os israelitas não podiam fitar o rosto de Moisés,
por causa do seu fulgor, ainda que passageiro,
8 quanto mais glorioso não será o ministério do Espírito?
9 Pois, se o ministério da condenação foi glorioso,
muito mais glorioso há de ser
o ministério ao serviço da justificação.
10 Realmente, em comparação com uma glória tão eminente,
já não se pode chamar glória
o que então tinha sido glorioso.
11 Pois, se o que era passageiro foi marcado de glória,
muito mais glorioso será o que permanece.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 98, 5. 6. 7. 8. 9 (R. Cf. 9c)

R. Santo é o Senhor nosso Deus!
5 Exaltai o Senhor nosso Deus, +
e prostrai-vos perante seus pés, *
pois é santo o Senhor nosso Deus! R.

6 Eis Moisés e Aarão entre os seus sacerdotes. +
E também Samuel invocava seu nome, *
e ele mesmo, o Senhor, os ouvia. R.

7 Da coluna de nuvem falava com eles. +
E guardavam a lei e os preceitos divinos, *
que o Senhor nosso Deus tinha dado. R.

8 Respondíeis a eles, Senhor nosso Deus, +
porque éreis um Deus paciente com eles, *
mas sabíeis punir seu pecado. R.

9 Exaltai o Senhor nosso Deus, +
e prostrai-vos perante seu monte, *
pois é santo o Senhor nosso Deus! R.

Evangelho - Mt 5,17-19

Aquele que praticar e ensinar os mandamentos,
este será considerado grande. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,17-19 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
17 Não penseis que vim abolir a Lei e os Profetas.
Não vim para abolir,
mas para dar-lhes pleno cumprimento.
18 Em verdade, eu vos digo:
antes que o céu e a terra deixem de existir,
nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da Lei,
sem que tudo se cumpra.
l9 Portanto, quem desobedecer
a um só destes mandamentos, por menor que seja,
e ensinar os outros a fazerem o mesmo,
será considerado o menor no Reino dos Céus.
Porém, quem os praticar e ensinar
será considerado grande no Reino dos Céus.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 17-19

O verdadeiro cumprimento da Lei não significa apenas a obediência a ela. Significa descobrir os valores que são inerentes a ela, as motivações que estão por trás dela e as conseqüências da sua observância para a felicidade pessoal, para a construção de um mundo melhor para todos e principalmente para que possamos descobrir o bem maior para as nossas vidas, que é o projeto de Deus para a humanidade, e assumir como próprio de cada um de nós este projeto que nos é proposto pelo próprio Deus. Jesus nos mostra que Deus não quer de nós a infantilidade da obediência cega, mas a maturidade da co-responsabilidade no projeto do Reino.


Fonte: CNBB
15/06/2017
2017 - 06
Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo do Tempo Comum

15 de Junho de 2017

Cor: Branco

1ª Leitura - Dt 8,2-3.14b-16a

Deu-te um alimento, que nem
tu nem teus pais conhecíeis.
Leitura do Livro do Deuteronômio 8,2-3.14b-16a Moisés falou ao povo, dizendo:
2 Lembra-te de todo o caminho
por onde o Senhor teu Deus te conduziu,
esses quarenta anos, no deserto,
para te humilhar e te pôr à prova,
para saber o que tinhas no teu coração,
e para ver se observarias ou não seus mandamentos.
3 Ele te humilhou, fazendo-te passar fome
e alimentando-te com o maná
que nem tu nem teus pais conheciam,
para te mostrar que nem só de pão vive o homem,
mas de toda a palavra que sai da boca do Senhor.
14b Não te esqueças do Senhor teu Deus
que te fez sair do Egito da casa da escravidão,
15 e que foi teu guia no vasto e terrível deserto,
onde havia serpentes abrasadoras,
escorpiões, e uma terra árida e sem água nenhuma.
Foi ele que fez jorrar água para ti da pedra duríssima,
16a e te alimentou no deserto com maná,
que teus pais não conheciam.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 147,12-13.14-15.19-20 (R. 12)

R. Glorifica o Senhor, Jerusalém;
celebra teu Deus, ó Sião!

Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.


12 Glorifica o Senhor, Jerusalém!*
 Sião, canta louvores ao teu Deus!
13 Pois reforçou com segurança as tuas portas,*
e os teus filhos em teu seio abençoou. R.

14 A paz em teus limites garantiu *
e te dá como alimento a flor do trigo.
15 Ele envia suas ordens para a terra,*
e a palavra que ele diz corre veloz. R.

19 Anuncia a Jacó sua palavra,*
seus preceitos suas leis a Israel.
20 Nenhum povo recebeu tanto carinho,*
a nenhum outro revelou os seus preceitos. R.
2ª Leitura - 1Cor 10,16-17

Uma vez que há um só pão, nós,
embora muitos, somos um só corpo.
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 10,16-17 Irmãos:
16 O cálice da bênção, o cálice que abençoamos,
não é comunhão com o sangue de Cristo?
E o pão que partimos,
não é comunhão com o corpo de Cristo?
17 Porque há um só pão,
nós todos somos um só corpo,
pois todos participamos desse único pão.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Jo 6,51-58

Minha carne é verdadeira comida
e o meu sangue, verdadeira bebida. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 6,51-58 Naquele tempo:
disse Jesus às multidões dos judeus:
51 'Eu sou o pão vivo descido do céu.
Quem comer deste pão viverá eternamente.
E o pão que eu darei
é a minha carne dada para a vida do mundo'.
52 Os judeus discutiam entre si, dizendo:
'Como é que ele pode dar a sua carne a comer?'
53 Então Jesus disse:
'Em verdade, em verdade vos digo,
se não comerdes a carne do Filho do Homem
e não beberdes o seu sangue,
não tereis a vida em vós.
54 Quem come a minha carne
e bebe o meu sangue
tem a vida eterna,
e eu o ressuscitarei no último dia.
55 Porque a minha carne é verdadeira comida
e o meu sangue, verdadeira bebida.
56 Quem come a minha carne e bebe o meu sangue
permanece em mim e eu nele.
57 Como o Pai, que vive, me enviou,
e eu vivo por causa do Pai,
assim o que me come viverá por causa de mim.
58 Este é o pão que desceu do céu.
Não é como aquele que os vossos pais comeram.
Eles morreram.
Aquele que come este pão viverá para sempre.'
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB
16/06/2017
2017 - 06
6ª-feira da 10ª Semana do Tempo Comum

16 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 2Cor 4,7-15

Aquele que ressuscitou o Senhor Jesus
nos ressuscitará também com Jesus
e nos colocará ao seu lado.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 4,7-15 Irmãos:
7 Trazemos esse tesouro em vasos de barro,
para que todos reconheçam
que este poder extraordinário vem de Deus e não de nós.
8 Somos afligidos de todos os lados,
mas não vencidos pela angústia;
postos entre os maiores apuros, mas sem perder a esperança;
9 perseguidos, mas não desamparados;
derrubados, mas não aniquilados;
10 por toda parte e sempre levamos em nós mesmos
os sofrimentos mortais de Jesus,
para que também a vida de Jesus
seja manifestada em nossos corpos.
11 De fato, nós, os vivos, somos continuamente entregues à morte,
por causa de Jesus,
para que também a vida de Jesus
seja manifestada em nossa natureza mortal.
12 Assim, a morte age em nós,
enquanto a vida age em vós.
13 Mas, sustentados pelo mesmo espírito de fé,
conforme o que está escrito:
'Eu creio e, por isso, falei',
nós também cremos e, por isso, falamos,
14 certos de que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus
nos ressuscitará também com Jesus
e nos colocará ao seu lado, juntamente convosco.
15 E tudo isso é por causa de vós,
para que a abundância da graça em um número maior de pessoas
faça crescer a ação de graças para a glória de Deus.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 115,10-11. 15-16. 17-18 (R. 17a)

R. Oferto ao Senhor um sacrifício de louvor.


Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

10 Guardei a minha fé, mesmo dizendo: *
'É demais o sofrimento em minha vida!'
11 Confiei, quando dizia na aflição: *
'Todo homem é mentiroso! Todo homem!' R.

15 É sentida por demais pelo Senhor *
a morte de seus santos, seus amigos.
16 Eis que sou o vosso servo, ó Senhor, +
vosso servo que nasceu de vossa serva; *
mas me quebrastes os grilhões da escravidão! R.

17 Por isso oferto um sacrifício de louvor, *
invocando o nome santo do Senhor.
18 Vou cumprir minhas promessas ao Senhor *
na presença de seu povo reunido. R.

Evangelho - Mt 5,27-32

Todo aquele que olhar para uma mulher,
com o desejo de possuí-la,
já cometeu adultério com ela no seu coração. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,27-32 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
27 Ouvistes o que foi dito:
'Não cometerás adultério'.
28 Eu, porém, vos digo:
Todo aquele que olhar para uma mulher,
com o desejo de possuí-la,
já cometeu adultério com ela no seu coração.
29 Se o teu olho direito é para ti ocasião de pecado,
arranca-o e joga-o para longe de ti!
De fato, é melhor perder um de teus membros,
do que todo o teu corpo ser jogado no inferno.
30 Se a tua mão direita é para ti ocasião de pecado,
corta-a e joga-a para longe de ti!
De fato, é melhor perder um dos teus membros,
do que todo o teu corpo ir para o inferno.
3l Foi dito também:
'Quem se divorciar de sua mulher,
dê-lhe uma certidão de divórcio'.
32 Eu, porém, vos digo:
Todo aquele que se divorcia de sua mulher,
a não ser por motivo de união irregular,
faz com que ela se torne adúltera;
e quem se casa com a mulher divorciada comete adultério.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 27-32

O valor da pessoa humana não pode ser diminuído em hipótese alguma. O Evangelho de hoje nos mostra o valor da pessoa como motivação para a vivência plena da Lei. Não é porque eu não fiz nada que eu não desrespeitei. Jesus não quer apenas ato, ele exige de nós uma postura evangélica de quem é capaz de ver o outro e a outra como seres criados à imagem e semelhança de Deus, mas também como renascidos em Cristo para uma vida nova, membros do Corpo Místico de Cristo, unidos a Cristo como o ramo está unido à videira, Templos vivos do Espírito Santo e como consagrados pela graça do Batismo, ou seja, pertencentes ao Pai, amados e amadas por ele e que devem ser respeitados e valorizados.


Fonte: CNBB
17/06/2017
2017 - 06
Sábado da 10ª Semana do Tempo Comum

17 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 2Cor 5,14-21

Aquele que não cometeu nenhum pecado,
Deus o fez pecado por nós.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 5,14-21 Irmãos:
14 O amor de Cristo nos pressiona,
pois julgamos que um só morreu por todos,
e que, logo, todos morreram.
15 De fato, Cristo morreu por todos,
para que os vivos não vivam mais para si mesmos,
mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.
16 Assim, doravante, não conhecemos ninguém
conforme a natureza humana.
E, se uma vez conhecemos Cristo segundo a carne,
agora já não o conhecemos assim.
17 Portanto, se alguém está em Cristo,
é uma criatura nova.
O mundo velho desapareceu.
Tudo agora é novo.
18 E tudo vem de Deus,
que, por Cristo, nos reconcilou consigo
e nos confiou o ministério da reconciliação.
19 Com efeito,
em Cristo, Deus reconciliou o mundo consigo,
não imputando aos homens as suas faltas
e colocando em nós a palavra da reconciliação.
20 Somos, pois, embaixadores de Cristo,
e é Deus mesmo que exorta através de nós.
Em nome de Cristo, nós vos suplicamos:
deixai-vos reconciliar com Deus.
21 Aquele que não cometeu nenhum pecado,
Deus o fez pecado por nós,
para que nele nós nos tornemos justiça de Deus.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 102, 1-2. 3-4. 8-9. 11-12 (R. 8a)

R. O Senhor é indulgente, é favorável.
1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, *
e todo o meu ser, seu santo nome!
2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, *
não te esqueças de nenhum de seus favores! R.

3 Pois ele te perdoa toda culpa, *
e cura toda a tua enfermidade;
4 da sepultura ele salva a tua vida *
e te cerca de carinho e compaixão. R.

8 O Senhor é indulgente, é favorável, *
é paciente, é bondoso e compassivo.
9 Não fica sempre repetindo as suas queixas, *
nem guarda eternamente o seu rancor. R.

11 Quanto os céus por sobre a terra se elevam, *
tanto é grande o seu amor aos que o temem;
12 quanto dista o nascente do poente, *
tanto afasta para longe nossos crimes. R.

Evangelho - Mt 5,33-37

Eu vos digo: não jureis de modo algum. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,33-37 Naquele tempo, disse Jesus aos seus díscipulos:
33 Vós ouvistes o que foi dito aos antigos:
'Não jurarás falso',
mas 'cumprirás os teus juramentos feitos ao Senhor'.
34 Eu, porém, vos digo:
Não jureis de modo algum:
nem pelo céu, porque é o trono de Deus;
35 nem pela terra, porque é o suporte onde apóia os seus pés;
nem por Jerusalém, porque é a cidade do Grande Rei.
36 Não jures tão pouco pela tua cabeça,
porque tu não podes tornar branco ou preto
um só fio de cabelo.
37 Seja o vosso 'sim': 'Sim',
e o vosso 'nóo': 'Não'.
Tudo o que for além disso vem do Maligno.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 33-37

Vós ouvistes o que foi dito aos antigos... Eu, porém, vos digo. Quem quer conhecer verdadeiramente Jesus não pode se contentar com as coisas antigas, mas deve buscar sempre a novidade do Evangelho. Isso significa que até mesmo o Evangelho não pode tornar-se antigo, tornar-se uma narrativa de fatos passados. O Evangelho deve ser para nós sempre uma novidade, um desafio à descoberta de novos valores que devem marcar a nossa vida e renovar a nossa comunidade e a nossa sociedade. A novidade do Evangelho é sempre atual e insuperável, e aponta para todos nós novos caminhos que devem ser trilhados a fim de que consigamos uma maturidade cada vez maior na fé.


Fonte: CNBB
2017 - 06
11º Domingo do Tempo Comum

18 de Junho de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Ex 19,2-6a
Vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa.


Leitura do Livro do Êxodo 19,2-6a
Naqueles dias, os israelitas, 2 partindo de Rafidim, chegaram ao deserto do Sinai, onde acamparam. Israel armou ali suas tendas, defronte da montanha. 3 Moisés, então, subiu ao encontro de Deus. O Senhor chamou-o do alto da montanha, e disse: 'Assim deverás falar à casa de Jacó e anunciar aos filhos de Israel: 4 Vistes o que fiz aos egípcios, e como vos levei sobre asas de águia e vos trouxe a mim. 5 Portanto, se ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos, porque minha é toda a terra. 6a E vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 99,2.3.5 (R.3c)
R. Nós somos o povo e o rebanho do Senhor.

2 Aclamai o Senhor, ó terra inteira,
servi ao Senhor com alegria,*
ide a ele cantando jubilosos! R.

3 Sabei que o Senhor, só ele, é Deus,
Ele mesmo nos fez, e somos seus,*
nós somos seu povo e seu rebanho. R.

5 Sim, é bom o Senhor e nosso Deus,
sua bondade perdura para sempre,*
seu amor é fiel eternamente! R.
2ª Leitura - Rm 5,6-11

Se fomos reconciliados pela morte do Filho,
muito mais seremos salvos por sua vida.


Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 5,6-11

Irmãos: 6 Quando éramos ainda fracos, Cristo morreu pelos ímpios, no tempo marcado. 7 Dificilmente alguém morrerá por um justo; por uma pessoa muito boa, talvez alguém se anime a morrer. 8 Pois bem, a prova de que Deus nos ama é que Cristo morreu por nós, quando éramos ainda pecadores. 9 Muito mais agora, que já estamos justificados pelo sangue de Cristo, seremos salvos da ira por ele. 10 Quando éramos inimigos de Deus, fomos reconciliados com ele pela morte do seu Filho; quanto mais agora, estando já reconciliados, seremos salvos por sua vida! 11 Ainda mais: Nós nos gloriamos em Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. É por ele que, já desde o tempo presente, recebemos a reconciliação.
Palavra do Senhor


Evangelho - Mt 9,36-10,8
Jesus chamou seus doze discípulos e os enviou.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 9,36-10,8

Naquele tempo: 36 Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas,como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 37 'A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. 38 Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!' 10,1 Jesus chamou os doze discípulos e deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus e para curarem todo tipo de doença e enfermidade. 2 Estes são os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João; 3 Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; 4 Simão, o Zelota, e Judas Iscariotes, que foi o traidor de Jesus. 5 Jesus enviou estes Doze, com as seguintes recomendações: 'Não deveis ir aonde moram os pagãos, nem entrar nas cidades dos samaritanos! 6 Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! 7 Em vosso caminho, anunciai: O Reino dos Céus está próximo'. 8 Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar!
Palavra da Salvação.

Fonte: CNBB
19/06/2017
2017 - 06
2ª-feira da 11ª Semana do Tempo Comum

19 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 2Cor 6,1-10

Em tudo nos recomendamos como ministros de Deus.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 6,1-10 Irmãos:
1 Como colaboradores de Cristo,
nós vos exortamos a não receberdes em vão a graça de Deus,
2 pois ele diz: 'No momento favorável, eu te ouvi
e no dia da salvação, eu te socorri'.
É agora o momento favorável,
é agora o dia da salvação.
3 Não damos a ninguém nenhum motivo de escândalo,
para que o nosso ministério não seja desacreditado.
4 Mas em tudo nos recomendamos como ministros de Deus,
com muita paciência,
em tribulações, em necessidades, em angústias,
5 em açoites, em prisões, em tumultos,
em fadigas, em insônias, em jejuns,
6 em castidade, em compreensão, em longanimidade,
em bondade, no Espírito Santo, em amor sincero,
7 em palavras verdadeiras, no poder de Deus,
em armas de justiça, ofensivas e defensivas,
8 em honra e desonra, em má ou boa fama;
considerados sedutores, sendo, porém, verazes;
9 como desconhecidos, sendo porém, bem conhecidos;
como moribundos, embora vivamos;
como castigados mas não mortos;
10 como aflitos mas sempre alegres;
como pobres mas enriquecendo muitos;
como quem nada possui, mas tendo tudo.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 97, 1. 2-3ab. 3cd-4 (R.2a)

R. O Senhor fez conhecer a salvação.
1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo,*
porque ele fez prodígios!
Sua mão e o seu braço forte e santo*
alcançaram-lhe a vitória. R.

2 O Senhor fez conhecer a salvação,*
e às nações, sua justiça;
3a recordou o seu amor sempre fiel*
3b pela casa de Israel. R.

3c Os confins do universo contemplaram*
3d a salvação do nosso Deus.
4 Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira,*
alegrai-vos e exultai! R.

Evangelho - Mt 5,38-42

Eu vos digo: não enfrenteis quem é malvado! + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,38-42 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
38 Ouvistes o que foi dito:
'Olho por olho e dente por dente!'
39 Eu, porém, vos digo:
Não enfrenteis quem é malvado!
Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita,
oferece-lhe também a esquerda!
40 Se alguém quiser abrir um processo
para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!
41 Se alguém te forçar a andar um quilômetro,
caminha dois com ele!
42 Dá a quem te pedir
e não vires as costas a quem te pede emprestado.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 38-42

Os critérios humanos não são suficientes para resolver os problemas da própria humanidade, principalmente os que estão relacionados com a justiça, pois a justiça dos homens não tem como centro a pessoa humana, mas sim o que elas têm ou deixam de possuir. Os bens são comparáveis entre si, mas as pessoas não, pois cada uma é um ser único, incomparável na sua dignidade. Além disso, os elementos que estão presentes em um relacionamento são por demais complexos para serem abrangidos na sua totalidade a partir de categorias do conhecimento humano, uma vez que a própria razão é insuficiente para a compreensão do ser humano. Jesus nos mostra que somente o amor e a misericórdia possibilitam superar essas deficiências e construir um relacionamento justo e fraterno.


Fonte: CNBB
20/06/2017
2017 - 06
3ª-feira da 11ª Semana do Tempo Comum

20 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 2Cor 8,1-9

Jesus Cristo de rico que era,
tornou-se pobre por causa de vós.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 8,1-9 1 Irmãos, queremos levar ao vosso conhecimento
a graça de Deus
que foi concedida às igrejas da Macedônia.
2 Com efeito, em meio a grandes tribulações que as provaram,
a sua extraordinária alegria e extrema pobreza
transbordaram em tesouros de liberalidade.
3 Eu sou testemunha de que esses irmãos,
segundo os seus recursos e mesmo além dos seus recursos,
por sua própria iniciativa
4 e com muita insistência,
nos pediram a graça de participar da coleta
em favor dos santos de Jerusalém.
5 E, indo além de nossas expectativas,
colocaram-se logo à disposição do Senhor
e também à nossa, pela vontade de Deus.
6 Por isso solicitamos a Tito que,
assim como a iniciou,
ele leve a bom termo entre vós essa obra de generosidade.
7 E como tendes tudo em abundância
- fé, eloqüência, ciência, zelo para tudo,
e a caridade de que vos demos o exemplo -
assim também procurai ser abundantes
nesta obra de generosidade.
8 Não é uma ordem que estou dando;
mas é para testar a sinceridade da vossa caridade
que eu lembro a boa vontade de outros.
9 Na verdade, conheceis a generosidade
de nosso Senhor Jesus Cristo:
de rico que era, tornou-se pobre por causa de vós,
para que vos torneis ricos, por sua pobreza.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 145,2. 5-6. 7. 8-9a (R. 1)

R. Bendize, ó minha alma, ao Senhor!
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia
2 Bendirei ao Senhor toda a vida, *
cantarei ao meu Deus sem cessar! R.

5 É feliz todo homem que busca +
seu auxílio no Deus de Jacó, *
e que põe no Senhor a esperança.
6 O Senhor fez o céu e a terra, *
fez o mar e o que neles existe.
O Senhor é fiel para sempre. R.

7 Faz justiça aos que são oprimidos;
ele dá alimento aos famintos, *
é o Senhor quem liberta os cativos. R.

8 O Senhor abre os olhos aos cegos, +
o Senhor faz erguer-se o caído, *
o Senhor ama aquele que é justo.
9 É o Senhor quem protege o estrangeiro. R.

Evangelho - Mt 5,43-48

Sêde perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,43-48 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
43 Vós ouvistes o que foi dito:
'Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!'
44 Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos
e rezai por aqueles que vos perseguem!
45 Assim, vos tornareis filhos
do vosso Pai que está nos céus,
porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons,
e faz cair a chuva sobre justos e injustos.
46 Porque, se amais somente aqueles que vos amam,
que recompensa tereis?
Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?
47 E se saudais somente os vossos irmãos,
o que fazeis de extraordinário?
Os pagãos não fazem a mesma coisa?
48 Portanto, sede perfeitos
como o vosso Pai celeste é perfeito.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 43-48

Um dos valores mais determinantes da nossa vida é a justiça, mas na maioria das vezes deixamos de lado a justiça de Deus para viver a justiça dos homens, fundamentada na troca de valores e não na gratuidade de quem de fato ama. Quem ama verdadeiramente reconhece que Deus é amor e tudo o que somos e temos vem dele, como prova desse amor gratuito. Assim, as nossas atitudes não podem ser determinadas pelas diferentes formas de comportamento das pessoas que nos rodeiam, mas pelo amor gratuito de Deus que deve fazer com que sejamos capazes de superar toda forma de vingança em nome da justiça e procurar dar a nossa contribuição para que o mundo seja cada vez melhor.


Fonte: CNBB
21/06/2017
2017 - 06
4ª-feira da 11ª Semana do Tempo Comum

21 de Junho de 2017

S. Luís Gonzaga Rlg, memória

Cor: Branco

1ª Leitura - 2Cor 9,6-11

Deus ama quem dá com alegria.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 9,6-11 Irmãos:
6 Quem semeia pouco colherá também pouco
e quem semeia com largueza colherá também com largueza'.
7 Dê cada um conforme tiver decidido em seu coração,
sem pesar nem constrangimento;
pois Deus 'ama quem dá com alegria'.
8 Deus é poderoso para vos cumular de toda sorte de graças,
para que, em tudo, tenhais sempre o necessário
e ainda tenhais de sobra para toda obra boa,
9 como está escrito:
'Distribuiu generosamente, deu aos pobres;
a sua justiça permanece para sempre'.
10 Aquele que dá a semente ao semeador
e lhe dará o pão como alimento,
ele mesmo multiplicará as vossas sementes
e aumentará os frutos da vossa justiça.
11 Assim, ficareis enriquecidos em tudo
e podereis praticar toda espécie de liberalidade,
que, através de nós, resultará em ação de graças a Deus.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 111, 1-2. 3-4. 9 (R. 1a)

R. Feliz aquele que respeita o Senhor!
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia
1 Feliz o homem que respeita o Senhor *
e que ama com carinho a sua lei!
2 Sua descendência será forte sobre a terra, *
abençoada a geração dos homens retos! R.

3 Haverá glória e riqueza em sua casa, *
e permanece para sempre o bem que fez.
4 Ele é correto, generoso e compassivo, *
como luz brilha nas trevas para os justos. R.

9 Ele reparte com os pobres os seus bens, +
permanece para sempre o bem que fez, *
e crescerão a sua glória e seu poder. R.

Evangelho - Mt 6,1-6.16-18

E o teu Pai, que vê o que está
escondido, te dará a recompensa. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 6,1-6.16-18 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
1 'Ficai atentos
para não praticar a vossa justiça na frente dos homens,
só para serdes vistos por eles.
Caso contrário, não recebereis a recompensa
do vosso Pai que está nos céus.
2 Por isso, quando deres esmola,
não toques a trombeta diante de ti,
como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas,
para serem elogiados pelos homens.
Em verdade vos digo:
eles já receberam a sua recompensa.
3 Ao contrário, quando deres esmola,
que a tua mão esquerda nóo saiba
o que faz a tua mão direita,
4 de modo que, a tua esmola fique oculta.
E o teu Pai, que vê o que está oculto,
te dará a recompensa.
5 Quando orardes,
não sejais como os hipócritas,
que gostam de rezar em pé,
nas sinagogas e nas esquinas das praças,
para serem vistos pelos homens.
Em verdade vos digo:
eles já receberam a sua recompensa.
6 Ao contrário, quando tu orares,
entra no teu quarto, fecha a porta,
e reza ao teu Pai que está oculto.
E o teu Pai, que vê o que está escondido,
te dará a recompensa.
16 Quando jejuardes,
não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas.
Eles desfiguram o rosto,
para que os homens vejam que estão jejuando.
Em verdade vos digo:
Eles já receberam a sua recompensa.
17 Tu, porém, quando jejuares,
perfuma a cabeça e lava o rosto,
18 para que os homens não vejam
que tu estás jejuando,
mas somente teu Pai, que está oculto.
E o teu Pai, que vê o que está escondido,
te dará a recompensa.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 6, 1-6.16-18

O verdadeiro espírito de conversão quaresmal é aquele de quem não busca simplesmente dar uma satisfação de sua vida a outras pessoas para conseguir a sua aprovação e passar assim por um bom religioso, mas sim aquele que encontra a sua motivação no relacionamento com Deus e busca superar as suas imaturidades, suas fraquezas, sua maldade e seu pecado para ter uma vida mais digna da vocação à santidade que é conferida a todas as pessoas com a graça batismal, e busca fazer o bem porque é capaz de ver nas outras pessoas um templo vivo do Altíssimo e servem ao próprio Deus na pessoa do irmão ou da irmã que se encontram feridos na sua dignidade.


Fonte: CNBB
22/06/2017
2017 - 06
5ª-feira da 11ª Semana do Tempo Comum

22 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 2Cor 11,1-11

Anunciei-vos, gratuitamente, o evangelho de Deus.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 11,1-11 Irmãos:
1 Oxalá pudésseis suportar um pouco de insensatez,
da minha parte.
Na verdade, vós me suportais.
2 Sinto por vós um amor ciumento
semelhante ao amor que Deus vos tem.
Fui eu que vos desposei a um único esposo,
apresentando-vos a Cristo como virgem pura.
3 Porém, receio que,
como Eva foi enganada pela esperteza da serpente,
também vossos pensamentos se corrompam,
afastando-se da simplicidade e pureza devidas a Cristo.
4 De fato, se aparece alguém pregando um outro Jesus,
que nós não pregamos,
ou prometendo um outro Espírito,
que não recebestes,
ou anunciando um outro evangelho,
que não acolhestes,
vós o suportais de bom grado.
5 No entanto, entendo que em nada sou inferior
a esses 'super-apóstolos'!
6 Mesmo que eu seja inábil na arte de falar,
não o sou quanto à ciência:
eu vo-lo tenho demonstrado em tudo
e de todas as maneiras.
7 Acaso cometi algum pecado,
pelo fato de vos ter anunciado
o evangelho de Deus gratuitamente,
humilhando-me a mim mesmo para vos exaltar?
8 Para vos servir, despojei outras igrejas,
delas recebendo o meu sustento.
9 E quando, estando entre vós, tive alguma necessidade,
não fui pesado a ninguém,
pois os irmãos vindos da Macedônia
supriram as minhas necessidades.
Em todas as circunstâncias, cuidei
- e cuidarei ainda - de não ser pesado a vós.
10 Tão certo como a verdade de Cristo está em mim, essa
minha glória não me será arrebatada nas regiões da Acaia.
11 E por quê? Será porque eu não vos amo?
Deus o sabe!
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 110,1-2. 3-4. 7-8 (R. 7a)

R. Vossas obras, ó Senhor, são verdade e são justiça.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia
1 Eu agradeço a Deus de todo o coração *
junto com todos os seus justos reunidos!
2 Que grandiosas são as obras do Senhor, *
elas merecem todo o amor e admiração! R.

3 Que beleza e esplendor são os seus feitos! *
Sua justiça permanece eternamente!
4 O Senhor bom e clemente nos deixou *
a lembrança de suas grandes maravilhas. R.

7 Suas obras são verdade e são justiça, *
seus preceitos, todos eles, são estáveis,
8 confirmados para sempre e pelos séculos, *
realizados na verdade e retidão. R.

Evangelho - Mt 6,7-15

Vós deveis rezar assim. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 6,7-15 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
7 Quando orardes,
não useis muitas palavras, como fazem os pagãos.
Eles pensam que serão ouvidos
por força das muitas palavras.
8 Não sejais como eles,
pois vosso Pai sabe do que precisais,
muito antes que vós o peçais.
9 Vós deveis rezar assim:
Pai Nosso que estás nos céus,
santificado seja o teu nome;
10 venha o teu Reino;
seja feita a tua vontade,
assim na terra como nos céus.
11 O pão nosso de cada dia dá-nos hoje.
12 Perdoa as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.
13 E não nos deixes cair em tentação,
mas livra-nos do mal.
14 De fato, se vós perdoardes aos homens
as faltas que eles cometeram,
vosso Pai que está nos céus
também vos perdoará.
15 Mas, se vós não perdoardes aos homens,
vosso Pai também não perdoará
as faltas que vós cometestes.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 6, 7-15

A eficácia da oração não é determinada pela quantidade de palavras nela presentes, pelo seu volume ou pela sua visibilidade, mas antes de tudo pela capacidade de estabelecer um relacionamento sério, profundo e filial com Deus. Quem fala muito, grita e fica repetindo palavras é pagão, que não é capaz de reconhecer a proximidade de Deus e ter uma intimidade de vida com ele. A oração também deve ter um vínculo muito profundo com o próprio desejo de conversão e de busca de vida nova, de modo que ela não seja discursiva, mas existencial e o falar com Deus signifique estabelecer um compromisso de vida com ele e para ele.


Fonte: CNBB
23/06/2017
2017 - 06
Solenidade do Sagrado Coração de Jesus do Tempo Comum

23 de Junho de 2017

Cor: Branco

1ª Leitura - Dt 7,6-11

O Senhor vos amou e escolheu.
Leitura do Livro do Deuteronômio 7,6-11 Moisés falou ao povo, dizendo:
6 'Tu és um povo consagrado ao Senhor teu Deus.
O Senhor teu Deus te escolheu
dentre todos os povos da terra,
para seres o seu povo preferido.
7 O Senhor se afeiçoou a vós e vos escolheu,
não por serdes mais numerosos que os outros povos
- na verdade sois o menor de todos -
8 mas, sim, porque o Senhor vos amou
e quis cumprir o juramento que fez a vossos pais.
Foi por isso que o Senhor vos fez sair com mão
poderosa, e vos resgatou da casa da escravidão,
das mãos do Faraó, rei do Egito.
9 Saberás, pois, que o Senhor teu Deus é o único Deus,
um Deus fiel, que guarda a aliança e
a misericórdia até mil gerações,
para aqueles que o amam e observam seus mandamentos;
10 mas castiga diretamente aquele que o odeia,
fazendo-o perecer; e não o deixa esperar:
mas dá-lhe imediatamente o castigo merecido.
11 Guarda, pois, os mandamentos,
as leis e os decretos que hoje te prescrevo,
pondo-os em prática.
Palavra do Senhor.
2ª Leitura - 1Jo 4,7-16

Foi Deus quem nos amou primeiro.
Leitura da Primeira Carta de São João 4,7-16 7 Caríssimos, amemo-nos uns aos outros,
porque o amor vem de Deus
e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus.
8 Quem não ama, não chegou a conhecer Deus,
pois Deus é amor.
9 Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós:
Deus enviou o seu Filho único ao mundo,
para que tenhamos vida por meio dele.
10 Nisto consiste o amor:
não fomos nós que amamos a Deus,
mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho
como vítima de reparação pelos nossos pecados.
11 Caríssimos, se Deus nos amou assim,
nós também devemos amar-nos uns aos outros.
12 Ninguém jamais viu a Deus.
Se nos amamos uns aos outros,
Deus permanece conosco
e seu amor é plenamente realizado entre nós.
13 A prova de que permanecemos com ele,
e ele conosco,
é que ele nos deu o seu Espírito.
14 E nós vimos, e damos testemunho,
que o Pai enviou o seu Filho
como Salvador do mundo.
15 Todo aquele que proclama
que Jesus é o Filho de Deus,
Deus permanece com ele,
e ele com Deus.
16 E nós conhecemos o amor que Deus tem para conosco,
e acreditamos nele.
Deus é amor: quem permanece no amor,
permanece com Deus, e Deus permanece com ele.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 102,1-2.3-4.6-7.8 10 (R. 17)

R. O amor do Senhor Deus por quem o teme,
é de sempre e perdura para sempre.

1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,*
e todo o meu ser, seu santo nome!
2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,*
não te esqueças de nenhum de seus favores! R.


3 Pois ele te perdoa toda culpa,*
e cura toda a tua enfermidade;
4 da sepultura ele salva a tua vida*
e te cerca de carinho e compaixão. R.


6 O Senhor realiza obras de justiça*
e garante o direito aos oprimidos;
7 revelou os seus caminhos a Moisés,*
e aos filhos de Israel, seus grandes feitos. R.


8 O Senhor é indulgente, é favorável,*
é paciente, é bondoso e compassivo.
10 Não nos trata como exigem nossas faltas,*
nem nos pune em proporção às nossas culpas. R.
Evangelho - Mt 11,25-30

Eu sou manso e humilde de coração.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 11,25-30
Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer:
25 'Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra,
porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos
e as revelaste aos pequeninos.
26 Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado.
27 Tudo me foi entregue por meu Pai,
e ninguém conhece o Filho, senão o Pai,
e ninguém conhece o Pai, senão o Filho
e aquele a quem o Filho o quiser revelar.
28 Vinde a mim todos vós que estais cansados
e fatigados sob o peso dos vossos fardos,
e eu vos darei descanso.
29 Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim,
porque sou manso e humilde de coração,
e vós encontrareis descanso.
30 Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB
24/06/2017
2017 - 06
Natividade de São João Batista . Solenidade

24 de Junho de 2017

Cor: Branco

1ª Leitura - Is 49,1-6

Eu te farei luz das nações, para que
minha salvação chegue até aos confins da terra.
(2º canto do Servo do Senhor)
Leitura do Livro do Profeta Isaías 49,1-6 1 Nações marinhas, ouvi-me, povos distantes, prestai atenção:
o Senhor chamou-me antes de eu nascer,
desde o ventre de minha mãe
ele tinha na mente o meu nome;
2 fez de minha palavra uma espada afiada,
protegeu-me à sombra de sua mão
e fez de mim uma flecha aguçada,
escondida em sua aljava,
3 e disse-me: 'Tu és o meu Servo,
Israel, em quem serei glorificado'.
4 E eu disse: 'Trabalhei em vão,
gastei minhas forças sem fruto, inutilmente;
entretanto o Senhor me fará justiça
e o meu Deus me dará recompensa'.
5 E agora diz-me o Senhor
- ele que me preparou desde o nascimento
para ser seu Servo - que eu recupere Jacó para ele
e faça Israel unir-se a ele;
aos olhos do Senhor esta é a minha glória.
6 Disse ele: 'Não basta seres meu Servo
para restaurar as tribos de Jacó
e reconduzir os remanescentes de Israel:
eu te farei luz das nações,
para que minha salvação
chegue até aos confins da terra'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 138(139),1-3.13-14ab.14c-15 (R. 14a)

R. Eu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor,
porque de modo admirável me formastes!
1 Senhor, vós me sondais e conheceis, +
2 sabeis quando me sento ou me levanto; *
de longe penetrais meus pensamentos;
3 percebeis quando me deito e quando eu ando, *
os meus caminhos vos são todos conhecidos. R.

13 Fostes vós que me formastes as entranhas, *
e no seio de minha mãe vós me tecestes.
14a Eu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor, *
14b porque de modo admirável me formastes! R.

14c Até o mais íntimo, Senhor me conheceis; *
15 nenhuma sequer de minhas fibras ignoráveis,
quando eu era modelado ocultamente, *
era formado nas entranhas subterrâneas. R.

2ª Leitura - At 13,22-26

Antes que Jesus chegasse,
João pregou um batismo de conversão.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 13,22-26
Naqueles dias, Paulo disse:
22 Deus fez surgir Davi como rei
e assim testemunhou a seu respeito:
'Encontrei Davi, filho de Jessé,
homem segundo o meu coração,
que vai fazer em tudo a minha vontade'.
23 Conforme prometera, da descendência de Davi
Deus fez surgir para Israel um Salvador,
que é Jesus.
24 Antes que ele chegasse,
João pregou um batismo de conversão
para todo o povo de Israel.
25 Estando para terminar sua missão, João declarou:
'Eu não sou aquele que pensais que eu seja!
Mas vede: depois de mim vem aquele,
do qual nem mereço desamarrar as sandálias'.
26 Irmãos, descendentes de Abraão,
e todos vós que temeis a Deus,
a nós foi enviada esta mensagem de salvação.
Palavra do Senhor.

Evangelho - Lc 1,57-66

Nascimento de João Batista. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1,57-66 57 Completou-se o tempo da gravidez de Isabel,
e ela deu à luz um filho.
58 Os vizinhos e parentes ouviram dizer
como o Senhor tinha sido misericordioso
para com Isabel, e alegraram-se com ela.
59 No oitavo dia, foram circuncidar o menino,
e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias.
60 A mãe porém disse:
'Não! Ele vai chamar-se João.'
61 Os outros disseram:
'Não existe nenhum parente teu com esse nome!'
62 Então fizeram sinais ao pai,
perguntando como ele queria que o menino se chamasse.
63 Zacarias pediu uma tabuinha, e escreveu:
'João é o seu nome.'
64 No mesmo instante, a boca de Zacarias se abriu,
sua língua se soltou, e ele começou a louvar a Deus.
65 Todos os vizinhos ficaram com medo,
e a notícia espalhou-se
por toda a região montanhosa da Judéia.
66 E todos os que ouviam a notícia, ficavam pensando:
'O que virá a ser este menino?'
De fato, a mão do Senhor estava com ele.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 1, 57-66

O nascimento de João Batista nos mostra a atuação de Deus na história e que nem sempre entendemos esta atuação ou os nossos projetos são os mesmos dele. Quando existe discordância entre a vontade de Deus e a nossa vontade, nós nos tornamos limitados e incapazes de viver plenamente na graça divina e de comunicar esta graça aos nossos irmãos e irmãs, mas quando a nossa vida é conforme a vontade de Deus, a graça divina atua em nós, a mão do Senhor está conosco e a nossa boca se abre para anunciar suas maravilhas e proclamar os seus louvores.


Fonte: CNBB
25/06/2017
2017 - 06
12º Domingo do Tempo Comum

25 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Jr 20,10-13

Ele salvou das mãos dos malvados a vida do pobre.

Leitura do Livro do Profeta Jeremias 20,10-13
Jeremias disse:
10 Eu ouvi as injúrias de tantos homens
e os vi espalhando o medo em redor:
'Denunciai-o, denunciemo-lo.'
Todos os amigos observavam minhas falhas:
'Talvez ele cometa um engano e nós poderemos apanhá-lo
e desforrar-nos dele.'
11 Mas o Senhor está ao meu lado, como forte guerreiro;
por isso, os que me perseguem
cairão vencidos.
Por não terem tido êxito,
eles se cobrirão de vergonha.
Eterna infâmia, que nunca se apaga!
12 O Senhor dos exércitos, que provas o homem justo
e vês os sentimentos do coração,
rogo-te me faças ver tua vingança sobre eles;
pois eu te declarei a minha causa.
13 Cantai ao Senhor, louvai o Senhor,
pois ele salvou a vida de um pobre homem
das mãos dos maus.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 68,8-10.14.17.33-35 (R.14c)

R. Atendei-me, ó Senhor, pelo vosso imenso amor!

8 Por vossa causa é que sofri tantos insultos,*
e o meu rosto se cobriu de confusão;
9 eu me tornei como um estranho a meus irmãos,*
como estrangeiro para os filhos de minha mãe.
10 Pois meu zelo e meu amor por vossa casa*
me devoram como fogo abrasador. R.

14 Por isso elevo para vós minha oração,*
neste tempo favorável, Senhor Deus!
Respondei-me pelo vosso imenso amor,*
pela vossa salvação que nunca falha!
17 Senhor, ouvi-me pois suave é vossa graça,*
ponde os olhos sobre mim com grande amor! R.

33 Humildes, vede isto e alegrai-vos:
o vosso coração reviverá,*
se procurardes o Senhor continuamente!
34 Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres,*
e não despreza o clamor de seus cativos.
35 Que céus e terra glorifiquem o Senhor*
com o mar e todo ser que neles vive! R.
2ª Leitura - Rm 5,12-15

O dom ultrapassou o delito.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 5,12-15
Irmóos:
12 O pecado entrou no mundo por um só homem.
Através do pecado, entrou a morte.
E a morte passou para todos os homens,
porque todos pecaram.
13 Na realidade, antes de ser dada a Lei,
já havia pecado no mundo.
Mas o pecado não pode ser imputado, quando não há lei.
14 No entanto, a morte reinou, desde Adão até Moisés,
mesmo sobre os que não pecaram como Adão, - o qual -
era a figura provisória daquele que devia vir.
15 Mas isso não quer dizer que o dom da graça de Deus
seja comparável à falta de Adão!
A transgressão de um só levou a multidão humana à
morte,
mas foi de modo bem mais superior que a graça de Deus,
ou seja, o dom gratuito
concedido através de um só homem, Jesus Cristo,
se derramou em abundância sobre todos.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Mt 10,26-33

Não tenhais medo daqueles que matam o corpo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 10,26-33
Naquele tempo, disse Jesus a seus apóstolos:
26 Não tenhais medo dos homens,
pois nada há de encoberto que não seja revelado,
e nada há de escondido que não seja conhecido.
27 O que vos digo na escuridão, dizei-o à luz do dia;
o que escutais ao pé do ouvido,
proclamai-o sobre os telhados!
28 Não tenhais medo daqueles que matam o corpo,
mas não podem matar a alma!
Pelo contrário, temei aquele que pode destruir
a alma e o corpo no inferno!
29 Não se vendem dois pardais por algumas moedas?
No entanto, nenhum deles cai no chão
sem o consentimento do vosso Pai.
30 Quanto a vós,
até os cabelos da cabeça estão todos contados.
31 Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos
pardais.
32 Portanto, todo aquele
que se declarar a meu favor diante dos homens,
também eu me declararei em favor dele
diante do meu Pai que está nos céus.
33 Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também
eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus.
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB
26/06/2017
2017 - 06
2ª-feira da 12ª Semana do Tempo Comum

26 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Gn 12,1-9

Abrão partiu, como o Senhor lhe havia dito.
Leitura do Livro do Gênesis 12,1-9
Naqueles dias:
1 O Senhor disse a Abrão:
'Sai da tua terra, da tua família
e da casa do teu pai,
e vai para a terra que eu te vou mostrar.
2 Farei de ti um grande povo
e te abençoarei:
engrandecerei o teu nome,
de modo que ele se torne uma bênção.
3 Abençoarei os que te abençoarem
e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem;
em ti serão abençoadas todas as famílias da terra!'.
4 E Abrão partiu,
como o Senhor lhe havia dito, e Ló foi com ele.
Tinha Abrão setenta e cinco anos, quando partiu de Harã.
5 Ele levou consigo sua mulher Sarai,
seu sobrinho Ló e todos os bens que possuíam,
bem como todos os escravos que haviam adquirido em Harã.
Partiram rumo à terra de Canaã
e ali chegaram.
6 Abrão atravessou o país até o santuário de Siquém,
até o carvalho de Moré.
Os cananeus estavam então naquela terra.
7 O Senhor apareceu a Abrão e lhe disse:
'Darei esta terra à tua descendência'.
Abrão ergueu ali um altar ao Senhor, que lhe tinha aparecido.
8 De lá, deslocou-se em direção ao monte
que estava a oriente de Betel,
onde armou sua tenda,
com Betel a ocidente e Hai a oriente.
Ali construiu também um altar ao Senhor,
e invocou o seu nome.
9 Depois, de acampamento em acampamento,
Abrão foi até o Negueb.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 32,12-13. 18-19. 20.22 (R. 12b)

R. Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança!
12 Feliz o povo cujo Deus é o Senhor, *
e a nação que escolheu por sua herança!
13 Dos altos céus o Senhor olha e observa; *
ele se inclina para olhar todos os homens. R.

18 Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem, *
e que confiam esperando em seu amor,
19 para da morte libertar as suas vidas *
e alimentá-los quando é tempo de penúria. R.

20 No Senhor nós esperamos confiantes, *
porque ele é nosso auxílio e proteção!
22 Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, *
da mesma forma que em vós nós esperamos! R.

Evangelho - Mt 7,1-5

Tira primeiro a trave do teu próprio olho. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 7,1-5 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
1 'Não julgueis, e não sereis julgados.
2 Pois, vós sereis julgados
com o mesmo julgamento com que julgardes;
e sereis medidos, co a mesma medida com que medirdes.
3 Por que observas o cisco no olho do teu irmão,
e não prestas atenção à trave que está no teu próprio olho?
4 Ou, como podes dizer ao teu irmão:
'deixa-me tirar o cisco do teu olho',
quando tu mesmo tens uma trave no teu?
5 Hipócrita, tira primeiro a trave do teu próprio olho,
e então enxergarás bem
para tirar o cisco do olho do teu irmão.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 7, 1-5

A maioria das pessoas está mais preocupada com os pecados dos outros do que com os próprios, sempre apresentando o argumento de que os pecados dos outros são mais graves e exigem uma maior preocupação. O trabalho de transformação do mundo deve começar pela transformação e pela conversão pessoal. Se cada pessoa estivesse realmente preocupada com a própria conversão e de fato fizesse tudo o que está ao seu alcance, contando com a graça divina para uma verdadeira mudança de vida, muitos dos problemas que estão presentes na nossa sociedade já estariam superados. Portanto, que cada um olhe para si, se descubra pecador e se converta, para contribuir de fato com a conversão do mundo.


Fonte: CNBB
27/06/2017
2017 - 06
3ª-feira da 12ª Semana do Tempo Comum

27 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Gn 13,2.5-18

Não deve haver discórdia entre nós pois somos irmãos.
Leitura do Livro do Gênesis 13,2.5-18 2 Abrão era muito rico em rebanhos, prata e ouro.
5 Ló, que acompanhava Abrão, também tinha ovelhas, gado e tendas.
6 A região já não bastava para os dois,
pois seus rebanhos eram demasiado numerosos,
para poderem morar juntos.
7 Surgiram discórdias entre os pastores
que cuidavam da criação de Abrão, e os pastores de Ló.
Naquele tempo, os cananeus e os fereseus ainda
habitavam naquela terra.
8 Abrão disse a Ló:
'Não deve haver discórdia entre nós
e entre os nossos pastores,
pois somos irmãos.
9 Estás vendo toda esta terra diante de ti?
Pois bem, peço-te, separa-te de mim.
Se fores para a esquerda, eu irei para a direita;
Se fores para a direita, eu irei para a esquerda'.
10 Levantando os olhos,
Ló viu que toda a região em torno do Jordão
era por toda a parte irrigada
- isso antes que o Senhor destruísse Sodoma e Gomorra -,
era como um jardim do Senhor
e como o Egito,
até a altura de Segor.
11 Ló escolheu, então, para si a região em torno do Jordão,
e foi para oriente.
Foi assim que os dois se separaram um do outro.
12 Abrão habitou na terra de Canaã,
enquanto que Ló se estabeleceu nas cidades próximas do Jordão,
e armou suas tendas até Sodoma.
13 Ora, os habitantes de Sodoma eram péssimos,
e grandes pecadores diante do Senhor.
14 E o Senhor disse a Abrão,
depois que Ló se separou dele:
'Ergue os olhos e, do lugar onde estás,
olha para o norte e para o sul,
para o oriente e para o ocidente:
15 toda essa terra que estás vendo, eu a darei
a ti e à tua descendência para sempre.
16 Tornarei tua descendência tão numerosa
como o pó da terra.
Se alguém puder contar os grãos do pó da terra,
então poderá contar a tua descendência.
17 Levanta-te e percorre este país de ponta a ponta,
porque é a ti que o darei.
18 Tendo desarmado suas tendas,
Abrão foi morar junto ao Carvalho de Mambré, que está em Hebron,
e ali construiu um altar ao Senhor.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 14, 2-3ab. 3cd-4ab. 5 (R. 1b)

R. Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?
2 É aquele que caminha sem pecado*
e pratica a justiça fielmente;
3a que pensa a verdade no seu íntimo *
3b e não solta em calúnias sua língua. R.

3c Que em nada prejudica o seu irmão,*
3d nem cobre de insultos seu vizinho;
4a que não dá valor algum ao homem ímpio,*
4b mas honra os que respeitam o Senhor. R.

5 não empresta o seu dinheiro com usura,
nem se deixa subornar contra o inocente.*
Jamais vacilará quem vive assim! R.

Evangelho - Mt 7,6.12-14

Tudo quanto quereis que os outros vos façam,
fazei também a eles. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo Segundo São Mateus 7,6.12-14 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
6 Não deis aos cães as coisas santas,
nem atireis vossas pérolas aos porcos;
para que eles não as pisem com os pés
e, voltando-se contra vós, vos despedacem.
12 Tudo quanto quereis que os outros vos façam,
fazei também a eles.
Nisto consiste a Lei e os Profetas.
13 Entrai pela porta estreita,
porque larga é a porta
e espaçoso é o caminho que leva à perdição,
e muitos são os que entram por ele!
14 Como é estreita a porta
e apertado o caminho que leva à vida!
E são poucos os que o encontram!
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 7, 6.12-14

Hoje em dia, fala-se muito da questão da inculturação. É inculturação do anúncio, da liturgia e assim por diante. De fato, a inculturação é necessária para que todos possam viver os valores do Reino de Deus. Mas o Evangelho de hoje nos faz uma grave advertência: não atireis vossas pérolas aos porcos. É claro que devemos valorizar todas as formas e expressões de uma cultura e reconhecer os grandes valores que estão presentes na cultura e que expressam os valores evangélicos, mas inculturar o Evangelho não significa submete-lo aos valores culturais, pois a cultura tende a ver o Evangelho de uma forma ideológica e a usar as suas palavras sem os critérios do Reino, pisando nelas e voltando-se contra nós.


Fonte: CNBB
28/06/2017
2017 - 06
4ª-feira da 12ª Semana do Tempo Comum

28 de Junho de 2017

Sto Irineu, BMt, memória

Cor: Vermelho

1ª Leitura - Gn 15,1-12.17-18

Abrão teve fé no Senhor,
que considerou isso como justiça;
e o Senhor fez aliança com Abrão.
Leitura do Livro do Gênesis 15,1-12.17-18
Naqueles dias:
1 O Senhor falou a Abrão, dizendo:
'Não temas, Abrão!
Eu sou o teu protetor
e tua recompensa será muito grande'.
2 Abrão respondeu:
'Senhor Deus, que me darás?
Eu me vou desta vida sem filhos
e o herdeiro de minha casa será Eliezer de Damasco'.
3 E acrescentou:
'Como não me deste descendência,
um servo nascido em minha casa será meu herdeiro'.
4 Então o Senhor falou-lhe nestes termos:
'O teu herdeiro não será esse,
mas um dos teus descendentes
é que será o herdeiro'.
5 E, conduzindo-o para fora, disse-lhe:
'Olha para o céu e conta as estrelas,
se fores capaz!'
E acrescentou:
'Assim será a tua descendência'.
6 Abrão teve fé no Senhor,
que considerou isso como justiça.
7 E lhe disse:
'Eu sou o Senhor que te fez sair de Ur dos Caldeus,
para te dar em possessão esta terra'.
8 Abrão lhe perguntou:
'Senhor Deus, como poderei saber
que vou possuí-la?'
9 E o Senhor lhe disse:
'Traze-me uma novilha de três anos,
uma cabra de três anos,
um carneiro de três anos,
além de uma rola e de uma pombinha'.
10 Abrão trouxe tudo
e dividiu os animais pelo meio,
mas não as aves,
colocando as respectivas partes uma frente à outra.
11 Aves de rapina se precipitaram sobre os cadáveres,
mas Abrão as enxotou.
12 Quando o sol já se ia pondo,
caiu um sono profundo sobre Abrão
e ele foi tomado de grande e misterioso terror.
17 Quando o sol se pôs e escureceu,
apareceu um braseiro fumegante e uma tocha de fogo,
que passaram por entre os animais divididos.
18 Naquele dia o Senhor fez aliança com Abrão, dizendo:
'Aos teus descendentes darei esta terra,
desde o rio do Egito
até o grande rio, o Eufrates'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 104,1-2. 3-4. 6-7. 8-9 (R. 8a)

R. O Senhor se lembra sempre da Aliança.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.
1 Dai graças ao Senhor, gritai seu nome, *
anunciai entre as nações seus grandes feitos!
2 Cantai, entoai salmos para ele, *
publicai todas as suas maravilhas! R.

3 Gloriai-vos em seu nome que é santo, *
exulte o coração que busca a Deus!
4 Procurai o Senhor Deus e seu poder, *
buscai constantemente a sua face! R.

6 Descendentes de Abraão, seu servidor, *
e filhos de Jacó, seu escolhido,
7 ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, *
vigoram suas leis em toda a terra. R.

8 Ele sempre se recorda da Aliança, *
promulgada a incontáveis gerações;
9 da Aliança que ele fez com Abraão, *
e do seu santo juramento a Isaac. R.

Evangelho - Mt 7,15-20

Pelos seus frutos vós os conhecereis. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 7,15-20 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
15 Cuidado com os falsos profetas:
Eles vêm até vós vestidos com peles de ovelha,
mas por dentro são lobos ferozes.
16 Vós os conhecereis pelos seus frutos.
Por acaso se colhem uvas de espinheiros
ou figos de urtigas?
17 Assim, toda árvore boa produz frutos bons,
e toda árvore má, produz frutos maus.
18 Uma árvore boa não pode dar frutos maus,
nem uma árvore má pode produzir frutos bons.
19 Toda árvore que não dá bons frutos
é cortada e jogada no fogo.
20 Portanto, pelos seus frutos vós os conhecereis.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 7, 15-20

Existem profetas que falam o que as pessoas gostam de ouvir e existem profetas que falam o que deve ser dito. O falso profeta é aquele que fala o que a pessoa gosta de ouvir, de modo que ela não muda de vida e não produz fruto algum, vive uma espiritualidade estéril; ele vive de acordo com a situação porque esta lhe é favorável e satisfaz seus interesses. O verdadeiro profeta fala o que a pessoa precisa ouvir para converter-se, mudar de vida e produzir frutos que permaneçam, ele não aceita a situação atual, marcada pelos privilégios e pecados e quer que ela mude, porque o seu interesse é que o Reino de Deus aconteça na história dos homens.


Fonte: CNBB
29/06/2017
2017 - 06
5ª-feira da 12ª Semana do Tempo Comum

29 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Gn 16,1-12.15-16

Agar deu à luz o filho de Abrão,
a quem ele pôs o nome de Ismael.
Leitura do Livro do Gênesis 16,1-12.15-16 1 Sarai, a mulher de Abrão, não lhe dera filhos.
Mas, tendo uma escrava egípcia, chamada Agar,
2 Sarai disse a Abrão:
'Eis que o Senhor me fez estéril.
Une-te, pois, à minha escrava,
para ver se, por ela, posso ter filhos'.
Abrão atendeu ao pedido de Sarai.
3 Depois de Abrão ter morado dez anos em Canaã,
Sarai, sua esposa, tomou sua escrava egípcia, Agar,
e deu-a como mulher ao seu marido Abrão.
4 Abrão uniu-se a Agar e ela concebeu.
Percebendo-se grávida,
começou a olhar com desprezo a sua senhora.
5 Sarai disse a Abrão:
'Tu és responsável pela injúria que estou sofrendo.
Fui eu mesma que coloquei minha escrava em teus braços:
e ela, apenas ficou grávida, pôs-se a desprezar-me.
O Senhor será juiz entre mim e ti'.
6 Abrão respondeu a Sarai:
'Olha, a escrava é tua;
faze dela o que bem estenderes'.
E Sarai maltratou-a tanto que ela fugiu.
7 Um anjo do Senhor, encontrando-a junto à fonte do deserto,
no caminho de Sur, disse-lhe:
8 'Agar, escrava de Sarai,
de onde vens e para onde vais?'
Ela respondeu: 'Estou fugindo de Sarai, minha senhora'.
9 E o anjo do Senhor lhe disse: 'Volta para a tua
senhora e sê submissa a ela'.
10 E acrescentou: 'Multiplicarei a tua descendência de tal forma,
que não se poderá contar'.
11 Disse, ainda, o anjo do Senhor:
'Olha, estás grávida e darás à luz um filho e o chamarás Ismael,
porque o Senhor te ouviu na tua aflição.
12 Ele será indomável como um jumento selvagem,
sua mão se levantará contra todos,
e a mão de todos contra ele.
E ele viverá separado de todos os seus irmãos'.
15 Agar deu à luz o filho de Abrão;
e ele pôs o nome de Ismael ao filho que Agar lhe deu.
16 Abrão tinha oitenta e seis anos,
quando Agar deu à luz Ismael.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 105, 1-2. 3-4a. 4b-5 (R. 1a)

R. Dai graças ao Senhor, porque ele é bom.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia
1 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom, *
porque eterna é a sua misericórdia!
2 Quem contará os grandes feitos do Senhor? *
Quem cantará todo o louvor que ele merece? R.

3 Felizes os que guardam seus preceitos *
e praticam a justiça em todo o tempo!
4a Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, *
pelo amor que demonstrais ao vosso povo! R.

4b Visitai-me com a vossa salvação, *
5 para que eu veja o bem-estar do vosso povo,
e exulte na alegria dos eleitos, *
e me glorie com os que são vossa herança. R.

Evangelho - Mt 7,21-29

A casa construída sobre a rocha e
a casa construída sobre a areia. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 7,21-29 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
2l Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor',
entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática
a vontade de meu Pai que está nos céus.
22 Naquele dia, muitos vão me dizer:
'Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos?
Não foi em teu nome que expulsamos demônios?
E não foi em teu nome que fizemos muitos milagres?'
23 Então eu lhes direi publicamente:
'Jamais vos conheci.
Afastai-vos de mim, vós que praticais o mal.
24 Portanto, quem ouve estas minhas palavras
e as põe em prática,
é como um homem prudente,
que construiu sua casa sobre a rocha.
25 Caiu a chuva, vieram as enchentes,
os ventos deram contra a casa,
mas a casa não caiu,
porque estava construída sobre a rocha.
26 Por outro lado,
quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática,
é como um homem sem juízo,
que construiu sua casa sobre a areia.
27 Caiu a chuva, vieram as enchentes,
os ventos sopraram e deram contra a casa,
e a casa caiu, e sua ruína foi completa!'
28 Quando Jesus acabou de dizer estas palavras,
as multidões ficaram admiradas com seu ensinamento.
29 De fato, ele as ensinava como quem tem autoridade
e não como os mestres da lei.
Palavra da Salvação.

Leituras Facultativas


1ª Leitura - Gn 6b-12.15-16

Agar deu à luz o filho de Abrão,
a quem ele pôs o nome de Ismael.
Leitura do Livro do Gênesis 6b-12.15-16 Naqueles dias:
6b Sarai maltratou tanto Agar que ela fugiu.
7 Um anjo do Senhor, encontrando-a junto à fonte do deserto,
no caminho de Sur, disse-lhe:
8 'Agar, escrava de Sarai,
de onde vens e para onde vais?'
Ela respondeu: 'Estou fugindo de Sarai, minha senhora'.
9 E o anjo do Senhor lhe disse: 'Volta para a tua
senhora e sê submissa a ela'.
10 E acrescentou: 'Multiplicarei a tua descendência de tal forma,
que não se poderá contar'.
11 Disse, ainda, o anjo do Senhor:
'Olha, estás grávida e darás à luz um filho e o chamarás Ismael,
porque o Senhor te ouviu na tua aflição.
12 Ele será indomável como um jumento selvagem,
sua mão se levantará contra todos,
e a mão de todos contra ele.
E ele viverá separado de todos os seus irmãos'.
15 Agar deu à luz o filho de Abrão;
e ele pôs o nome de Ismael ao filho que Agar lhe deu.
16 Abrão tinha oitenta e seis anos,
quando Agar deu à luz Ismael.
Palavra do Senhor.



Fonte: CNBB
30/06/2017
2017 - 06
6ª-feira da 12ª Semana do Tempo Comum

30 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - Gn 17.1.9-10.15-22

Este é o sinal de minha aliança:
todo homem entre vós deverá ser circuncidado.
Sara te dará um filho.
Leitura do Livro do Gênesis 17.1.9-10.15-22 1 Abrão tinha noventa e nove anos de idade,
quando o Senhor lhe apareceu e lhe disse:
'Eu sou o Deus Poderoso.
Anda na minha presença e sê perfeito.
9 Deus disse ainda a Abraão:
'Guarda a minha aliança,
tu e a tua descendência para sempre.
10 Esta é a minha aliança que devereis observar,
aliança entre mim e vós e tua descendência futura:
todo homem entre vós deverá ser circuncidado'.
15 Deus disse também a Abraão:
'Quanto à tua mulher, Sarai,
já não a chamarás Sarai, mas Sara.
16 Eu a abençoarei e também dela te darei um filho.
Vou abençoá-la, e ela será mãe de nações,
e reis de povos dela sairão'.
17 Abraão prostrou-se com o rosto em terra,
e pôs-se a rir, dizendo consigo mesmo:
'Será que um homem de cem anos vai ter um filho
e que, aos noventa anos, Sara vai dar à luz?'.
18 E, dirigindo-se a Deus, disse:
'Se ao menos Ismael pudesse viver em tua presença'.
19 Deus, porém, disse:
'Na verdade, é Sara, tua mulher,
que te dará um filho, a quem chamarás Isaac.
Com ele estabelecerei a minha aliança,
uma aliança perpétua para a sua descendência.
20 Atendo ao teu pedido, também, a respeito de Ismael.
Eu o abençoarei e tornarei fecundo
e extremamente numeroso.
Será pai de doze príncipes
e farei dela uma grande nação.
21 Mas, quanto à minha aliança, eu a estabelecerei com Isaac,
o filho que Sara te dará no ano que vem, por este tempo'.
22 Tendo acabado de falar com Abraão, Deus se retirou.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 127 (128),1-2. 3. 4-5 (R. 4)

R. Será assim abençoado todo aquele que respeita o Senhor.
1 Feliz és tu se temes o Senhor*
e trilhas seus caminhos!
2 Do trabalho de tuas mãos hás de viver,*
serás feliz, tudo irá bem! R.

3 A tua esposa é uma videira bem fecunda*
no coração da tua casa;
os teus filhos são rebentos de oliveira*
ao redor de tua mesa. R.

4 Será assim abençoado todo homem*
que teme o Senhor.
5 O Senhor te abençoe de Sião,*
cada dia de tua vida. R.

Evangelho - Mt 8,1-4

Se queres, tu tens o poder de me purificar. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 8,1-4 1 Tendo Jesus descido do monte,
numerosas multidões o seguiam.
2 Eis que um leproso se aproximou
e se ajoelhou diante dele, dizendo:
'Senhor, se queres, tu tens o poder de me purificar.'
3 Jesus estendeu a mão, tocou nele e disse:
'Eu quero, fica limpo.'
No mesmo instante, o homem ficou curado da lepra.
4 Então Jesus lhe disse:
'Olha, não digas nada a ninguém,
mas vai mostrar-te ao sacerdote,
e faze a oferta que Moisés ordenou,
para servir de testemunho para eles.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 8, 1-4

O Evangelho de hoje nos mostra coisas muito interessantes. Inicialmente, Jesus desce do monte, o que nos mostra que devemos subir ao monte para conversar sobre coisas importantes, mas não podemos ficar lá para sempre, precisamos descer. As multidões o seguiam, porque o discurso do Evangelho convence, faz com que as pessoas dêem sua adesão a Jesus e à causa do Reino. Por fim, nos mostra que as verdades refletidas sobre o monte devem ser vividas, pois Jesus faz isso, vendo a necessidade de quem dele se aproxima e fazendo o que está ao seu alcance para que o mal seja vencido e todas as pessoas possam ter uma vida digna de filhos e filhas de Deus.


Fonte: CNBB
PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo