MARÇO DE 2017 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

Menu principal:

MARÇO DE 2017

LITURGIA DIÁRIA > 2017 - MARÇO

01/03/2017

Quarta-feira de Cinzas da Quaresma

1 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Jl 2,12-18

Rasgai o vosso coração e não as vossas vestes.
Leitura da Profecia de Joel 2,12-18 12 'Agora, diz o Senhor,
voltai para mim com todo o vosso coração,
com jejuns, lágrimas e gemidos;
13 rasgai o coração, e não as vestes;
e voltai para o Senhor, vosso Deus;
ele é benigno e compassivo,
paciente e cheio de misericórdia,
inclinado a perdoar o castigo'.
14 Quem sabe, se ele se volta para vós e vos perdoa,
e deixa atrás de si a bênção,
oblação e libação
para o Senhor, vosso Deus?
15 Tocai trombeta em Sião,
prescrevei o jejum sagrado,
convocai a assembléia;
16 congregai o povo,
realizai cerimônias de culto,
reuni anciãos,
ajuntai crianças e lactentes;
deixe o esposo seu aposento,
e a esposa, seu leito.
17 Chorem, postos entre o vestíbulo e o altar,
os ministros sagrados do Senhor, e digam:
'Perdoa, Senhor, a teu povo,
e não deixes que esta tua herança sofra infâmia
e que as nações a dominem.'
Por que se haveria de dizer entre os povos:
'Onde está o Deus deles?'
18 Então o Senhor encheu-se de zelo por sua terra
e perdoou ao seu povo.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 50 (51), 3-4. 5-6a. 12-13. 14.17 (R.Cf.3a)

R. Misericórdia, ó Senhor, pois pecamos.
3 Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! *
Na imensidão de vosso amor, purificai-me!
4 Lavai-me todo inteiro do pecado, *
e apagai completamente a minha culpa! R.

5 Eu reconheço toda a minha iniqüidade,*
o meu pecado está sempre à minha frente.
6a Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,*
pratiquei o que é mau aos vossos olhos! R.

12 Criai em mim um coração que seja puro,*
dai-me de novo um espírito decidido.
13 Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,*
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! R.

14 Dai-me de novo a alegria de ser salvo*
e confirmai-me com espírito generoso!
17 Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar,*
e minha boca anunciará vosso louvor! R.
2ª Leitura - 2Cor 5,20-6,2

Reconciliai-vos com Deus.
É agora o momento favorável.
Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 5,20 - 6,2
Irmãos:
20 Somos embaixadores de Cristo,
e é Deus mesmo que exorta através de nós.
Em nome de Cristo, nós vos suplicamos:
deixai-vos reconciliar com Deus.
21 Aquele que não cometeu nenhum pecado,
Deus o fez pecado por nós,
para que nele nós nos tornemos justiça de Deus.
6,1 Como colaboradores de Cristo,
nós vos exortamos a não receberdes em vão a graça de Deus,
2 pois ele diz: 'No momento favorável, eu te ouvi
e no dia da salvação, eu te socorri'.
É agora o momento favorável,
é agora o dia da salvação.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Mt 6,1-6.16-18

E o teu Pai, que vê o que está
escondido, te dará a recompensa. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 6,1-6.16-18 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
1 'Ficai atentos
para não praticar a vossa justiça na frente dos homens,
só para serdes vistos por eles.
Caso contrário, não recebereis a recompensa
do vosso Pai que está nos céus.
2 Por isso, quando deres esmola,
não toques a trombeta diante de ti,
como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas,
para serem elogiados pelos homens.
Em verdade vos digo:
eles já receberam a sua recompensa.
3 Ao contrário, quando deres esmola,
que a tua mão esquerda nóo saiba
o que faz a tua mão direita,
4 de modo que, a tua esmola fique oculta.
E o teu Pai, que vê o que está oculto,
te dará a recompensa.
5 Quando orardes,
não sejais como os hipócritas,
que gostam de rezar em pé,
nas sinagogas e nas esquinas das praças,
para serem vistos pelos homens.
Em verdade vos digo:
eles já receberam a sua recompensa.
6 Ao contrário, quando tu orares,
entra no teu quarto, fecha a porta,
e reza ao teu Pai que está oculto.
E o teu Pai, que vê o que está escondido,
te dará a recompensa.
16 Quando jejuardes,
não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas.
Eles desfiguram o rosto,
para que os homens vejam que estão jejuando.
Em verdade vos digo:
Eles já receberam a sua recompensa.
17 Tu, porém, quando jejuares,
perfuma a cabeça e lava o rosto,
18 para que os homens não vejam
que tu estás jejuando,
mas somente teu Pai, que está oculto.
E o teu Pai, que vê o que está escondido,
te dará a recompensa.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 6, 1-6.16-18

O verdadeiro espírito de conversão quaresmal é aquele de quem não busca simplesmente dar uma satisfação de sua vida a outras pessoas para conseguir a sua aprovação e passar assim por um bom religioso, mas sim aquele que encontra a sua motivação no relacionamento com Deus e busca superar as suas imaturidades, suas fraquezas, sua maldade e seu pecado para ter uma vida mais digna da vocação à santidade que é conferida a todas as pessoas com a graça batismal, e busca fazer o bem porque é capaz de ver nas outras pessoas um templo vivo do Altíssimo e servem ao próprio Deus na pessoa do irmão ou da irmã que se encontram feridos na sua dignidade.


Fonte: CNBB

02/03/2017

Quinta-feira depois das Cinzas da Quaresma

2 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Dt 30,15-20

Hoje te proponho a vida e a felicidade. (Dt 11,26)
Leitura do Livro do Deuteronômio 30,15-20 Moisés falou ao povo dizendo:
15 Vê que eu hoje te proponho
a vida e a felicidade,
a morte e a desgraça.
16 Se obedeceres aos preceitos do Senhor teu Deus,
que eu hoje te ordeno,
amando ao Senhor teu Deus,
seguindo seus caminhos e guardando seus mandamentos,
suas leis e seus decretos,
viverás e te multiplicarás,
e o Senhor teu Deus te abençoará
na terra em que vais entrar, para possuí-la.
17 Se, porém, o teu coração se desviar
e não quiseres escutar,
e se, deixando-te levar pelo erro,
adorares deuses estranhos e os servires,
18 eu vos anuncio hoje que certamente perecereis.
Não vivereis muito tempo na terra onde ides entrar,
depois de atravessar o Jordão, para ocupá-la.
19 Tomo hoje o céu e a terra como testemunhas contra vós,
de que vos propus a vida e a morte, a bênção e a maldição.
Escolhe, pois, a vida,
para que vivas, tu e teus descendentes,
20 amando ao Senhor teu Deus,
obedecendo à sua voz e apegando-te a ele
- pois ele é a tua vida e prolonga os teus dias -,
a fim de que habites na terra
que o Senhor jurou dar a teus pais Abraão, Isaac e Jacó'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 1, 1-2. 3. 4.6 (R. Sl 39,5a)

R. É feliz quem a Deus se confia!
1 Feliz é todo aquele que não anda*
conforme os conselhos dos perversos;
que não entra no caminho dos malvados,*
nem junto aos zombadores vai sentar-se;
2 mas encontra seu prazer na lei de Deus*
e a medita, dia e noite, sem cessar. R.

3 Eis que ele é semelhante a uma árvore,*
que à beira da torrente está plantada;
ela sempre dá seus frutos a seu tempo,
e jamais as suas folhas vão murchar.*
Eis que tudo o que ele faz vai prosperar. R.

4 Mas bem outra é a sorte dos perversos.
Ao contrário, são iguais à palha seca*
espalhada e dispersada pelo vento.
6 Pois Deus vigia o caminho dos eleitos,*
mas a estrada dos malvados leva à morte. R.
Evangelho - Lc 9,22-25

Quem perder a sua vida por causa de mim, esse a salvará. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9,22-25
Naquele tempo disse Jesus aos seus discipulos:
22 'O Filho do Homem deve sofrer muito,
ser rejeitado pelos anciãos,
pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei,
deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia.'
23 Depois Jesus disse a todos:
'Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo,
tome sua cruz cada dia, e siga-me.
24 Pois quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la;
e quem perder a sua vida por causa de mim, esse a salvará.
25 Com efeito, de que adianta
a um homem ganhar o mundo inteiro,
se se perde e se destrói a si mesmo?
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 9, 22-25

O verdadeiro discípulo de Jesus é aquele que vive como o próprio Jesus e faz dele o modelo de sua vida. Jesus nunca viveu para si, mas sempre viveu para o Pai e para os seus irmãos e irmãs, fazendo do seu dia a dia um serviço a Deus e ao próximo. A exemplo de Jesus, nós devemos passar por esse mundo não para buscar a satisfação dos nossos interesses e necessidades, mas para deixar de lado tudo o que nos impede de ir ao encontro de nossos irmãos e irmãs que precisam de nós, da nossa presença e do nosso serviço, e que também nos impede de ir ao encontro do próprio Deus para vivermos com ele a sua vida.


Fonte: CNBB

03/03/2017

Sexta-feira depois das Cinzas da Quaresma

3 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Is 58,1-9a

Acaso é este o jejum que aprecio?
Leitura do Livro do Profeta Isaías 58,1-9a Assim fala o Senhor Deus:
1 Grita forte, sem cessar,
levanta a voz como trombeta
e denuncia os crimes do meu povo
e os pecados da casa de Jacó.
2 Buscam-me cada dia
e desejam conhecer meus propósitos,
como gente que pratica a justiça
e não abandonou a lei de Deus.
Exigem de mim julgamentos justos
e querem estar na proximidade de Deus:
3 'Por que não te regozijaste, quando jejuávamos,
e o ignoraste, quando nos humilhávamos?'
- É porque no dia do vosso jejum tratais de negócios
e oprimis os vossos empregados.
4 É porque ao mesmo tempo que jejuais,
fazeis litígios e brigas
e agressões impiedosas.
Não façais jejum com esse espírito,
se quereis que vosso pedido seja ouvido no céu.
5 Acaso é esse jejum que aprecio,
o dia em que uma pessoa se mortifica?
Trata-se talvez de curvar a cabeça como junco,
e de deitar-se em saco e sobre cinza?
Acaso chamas a isso jejum,
dia grato ao Senhor?
6 Acaso o jejum que prefiro não é outro:
- quebrar as cadeias injustas,
desligar as amarras do jugo,
tornar livres os que estão detidos,
enfim, romper todo tipo de sujeição?
7 Não é repartir o pão com o faminto,
acolher em casa os pobres e peregrinos?
Quando encontrares um nu, cobre-o,
e não desprezes a tua carne.
8 Então, brilhará tua luz como a aurora
e tua saúde há de recuperar-se mais depressa;
à frente caminhará tua justiça
e a glória do Senhor te seguirá.
9a Então invocarás o Senhor e ele te atenderá,
pedirás socorro, e ele dirá: 'Eis-me aqui'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 50, 3-4. 5-6a. 18-19 (R. 19b)

R. Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!
3 Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! *
Na imensidóo de vosso amor, purificai-me!
4 Lavai-me todo inteiro do pecado, *
e apagai completamente a minha culpa! R.

5 Eu reconheço toda a minha iniqüidade,*
o meu pecado está sempre à minha frente.
6a Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,*
e pratiquei o que é mau aos vossos olhos! R.

18 Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, *
e, se oferto um holocausto, o rejeitais.
19 Meu sacrifício é minha alma penitente, *
não desprezeis um coração arrependido! R.
Evangelho - Mt 9,14-15

Dias virão em que o esposo lhes será tirado, e então jejuarão. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 9,14-15
Naquele tempo:
14 Os discípulos de João aproximaram-se de Jesus
e perguntaram:
'Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns,
mas os teus discípulos não?'
15 Disse-lhes Jesus:
'Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto
enquanto o noivo está com eles?
Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles.
Então, sim, eles jejuarão.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 9, 14-15

As práticas religiosas não podem ser simples ritualismos que cumprimos por costume ou tradição. Os fariseus e os discípulos de João faziam jejum, cumprindo os valores tradicionais da religiosidade de sua época, mas o cumprimento desses valores não lhes foi suficiente para que se tornassem capazes de reconhecer o tempo em que estavam vivendo e por quem foram visitados, de modo que não puderam viver a alegria de quem tem o próprio Deus presente em suas vidas e nem puderam usufruir de forma mais plena essa presença de graça. Somente quem viver uma verdadeira religiosidade que seja capaz de estabelecer um relacionamento profundo e maduro com Deus e perceber os seus apelos nos dos sinais dos tempos pode colher os frutos dessa religiosidade.


Fonte: CNBB

04/03/2017

Sábado depois das Cinzas da Quaresma

4 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Is 58,9b-14

Se acolheres de coração aberto o indigente,
nascerá das trevas a tua luz.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 58,9b-14 Assim fala o Senhor:
9b Se destruíres teus instrumentos de opressão,
e deixares os hábitos autoritários
e a linguagem maldosa;
10 se acolheres de coração aberto o indigente
e prestares todo socorro ao necessitado,
nascerá nas trevas a tua luz
e tua vida obscura será como o meio-dia.
11 O Senhor te conduzirá sempre
e saciará tua sede na aridez da vida,
e renovará o vigor do teu corpo;
serás como um jardim bem regado,
como uma fonte de águas que jamais secarão.
12 Teu povo reconstruirá as ruínas antigas;
tu levantarás os fundamentos das gerações passadas:
serás chamado reconstrutor de ruínas,
restaurador de caminhos, nas terras a povoar.
13 Se não puseres o pé fora de casa no sábado,
nem tratares de negócios em meu dia santo,
se considerares o sábado teu dia favorito,
o dia glorioso, consagrado ao Senhor,
se o honrares, pondo de lado atividades,
negócios e conversações,
14 então te deleitarás no Senhor;
eu te farei transportar sobre as alturas da terra
e desfrutar a herança de Jacó, teu pai.
Falou a boca do Senhor.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 85, 1-2. 3-4. 5-6 (R. 11a)

R. Ensinai-me os vossos caminhos
e na vossa verdade andarei.
1 Inclinai, ó Senhor, vosso ouvido, *
escutai, pois sou pobre e infeliz!
2 Protegei-me, que sou vosso amigo, +
e salvai vosso servo, meu Deus, *
que espera e confia em vós! R.

3 Piedade de mim, ó Senhor, *
porque clamo por vós todo o dia!
4 Animai e alegrai vosso servo, *
pois a vós eu elevo a minh'alma. R.

5 Ó Senhor, vós sois bom e clemente, *
sois perdão para quem vos invoca.
6 Escutai, ó Senhor, minha prece, *
o lamento da minha oração! R.
Evangelho - Lc 5,27-32

Eu não vim chamar os justos,
mas os pecadores para a conversão. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 5,27-32 Naquele tempo:
27 Jesus viu um cobrador de impostos, chamado Levi,
sentado na coletoria.
Jesus lhe disse: 'Segue-me.'
28 Levi deixou tudo, levantou-se e o seguiu.
29 Depois, Levi preparou em casa
um grande banquete para Jesus.
Estava aí grande número de cobradores de impostos
e outras pessoas sentadas à mesa com eles.
30 Os fariseus e seus mestres da Lei murmuravam
e diziam aos discípulos de Jesus:
'Por que vós comeis e bebeis
com os cobradores de impostos e com os pecadores?'
31 Jesus respondeu:
'Os que são sadios não precisam de médico,
mas sim os que estão doentes.
32 Eu não vim chamar os justos,
mas sim os pecadores para a conversão.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 5, 27-32

Nós queremos afastar os pecadores da Igreja e isso é o maior erro que podemos cometer. Jesus acolhia todos os pecadores e pecadoras e comia com eles, sendo que muitas vezes como, por exemplo, no evangelho de hoje, os chamava para ser seus seguidores, e até mesmo apóstolos. A nossa prática, no entanto, está na maioria das vezes fundamentada na discriminação das pessoas por causa de determinados tipos de pecado, e isso faz com que sejamos iguais aos fariseus do tempo de Jesus, que discriminavam os pecadores, os expulsavam do Templo e consideravam impuras todas as pessoas que se relacionavam com eles. Devemos acabar com o farisaísmo que muitas vezes marca a Igreja na discriminação dos pecadores e termos a atitude da acolhida que Jesus tinha.


Fonte: CNBB

05/03/2017

1º Domingo da Quaresma

5 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Gn 2,7-9; 3,1-7

Criação e pecado dos primeiros pais.

Leitura do Livro do Gênesis 2,7-9; 3,1-7
7 O Senhor Deus formou o homem do pó da terra,
soprou-lhe nas narinas o sopro da vida
e o homem tornou-se um ser vivente.
8 Depois, o Senhor Deus plantou um jardim em Éden,
ao oriente, e ali pôs o homem que havia formado.
9 E o Senhor Deus fez brotar da terra
toda sorte de árvores de aspecto atraente
e de fruto saboroso ao paladar,
a árvore da vida no meio do jardim
e a árvore do conhecimento do bem e do mal.
3.1 A serpente era o mais astuto de todos os animais dos
campos que o Senhor Deus tinha feito.
Ela disse à mulher:
'É verdade que Deus vos disse:
'Não comereis de nenhuma das árvores do jardim?' '
2 E a mulher respondeu à serpente:
'Do fruto das árvores do jardim, nós podemos comer.
3 Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim,
Deus nos disse:
'Não comais dele nem sequer o toqueis,
do contrário, morrereis.''
4 A serpente disse à mulher:
'Não, vós não morrereis.
5 Mas Deus sabe que no dia em que dele comerdes,
vossos olhos se abrirão e vós sereis como Deus
conhecendo o bem e o mal'.
6 A mulher viu que seria bom comer da árvore,
pois era atraente para os olhos
e desejável para se alcançar conhecimento.
E colheu um fruto,
comeu e deu também ao marido, que estava com ela,
e ele comeu.
7 Então, os olhos dos dois se abriram;
e, vendo que estavam nus,
teceram tangas para si com folhas de figueira.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 50,3-4.5-6a.12-13.14.17 (R.Cf.3a)

R. Piedade, ó Senhor, tende piedade,
pois pecamos contra vós.

3 Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! *
Na imensidão de vosso amor, purificai-me!
4 Lavai-me todo inteiro do pecado, *
e apagai completamente a minha culpa! R.

5 Eu reconheço toda a minha iniqüidade,*
o meu pecado está sempre à minha frente.
6 Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei,*
e pratiquei o que é mau aos vossos olhos! R.

12 Criai em mim um coração que seja puro,*
dai-me de novo um espírito decidido.
13 Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,*
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! R.

14 Dai-me de novo a alegria de ser salvo*
e confirmai-me com espírito generoso!
17 Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar,*
e minha boca anunciará vosso louvor! R.
2ª Leitura - Rm 5,12-19

Onde o pecado abundou superabundou a graça.
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 5,12-19 Irmãos:
12 Consideremos o seguinte:
O pecado entrou no mundo por um só homem.
Através do pecado, entrou a morte.
E a morte passou para todos os homens,
porque todos pecaram...
13 Na realidade, antes de ser dada a Lei,
já havia pecado no mundo.
Mas o pecado não pode ser imputado, quando não há lei.
14 No entanto, a morte reinou, desde Adão até Moisés,
mesmo sobre os que não pecaram como Adão, - o qual
era a figura provisória daquele que devia vir -.
15 Mas isso não quer dizer que o dom da graça de Deus
seja comparável à falta de Adão!
A transgressão de um só
levou a multidão humana à morte, mas
foi de modo bem mais superior que a graça de Deus,
ou seja, o dom gratuito
concedido através de um só homem,
Jesus Cristo, se derramou em abundância sobre todos.
16 Também, o dom é muito mais eficaz
do que o pecado de um só.
Pois a partir de um só pecado
o julgamento resultou em condenação,
mas o dom da graça frutifica em justificação,
a partir de inúmeras faltas.
17 Por um só homem, pela falta de um só homem,
a morte começou a reinar.
Muito mais reinarão na vida, pela mediação de um só,
Jesus Cristo, os que recebem o dom
gratuito e superabundante da justiça.
18 Como a falta de um só acarretou condenação
para todos os homens,
assim o ato de justiça de um só trouxe,
para todos os homens, a justificação que dá a vida.
19 Com efeito, como pela desobediência de um só homem
a humanidade toda foi estabelecida numa situação de
pecado, assim também, pela obediência de um só,
toda a humanidade passará para uma situação de justiça.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Mt 4,1-11

Jesus jejuou durante quarenta dias e foi tentado.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 4,1-11
Naquele tempo:
1 o Espírito conduziu Jesus ao deserto,
para ser tentado pelo diabo.
2 Jesus jejuou durante quarenta dias e quarenta noites,
e, depois disso, teve fome.
3 Então, o tentador aproximou-se e disse a Jesus:
'Se és Filho de Deus,
manda que estas pedras se transformem em pães!'
4 Mas Jesus respondeu: 'Está escrito:
'Não só de pão vive o homem,
mas de toda palavra que sai da boca de Deus'.'
5 Então o diabo levou Jesus à Cidade Santa,
colocou-o sobre a parte mais alta do Templo,
6 e lhe disse: 'Se és Filho de Deus,
lança-te daqui abaixo!
Porque está escrito:
'Deus dará ordens aos seus anjos a teu respeito,
e eles te levarão nas mãos,
para que não tropeces em alguma pedra'.'
7 Jesus lhe respondeu: 'Também está escrito:
'Não tentarás o Senhor teu Deus!''
8 Novamente, o diabo levou Jesus para um monte
muito alto.
Mostrou-lhe todos os reinos do mundo e sua glória,
9 e lhe disse: 'Eu te darei tudo isso,
se te ajoelhares diante de mim, para me adorar.'
10 Jesus lhe disse: 'Vai-te embora, Satanás,
porque está escrito:
'Adorarás ao Senhor teu Deus
e somente a ele prestarás culto.'
11 Então o diabo o deixou.
E os anjos se aproximaram e serviram a Jesus.
Palavra da Salvação.

Leituras Facultativas


2ª Leitura - Rm 5,12.17-19

Onde o pecado abundou superabundou a graça.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 5,12.17-19
Irmãos:
12 Consideremos o seguinte:
O pecado entrou no mundo por um só homem.
Através do pecado, entrou a morte.
E a morte passou para todos os homens,
porque todos pecaram.
17 Por um só homem, pela falta de um só homem,
a morte começou a reinar.
Muito mais reinarão na vida, pela mediação de um só,
Jesus Cristo, os que recebem o dom
gratuito e superabundante da justiça.
18 Como a falta de um só acarretou condenação
para todos os homens,
assim o ato de justiça de um só trouxe,
para todos os homens, a justificação que dá a vida.
19 Com efeito, como pela desobediência de um só homem
a humanidade toda foi estabelecida numa situação de
pecado, assim também, pela obediência de um só,
toda a humanidade passará para uma situação de justiça.
Palavra do Senhor.



Fonte: CNBB

06/03/2017

2ª-feira da 1ª Semana da Quaresma

6 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Lv 19,1-2.11-18

Julga teu próximo conforme a justiça.
Leitura do Livro do Levítico 19,1-2.11-18 1 O Senhor falou a Moisés, dizendo:
2 'Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel, e dize-lhes:
Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.
11 Não furteis, nóo digais mentiras,
nem vos enganeis uns aos outros.
12 Não jureis falso por meu nome,
profanando o nome do Senhor teu Deus.
Eu sou o Senhor.
13 Não explores o teu próximo
nem pratiques extorsão contra ele.
Não retenhas contigo a diária do assalariado
até o dia seguinte.
14 Não amaldições o surdo,
nem ponhas tropeço diante do cego,
mas temerás o teu Deus.
Eu sou o Senhor.
15 Não cometas injustiças no exercício da justiça;
não favoreças o pobre nem prestigieis o poderoso.
Julga teu próximo conforme a justiça.
16 Não sejas um maldizente entre o teu povo.
Não conspires, caluniando-o,
contra a vida do teu próximo.
Eu sou o Senhor.
17 Nóo tenhas no coração ódio contra teu irmão.
Repreende o teu próximo,
para não te tornares culpado de pecado por causa dele.
18 Não procures vingança, nem guardes rancor
aos teus compatriotas.
Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Eu sou o Senhor.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 18, 8. 9. 10. 15 (R. Jo 6,63c)

R. Ó Senhor,vossas palavras são espírito e vida!
8 A lei do Senhor Deus é perfeita,*
conforto para a alma!
O testemunho do Senhor é fiel,*
sabedoria dos humildes. R.

9 Os preceitos do Senhor são precisos,*
alegria ao coração.
O mandamento do Senhor é brilhante,*
para os olhos é uma luz. R.

10 É puro o temor do Senhor,*
imutável para sempre.
Os julgamentos do Senhor são corretos*
e justos igualmente. R.

15 Que vos agrade o cantar dos meus lábios*
e a voz da minha alma;
que ela chegue até vós, ó Senhor,*
meu Rochedo e Redentor! R.
Evangelho - Mt 25,31-46

Assentar-se-á em seu trono glorioso
e separará uns dos outros. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,31-46 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
31 Quando o Filho do Homem vier em sua glória,
acompanhado de todos os anjos,
então se assentará em seu trono glorioso.
32 Todos os povos da terra serão reunidos diante dele,
e ele separará uns dos outros,
assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos.
33 E colocará as ovelhas à sua direita
e os cabritos à sua esquerda.
34 Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita:
`Vinde benditos de meu Pai!
Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou
desde a criação do mundo!
35 Pois eu estava com fome e me destes de comer;
eu estava com sede e me destes de beber;
eu era estrangeiro e me recebestes em casa;
36 eu estava nu e me vestistes;
eu estava doente e cuidastes de mim;
eu estava na prisão e fostes me visitar'.
37 Então os justos lhe perguntarão:
`Senhor, quando foi que te vimos com fome
e te demos de comer?
com sede e te demos de beber?
38 Quando foi que te vimos como estrangeiro
e te recebemos em casa,
e sem roupa e te vestimos?
39 Quando foi que te vimos doente ou preso,
e fomos te visitar?'
40 Então o Rei lhes responderá:
`Em verdade eu vos digo,
que todas as vezes que fizestes isso
a um dos menores de meus irmãos,
foi a mim que o fizestes!'
41 Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda:
`Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno,
preparado para o diabo e para os seus anjos.
42 Pois eu estava com fome e não me destes de comer;
eu estava com sede e não me destes de beber;
43 eu era estrangeiro e não me recebestes em casa;
eu estava nu e não me vestistes;
eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar'.
44 E responderão também eles:
`Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede,
como estrangeiro, ou nu, doente ou preso,
e não te servimos?'
45 Então o Rei lhes responderá:
`Em verdade eu vos digo,
todas as vezes que não fizestes isso
a um desses pequeninos,
foi a mim que não o fizestes!'
46 Portanto, estes irão para o castigo eterno,
enquanto os justos irão para a vida eterna'.
Palavra da Salvação.

Reflexão - Mt 25, 31-46

Jesus nos mostra no Evangelho de hoje que a verdadeira religião não é aquela que é marcada por ritualismos e cumprimento de preceitos meramente espirituais, afinal de contas ele não nos perguntará no dia do julgamento final se nós procuramos cumprir os preceitos religiosos, mas sim se fomos capazes de viver concretamente o amor. É claro que a religiosidade tem sentido, principalmente porque é através do relacionamento com Deus que recebemos as graças que nos são necessárias para a vivência concreta do amor, mas a religiosidade sozinha, desvinculada da prática do amor, é causa de condenação e não de salvação.


Fonte: CNBB

07/03/2017

3ª-feira da 1ª Semana da Quaresma

7 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Is 55,10-11

A chuva faz a terra germinar.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 55,10-11
Isto diz o Senhor:
10 assim como a chuva e a neve descem do céu
e para lá não voltam mais,
mas vêm irrigar e fecundar a terra,
e fazê-la germinar
e dar semente, para o plantio e para a alimentação,
11 assim a palavra que sair de minha boca:
não voltará para mim vazia;
antes, realizará tudo que for de minha vontade
e produzirá os efeitos que pretendi, ao enviá-la.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 33, 4-5. 6-7. 16-17. 18-19 (R. 18b)

R. O Senhor liberta os justos de todas as angústias.
4 Comigo engrandecei ao Senhor Deus, *
exaltemos todos juntos o seu nome!
5 Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, *
e de todos os temores me livrou. R.

6 Contemplai a sua face e alegrai-vos, *
e vosso rosto não se cubra de vergonha!
7 Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *
e o Senhor o libertou de toda angústia. R.

16 O Senhor pousa seus olhos sobre os justos, *
e seu ouvido está atento ao seu chamado;
17 mas ele volta a sua face contra os maus, *
para da terra apagar sua lembrança. R.

18 Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta *
e de todas as angústias os liberta.
19 Do coração atribulado ele está perto *
e conforta os de espírito abatido. R.
Evangelho - Mt 6,7-15

Vós deveis rezar assim. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 6,7-15 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
7 Quando orardes,
não useis muitas palavras, como fazem os pagãos.
Eles pensam que serão ouvidos
por força das muitas palavras.
8 Não sejais como eles,
pois vosso Pai sabe do que precisais,
muito antes que vós o peçais.
9 Vós deveis rezar assim:
Pai Nosso que estás nos céus,
santificado seja o teu nome;
10 venha o teu Reino;
seja feita a tua vontade,
assim na terra como nos céus.
11 O pão nosso de cada dia dá-nos hoje.
12 Perdoa as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.
13 E não nos deixes cair em tentação,
mas livra-nos do mal.
14 De fato, se vós perdoardes aos homens
as faltas que eles cometeram,
vosso Pai que está nos céus
também vos perdoará.
15 Mas, se vós não perdoardes aos homens,
vosso Pai também não perdoará
as faltas que vós cometestes.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 6, 7-15

A eficácia da oração não é determinada pela quantidade de palavras nela presentes, pelo seu volume ou pela sua visibilidade, mas antes de tudo pela capacidade de estabelecer um relacionamento sério, profundo e filial com Deus. Quem fala muito, grita e fica repetindo palavras é pagão, que não é capaz de reconhecer a proximidade de Deus e ter uma intimidade de vida com ele. A oração também deve ter um vínculo muito profundo com o próprio desejo de conversão e de busca de vida nova, de modo que ela não seja discursiva, mas existencial e o falar com Deus signifique estabelecer um compromisso de vida com ele e para ele.


Fonte: CNBB

08/03/2017

4ª-feira da 1ª Semana da Quaresma

8 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Jn 3,1-10

Os ninivitas se afastavam do mau caminho.
Leitura da Profecia de Jonas 3,1-10 1 A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas,
pela segunda vez:
2 'Levanta-te
e põe-te a caminho da grande cidade de Nínive
e anuncia-lhe a mensagem que eu te vou confiar'.
3 Jonas pôs-se a caminho de Nínive,
conforme a ordem do Senhor.
Ora, Nínive era uma cidade muito grande;
eram necessários três dias para ser atravessada.
4 Jonas entrou na cidade,
percorrendo o caminho de um dia;
pregava ao povo, dizendo:
'Ainda quarenta dias, e Nínive será destruída.'
5 Os ninivitas acreditaram em Deus;
aceitaram fazer jejum, e vestiram sacos,
desde o superior ao inferior.
6 A pregação chegara aos ouvidos do rei de Nínive;
ele levantou-se do trono e pôs de lado o manto real,
vestiu-se de saco e sentou-se em cima de cinza.
7 Em seguida, fez proclamar, em Nínive,
como decreto do rei e dos príncipes:
'Homens e animais bovinos e ovinos
não provarão nada!
Não comerão e não beberão água.
8 Homens e animais se cobrirão de sacos,
e os homens rezarão a Deus com força;
cada um deve afastar-se do mau caminho
e de suas práticas perversas.
9 Deus talvez volte atrás,
para perdoar-nos e aplacar sua ira,
e assim não venhamos a perecer.'
10 Vendo Deus as suas obras de conversão
e que os ninivitas se afastavam do mau caminho,
compadeceu-se e suspendeu o mal,
que tinha ameaçado fazer-lhes, e não o fez.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 50, 3-4, 12-13. 18-19 (R. 19b)

R. Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!
3 Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! *
Na imensidão de vosso amor, purificai-me!
4 Lavai-me todo inteiro do pecado, *
e apagai completamente a minha culpa! R.

12 Criai em mim um coração que seja puro,*
dai-me de novo um espírito decidido.
13 Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,*
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! R.

18 Pois não são de vosso agrado os sacrifícios,*
e, se oferto um holocausto, o rejeitais.
19 Meu sacrifício é minha alma penitente,*
não desprezeis um coração arrependido! R.
Evangelho - Lc 11,29-32

Nenhum sinal será dado a esta geração
a não ser o sinal de Jonas. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11,29-32 Naquele tempo:
29 Quando as multidões se reuniram em grande quantidade,
Jesus começou a dizer:
'Esta geração é uma geração má.
Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado,
a não ser o sinal de Jonas.
30 Com efeito, assim como Jonas
foi um sinal para os ninivitas,
assim também será o Filho do Homem para esta geração.
31 No dia do julgamento,
a rainha do Sul se levantará
juntamente com os homens desta geração,
e os condenará.
Porque ela veio de uma terra distante
para ouvir a sabedoria de Salomão.
E aqui está quem é maior do que Salomão.
32 No dia do julgamento, os ninivitas
se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão.
Porque eles se converteram
quando ouviram a pregação de Jonas.
E aqui está quem é maior do que Jonas.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 11, 29-32

Para muitas pessoas, Deus deve manifestar-se constantemente para todos, pois somente assim o mundo poderá crer. Na verdade, essas pessoas querem uma demonstração evidente da existência de Deus e da sua presença no nosso dia a dia, porém o Evangelho de hoje nos mostra que assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, Jesus é um sinal para nós, e Jonas foi um sinal para os ninivitas apenas por suas palavras, que os ninivitas ouviram e creram. Deste modo, Jesus é um sinal para nós por sua palavra e é nela que devemos crer e não ficar exigindo que ele fique realizando "milagres" para que fundamentemos a nossa fé.




Fonte: CNBB

09/03/2017

5ª-feira da 1ª Semana da Quaresma

9 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Est 4,17n.p-r.aa-bb.gg-hh

Não tenho outro defensor fora de ti, Senhor.
Leitura do Livro de Ester 4,17n.p-r.aa-bb.gg-hh Naqueles dias:
17n A rainha Ester,
temendo o perigo de morte que se aproximava,
buscou refúgio no Senhor.
17p Prostrou-se por terra
desde a manhã até ao anoitecer,
juntamente com suas servas, e disse:
17q 'Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacó,
tu és bendito.
Vem em meu socorro, pois estou só
e não tenho outro defensor fora de ti, Senhor,
17r pois eu mesma me expus ao perigo.
17aa Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que tu libertas, Senhor, até ao fim,
todos os que te são caros.
17bb Agora, pois, ajuda-me, a mim que estou sozinha
e não tenho mais ninguém senão a ti, Senhor meu Deus.
17gg Vem, pois, em auxílio de minha orfandade.
Põe em meus lábios um discurso atraente,
quando eu estiver diante do leão,
e muda o seu coração para que odeie aquele que nos ataca,
para que este pereça com todos os seus cúmplices.
17hh E livra-nos da mão de nossos inimigos.
Transforma nosso luto em alegria
e nossas dores em bem-estar'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 137, 1-2a. 2bc-3. 7c-8 (R. 3a)

R. Naquele dia em que gritei,
vós me escutastes, ó Senhor!.
1 Ó Senhor, de coração eu vos dou graças,*
porque ouvistes as palavras dos meus lábios!
Perante os vossos anjos vou cantar-vos*
2a e ante o vosso templo vou prostrar-me. R.

2b Eu agradeço vosso amor, vossa verdade,*
2c porque fizestes muito mais que prometestes;
3 naquele dia em que gritei, vós me escutastes*
e aumentastes o vigor da minha alma. R.

7c estendereis o vosso braço em meu auxílio*
e havereis de me salvar com vossa destra.
8 Completai em mim a obra começada;*
ó Senhor, vossa bondade é para sempre!
Eu vos peço: não deixeis inacabada*
esta obra que fizeram vossas mãos! R.
Evangelho - Mt 7,7-12

Todo aquele que pede, recebe. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 7,7-12 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
7 Pedi e vos será dado! Procurai e achareis!
Batei e a porta vos será aberta!
8 Pois todo aquele que pede, recebe;
quem procura, encontra;
e a quem bate, a porta será aberta.
9 Quem de vós dá ao filho uma pedra,
quando ele pede um pão?
10 Ou lhe dá uma cobra, quando ele pede um peixe?
11 Ora, se vós, que sois maus,
sabeis dar coisas boas a vossos filhos,
quanto mais vosso Pai que está nos céus
dará coisas boas aos que lhe pedirem!
12 Tudo quanto quereis que os outros vos façam,
fazei também a eles.
Nisto consiste a Lei e os Profetas.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 7, 7-22

A oração deve sempre estar vinculada com a prática da vontade do Pai. A nossa oração será ouvida e Deus nos concederá o bem que desejamos somente quando formos capazes de realizar o bem para com os nossos irmãos e irmãs. Sendo assim, Deus somente realizará por nós aquilo que nós queremos que ele nos faça quando formos capazes de realizarmos pelos nossos irmãos e irmãs aquilo que eles esperam de nós, pois estaremos com isso cumprindo a vontade de Deus e ele, como recompensa, cumprirá a nossa vontade.


Fonte: CNBB

10/03/2017

6ª-feira da 1ª Semana da Quaresma

10 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Ez 18,21-28

Será que eu tenho prazer na morte do ímpio?
Não desejo, antes, que mude de conduta e viva?
Leitura da Profecia de Ezequiel 18,21-28 Assim fala o Senhor:
21 Se o ímpio se arrepender de todos os pecados cometidos,
e guardar todas as minhas leis,
e praticar o direito e a justiça,
viverá com certeza e não morrerá.
22 Nenhum dos pecados que cometeu será lembrado contra ele.
Viverá por causa da justiça que praticou.
23 Será que eu tenho prazer na morte do ímpio?
- oráculo do Senhor Deus.
Não desejo, antes, que mude de conduta e viva?
24 Mas, se o justo se desviar de sua justiça e praticar o mal,
imitando todas as práticas detestáveis feitas pelo ímpio,
poderá fazer isso e viver?
Da justiça que ele praticou,
nada mais será lembrado.
Por causa da infidelidade e do pecado que cometeu,
por causa disso morrerá.
25 Mas vós andais dizendo:
'A conduta do Senhor não é correta`.
Ouvi, vós da casa de Israel:
É a minha conduta que não é correta,
ou antes é a vossa conduta que não é correta?
26 Quando um justo se desvia da justiça,
pratica o mal e morre,
é por causa do mal praticado que ele morre.
27 Quando um ímpio se arrepende da maldade que praticou
e observa o direito e a justiça,
conserva a própria vida.
28 Arrependendo-se de todos os seus pecados,
com certeza viverá;
não morrerá.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 129, 1-2. 3-4. 5-6. 7-8 (R. 3)

R. Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
1 Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,*
2 escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos*
ao clamor da minha prece! R.

3 Se levardes em conta nossas faltas,*
quem haverá de subsistir?
4 Mas em vós se encontra o perdão,*
eu vos temo e em vós espero. R.

5 No Senhor ponho a minha esperança,*
espero em sua palavra.
6 A minh'alma espera no Senhor*
mais que o vigia pela aurora. R.

7 Espere Israel pelo Senhor,*
pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção.
8 Ele vem libertar a Israel*
de toda a sua culpa. R.
Evangelho - Mt 5,20-26

Vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,20-26 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
20 Se a vossa justiça não for maior
que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus,
vós não entrareis no Reino dos Céus.
21 Vós ouvistes o que foi dito aos antigos:
'Não matarás!
Quem matar será condenado pelo tribunal'.
22 Eu, porém, vos digo:
todo aquele que se encoleriza com seu irmão
será réu em juízo;
quem disser ao seu irmão: 'patife!'
será condenado pelo tribunal;
quem chamar o irmão de 'tolo'
será condenado ao fogo do inferno.
23 Portanto, quando tu estiveres levando
a tua oferta para o altar, e ali te lembrares
que teu irmão tem alguma coisa contra ti,
24 deixa a tua oferta ali diante do altar,
e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão.
Só então vai apresentar a tua oferta.
25 Procura reconciliar-te com teu adversário,
enquanto caminha contigo para o tribunal.
Senão o adversário te entregará ao juiz,
o juiz te entregará ao oficial de justiça,
e tu serás jogado na prisão.
26 Em verdade eu te digo: dali não sairás,
enquanto não pagares o último centavo.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 20-26

Todas as pessoas costumam falar em justiça ,mas para a maioria delas o fundamento dessa justiça são princípios e valores humanos, principalmente o que está escrito nas leis. Para nós cristãos, esse critério não é suficiente para entendermos verdadeiramente o que é justiça. Não é suficiente em primeiro lugar porque nem tudo o que é legal, é justo ou moral, como por exemplo a legalização do divórcio, do aborto ou da eutanásia. Também devemos levar em consideração que todas as pessoas, embora sejam seres naturais, possuem um dom de Deus que faz delas superiores à natureza, participantes da vida divina, e como Deus é amor, o amor é, para quem crê, o único e verdadeiro critério da justiça.


Fonte: CNBB

11/03/2017

Sábado da 1ª Semana da Quaresma

11 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Dt 26, 16-19

Tu serás um povo consagrado ao Senhor, teu Deus.
Leitura do Livro do Deuteronômio 26, 16-19 Moisés dirigiu a palavra ao povo de Israel e lhe disse:
16 Hoje, o Senhor teu Deus te manda
cumprir esses preceitos e decretos.
Guarda-os e observa-os
com todo o teu coração e com toda a tua alma..
17 Tu escolheste hoje o Senhor para ser o teu Deus,
para seguires os seus caminhos,
e guardares seus preceitos, mandamentos e decretos,
e para obedeceres à sua voz.
18 E o Senhor te escolheu, hoje, para que sejas para ele
um povo particular, como te prometeu,
a fim de observares todos os seus mandamentos.
19 Assim ele te fará ilustre entre todas as nações que criou,
e te tornará superior em honra e glória,
a fim de que sejas o povo santo do Senhor teu Deus,
como ele disse'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 118, 1-2. 4-5. 7-8 (R. 1b)

R. Feliz é quem na lei do Senhor Deus vai progredindo!
1 Feliz o homem sem pecado em seu caminho, *
que na lei do Senhor Deus vai progredindo!
2 Feliz o homem que observa seus preceitos, *
e de todo o coração procura a Deus! R.

4 Os vossos mandamentos vós nos destes, *
para serem fielmente observados.
5 Oxalá seja bem firme a minha vida *
em cumprir vossa vontade e vossa lei! R.

7 Quero louvar-vos com sincero coração, *
pois aprendi as vossas justas decisões.
8 Quero guardar vossa vontade e vossa lei; *
Senhor, não me deixeis desamparado! R.
Evangelho - Mt 5,43-48

Sêde perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,43-48 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
43 Vós ouvistes o que foi dito:
'Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!'
44 Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos
e rezai por aqueles que vos perseguem!
45 Assim, vos tornareis filhos
do vosso Pai que está nos céus,
porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons,
e faz cair a chuva sobre justos e injustos.
46 Porque, se amais somente aqueles que vos amam,
que recompensa tereis?
Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?
47 E se saudais somente os vossos irmãos,
o que fazeis de extraordinário?
Os pagãos não fazem a mesma coisa?
48 Portanto, sede perfeitos
como o vosso Pai celeste é perfeito.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 43-48

Um dos valores mais determinantes da nossa vida é a justiça, mas na maioria das vezes deixamos de lado a justiça de Deus para viver a justiça dos homens, fundamentada na troca de valores e não na gratuidade de quem de fato ama. Quem ama verdadeiramente reconhece que Deus é amor e tudo o que somos e temos vem dele, como prova desse amor gratuito. Assim, as nossas atitudes não podem ser determinadas pelas diferentes formas de comportamento das pessoas que nos rodeiam, mas pelo amor gratuito de Deus que deve fazer com que sejamos capazes de superar toda forma de vingança em nome da justiça e procurar dar a nossa contribuição para que o mundo seja cada vez melhor.


Fonte: CNBB

12/03/2017

2º Domingo da Quaresma

12 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Gn 12,1-4a

Vocação de Abraão, pai do povo de Deus.

Leitura do Livro do Gênesis 12,1-4a
1 Naqueles dias, o Senhor disse a Abrão:
'Sai da tua terra, da tua família e da casa do teu pai,
e vai para a terra que eu te vou mostrar.
2 Farei de ti um grande povo e te abençoarei:
engrandecerei o teu nome,
de modo que ele se torne uma bênção.
3 Abençoarei os que te abençoarem
e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem;
em ti serão abençoadas todas as famílias da terra!'.
4 E Abraão partiu, como o Senhor lhe havia dito.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 32,4-5.18-19.20 e 22 (R. Cf. 22)

R. Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,
venha a vossa salvação!

4 Pois reta é a palavra do Senhor,*
e tudo o que ele faz merece fé.
5 Deus ama o direito e a justiça,*
transborda em toda a terra a sua graça. R.

18 Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem,*
e que confiam esperando em seu amor,
19 para da morte libertar as suas vidas*
e alimentá-los quando é tempo de penúria. R.

20 No Senhor nós esperamos confiantes,*
porque ele é nosso auxílio e proteção!
22 Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,*
da mesma forma que em vós nós esperamos! R.
2ª Leitura - 2Tm 1,8b-10

Deus nos chama e ilumina.

Leitura da Segunda Carta de São Paulo a Timóteo 1,8b-10
Caríssimo:
8b Sofre comigo pelo Evangelho,
fortificado pelo poder de Deus.
9 Deus nos salvou e nos chamou com uma vocação santa,
não devido às nossas obras,
mas em virtude do seu desígnio e da sua graça,
que nos foi dada em Cristo Jesus
desde toda a eternidade.
10 Esta graça foi revelada agora,
pela manifestação de nosso Salvador, Jesus Cristo.
Ele não só destruiu a morte,
como também fez brilhar a vida e a imortalidade
por meio do Evangelho,
Palavra do Senhor.
Evangelho - Mt 17,1-9

O seu rosto brilhou como o sol.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 17,1-9
Naquele tempo:
1 Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão,
e os levou a um lugar à parte, sobre uma alta montanha.
2 E foi transfigurado diante deles;
o seu rosto brilhou como o sol
e as suas roupas ficaram brancas como a luz.
3 Nisto apareceram-lhes Moisés e Elias,
conversando com Jesus.
4 Então Pedro tomou a palavra e disse:
'Senhor, é bom ficarmos aqui.
Se queres, vou fazer aqui três tendas:
uma para ti, outra para Moisés, e outra para Elias.'
5 Pedro ainda estava falando,
quando uma nuvem luminosa os cobriu com sua sombra.
E da nuvem uma voz dizia:
'Este é o meu Filho amado,
no qual eu pus todo meu agrado.
Escutai-o!'
6 Quando ouviram isto, os discípulos ficaram muito
assustados e caíram com o rosto em terra.
7 Jesus se aproximou, tocou neles e disse:
'Levantai-vos, e não tenhais medo.'
8 Os discípulos ergueram os olhos e não viram mais
ninguém, a não ser somente Jesus.
9 Quando desciam da montanha, Jesus ordenou-lhes:
'Não conteis a ninguém esta visão até que o
Filho do Homem tenha ressuscitado dos mortos.'
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB

13/03/2017

2ª-feira da 2ª Semana da Quaresma

13 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Dn 9, 4b-10

Pecamos, temos praticado a injustiça e a impiedade.
Leitura da Profecia de Daniel 9, 4b-10 4b 'Eu te suplico, Senhor, Deus grande e terrível,
que preservas a aliança e a benevolência
aos que te amam e cumprem teus mandamentos;
5 temos pecado,
temos praticado a injustiça e a impiedade,
temos sido rebeldes,
afastando-nos de teus mandamentos e de tua lei;
6 não temos prestado ouvidos a teus servos, os profetas,
que, em teu nome,
falaram a nossos reis e príncipes,
a nossos antepassados e a todo o povo do país.
7 A ti, Senhor, convém a justiça;
e a nós, hoje, resta-nos ter vergonha no rosto:
seja ao homem de Judá,
aos habitantes de Jerusalém e a todo Israel,
seja aos que moram perto e aos que moram longe,
de todos os países,
para onde os escorraçaste
por causa das infidelidades cometidas contra ti.
8 A nós, Senhor, resta-nos ter vergonha no rosto:
a nossos reis e príncipes, e a nossos antepassados,
pois que pecamos contra ti;
9 mas a ti, Senhor, nosso Deus,
cabe misericórdia e perdão,
pois nos temos rebelado contra ti,
10 e não ouvimos a voz do Senhor, nosso Deus,
indicando-nos o caminho de sua lei,
que nos propôs mediante seus servos, os profetas.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 78, 8. 9. 11. 13 (R. 102,10a)

R. O Senhor não nos trata como exigem nossas faltas
Não lembreis as nossas culpas do passado, +
mas venha logo sobre nós vossa bondade, *
pois estamos humilhados em extremo. R.

9 Ajudai-nos, nosso Deus e Salvador! +
Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos! *
Por vosso nome, perdoai nossos pecados! R.

11 Até vós chegue o gemido dos cativos: +
libertai com vosso braço poderoso *
os que foram condenados a morrer! R.

13 Quanto a nós, vosso rebanho e vosso povo, +
celebraremos vosso nome para sempre, *
de geração em geração vos louvaremos. R.

Evangelho - Lc 6,36-38

Perdoai e sereis perdoados. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,36-38 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
36 Sede misericordiosos,
como também o vosso Pai é misericordioso.
37 Não julgueis e não sereis julgados;
não condeneis e não sereis condenados;
perdoai, e sereis perdoados.
38 Dai e vos será dado.
Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante
será colocada no vosso colo;
porque com a mesma medida com que medirdes os outros,
vós também sereis medidos.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 6, 36-38

A justiça de Deus é muito diferente da justiça dos homens. A justiça dos homens parte de dois pressupostos: o primeiro diz que a cada um deve ser dado o que lhe pertence, e o segundo afirma que cada pessoa deve receber os méritos pelo bem que promovem e os castigos pelos males que causa. A justiça divina é aquela que distribui gratuitamente todos os bens e dá todas as condições para que o homem possa ser feliz e ter uma vida digna e é por isso que Deus criou todas as coisas e as deu gratuitamente para os homens que não viveram a gratuidade e se apossaram do mundo segundo seus interesses. A justiça divina é aquela que não nos trata segundo as nossas faltas, mas age com misericórdia e nos convida a fazer o mesmo.


Fonte: CNBB

14/03/2017

3ª-feira da 2ª Semana da Quaresma

14 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Is 1,10.16-20

Aprendei a fazer o bem. Procurai o direito.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 1,10.16-20 10 Ouvi a palavra do Senhor,
magistrados de Sodoma,
prestai ouvidos ao ensinamento do nosso Deus,
povo de Gomorra.
16 Lavai-vos, purificai-vos.
Tirai a maldade de vossas ações
de minha frente.
Deixai de fazer o mal!
17 Aprendei a fazer o bem!
Procurai o direito, corrigi o opressor.
Julgai a causa do órfão, defendei a viúva.
18 Vinde, debatamos - diz o Senhor.
Ainda que vossos pecados sejam como púrpura,
tornar-se-ão brancos como a neve.
Se forem vermelhos como o carmesim,
tornar-se-ão como lã.
19 Se consentires em obedecer,
comereis as coisas boas da terra.
20 Mas se recusardes e vos rebelardes,
pela espada sereis devorados,
porque a boca do Senhor falou!
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 49, 8-9. 16bc-17. 21.23 (R. 23b)

R. A todos que procedem retamente,
eu mostrarei a salvação que vem de Deus.
8 Eu não venho censurar teus sacrifícios, *
pois sempre estão perante mim teus holocaustos;
9 não preciso dos novilhos de tua casa *
nem dos carneiros que estão nos teus rebanhos. R.

16b 'Como ousas repetir os meus preceitos *
16c e trazer minha Aliança em tua boca?
17 Tu que odiaste minhas leis e meus conselhos *
e deste as costas às palavras dos meus lábios! R.

21 Diante disso que fizeste, eu calarei? *
Acaso pensas que eu sou igual a ti?
É disso que te acuso e repreendo *
e manifesto essas coisas aos teus olhos. R.

23 Quem me oferece um sacrifício de louvor, *
este sim é que me honra de verdade.
A todo homem que procede retamente, *
eu mostrarei a salvação que vem de Deus'. R.

Evangelho - Mt 23,1-12

Eles falam mas não praticam.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 23,1-12
Naquele tempo:
1 Jesus falou às multidões e a seus discípulos:
2 'Os mestres da Lei e os fariseus
têm autoridade para interpretar a Lei de Moisés.
3 Por isso,
deveis fazer e observar tudo o que eles dizem.
Mas não imiteis suas ações!
Pois eles falam e não praticam.
4 Amarram pesados fardos
e os colocam nos ombros dos outros,
mas eles mesmos não estão dispostos a movê-los,
nem sequer com um dedo.
5 Fazem todas as suas ações
só para serem vistos pelos outros.
Eles usam faixas largas, com trechos da Escritura,
na testa e nos braços,
e põem na roupa longas franjas.
6 Gostam de lugar de honra nos banquetes
e dos primeiros lugares nas sinagogas;
7 Gostam de ser cumprimentados nas praças públicas
e de serem chamados de Mestre.
8 Quanto a vós, nunca vos deixeis chamar de Mestre,
pois um só é vosso Mestre e todos vós sois irmãos.
9 Na terra, não chameis a ninguém de pai,
pois um só é vosso Pai, aquele que está nos céus.
10 Não deixeis que vos chamem de guias,
pois um só é o vosso Guia, Cristo.
11 Pelo contrário, o maior dentre vós
deve ser aquele que vos serve.
12 Quem se exaltar será humilhado,
e quem se humilhar será exaltado.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 23, 1-12

Dois elementos são importantes para nós a partir da leitura do Evangelho de hoje. O primeiro é que nenhum ser humano pode ser para nós modelo absoluto para a vivência do Evangelho, uma vez que todas as pessoas são pecadoras. O segundo é que não podemos fazer da religião forma de relação de poder e de promoção pessoal. As distinções que existem na vida religiosa devem ser de cargos e funções, porque existem ministérios diferentes, mas todos na Igreja têm uma dignidade igual: a de filhos e filhas de Deus. Mesmo dentro da Igreja, a hierarquia só pode ser concebida à luz do Evangelho e a partir do conceito de serviço.


Fonte: CNBB

15/03/2017

4ª-feira da 2ª Semana da Quaresma

15 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Jr 18,18-20

Vinde, ataquemo-lo.
Leitura do Livro do Profeta Jeremias 18,18-20 Naqueles dias:
18 Disseram eles:
'Vinde para conspirarmos juntos contra Jeremias;
um sacerdote não deixará morrer a lei;
nem um sábio, o conselho; nem um profeta, a palavra.
Vinde para o atacarmos com a língua,
e não vamos prestar atenção a todas as suas palavras.'
19 Atende-me, Senhor,
ouve o que dizem meus adversários.
20 Acaso pode-se retribuir o bem com o mal?
Pois eles cavaram uma cova para mim.
Lembra-te de que fui à tua presença,
para interceder por eles
e tentar afastar deles a tua ira.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 30,5-6.14.15-16 (R. 17b)

R. Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!
5 Retirai-me desta rede traiçoeira, *
porque sois o meu refúgio protetor!
6 Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, *
porque vós me salvareis, ó Deus fiel! R.

14 Ao redor, todas as coisas me apavoram; *
ouço muitos cochichando contra mim;
todos juntos se reúnem, conspirando *
e pensando como vão tirar-me a vida. R.

15 A vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio, *
e afirmo que só vós sois o meu Deus!
16 Eu entrego em vossas mãos o meu destino; *
libertai-me do inimigo e do opressor! R.

Evangelho - Mt 20,17-28

Eles o condenarão à morte. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 20,17-28 Naquele tempo:
17 Enquanto Jesus subia para Jerusalém,
ele tomou os doze discípulos à parte
e, durante a caminhada, disse-lhes:
18 'Eis que estamos subindo para Jerusalém,
e o Filho do Homem será entregue
aos sumos sacerdotes e aos mestres da Lei.
Eles o condenarão à morte,
19 e o entregarão aos pagãos para zombarem dele,
para flagelá-lo e crucificá-lo.
Mas no terceiro dia ressuscitará.'
20 A mãe dos filhos de Zebedeu
aproximou-se de Jesus com seus filhos
e ajoelhou-se com a intenção de fazer um pedido.
21 Jesus perguntou: 'O que tu queres?'
Ela respondeu: 'Manda que estes meus dois filhos
se sentem, no teu Reino,
um à tua direita e outro à tua esquerda.'
22 Jesus, então, respondeu-lhes:
'Não sabeis o que estais pedindo.
Por acaso podeis beber o cálice que eu vou beber?'
Eles responderam: 'Podemos.'
23 Então Jesus lhes disse:
'De fato, vós bebereis do meu cálice,
mas não depende de mim
conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda.
Meu Pai é quem dará esses lugares
àqueles para os quais ele os preparou.'
24 Quando os outros dez discípulos ouviram isso,
ficaram irritados contra os dois irmóos.
25 Jesus, porém, chamou-os, e disse:
'Vós sabeis que os chefes das nações
têm poder sobre elas e os grandes as oprimem.
26 Entre vós não deverá ser assim.
Quem quiser tornar-se grande, torne-se vosso servidor;
27 quem quiser ser o primeiro, seja vosso servo.
28 Pois, o Filho do Homem não veio para ser servido,
mas para servir e dar a sua vida
como resgate em favor de muitos.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 20, 17-28

Nós todos, que nos dizemos discípulos e discípulas de Jesus, não podemos deixar os critérios do Evangelho para viver segundo os critérios do mundo. No mundo, autoridade significa ocasião para a tirania, a opressão e a busca da satisfação dos próprios interesses, sejam de quais naturezas forem. O próprio Jesus nos fala que entre nós não deve ser assim. Ele é o modelo de autoridade para todos nós, pois sendo verdadeiro Deus, o Senhor de tudo, se fez servidor dos homens e despojou-se de tudo, desde a sua condição divina até a sua vida humana, para nos resgatar e nos fazer participantes da vida divina.


Fonte: CNBB

16/03/2017

5ª-feira da 2ª Semana da Quaresma

16 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Jr 17,5-10

Maldito o homem que confia no homem.
Bendito o homem que põe sua confiança no Senhor.
Leitura do Livro do Profeta Jeremias 17,5-10 5 Isto diz o Senhor:
'Maldito o homem que confia no homem
e faz consistir sua força na carne humana,
enquanto o seu coração se afasta do Senhor;
6 como os cardos no deserto,
ele não vê chegar a floração,
prefere vegetar na secura do ermo,
em região salobra e desabitada.
7 Bendito o homem que confia no Senhor,
cuja esperança é o Senhor;
8 é como a árvore
plantada junto às águas,
que estende as raízes em busca de umidade,
por isso não teme a chegada do calor:
sua folhagem mantém-se verde,
não sofre míngua em tempo de seca
e nunca deixa de dar frutos.
9 Em tudo é enganador o coração,
e isto é incurável;
quem poderá conhecê-lo?
10 Eu sou o Senhor,
que perscruto o coração e provo os sentimentos,
que dou a cada qual conforme o seu proceder
e conforme o fruto de suas obras.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 1,1-2.3.4.6 (R. Sl 39,5a)

R.É feliz quem a Deus se confia!

1 Feliz é todo aquele que não anda*
conforme os conselhos dos perversos;
que não entra no caminho dos malvados,*
nem junto aos zombadores vai sentar-se;
2 mas encontra seu prazer na lei de Deus*
e a medita, dia e noite, sem cessar. R.

3 Eis que ele é semelhante a uma árvore,*
que à beira da torrente está plantada;
ela sempre dá seus frutos a seu tempo,
e jamais as suas folhas vão murchar.*
Eis que tudo o que ele faz vai prosperar. R.

4 Mas bem outra é a sorte dos perversos.
Ao contrário, são iguais à palha seca*
espalhada e dispersada pelo vento.
6 Pois Deus vigia o caminho dos eleitos,*
mas a estrada dos malvados leva à morte. R.

Evangelho - Lc 16,19-31

Tu recebeste teus bens durante a vida e Lázaro os males;
agora ele encontra aqui consolo e tu és atormentado.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 16,19-31
Naquele tempo, Jesus disse aos fariseus:
19 'Havia um homem rico,
que se vestia com roupas finas e elegantes
e fazia festas esplêndidas todos os dias.
20 Um pobre, chamado Lázaro, cheio de feridas,
estava no chão à porta do rico.
21 Ele queria matar a fome
com as sobras que caíam da mesa do rico.
E, além disso, vinham os cachorros lamber suas feridas.
22 Quando o pobre morreu,
os anjos levaram-no para junto de Abraão.
Morreu também o rico e foi enterrado.
23 Na região dos mortos, no meio dos tormentos,
o rico levantou os olhos e viu de longe a Abraão,
com Lázaro ao seu lado.
24 Então gritou: 'Pai Abraão, tem piedade de mim!
Manda Lázaro molhar a ponta do dedo
para me refrescar a língua,
porque sofro muito nestas chamas'.
25 Mas Abraão respondeu: 'Filho, lembra-te
que tu recebeste teus bens durante a vida
e Lázaro, por sua vez, os males.
Agora, porém, ele encontra aqui consolo
e tu és atormentado.
26 E, além disso, há um grande abismo entre nós:
por mais que alguém desejasse,
não poderia passar daqui para junto de vós,
e nem os daí poderiam atravessar até nós'.
27 O rico insistiu: 'Pai, eu te suplico,
manda Lázaro à casa do meu pai,
28 porque eu tenho cinco irmãos.
Manda preveni-los, para que não venham também eles
para este lugar de tormento'.
29 Mas Abraão respondeu:
'Eles têm Moisés e os Profetas, que os escutem!'
30 O rico insistiu: 'Não, Pai Abraão,
mas se um dos mortos for até eles,
certamente vão se converter'.
31 Mas Abraão lhe disse:
`Se não escutam a Moisés, nem aos Profetas,
eles não acreditarão,
mesmo que alguém ressuscite dos mortos'.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 16, 19-31

O tempo santo da quaresma é tempo de conversão. Quando falamos de conversão, precisamos pensar antes de tudo nas suas motivações, pois delas depende a sua perseverança. O Evangelho de hoje nos mostra um dos principais elementos que devemos levar em consideração no que diz respeito à motivação para a conversão que é a questão dos valores. Para o homem rico, os valores fundamentais eram a quantidade de bens materiais e os prazeres do mundo. De nada lhe adiantaram Moisés e os Profetas porque, como não havia comunhão de valores, estes se tornaram discursos vazios e a religião foi reduzida a ritualismos. Nesta quaresma, precisamos assumir como próprios de todos nós os valores do Evangelho para que de fato nos convertamos.


Fonte: CNBB

17/03/2017

6ª-feira da 2ª Semana da Quaresma

17 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Gn 37, 3-4.12-13a.17b-28

Aí vem o sonhador! Vamos matá-lo!
Leitura do Livro do Gênesis 37, 3-4.12-13a.17b-28 3 Israel amava mais a José do que a todos os outros filhos,
porque lhe tinha nascido na velhice.
E por isso mandou fazer para ele uma túnica de mangas longas.
4 Vendo os irmãos que o pai o amava mais do que a todos eles,
odiavam-no e já não lhe podiam falar pacificamente.
12 Ora, como os irmãos de José
tinham ido apascentar o rebanho do pai em Siquém,
13a disse Israel a José: 'Teus irmãos devem estar com os rebanhos
em Siquém. Vem, vou enviar-te a eles'.
17b Partiu, pois, José atrás de seus irmãos
e encontrou-os em Dotaim.
18 Eles, porém, tendo-o visto ao longe,
antes que se aproximasse, tramaram a sua morte.
19 Disseram entre si: 'Aí vem o sonhador!
20 Vamos matá-lo e lança-lo numa cisterna,
depois diremos que um animal feroz o devorou.
Assim veremos de que lhe servem os sonhos'.
21 Rúben, porém, ouvindo isto, disse-lhes:
22 'Não lhe tiremos a vida'! E acrescentou:
'Não derrameis sangue, mas lançai-o naquela cisterna do deserto,
e não o toqueis com as vossas mãos'.
Dizia isto, porque queria livrá-lo das mãos deles
e devolvê-lo ao pai.
23 Assim que José chegou perto dos irmãos,
estes despojaram-no da túnica de mangas longas, pegaram nele
24 e lançaram-no numa cisterna que não tinha água.
25 Depois, sentaram-se para comer.
Levantando os olhos, avistaram uma caravana de ismaelitas,
que se aproximava, proveniente de Galaad.
Os camelos iam carregados de especiarias, bálsamo e resina,
que transportavam para o Egito.
26 E Judá disse aos irmãos: 'Que proveito teríamos
em matar nosso irmão e ocultar o seu sangue?
27 É melhor vendê-lo a esses ismaelitas
e não manchar nossas mãos,
pois ele é nosso irmão e nossa carne'.
Concordaram os irmãos com o que dizia.
28 Ao passarem os comerciantes madianitas,
tiraram José da cisterna,
e por vinte moedas de prata o venderam aos ismaelitas:
e estes o levaram para o Egito.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 104, 16-17.18-19.20-21 (R. 5a)

R. Lembrai sempre as maravilhas do Senhor!
16 Mandou vir, então, a fome sobre a terra *
e os privou de todo pão que os sustentava;
17 um homem enviara à sua frente, *
José que foi vendido como escravo. R.

18 Apertaram os seus pés entre grilhões *
e amarraram seu pescoço com correntes,
19 até que se cumprisse o que previra, *
e a palavra do Senhor lhe deu razão. R.

20 Ordenou, então, o rei que o libertassem, *
o soberano das nações mandou soltá-lo;
21 fez dele o senhor de sua casa, *
e de todos os seus bens o despenseiro. R.


Evangelho - Mt 21,33-43.45-46

Este é o herdeiro. Vinde, vamos matá-lo! + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 21,33-43.45-46 Naquele tempo, dirigindo-se Jesus aos chefes dos sacerdotes
e aos anciãos do povo, disse-lhes:
33 Escutai esta outra parábola:
Certo proprietário plantou uma vinha,
pôs uma cerca em volta,
fez nela um lagar para esmagar as uvas
e construiu uma torre de guarda.
Depois arrendou-a a vinhateiros,
e viajou para o estrangeiro.
34 Quando chegou o tempo da colheita,
o proprietário mandou seus empregados aos vinhateiros
para receber seus frutos.
35 Os vinhateiros, porém, agarraram os empregados,
espancaram a um, mataram a outro,
e ao terceiro apedrejaram.
36 O proprietário mandou de novo outros empregados,
em maior número do que os primeiros.
Mas eles os trataram da mesma forma.
37 Finalmente, o proprietário, enviou-lhes o seu filho,
pensando: 'Ao meu filho eles vão respeitar'.
38 Os vinhateiros, porém, ao verem o filho, disseram entre si:
'Este é o herdeiro. Vinde, vamos matá-lo
e tomar posse da sua herança!'
39 Então agarraram o filho,
jogaram-no para fora da vinha e o mataram.
40 Pois bem, quando o dono da vinha voltar,
o que fará com esses vinhateiros?'
41 Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam:
'Com certeza mandará matar de modo violento esses perversos
e arrendará a vinha a outros vinhateiros,
que lhe entregarão os frutos no tempo certo.'
42 Então Jesus lhes disse:
'Vós nunca lestes nas Escrituras:
'a pedra que os construtores rejeitaram
tornou-se a pedra angular;
isto foi feito pelo Senhor
e é maravilhoso aos nossos olhos'?
43 Por isso eu vos digo:
o Reino de Deus vos será tirado
e será entregue a um povo que produzirá frutos.
45 Os sumos sacerdotes e fariseus
ouviram as parábolas de Jesus,
e compreenderam que estava falando deles.
46 Procuraram prendê-lo, mas ficaram com medo das multidões,
pois elas consideravam Jesus um profeta.
Palavra da Salvação.

Reflexão - Mt 21, 33-43.45-46

O Evangelho de hoje nos apresenta uma síntese de toda a história da salvação. Deus formou o seu povo, representado por Jerusalém que, nesta parábola, é simbolizado pela vinha. Aqueles que eram responsáveis pela vida religiosa do povo não foram fiéis a Deus, que lhes enviou os profetas para que voltassem ao caminho da justiça, mas os profetas não foram recebidos, foram vítimas de toda espécie de violência e acabaram mortos. Por fim, Deus enviou seu Filho ao mundo, mas ele também foi rejeitado e morto. Deus, então, estabeleceu uma nova Aliança com o seu novo povo, a Igreja, que deve produzir seus frutos no devido tempo.


Fonte: CNBB

18/03/2017

Sábado da 2ª Semana da Quaresma

18 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Mq 7,14-15.18-20

Lançará ao fundo do mar todos os nossos pecados.
Leitura da Profecia de Miquéias 7,14-15.18-20 14 Apascenta o teu povo com o cajado da autoridade,
o rebanho de tua propriedade,
os habitantes dispersos pela mata
e pelos campos cultivados;
15 E, como foi nos dias
em que nos fizeste sair do Egito,
faze-nos ver novos prodígios.
18 Qual Deus existe, como tu,
que apagas a iniqüidade
e esqueces o pecado
daqueles que são resto de tua propriedade?
- Ele não guarda rancor para sempre,
o que ama é a misericórdia.
19 Voltará a compadecer-se de nós,
esquecerá nossas iniqüidades
e lançará ao fundo do mar
todos os nossos pecados.
20 Tu manterás fidelidade a Jacó
e terás compaixão de Abraão,
como juraste a nossos pais,
desde tempos remotos.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 102, 1-2. 3-4. 9-10. 11-12 (R. 8a)

R. O Senhor é indulgente e favorável.
1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, *
e todo o meu ser, seu santo nome!
2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, *
não te esqueças de nenhum de seus favores! R.

3 Pois ele te perdoa toda culpa, *
e cura toda a tua enfermidade;
4 da sepultura ele salva a tua vida *
e te cerca de carinho e compaixão; R.

9 Não fica sempre repetindo as suas queixas, *
nem guarda eternamente o seu rancor.
10 Não nos trata como exigem nossas faltas, *
nem nos pune em proporção às nossas culpas. R.

11 Quanto os céus por sobre a terra se elevam, *
tanto é grande o seu amor aos que o temem;
12 quanto dista o nascente do poente, *
tanto afasta para longe nossos crimes. R.

Evangelho - Lc 15,1-3.11-32

Este teu irmão estava morto e tornou a viver. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 15,1-3.11-32
Naquele tempo:
1 Os publicanos e pecadores
aproximavam-se de Jesus para o escutar.
2 Os fariseus, porém, e os
mestres da Lei criticavam Jesus.
'Este homem acolhe os pecadores
e faz refeição com eles.'
3 Então Jesus contou-lhes esta parábola:
11 'Um homem tinha dois filhos.
12 O filho mais novo disse ao pai:
'Pai, dá-me a parte da herança que me cabe'.
E o pai dividiu os bens entre eles.
13 Poucos dias depois, o filho mais novo
juntou o que era seu
e partiu para um lugar distante.
E ali esbanjou tudo numa vida desenfreada.
14 Quando tinha gasto tudo o que possuía,
houve uma grande fome naquela região,
e ele começou a passar necessidade.
15 Então foi pedir trabalho a um homem do lugar,
que o mandou para seu campo cuidar dos porcos.
16 O rapaz queria matar a fome
com a comida que os porcos comiam,
mas nem isto lhe davam.
17 Então caiu em si e disse:
'Quantos empregados do meu pai têm pão com fartura,
e eu aqui, morrendo de fome.
18 Vou-me embora, vou voltar para meu pai e dizer-lhe:
`Pai, pequei contra Deus e contra ti;
19 já não mereço ser chamado teu filho.
Trata-me como a um dos teus empregados'.
20 Então ele partiu e voltou para seu pai.
Quando ainda estava longe, seu pai o avistou
e sentiu compaixão.
Correu-lhe ao encontro, abraçou-o,
e cobriu-o de beijos.
21 O filho, então, lhe disse:
'Pai, pequei contra Deus e contra ti.
Já não mereço ser chamado teu filho'.
22 Mas o pai disse aos empregados:
`Trazei depressa a melhor túnica para vestir meu filho.
E colocai um anel no seu dedo e sandálias nos pés.
23 Trazei um novilho gordo e matai-o.
Vamos fazer um banquete.
24 Porque este meu filho estava morto e tornou a viver;
estava perdido e foi encontrado'.
E começaram a festa.
25 O filho mais velho estava no campo.
Ao voltar, já perto de casa,
ouviu música e barulho de dança.
26 Então chamou um dos criados
e perguntou o que estava acontecendo.
27 O criado respondeu:
`É teu irmão que voltou.
Teu pai matou o novilho gordo,
porque o recuperou com saúde'.
28 Mas ele ficou com raiva e não queria entrar.
O pai, saindo, insistia com ele.
29 Ele, porém, respondeu ao pai:
`Eu trabalho para ti há tantos anos,
jamais desobedeci a qualquer ordem tua.
E tu nunca me deste um cabrito
para eu festejar com meus amigos.
30 Quando chegou esse teu filho,
que esbanjou teus bens com prostitutas,
matas para ele o novilho cevado'.
31 Então o pai lhe disse:
`Filho, tu estás sempre comigo,
e tudo o que é meu é teu.
32 Mas era preciso festejar e alegrar-nos,
porque este teu irmão estava morto e tornou a viver;
estava perdido, e foi encontrado'.'
Palavra da Salvação.

Reflexão - Lc 15, 1-3.11-32

A Igreja precisa se aproximar cada vez mais dos pecadores e pecadoras para dar-lhes oportunidades reais de conversão e meios concretos para que possam seguir o itinerário da fé e trilhar os caminhos da santidade. Isso só é possível quando seguimos o exemplo de Jesus e acolhemos todas as pessoas que vivem no pecado e que são marginalizadas por causa disso. Se não nos dispomos a criar espaço nas nossas comunidades para essas pessoas e não criamos mecanismos pastorais e evangelizadores eficazes, os pecadores e as pecadoras não terão as melhores condições para corresponder à graça divina e nós seremos responsáveis por isso.


Fonte: CNBB

19/03/2017

3º Domingo da Quaresma

19 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Ex 17,3-7

Dá-nos água para beber!

Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7
Naqueles dias:
3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e
dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito?
Foi para nos fazer morrer de sede,
a nós, nossos filhos e nosso gado?'
4 Moisés clamou ao Senhor, dizendo:
'Que farei por este povo? Por pouco não me apedrejam!'
5 O Senhor disse a Moisés: 'Passa adiante do povo
e leva contigo alguns anciãos de Israel.
Toma a tua vara com que feriste o rio Nilo e vai.
6 Eu estarei lá, diante de ti, sobre o rochedo,
no monte Horeb.
Ferirás a pedra e dela sairá água para o povo beber'.
Moisés assim fez na presença dos anciãos de Israel.
7 E deu àquele lugar o nome de Massa e Meriba,
por causa da disputa dos filhos de Israel
e porque tentaram o Senhor, dizendo:
'O Senhor está no meio de nós, ou não?'
Palavra do Senhor
Salmo - Sl 94,1-2.6-7.8-9 (R. 8)

R. Não fecheis o coração, ouví, hoje, a voz de Deus!

1 Vinde, exultemos de alegria no Senhor,*
aclamemos o Rochedo que nos salva!
2 Ao seu encontro caminhemos com louvores,*
e com cantos de alegria o celebremos! R.

6 Vinde adoremos e prostremo-nos por terra,*
e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!
7 Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,
e nós somos o seu povo e seu rebanho,*
as ovelhas que conduz com sua mão. R.

8 Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:*
'Não fecheis os corações como em Meriba,
9 como em Massa, no deserto, aquele dia,
em que outrora vossos pais me provocaram,*
apesar de terem visto as minhas obras'. R.
2ª Leitura - Rm 5,1-2.5-8

O amor foi derramado em nós pelo
Espírito que nos foi dado.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 5,1-2.5-8
Irmãos:
1 Justificados pela fé, estamos em paz com Deus,
pela mediação do Senhor nosso, Jesus Cristo.
2 Por ele tivemos acesso, pela fé, a esta graça,
na qual estamos firmes e nos gloriamos,
na esperança da glória de Deus.
5 E a esperança não decepciona,
porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações
pelo Espírito Santo que nos foi dado.
6 Com efeito, quando éramos ainda fracos,
Cristo morreu pelo ímpios, no tempo marcado.
7 Dificilmente alguém morrerá por um justo;
por uma pessoa muito boa,
talvez alguém se anime a morrer.
8 Pois bem, a prova de que Deus nos ama
é que Cristo morreu por nós,
quando éramos ainda pecadores.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Jo 4,5-42

Uma fonte de água que jorra para a vida eterna.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 4,5-42
Naquele tempo:
5 Jesus chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar,
perto do terreno que Jacó tinha dado ao seu filho José.
6 Era aí que ficava o poço de Jacó.
Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto ao poço.
Era por volta do meio-dia.
7 Chegou uma mulher da Samaria para tirar água.
Jesus lhe disse: 'Dá-me de beber'.
8 Os discípulos tinham ido à cidade
para comprar alimentos.
9 A mulher samaritana disse então a Jesus:
'Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber
a mim, que sou uma mulher samaritana?'
De fato, os judeus não se dão com os samaritanos.
10 Respondeu-lhe Jesus:
'Se tu conhecesses o dom de Deus
e quem é que te pede: 'Dá-me de beber`,
tu mesma lhe pedirias a ele, e ele te daria água viva.'
11 A mulher disse a Jesus:
'Senhor, nem sequer tens balde e o poço é fundo.
De onde vais tirar a água viva?
12 Por acaso, és maior que nosso pai Jacó,
que nos deu o poço e que dele bebeu,
como também seus filhos e seus animais?'
13 Respondeu Jesus:
'Todo aquele que bebe desta água terá sede de novo.
14 Mas quem beber da água que eu lhe darei,
esse nunca mais terá sede.
E a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de
água que jorra para a vida eterna.'
15 A mulher disse a Jesus:
'Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais
sede e nem tenha de vir aqui para tirá-la.'
16 Disse-lhe Jesus:
'Vai chamar teu marido e volta aqui'.
17 A mulher respondeu: 'Eu não tenho marido'.
Jesus disse:
'Disseste bem, que não tens marido,
18 pois tiveste cinco maridos,
e o que tens agora não é o teu marido.
Nisso falaste a verdade.'
19 A mulher disse a Jesus:
'Senhor, vejo que és um profeta!
20 Os nossos pais adoraram neste monte
mas vós dizeis que em Jerusalém é que se deve adorar'.
21 Disse-lhe Jesus: 'Acredita-me, mulher:
está chegando a hora em que nem neste monte,
nem em Jerusalém adorareis o Pai.
22 Vós adorais o que não conheceis.
Nós adoramos o que conhecemos,
pois a salvação vem dos judeus.
23 Mas está chegando a hora, e é agora,
em que os verdadeiros adoradores
adorarão o Pai em espírito e verdade.
De fato, estes são os adoradores que o Pai procura.
24 Deus é espírito e aqueles que o adoram
devem adorá-lo em espírito e verdade.'
25 A mulher disse a Jesus:
'Sei que o Messias (que se chama Cristo) vai chegar.
Quando ele vier,
vai nos fazer conhecer todas as coisas'.
26 Disse-lhe Jesus:
'Sou eu, que estou falando contigo'.
27 Nesse momento, chegaram os discípulos e ficaram
admirados de ver Jesus falando com a mulher.
Mas ninguém perguntou: 'Que desejas?'
ou: 'Por que falas com ela?'
28 Então a mulher deixou o seu cântaro
e foi à cidade, dizendo ao povo:
29 'Vinde ver um homem que me disse tudo o que eu fiz.
Será que ele não é o Cristo?'
30 O povo saiu da cidade e foi ao encontro de Jesus.
31 Enquanto isso, os discípulos insistiam
com Jesus, dizendo: 'Mestre, come'.
32 Jesus, porém disse-lhes:
'Eu tenho um alimento para comer que vós não
conheceis'.
33 Os discípulos comentavam entre si:
'Será que alguém trouxe alguma coisa para ele comer?'
34 Disse-lhes Jesus:
'O meu alimento é fazer a vontade daquele
que me enviou e realizar a sua obra.
35 Não dizeis vós:
`Ainda quatro meses, e aí vem a colheita!`
Pois eu vos digo: Levantai os olhos e vede os campos:
eles estão dourados para a colheita!
36 O ceifeiro já está recebendo o salário,
e recolhe fruto para a vida eterna.
Assim, o que semeia se alegra junto com o que colhe.
37 Pois é verdade o provérbio que diz:
`Um é o que semeia e outro o que colhe`.
38 Eu vos enviei para colher aquilo que não trabalhastes.
Outros trabalharam e vós entrastes no trabalho deles.'
39 Muitos samaritanos daquela cidade abraçaram a fé em
Jesus, por causa da palavra da mulher que testemunhava:
`Ele me disse tudo o que eu fiz.`
40 Por isso, os samaritanos vieram ao encontro de Jesus
e pediram que permanecesse com eles.
Jesus permaneceu aí dois dias.
41 E muitos outros creram por causa da sua palavra.
42 E disseram à mulher:
'Já não cremos por causa das tuas palavras,
pois nós mesmos ouvimos e sabemos,
que este é verdadeiramente o salvador do mundo.'
Palavra da Salvação.

Leituras Facultativas


Evangelho - Jo 4,5-15.19b-26.39a.40-42

Uma fonte de água que jorra para a vida eterna.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 4,5-15.19b-26.39a.40-42
Naquele tempo:
5 Jesus chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar,
perto do terreno que Jacó tinha dado ao seu filho José.
6 Era aí que ficava o poço de Jacó.
Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto ao poço.
Era por volta do meio-dia.
7 Chegou uma mulher da Samaria para tirar água.
Jesus lhe disse: 'Dá-me de beber'.
8 Os discípulos tinham ido à cidade
para comprar alimentos.
9 A mulher samaritana disse então a Jesus:
'Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber
a mim, que sou uma mulher samaritana?'
De fato, os judeus não se dão com os samaritanos.
10 Respondeu-lhe Jesus:
'Se tu conhecesses o dom de Deus
e quem é que te pede: 'Dá-me de beber',
tu mesma lhe pedirias a ele, e ele te daria água viva.'
11 A mulher disse a Jesus:
'Senhor, nem sequer tens balde e o poço é fundo.
De onde vais tirar a água viva?
12 Por acaso, és maior que nosso pai Jacó,
que nos deu o poço e que dele bebeu,
como também seus filhos e seus animais?'
13 Respondeu Jesus:
'Todo aquele que bebe desta água terá sede de novo.
14 Mas quem beber da água que eu lhe darei,
esse nunca mais terá sede.
E a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de
água que jorra para a vida eterna.'
15 A mulher disse a Jesus:
'Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais
sede e nem tenha de vir aqui para tirá-la.'
19b 'Senhor, vejo que és um profeta!'
20 Os nossos pais adoraram neste monte
mas vós dizeis que em Jerusalém é que se deve adorar'.
21 Disse-lhe Jesus: 'Acredita-me, mulher:
está chegando a hora em que nem neste monte,
nem em Jerusalém adorareis o Pai.
22 Vós adorais o que não conheceis.
Nós adoramos o que conhecemos,
pois a salvação vem dos judeus.
23 Mas está chegando a hora, e é agora,
em que os verdadeiros adoradores
adorarão o Pai em espírito e verdade.
De fato, estes são os adoradores que o Pai procura.
24 Deus é espírito e aqueles que o adoram
devem adorá-lo em espírito e verdade.'
25 A mulher disse a Jesus:
'Sei que o Messias (que se chama Cristo) vai chegar.
Quando ele vier, vai nos fazer conhecer todas as coisas'.
26 Disse-lhe Jesus:
'Sou eu, que estou falando contigo'.
39a Muitos samaritanos daquela cidade abraçaram a fé em
Jesus.
40 Por isso, os samaritanos vieram ao encontro de Jesus
e pediram que permanecesse com eles.
Jesus permaneceu aí dois dias.
41 E muitos outros creram por causa da sua palavra.
42 E disseram à mulher:
'Já não cremos por causa das tuas palavras,
pois nós mesmos ouvimos e sabemos,
que este é verdadeiramente o salvador do mundo.'
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB

20/03/2017

São José, esposo de Nossa Senhora . Solenidade

20 de Março de 2017

Cor: Branco

1ª Leitura - 2Sm 7,4-5a.12-14a.16

O Senhor lhe dará o trono de Davi, seu pai. (Lc 1,32)

Leitura do Segundo Livro de Samuel 7,4-5a.12-14a.16
Naqueles dias,
4 a palavra do Senhor foi dirigida a Nató nestes termos:
5a "Vai dizer ao meu servo Davi:
`Assim fala o Senhor:
12 Quando chegar o fim dos teus dias
e repousares com teus pais,
então, suscitarei, depois de ti, um filho teu,
e confirmarei a sua realeza.
13 Será ele que construirá uma casa para o meu nome,
e eu firmarei para sempre o seu trono real.
14a Eu serei para ele um pai
e ele será para mim um filho.
16 Tua casa e teu reino
serão estáveis para sempre diante de mim,
e teu trono será firme para sempre'".
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 88(89),2-3.4-5.27 e 29 (R. 37)

R. Eis que a sua descendência durará eternamente.

2 Â Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, *
de geração em geração eu cantarei vossa verdade!
3 Porque dissestes: "O amor é garantido para sempre!" *
E a vossa lealdade é tão firme como os céus. R.

4 "Eu firmei uma Aliança com meu servo, meu eleito, *
e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor.
5 Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, *
de geração em geração garantirei o teu reinado!" R.

27 Ele, então, me invocará: `Â Senhor,vós sois meu Pai, *
sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!'
29 Guardarei eternamente para ele a minha graça *
e com ele firmarei minha Aliança indissolúvel. R.

2ª Leitura - Rm 4,13.16-18.22

Contra toda a humana esperança, ele firmou-se na fé.
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 4,13.16-18.22
Irmãos:
13 Não foi por causa da Lei,
mas por causa da justiça que vem da fé,
que Deus prometeu o mundo como herança a Abraão
ou à sua descendência.
16 É em virtude da fé que alguém se torna herdeiro.
Logo, a condição de herdeiro é uma graça,
um dom gratuito,
e a promessa de Deus continua valendo
para toda a descendência de Abraão,
tanto para a descendência que se apega à Lei,
quanto para a que se apóia somente na fé de Abraão,
que é o pai de todos nós.
17 Pois está escrito:
"Eu fiz de ti pai de muitos povos".
Ele é pai diante de Deus,
porque creu em Deus
que vivifica os mortos
e faz existir o que antes não existia.
18 Contra toda a humana esperança,
ele firmou-se na esperança e na fé.
Assim, tornou-se pai de muitos povos,
conforme lhe fora dito:
"Assim será a tua posteridade".
22 Esta sua atitude de fé
lhe foi creditada como justiça.
Palavra do Senhor.

Evangelho - Mt 1,16.18-21.24a

José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 1,16.18-21.24a
16 Jacó gerou José, o esposo de Maria,
da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo.
18 A origem de Jesus Cristo foi assim:
Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José,
e, antes de viverem juntos,
ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo.
19 José, seu marido, era justo
e, não querendo denunciá-la,
resolveu abandonar Maria, em segredo.
20 Enquanto José pensava nisso,
eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho,
e lhe disse: "José, Filho de Davi,
não tenhas medo de receber Maria como tua esposa,
porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo.
21 Ela dará à luz um filho,
e tu lhe darás o nome de Jesus,
pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados".
24a Quando acordou, José fez
conforme o anjo do Senhor havia mandado.
Palavra da Salvação.


Leituras Facultativas


Evangelho - Lc 2,41-51a

Teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 2,41-51a
41 Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém,
para a festa da Páscoa.
42 Quando ele completou doze anos,
subiram para a festa, como de costume.
43 Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem
de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém,
sem que seus pais o notassem.
44 Pensando que ele estivesse na caravana,
caminharam um dia inteiro.
Depois começaram a procurá-lo
entre os parentes e conhecidos.
45 Não o tendo encontrado,
voltaram para Jerusalém à sua procura.
46 Três dias depois, o encontraram no Templo.
Estava sentado no meio dos mestres,
escutando e fazendo perguntas.
47 Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados
com sua inteligência e suas respostas.
48 Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados
e sua mãe lhe disse:
"Meu filho, por que agiste assim conosco?
Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados,
à tua procura".
49 Jesus respondeu:
"Por que me procuráveis?
Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?"
50 Eles, porém, não compreenderam
as palavras que lhes dissera.
51a Jesus desceu então com seus pais para Nazaré,
e era-lhes obediente.
Palavra da Salvação.

Reflexão - Mt 1, 16.18-21.24

São José deve servir de modelo para todos nós. O Evangelho de hoje nos mostra muitos pontos da sua pessoa que devem inspirar-nos na vivência da fé e do compromisso com Deus e com a obra da Igreja. José pertence à descendência de Davi, faz parte dos planos de Deus para a salvação do mundo, como nós também fazemos parte dos planos de Deus para a nossa salvação e das demais pessoas. José é definido como justo, que na tradição bíblica corresponde à santidade, e nós devemos aspirar à santidade. Na dúvida, José não fica preso nos seus planos, mas descobre e realiza a vontade de Deus. Da mesma forma, nós devemos muitas vezes fazer um ato de humildade e procurar realizar a vontade de Deus, e não a nossa.




Fonte: CNBB

21/03/2017

3ª-feira da 3ª Semana da Quaresma

21 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Dn 3,25.34-43

De alma contrita e em espírito de humildade, sejamos acolhidos.
Leitura da Profecia de Daniel 3,25.34-43
Naqueles dias:
25 Azarias, parou e, de pé,
começou a rezar;
abrindo a boca no meio do fogo, disse:
34 'Oh! não nos desampares nunca,
nós te pedimos, por teu nome,
não desfaças tua aliança
35 nem retires de nós tua benevolência,
por Abraão, teu amigo,
por Isaac, teu servo,
e por Israel, teu Santo,
36 aos quais prometeste
multiplicar a descendência como estrelas do céu
e como areia que está na beira do mar;
37 Senhor, estamos hoje
reduzidos ao menor de todos os povos,
somos hoje o mais humilde em toda a terra,
por causa de nossos pecados;
38 neste tempo estamos
sem chefes, sem profetas, sem guia,
não há holocausto nem sacrifício,
não há oblação nem incenso,
não há um lugar para oferecermos
em tua presença as primícias,
e encontrarmos benevolência;
39 mas, de alma contrita e em espírito de humildade,
sejamos acolhidos,
e como nos holocaustos de carneiros e touros
40 e como nos sacrifícios de milhares de cordeiros gordos,
assim se efetue hoje
nosso sacrifício em tua presença,
e tu faças que nós te sigamos até ao fim;
não se sentirá frustrado
quem põe em ti sua confiança.
41 De agora em diante, queremos, de todo o coração,
seguir-te, temer-te, buscar tua face;
42 não nos deixes confundidos,
mas trata-nos segundo a tua clemência
e segundo a tua imensa misericórdia;
43 liberta-nos com o poder de tuas maravilhas
e torna teu nome glorificado, Senhor'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 24, 4bc-5ab. 6-7. 8-9 (R. 6a)

R. Recordai, Senhor, a vossa compaixão!
4b Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos,*
4c e fazei-me conhecer a vossa estrada!
5a Vossa verdade me oriente e me conduza,*
5b porque sois o Deus da minha salvação. R.

6 Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura *
e a vossa compaixão que são eternas!
7b De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia*
7c e sois bondade sem limites, ó Senhor! R.

8 O Senhor é piedade e retidão,*
e reconduz ao bom caminho os pecadores.
9 Ele dirige os humildes na justiça,*
e aos pobres ele ensina o seu caminho. R.

Evangelho - Mt 18,21-35

Não te digo perdoar até sete vezes,
mas até setenta vezes sete. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 18,21-35
Naquele tempo:
21 Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou:
'Senhor, quantas vezes devo perdoar,
se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?'
22 Jesus respondeu:
'Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete.
23 Porque o Reino dos Céus é como um rei
que resolveu acertar as contas com seus empregados.
24 Quando começou o acerto,
trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna.
25 Como o empregado não tivesse com que pagar,
o patrão mandou que fosse vendido como escravo,
junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía,
para que pagasse a dívida.
26 O empregado, porém, caíu aos pés do patrão,
e, prostrado, suplicava:
`Dá-me um prazo! e eu te pagarei tudo'.
27 Diante disso, o patrão teve compaixão,
soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida.
28 Ao sair dali,
aquele empregado encontrou um dos seus companheiros
que lhe devia apenas cem moedas.
Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo:
`Paga o que me deves'.
29 O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava:
`Dá-me um prazo! e eu te pagarei'.
30 Mas o empregado não quis saber disso.
Saiu e mandou jogá-lo na prisão,
até que pagasse o que devia.
31 Vendo o que havia acontecido,
os outros empregados ficaram muito tristes,
procuraram o patrão e lhe contaram tudo.
32 Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse:
`Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida,
porque tu me suplicaste.
33 Não devias tu também, ter compaixão do teu companheiro,
como eu tive compaixão de ti?'
34 O patrão indignou-se
e mandou entregar aquele empregado aos torturadores,
até que pagasse toda a sua dívida.
35 É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco,
se cada um não perdoar de coração ao seu irmão.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 18, 21-35

O Evangelho nos surpreende muitas vezes ao usar determinados termos que, à primeira vista, nos parecem totalmente descabidos em relação a Deus. O texto de hoje nos mostra Deus indignado por causa da falta de perdão. Como pode Deus indignar-se, o Altíssimo ter a sua dignidade ferida? Este texto nos mostra uma realidade muito profunda: se o pecado fere a dignidade humana, a ausência do perdão fere a dignidade divina. Por que? Porque Deus é amor, é misericórdia, e negar o amor e a misericórdia é negar o próprio Deus na sua essência. Negar o perdão é negar que Deus é amor e misericórdia e impedir que ele aja com amor e misericórdia em relação a nós mesmos, e impedir a ação misericordiosa de Deus é causar-lhe indignação.




Fonte: CNBB

22/03/2017

4ª-feira da 3ª Semana da Quaresma

22 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Dt 4,1.5-9

Cumpri e praticai as leis e decretos.
Leitura do Livro do Deuteronômio 4,1.5-9 Moisés falou ao povo, dizendo:
1 'Agora, Israel, ouve as leis e os decretos
que eu vos ensino a cumprir,
para que, fazendo-o, vivais
e entreis na posse da terra prometida
que o Senhor Deus de vossos pais vos vai dar.
5 Eis que vos ensinei leis e decretos
conforme o Senhor meu Deus me ordenou,
para que os pratiqueis na terra em que ides entrar
e da qual tomareis posse.
6 Vós os guardareis, pois, e os poreis em prática,
porque neles está vossa sabedoria
e inteligência perante os povos,
para que, ouvindo todas estas leis, digam:
'Na verdade, é sábia e inteligente esta grande nação!
7 Pois, qual é a grande nação
cujos deuses lhe são tão próximos
como o Senhor nosso Deus,
sempre que o invocamos?
8 E que nação haverá tão grande
que tenha leis e decretos tão justos,
como esta lei que hoje vos ponho diante dos olhos?
9 Mas toma cuidado!
Procura com grande zelo não te esqueceres
de tudo o que viste com os próprios olhos,
e nada deixes escapar do teu coração
por todos os dias de tua vida;
antes, ensina-o a teus filhos e netos.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 147, 12-13. 15-16. 19-20 (R. 12a)

R. Glorifica o Senhor, Jerusalém!
12 Glorifica o Senhor, Jerusalém!*
Ó Sião, canta louvores ao teu Deus!
13 Pois reforçou com segurança as tuas portas,*
e os teus filhos em teu seio abençoou. R.

15 Ele envia suas ordens para a terra,*
e a palavra que ele diz corre veloz.
16 ele faz cair a neve como a lã *
e espalha a geada como cinza. R.

19 Anuncia a Jacó sua palavra,*
seus preceitos suas leis a Israel.
20 Nenhum povo recebeu tanto carinho,*
a nenhum outro revelou os seus preceitos. R.

Evangelho - Mt 5,17-19

Aquele que praticar e ensinar os mandamentos,
este será considerado grande. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,17-19 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
17 Não penseis que vim abolir a Lei e os Profetas.
Não vim para abolir,
mas para dar-lhes pleno cumprimento.
18 Em verdade, eu vos digo:
antes que o céu e a terra deixem de existir,
nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da Lei,
sem que tudo se cumpra.
l9 Portanto, quem desobedecer
a um só destes mandamentos, por menor que seja,
e ensinar os outros a fazerem o mesmo,
será considerado o menor no Reino dos Céus.
Porém, quem os praticar e ensinar
será considerado grande no Reino dos Céus.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 5, 17-29

Todos nós estamos de acordo que devemos obedecer a Deus, mas não estamos muito de acordo se perguntarmos por que devemos obedecer a Deus. Isto porque existem duas formas de obediência. A primeira é a obediência de quem reconhece o poder de quem manda e se submete a este poder por causa das vantagens da obediência ou das conseqüências da desobediência. É aquele que diz que manda quem pode e obedece quem tem juízo. A segunda é de quem reconhece os valores que motivam a autoridade e assume esses valores como próprios, vendo na obediência a grande forma de concretização desses valores. Jesus não veio mudar a lei, mas mostrar as suas motivações, os seus valores, a fim de que a sua observância não seja um jugo, mas uma forma de realização pessoal.


Fonte: CNBB

23/03/2017

5ª-feira da 3ª Semana da Quaresma

23 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Jr 7,23-28

Esta é a nação que não escutou a voz do Senhor, seu Deus.
Leitura do Livro do Profeta Jeremias 7,23-28 Assim fala o Senhor:
23 Dei esta ordem ao povo dizendo:
Ouvi a minha voz, assim serei o vosso Deus,
e vós sereis o meu povo;
e segui adiante
por todo o caminho que eu vos indicar
para serdes felizes.
24 Mas eles não ouviram e não prestaram atenção;
ao contrário, seguindo as más inclinações do coração,
andaram para trás e não para a frente,
25 desde o dia em que seus pais saíram do Egito
até ao dia de hoje.
A todos enviei meus servos, os profetas,
e enviei-os cada dia, começando bem cedo;
26 mas não ouviram e não prestaram atenção;
ao contrário, obstinaram-se no erro,
procedendo ainda pior que seus pais.
27 Se falares todas essas coisas,
eles não te escutarão,
e, se os chamares, não te darão resposta.
28 Dirás, então:
Esta é a nação que não escutou
a voz do Senhor, seu Deus, e não aceitou correção.
Sua fé morreu, foi arrancada de sua boca.'
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 94, 1-2. 6-7. 8-9 (R. 8)

R. Oxalá ouvísseis hoje a voz do Senhor:
Não fecheis os vossos corações.
1 Vinde, exultemos de alegria no Senhor,*
aclamemos o Rochedo que nos salva!
2 Ao seu encontro caminhemos com louvores,*
e com cantos de alegria o celebremos! R.

6 Vinde adoremos e prostremo-nos por terra,*
e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!
7 Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,
e nós somos o seu povo e seu rebanho,*
as ovelhas que conduz com sua mão. R.

8 Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:*
'Não fecheis os corações como em Meriba,
9 como em Massa, no deserto, aquele dia,
em que outrora vossos pais me provocaram,*
apesar de terem visto as minhas obras'. R.

Evangelho - Lc 11,14-23

Quem não está comigo, está contra mim. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11,14-23
Naquele tempo:
14 Jesus estava expulsando um demônio que era mudo.
Quando o demônio saiu, o mudo começou a falar,
e as multidões ficaram admiradas.
15 Mas alguns disseram:
'É por Belzebu, o príncipe dos demônios,
que ele expulsa os demônios.'
16 Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu.
17 Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes:
'Todo reino dividido contra si mesmo será destruído;
e cairá uma casa por cima da outra.
18 Ora, se até Satanás está dividido contra si mesmo,
como poderá sobreviver o seu reino?
Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios.
19 Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios,
vossos filhos os expulsam por meio de quem?
Por isso, eles mesmos serão vossos juízes.
20 Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios,
então chegou para vós o Reino de Deus.
21 Quando um homem forte e bem armado
guarda a própria casa,
seus bens estão seguros.
22 Mas, quando chega um homem mais forte do que ele,
vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava,
e reparte o que roubou.
23 Quem não está comigo, está contra mim.
E quem não recolhe comigo, dispersa.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 11, 14-23

Estamos vivendo uma época em que as posições em relação a Satanás são contraditórias. Existem algumas pessoas que dizem que o demônio não existe, que é uma espécie de personificação das más tendências e inclinações das pessoas e que essa história de anjo decaído não passa de mitologia. Por outro lado, existem os que absolutizam a ação do demônio, de modo que tudo é o inimigo agindo, é fruto do maligno e outras coisas do gênero. A Igreja afirma a existência do demônio, mas também afirma que o poder de Deus é infinitamente superior ao dele. No Evangelho de hoje, Jesus nos mostra o seu poder sobre o maligno, poder que se manifesta na totalidade no Mistério Pascal, que é a derrota definitiva do antigo inimigo.


Fonte: CNBB

24/03/2017

6ª-feira da 3ª Semana da Quaresma

24 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Os 14,2-10

Não chamaremos mais 'deuses nossos'
a produtos de nossas mãos.
Leitura da Profecia de Oséias 14,2-10 Assim fala o Senhor Deus:
2 Volta, Israel, para o Senhor, teu Deus,
porque estavas caído em teu pecado.
3 Vós todos, encontrai palavras
e voltai para o Senhor;
dizei-lhe: 'Livra-nos de todo o mal
e aceita este bem
que oferecemos; o fruto de nossos lábios.
4 A Assíria não nos salvará;
não queremos montar nossos cavalos,
não chamaremos mais 'Deuses nossos'
a produtos de nossas mãos;
em ti encontrará o órfão misericórdia.'
5 'Hei de curar sua perversidade
e me será fácil amá-los,
deles afastou-se a minha cólera.
Serei como orvalho para Israel;
ele florescerá como o lírio
e lançará raízes como plantas do Líbano.
7 Seus ramos hão de estender-se;
será seu esplendor como o da oliveira,
e seu perfume como o do Líbano.
8 Voltarão a sentar-se à minha sombra
e a cultivar o trigo,
e florescerão como a videira,
cuja fama se iguala à do vinho do Líbano.
9 Que tem ainda Efraim a ver com ídolos?
Sou eu que o atendo e que olho por ele.
Sou como o cipreste sempre verde:
de mim procede o teu fruto.
10 Compreenda estas palavras o homem sábio,
reflita sobre elas o bom entendedor!
São retos os caminhos do Senhor
e, por eles, andarão os justos,
enquanto os maus ali tropeçam e caem.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 80, 6c-8a. 8bc-9. 10-11ab. 14.17 (R. Cf. 11.9a)

R. Ouve, meu povo, porque eu sou o teu Deus!
6c Eis que ouço uma voz que não conheço,*
7 'Aliviei as tuas costas de seu fardo.
cestos pesados eu tirei de tuas mãos,*
8a Na angústia a mim clamaste, e te salvei. R.

8b de uma nuvem trovejante te falei, *
8c e junto às águas de Meriba te provei.
9 Ouve, meu povo, porque vou te advertir! *
Israel, ah! se quisesses me escutar. R.

10 Em teu meio não exista um deus estranho *
nem adores a um deus desconhecido!
11a Porque eu sou o teu Deus e teu Senhor, +
11b que da terra do Egito te arranquei. R.

14 Quem me dera que meu povo me escutasse! *
Que Israel andasse sempre em meus caminhos.
17 eu lhe daria de comer a flor do trigo, *
e com o mel que sai da rocha o fartaria'. R.

Evangelho - Mc 12,28b-34

Amarás o Senhor teu Deus.
Amarás o teu próximo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo escrito por Marcos 12,28b-34
Naquele tempo:
28b Um mestre da Lei,
aproximou-se de Jesus e perguntou:
'Qual é o primeiro de todos os mandamentos?'
29 Jesus respondeu:
'O primeiro é este: Ouve, ó Israel!
O Senhor nosso Deus é o único Senhor.
30 Amarás o Senhor teu Deus
de todo o teu coração, de toda a tua alma,
de todo o teu entendimento e com toda a tua força!
31 O segundo mandamento é:
Amarás o teu próximo como a ti mesmo!
Não existe outro mandamento maior do que estes'.
32 O mestre da Lei disse a Jesus:
'Muito bem, Mestre! Na verdade, é como disseste:
Ele é o único Deus e não existe outro além dele.
33 Amá-lo de todo o coração, de toda a mente,
e com toda a força,
e amar o próximo como a si mesmo
é melhor do que todos os holocaustos e sacrifícios'.
34 Jesus viu que ele tinha respondido com inteligência,
e disse: 'Tu não estás longe do Reino de Deus'.
E ninguém mais tinha coragem
de fazer perguntas a Jesus.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mc 12, 28-34

Muitas pessoas acham que para serem salvas, é suficiente cumprir todas as suas obrigações de ordem religiosa como a participação nas celebrações e atos devocionais. O escriba do Evangelho de hoje afirma que amar a Deus e ao próximo é melhor do que as práticas religiosas, no caso os holocaustos e os sacrifícios, e Jesus confirma isso ao afirmar que ele não está longe do reino de Deus. A nossa vida religiosa só tem sentido enquanto é um reflexo do amor vivido concretamente, ou seja, enquanto é manifestação da nossa solidariedade. Caso contrário, a religião se reduz a práticas mágicas, bruxarias, rituais vazios, que nada acrescentam a ninguém e não nos aproxima de Deus.


Fonte: CNBB

25/03/2017

Anunciação do Senhor . Solenidade

25 de Março de 2017

Cor: Branco

1ª Leitura - Is 7,10-14; 8,10

Eis que uma virgem conceberá.

Leitura do Livro do Profeta Isaías 7,10-14; 8,10
Naqueles dias,
10 o Senhor falou com Acaz, dizendo:
11 "Pede ao Senhor teu Deus que te faça ver um sinal,
quer provenha da profundeza da terra,
quer venha das alturas do céu".
12 Mas Acaz respondeu:
"Não pedirei nem tentarei o Senhor".
13 Disse o profeta:
"Ouvi então, vós, casa de Davi;
será que achais pouco incomodar os homens
e passais a incomodar até o meu Deus?
14 Pois bem, o próprio Senhor vos dará um sinal.
Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho,
e lhe porá o nome de Emanuel,
8,10 porque Deus está conosco.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 39(40),7-8a.8b-9.10,11 (R. 8a.9a)

R. Eis que venho fazer, com prazer,
a vossa vontade, Senhor!

7 Sacrifício e oblação não quisestes, *
mas abristes, Senhor, meus ouvidos;
não pedistes ofertas nem vítimas, +
holocaustos por nossos pecados, *
8a E então eu vos disse: "Eis que venho!" R.

8b Sobre mim está escrito no livro: +
9 "Com prazer faço a vossa vontade, *
guardo em meu coração vossa lei!" R.

10 Boas-novas de vossa justiça +
anunciei numa grande assembléia; *
vós sabeis: não fechei os meus lábios! R.

11 Proclamei toda a vossa justiça, +
sem retê-la no meu coração; *
vosso auxílio e lealdade narrei.
Não calei vossa graça e verdade *
na presença da grande assembléia. R.

2ª Leitura - Hb 10,4-10

No livro está escrito a meu respeito:
Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade.

Leitura da Carta aos Hebreus 10,4-10
Irmãos:
4 É impossível eliminar os pecados
com o sangue de touros e bodes.
5 Por isso, ao entrar no mundo, Cristo afirma:
"Tu não quiseste vítima nem oferenda,
mas formaste-me um corpo.
6 Não foram do teu agrado holocaustos
nem sacrifícios pelo pecado.
7 Por isso eu disse: Eis que eu venho.
No livro está escrito a meu respeito:
Eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade".
8 Depois de dizer:
"Tu não quiseste nem te agradaram
vítimas, oferendas, holocaustos, sacrifícios pelo pecado"
coisas oferecidas segundo a Lei -
9 ele acrescenta: "Eu vim para fazer a tua vontade".
Com isso, suprime o primeiro sacrifício,
para estabelecer o segundo.
10 É graças a esta vontade que somos santificados
pela oferenda do corpo de Jesus Cristo,
realizada uma vez por todas.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Lc 1,26-38

Eis que conceberás e darás à luz um filho. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 1,26-38 Naquele tempo:
26 O anjo Gabriel foi enviado por Deus
a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
27 a uma virgem, prometida em casamento
a um homem chamado José.
Ele era descendente de Davi
e o nome da virgem era Maria
28 O anjo entrou onde ela estava e disse:
'Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!'
29 Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a
pensar qual seria o significado da saudação.
30 O anjo, então, disse-lhe:
'Não tenhas medo, Maria,
porque encontraste graça diante de Deus.
31 Eis que conceberás e darás à luz um filho,
a quem porás o nome de Jesus.
32 Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo,
e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi.
33 Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó,
e o seu reino não terá fim'.
34 Maria perguntou ao anjo:
'Como acontecerá isso,
se eu não conheço homem algum?'
35 O anjo respondeu:
'O Espírito virá sobre ti,
e o poder do Altissimo te cobrirá com sua sombra.
Por isso, o menino que vai nascer
será chamado Santo, Filho de Deus.
36 Também Isabel, tua parenta,
concebeu um filho na velhice.
Este já é o sexto mês
daquela que era considerada estéril,
37 porque para Deus nada é impossível'.
38 Maria, então, disse:
'Eis aqui a serva do Senhor;
faça-se em mim segundo a tua palavra!'
E o anjo retirou-se.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 1, 26-38

Maria recebe do anjo a noticia de que seria a mãe do Messias. Como poderia acontecer isso se ela não conhece homem? Fazendo uma relação com o Evangelho de ontem, percebemos que mulheres estéreis geraram filhos por obra divina, e filhos que atuaram decisivamente na história da salvação. Maria não podia ter filhos, mas isso era fruto de sua vontade, de sua consagração virginal. E nesta "esterilidade", Deus age. E sem a atuação de um homem, mas do próprio Espírito Santo, Maria gera no seu ventre virginal aquele que é o Senhor da história e que vai mudar radicalmente a vida das pessoas.




Fonte: CNBB

26/03/2017

4º Domingo da Quaresma

26 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - 1Sm 16,1b.6-7.10-13a

Davi é ungido rei de Israel.

Leitura do Primeiro Livro de Samuel 16,1b.6-7.10-13a
Naqueles dias, o Senhor disse a Samuel:
1b Enche o chifre de óleo e vem
para que eu te envie à casa de Jessé de Belém,
pois escolhi um rei para mim entre os seus filhos.
6 Assim que chegou, Samuel viu a Eliab e disse consigo
'Certamente é este o ungido do Senhor!'
7 Mas o Senhor disse-lhe: Não olhes para a sua aparência
nem para a sua grande estatura, porque eu o rejeitei.
Não julgo segundo os critérios do homem: o homem vê as
aparências, mas o Senhor olha o coração'
10 Jessé fez vir seus sete filhos à presença de Samuel,
mas Samuel disse:
'O Senhor não escolheu a nenhum deles'.
11 E acrescentou: 'Estão aqui todos os teus filhos?'
Jessé respondeu: Resta ainda o mais novo
que está apascentando as ovelhas'.
E Samuel ordenou a Jessé: 'Manda buscá-lo, pois não
nos sentaremos à mesa enquanto ele não chegar'.
12 Jessé mandou buscá-lo.
Era Davi, ruivo, de belos olhos e de formosa aparência.
E o Senhor disse: 'Levanta-te, unge-o: é este!'
13a Samuel tomou o chifre com óleo e ungiu a Davi
na presença de seus irmãos.
E a partir daquele dia o espírito do Senhor
se apoderou de Davi.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 22,1-3a.3b-4.5.6 (R. 1)

R. O Senhor é o pastor que me conduz;*
não me falta coisa alguma.

1 O Senhor é o pastor que me conduz;*
não me falta coisa alguma.
2 Pelos prados e campinas verdejantes*
ele me leva a descansaR.
Para as águas repousantes me encaminha,*
3a e restaura as minhas forças. R.

3b Ele me guia no caminho mais seguro,*
pela honra do seu nome.
4 Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso,*
nenhum mal eu temerei.
Estais comigo com bastão e com cajado,*
eles me dão a segurança! R.

5 Preparais à minha frente uma mesa,*
bem à vista do inimigo;
com óleo vós ungis minha cabeça,*
e o meu cálice transborda. R.

6 Felicidade e todo bem hão de seguir-me,*
por toda a minha vida;
e, na casa do Senhor, habitarei*
pelos tempos infinitos. R.
2ª Leitura - Ef 5,8-14

Levanta-te dentre os mortos e
sobre ti Cristo resplandecerá.

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios 5,8-14
Irmãos:
8 Outrora éreis trevas, mas agora sois luz no SenhoR.
Vivei como filhos da luz.
9 E o fruto da luz chama-se: bondade, justiça, verdade.
10 Discerni o que agrada ao Senhor.
11 Não vos associeis às obras das trevas,
que não levam a nada; antes, desmascarai-as.
12 O que essa gente faz em segredo,
tem vergonha até de dizê-lo.
13 Mas tudo que é condenável torna-se manifesto pela luz;
e tudo o que é manifesto é luz.
14 É por isso que se diz:
'Desperta, tu que dormes,
levanta-te dentre os mortos
e sobre ti Cristo resplandecerá.'
Palavra do Senhor.
Evangelho - Jo 9,1-41

O cego foi, lavou-se e voltou enxergando.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 9,1-41
Naquele tempo:
1 Ao passar, Jesus viu um homem cego de nascença.
2 Os discípulos perguntaram a Jesus:
'Mestre, quem pecou para que nascesse cego:
ele ou os seus pais?'
3 Jesus respondeu: 'Nem ele nem seus pais pecaram,
mas isso serve para que as obras de Deus
se manifestem nele.
4 É necessário que nós realizemos
as obras daquele que me enviou, enquanto é dia.
Vem a noite, em que ninguém pode trabalhar.
5 Enquanto estou no mudo, eu sou a luz do mundo.'
6 Dito isto, Jesus cuspiu no chão, fez lama com a saliva
e colocou-a sobre os olhos do cego.
7 E disse-lhe: 'Vai lavar-te na piscina de Siloé'
(que quer dizer: Enviado).
O cego foi, lavou-se e voltou enxergando.
8 Os vizinhos e os que costumavam ver o cego
- pois ele era mendigo - diziam:
'Não é aquele que ficava pedindo esmola?'
9 Uns diziam: 'Sim, é ele!'
Outros afirmavam:
'Não é ele, mas alguém parecido com ele.'
Ele, porém, dizia: 'Sou eu mesmo!'
10 Então lhe perguntaram:
'Como é que se abriram os teus olhos?'
11 Ele respondeu:
'Aquele homem chamado Jesus fez lama, colocou-a
nos meus olhos e disse-me: 'Vai a Siloé e lava-te'.
Então fui, lavei-me e comecei a ver.'
12 Perguntaram-lhe: 'Onde está ele?'
Respondeu: 'Não sei.'
13 Levaram então aos fariseus o homem que tinha sido cego.
14 Ora, era sábado, o dia em que Jesus tinha feito lama
e aberto os olhos do cego.
15 Novamente, então, lhe perguntaram os fariseus
como tinha recuperado a vista.
Respondeu-lhes: 'Colocou lama sobre meus olhos,
fui lavar-me e agora vejo!'
16 Disseram, então, alguns dos fariseus:
'Esse homem não vem de Deus, pois não guarda o sábado.'
Mas outros diziam:
'Como pode um pecador fazer tais sinais?'
17 E havia divergência entre eles.
Perguntaram outra vez ao cego:
'E tu, que dizes daquele que te abriu os olhos?'
Respondeu: 'É um profeta.'
18 Então, os judeus não acreditaram
que ele tinha sido cego e que tinha recuperado a vista.
Chamaram os pais dele
19 e perguntaram-lhes:
'Este é o vosso filho, que dizeis ter nascido cego?
Como é que ele agora está enxergando?'
20 Os seus pais disseram:
'Sabemos que este é nosso filho e que nasceu cego.
21 Como agora está enxergando, isso não sabemos.
E quem lhe abriu os olhos também não sabemos.
Interrogai-o, ele é maior de idade,
ele pode falar por si mesmo.'
22 Os seus pais disseram isso,
porque tinham medo das autoridades judaicas.
De fato, os judeus já tinham combinado
expulsar da comunidade
quem declarasse que Jesus era o Messias.
23 Foi por isso que seus pais disseram:
'É maior de idade. Interrogai-o a ele.'
24 Então, os judeus chamaram de novo
o homem que tinha sido cego.
Disseram-lhe: 'Dá glória a Deus!
Nós sabemos que esse homem é um pecador.'
25 Então ele respondeu:
'Se ele é pecador, não sei. Só sei que eu era cego
e agora vejo.'
26 Perguntaram-lhe então:
'Que é que ele te fez? Como te abriu os olhos?'
27 Respondeu ele:
'Eu já vos disse, e não escutastes.
Por que quereis ouvir de novo?
Por acaso quereis tornar-vos discípulos dele?'
28 Então insultaram-no, dizendo:
'Tu, sim, és discípulo dele!
Nós somos discípulos de Moisés.
29 Nós sabemos que Deus falou a Moisés,
mas esse, não sabemos de onde é.'
30 Respondeu-lhes o homem: 'Espantoso!
Vós não sabeis de onde ele é?
No entanto, ele abriu-me os olhos!
31 Sabemos que Deus não escuta os pecadores,
mas escuta aquele que é piedoso
e que faz a sua vontade.
32 Jamais se ouviu dizer
que alguém tenha aberto os olhos a um cego de nascença.
33 Se este homem não viesse de Deus,
não poderia fazer nada'.
34 Os fariseus disseram-lhe:
'Tu nasceste todo em pecado e estás nos ensinando?'
E expulsaram-no da comunidade.
35 Jesus soube que o tinham expulsado.
Encontrando-o, perguntou-lhe:
'Acreditas no Filho do Homem?'
36 Respondeu ele:
'Quem é, Senhor, para que eu creia nele?'
37 Jesus disse:
'Tu o estás vendo; é aquele que está falando contigo.'
Exclamou ele:
38 'Eu creio, Senhor'!
E prostrou-se diante de Jesus.
39 Então, Jesus disse:
'Eu vim a este mundo para exercer um julgamento,
a fim de que os que não vêem, vejam,
e os que vêem se tornem cegos.'
40 Alguns fariseus, que estavam com ele, ouviram isto
e lhe disseram:
'Porventura, também nós somos cegos?'
41 Respondeu-lhes Jesus:
'Se fôsseis cegos, não teríeis culpa;
mas como dizeis:
'Nós vemos', o vosso pecado permanece.'
Palavra da Salvação.

Leituras Facultativas


Evangelho - Jo 9,1.6-9.13-17.34-38

O cego foi, lavou-se e voltou enxergando.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 9,1.6-9.13-17.34-38
Naquele tempo:
1 Ao passar, Jesus viu um homem cego de nascença.
6 E cuspiu no chão, fez lama com a saliva
e colocou-a sobre os olhos do cego.
7 E disse-lhe: 'Vai lavar-te na piscina de Siloé'
(que quer dizer: Enviado).
O cego foi, lavou-se e voltou enxergando.
8 Os vizinhos e os que costumavam ver o cego
- pois ele era mendigo - diziam:
'Não é aquele que ficava pedindo esmola?'
9 Uns diziam: 'Sim, é ele!'
Outros afirmavam:
'Não é ele, mas alguém parecido com ele.'
Ele, porém, dizia: 'Sou eu mesmo!'
13 Levaram então aos fariseus
o homem que tinha sido cego.
14 Ora, era sábado, o dia em que Jesus tinha feito lama
e aberto os olhos do cego.
15 Novamente, então, lhe perguntaram os fariseus
como tinha recuperado a vista.
Respondeu-lhes: 'Colocou lama sobre meus olhos,
fui lavar-me e agora vejo!'
16 Disseram, então, alguns dos fariseus:
'Esse homem não vem de Deus, pois não guarda o sábado.'
Mas outros diziam:
'Como pode um pecador fazer tais sinais?'
17 E havia divergência entre eles.
Perguntaram outra vez ao cego:
'E tu, que dizes daquele que te abriu os olhos?'
Respondeu: 'É um profeta.'
34 Os fariseus disseram-lhe:
'Tu nasceste todo em pecado e estás nos ensinando?'
E expulsaram-no da comunidade.
35 Jesus soube que o tinham expulsado.
Encontrando-o, perguntou-lhe:
'Acreditas no Filho do Homem?'
36 Respondeu ele:
'Quem é, Senhor, para que eu creia nele?'
37 Jesus disse:
'Tu o estás vendo; é aquele que está falando contigo.'
Exclamou ele:
38 'Eu creio, Senhor'!
E prostrou-se diante de Jesus.
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB

27/03/2017

2ª-feira da 4ª Semana da Quaresma

27 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Is 65,17-21

Nunca mais se ouvirá a voz do pranto e o grito de dor.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 65,17-21 Assim fala o Senhor:
17 Eis que eu criarei
novos céus e nova terra,
coisas passadas serão esquecidas,
não voltarão mais à memória.
18 Ao contrário, haverá alegria e exultação sem fim
em razão das coisas que eu vou criar;
farei de Jerusalém a cidade da exultação
e um povo cheio de alegria.
19 Eu também exulto com Jerusalém
e alegro-me com o meu povo;
ali nunca mais se ouvirá
a voz do pranto e o grito de dor.
20 Ali não haverá crianças condenadas
a poucos dias de vida
nem anciãos que não completem seus dias.
Será considerado jovem
quem morrer aos cem anos;
e quem não alcançar cem anos,
passará por maldito.
21 Construirão casas para nelas morar,
plantarão vinhas para comer seus frutos.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 29, 2.4. 5-6. 11.12a.13b (R.2a)

R. Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
2 Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes,*
e não deixastes rir de mim meus inimigos!
4 Vós tirastes minha alma dos abismos*
e me salvastes, quando estava já morrendo! R.

5 Cantai salmos ao Senhor, povo fiel,*
dai-lhe graças e invocai seu santo nome!
6 Pois sua ira dura apenas um momento,*
mas sua bondade permanece a vida inteira;
se à tarde vem o pranto visitar-nos,*
de manhã vem saudar-nos a alegria. R.

11 Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade!*
Sede, Senhor, o meu abrigo protetor!
12a Transformastes o meu pranto em uma festa,*
13b Senhor meu Deus, eternamente hei de louvar-vos! R.

Evangelho - Jo 4,43-54

Vai, teu filho está vivo. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 4,43-54 Naquele tempo:
43 Jesus partiu da Samaria para a Galiléia.
44 O próprio Jesus tinha declarado,
que um profeta não é honrado na sua própria terra.
45 Quando então chegou à Galiléia,
os galileus receberam-no bem,
porque tinham visto tudo o que Jesus havia feito
em Jerusalém, durante a festa.
Pois também eles tinham ido à festa.
46 Assim, Jesus voltou para Caná da Galiléia,
onde havia transformado a água em vinho.
Havia em Cafarnaum um funcionário do rei
que tinha um filho doente.
47 Ouviu dizer que Jesus
tinha vindo da Judéia para a Galiléia.
Ele saiu ao seu encontro
e pediu-lhe que fosse a Cafarnaum
curar seu filho, que estava morrendo.
48 Jesus disse-lhe:
'Se não virdes sinais e prodígios,
não acreditais.'
49 O funcionário do rei disse:
'Senhor, desce,
antes que meu filho morra!'
50 Jesus lhe disse:
'Podes ir, teu filho está vivo.'
O homem acreditou na palavra de Jesus e foi embora.
51 Enquanto descia para Cafarnaum,
seus empregados foram ao seu encontro,
dizendo que o seu filho estava vivo.
52 O funcionário perguntou
a que horas o menino tinha melhorado.
Eles responderam:
'A febre desapareceu, ontem, pela uma da tarde'.
53 O pai verificou que tinha sido exatamente na mesma hora
em que Jesus lhe havia dito:
'Teu filho está vivo'.
Então, ele abraçou a fé,
juntamente com toda a sua família.
54 Esse foi o segundo sinal de Jesus.
Realizou-o quando voltou da Judeía para a Galiléia.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 4, 43-54

Jesus declarou que um profeta não é honrado na sua própria terra. Como ele foi criado na cidade de Nazaré, que fica na Galiléia, fazia referência aos galileus, que precisavam de sinais e prodígios para crer e ficavam exigindo que Jesus operasse milagres que testemunhariam que ele de fato era o Filho de Deus. Jesus nos mostra que o processo é justamente o contrário: não são os sinais que devem nos levar a crer, mas é a nossa fé que deve produzir sinais de Reino de Deus, sinais de fraternidade, de justiça, de amor, de vida em abundância. Porque ter fé significa ter a presença amorosa e solidária de Deus em todos os momentos da vida.


Fonte: CNBB

28/03/2017

3ª-feira da 4ª Semana da Quaresma

28 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Ez 47,1-9.12

Vi sair água do lado direito do templo, e
todos os que esta água tocou foram salvos.
Leitura da Profecia de Ezequiel 47,1-9.12 Naqueles dias:
1 O anjo fez-me voltar até a entrada do Templo
e eis que saia água da sua parte subterrânea
na direção leste,
porque o Templo estava voltado para o oriente;
a água corria do lado direito do Templo,
a sul do altar.
2 Ele fez-me sair pela porta que dá para o norte,
e fez-me dar uma volta por fora,
até à porta que dá para o leste,
onde eu vi a água jorrando do lado direito.
3 Quando o homem saiu na direção leste,
tendo uma corda de medir na mão,
mediu quinhentos metros
e fez-me atravessar a água:
ela chegava-me aos tornozelos.
4 Mediu outros quinhentos metros
e fez-me atravessar a água:
ela chegava-me aos joelhos.
5 Mediu mais quinhentos metros
e me fez-me atravessar a água:
ela chegava-me à cintura.
Mediu mais quinhentos metros,
e era um rio que eu não podia atravessar.
Porque as águas haviam crescido tanto,
que se tornaram um rio impossível de atravessar,
a não ser a nado.
6 Ele me disse:
'Viste, filho do homem?'
Depois fez-me caminhar de volta pela margem do rio.
7 Voltando, eu vi junto à margem muitas árvores,
de um e de outro lado do rio.
8 Então ele me disse:
'Estas águas correm para a região oriental,
descem para o vale do Jordão,
desembocam nas águas salgadas do mar,
e elas se tornarão saudáveis.
9 Onde o rio chegar,
todos os animais que ali se movem poderão viver.
Haverá peixes em quantidade,
pois ali desembocam as águas que trazem saúde;
e haverá vida onde chegar o rio.
12 Nas margens junto ao rio,
de ambos os lados,
crescerá toda espécie de árvores frutíferas;
suas folhas não murcharão e seus frutos jamais se acabarão:
cada mês darão novos frutos,
pois as águas que banham as árvores saem do santuário.
Seus frutos servirão de alimento
e suas folhas serão remédio'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 45, 2-3. 5-6. 8-9 (R. 8)

R. Conosco está o Senhor do Universo!
O nosso refúgio é o Deus de Jacó.
2 O Senhor para nós é refúgio e vigor, *
sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia;
3 assim não tememos, se a terra estremece, *
se os montes desabam, caindo nos mares. R.

5 Os braços de um rio vêm trazer alegria *
à Cidade de Deus, à morada do Altíssimo.
6 Quem a pode abalar? Deus está no seu meio! *
Já bem antes da aurora, ele vem ajudá-la. R.

8 Conosco está o Senhor do universo! *
O nosso refúgio é o Deus de Jacó!
9 Vinde ver, contemplai os prodígios de Deus *
e a obra estupenda que fez no universo. R.

Evangelho - Jo 5,1-16

No mesmo instante o homem ficou curado. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 5,1-16 1 Houve uma festa dos judeus,
e Jesus foi a Jerusalém.
2 Existe em Jerusalém,
perto da porta das Ovelhas,
uma pscina com cinco pórticos,
chamada Betesda em hebraico.
3 Muitos doentes ficavam ali deitados
-cegos, coxos e paralíticos -,
esperando que a água se movesse.
4 De fato, uma anjo descia, de vez em quando,
e movimentava a água da piscina,
e o primeiro doente que aí entrasse,
depois do borbulhar da água,
ficava curado de qualquer doença que tivesse.
5 Aí se encontrava um homem,
que estava doente havia trinta e oito anos.
6 Jesus viu o homem deitado
e sabendo que estava doente há tanto tempo,
disse-lhe: 'Queres ficar curado?'
7 O doente respondeu:
'Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina,
quando a água é agitada.
Quando estou chegando, outro entra na minha frente'.
8 Jesus disse: 'Levanta-te,
pega na tua cama e anda.'
9 No mesmo instante,
o homem ficou curado,
pegou na sua cama e começou a andar.
Ora, esse dia era um sábado.
10 Por isso,
os judeus disseram ao homem que tinha sido curado:
'É sábado!
Não te é permitido carregar tua cama.'
11 Ele respondeu-lhes:
'Aquele que me curou disse:
'Pega tua cama e anda'.'
12 Então lhe perguntaram:
'Quem é que te disse:
'Pega tua cama e anda?'
13 O homem que tinha sido curado não sabia quem fora,
pois Jesus se tinha afastado da multidão
que se encontrava naquele lugar.
14 Mais tarde, Jesus encontrou o homem no Templo
e lhe disse:
'Eis que estás curado.
Não voltes a pecar,
para que não te aconteça coisa pior'.
15 Então o homem saiu
e contou aos judeus
que tinha sido Jesus quem o havia curado.
16 Por isso, os judeus começaram a perseguir Jesus,
porque fazia tais coisas em dia de sábado.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 5, 1-16

Muitas vezes, as pessoas que sofrem diferentes formas de males possuem uma fé muito grande no poder de Deus, mas de algumas formas são impedidas de chegar até ele e receber as suas graças, condição indispensável para a superação de seus males e sofrimentos. É o caso do paralítico, que acreditava no poder de Deus e na cura que viria pela ação do anjo ao agitar a água, mas era impedido pelos outros que entravam primeiro na piscina. Assim também acontece hoje quando criamos uma série de regras e preceitos humanos que dificultam a participação de muitos na vida divina e um relacionamento pessoal com ele, que é a fonte de todas as graças que nos dão vida em abundância.


Fonte: CNBB

29/03/2017

4ª-feira da 4ª Semana da Quaresma

29 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Is 49,8-15

Preservei-te para seres elo de aliança entre os povos
e para restaurar a terra.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 49,8-15
8 Isto diz o Senhor:
'Eu atendo teus pedidos com favores
e te ajudo na obra de salvação;
preservei-te para seres elo de aliança entre os povos,
para restaurar a terra,
para distribuir a herança dispersa;
9 para dizer aos que estão presos: 'Saí!`
e aos que estão nas trevas: 'Mostrai-vos`.
E todos se alimentam pelas estradas
e até nas colinas estéreis se abastecem;
10 não sentem fome nem sede,
não os castiga nem o calor nem o sol,
porque o seu protetor toma conta deles
e os conduz às fontes d'água.
11 Farei de todos os montes uma estrada
e os meus caminhos serão nivelados.
12 Eis que estão vindo de longe,
uns chegam do Norte e do lado do mar,
e outros, da terra de Sinim'.
13 Louvai, ó céus, alegra-te, terra;
montanhas, fazei ressoar o louvor,
porque o Senhor consola o seu povo
e se compadece dos pobres.
14 Disse Sião: 'O Senhor abandonou-me,
o Senhor esqueceu-se de mim!'
15 Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno,
a ponto de não ter pena do fruto de seu ventre?
Se ela se esquecer, eu, porém, não me esquecerei de ti.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 144, 8-9. 13cd-14. 17-18 (R. 8a)

R. Misericórdia e piedade é o Senhor.
8 Misericórdia e piedade é o Senhor, *
ele é amor, é paciência, é compaixão.
9 O Senhor é muito bom para com todos, *
sua ternura abraça toda criatura. R.

13c O Senhor é amor fiel em sua palavra, *
d é santidade em toda obra que ele faz.
14 Ele sustenta todo aquele que vacila *
e levanta todo aquele que tombou. R.

17 É justo o Senhor em seus caminhos, *
é santo em toda obra que ele faz.
18 Ele está perto da pessoa que o invoca, *
de todo aquele que o invoca lealmente. R.

Evangelho - Jo 5,17-30

Assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá a vida,
o Filho também dá a vida a quem ele quer. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 5,17-30 Naquele tempo:
17 Jesus respondeu aos judeus:
'Meu Pai trabalha sempre,
portanto também eu trabalho'.
18 Então, os judeus ainda mais procuravam matá-lo,
porque, além de violar o sábado,
chamava Deus o seu Pai,
fazendo-se, assim, igual a Deus.
19 Tomando a palavra, Jesus disse aos judeus:
'Em verdade, em verdade vos digo,
o Filho não pode fazer nada por si mesmo;
ele faz apenas o que vê o Pai fazer.
O que o Pai faz,
o Filho o faz também.
20 O Pai ama o Filho
e lhe mostra tudo o que ele mesmo faz.
E lhe mostrará obras maiores ainda,
de modo que ficareis admirados.
21 Assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá a vida,
o Filho também dá a vida a quem ele quer.
22 De fato, o Pai não julga ninguém,
mas ele deu ao Filho o poder de julgar,
23 para que todos honrem o Filho,
assim como honram o Pai.
Quem não honra o Filho,
também não honra o Pai que o enviou.
24 Em verdade, em verdade vos digo,
quem ouve a minha palavra
e crê naquele que me enviou,
possui a vida eterna.
Não será condenado,
pois já passou da morte para a vida.
25 Em verdade, em verdade, eu vos digo:
está chegando a hora, e já chegou,
em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus
e os que a ouvirem, viverão.
26 Porque, assim como o Pai possui a vida em si mesmo,
do mesmo modo concedeu ao Filho
possuir a vida em si mesmo.
27 Além disso, deu-lhe o poder de julgar,
pois ele é o Filho do Homem.
28 Não fiqueis admirados com isso,
porque vai chegar a hora,
em que todos os que estão nos túmulos
ouvirão a voz do Filho e sairão:
29 aqueles que fizeram o bem,
ressuscitarão para a vida;
e aqueles que praticaram o mal, para a condenação.
30 Eu não posso fazer nada por mim mesmo.
Eu julgo conforme o que escuto,
e meu julgamento é justo,
porque não procuro fazer a minha vontade,
mas a vontade daquele que me enviou.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 5, 17-30

Jesus começa aos poucos a manifestar a sua origem e a sua natureza divina. Ele de fato é o Filho de Deus, que veio ao mundo para fazer a vontade do Pai e realizar a sua obra, que é a salvação de todas as pessoas, salvação que significa ressurreição e vida eterna, libertação do jugo do pecado e da morte. Mas esta obra é somente para quem crê que Jesus é o Filho de Deus, é para quem crê que ele veio ao mundo para fazer a vontade do Pai e vê na sua ação a ação divina em favor dos homens, de modo que a fé é essencial para a nossa salvação, para a nossa ressurreição e para que vivamos eternamente.


Fonte: CNBB

30/03/2017

5ª-feira da 4ª Semana da Quaresma

30 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Ex 32,7-14

Aplaque-se a tua ira
e perdoa a iniqüidade do teu povo.
Leitura do Livro do Êxodo 32,7-14 Naqueles dias:
7 O Senhor falou a Moisés:
'Vai, desce, pois corrompeu-se o teu povo,
que tiraste da terra do Egito.
8 Bem depressa desviaram-se do caminho que lhes prescrevi.
Fizeram para si um bezerro de metal fundido,
inclinaram-se em adoração diante dele
e ofereceram-lhe sacrifícios, dizendo:
'Estes são os teus deuses, Israel,
que te fizeram sair do Egito!' '
9 E o Senhor disse ainda a Moisés:
'Vejo que este é um povo de cabeça dura.
10 Deixa que minha cólera se inflame contra eles
e que eu os extermine.
Mas de ti farei uma grande nação'.
11 Moisés, porém, suplicava ao Senhor seu Deus, dizendo:
'Por que, ó Senhor, se inflama a tua cólera contra o teu povo,
que fizeste sair do Egito
com grande poder e mão forte?
12 Não permitas, te peço, que os egípcios digam:
'Foi com má intenção que ele os tirou,
para fazê-los perecer nas montanhas
e exterminá-los da face da terra'.
Aplaque-se a tua ira
e perdoa a iniqüidade do teu povo.
13 Lembra-te de teus servos Abraão, Isaac e Israel,
com os quais te comprometeste por juramento, dizendo:
'Tornarei os vossos descendentes
tão numerosos como as estrelas do céu;
e toda esta terra de que vos falei,
eu a darei aos vossos descendentes
como herança para sempre' '.
14 E o Senhor desistiu do mal
que havia ameaçado fazer ao seu povo.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 105, 19-20. 21-22. 23 (R. 4a)

R. Lembrai-vos de nós, ó Senhor,
segundo o amor para com vosso povo!
19 Construíram um bezerro no Horeb *
e adoraram uma estátua de metal;
20 eles trocaram o seu Deus, que é sua glória, *
pela imagem de um boi que come feno. R.

21 Esqueceram-se do Deus que os salvara, *
que fizera maravilhas no Egito;
22 no país de Cam fez tantas obras admiráveis, *
no Mar Vermelho, tantas coisas assombrosas. R.

23 Até pensava em acabar com sua raça, *
não se tivesse Moisés, o seu eleito,
interposto, intercedendo junto a ele, *
para impedir que sua ira os destruísse. R.

Evangelho - Jo 5,31-47

Há alguém que vos acusa:
Moisés, no qual colocais a vossa esperança. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 5,31-47 Naquele tempo, disse Jesus aos judeus:
31 Se eu der testemunho de mim mesmo,
meu testemunho não vale.
32 Mas há um outro que dá testemunho de mim,
e eu sei que o testemunho
que ele dá de mim é verdadeiro.
33 Vós mandastes mensageiros a João,
e ele deu testemunho da verdade.
34 Eu, porém, não dependo do testemunho de um ser humano.
Mas falo assim para a vossa salvação.
35 João era uma lâmpada que estava acesa e a brilhar,
e vós com prazer vos alegrastes por um tempo com a sua luz.
36 Mas eu tenho um testemunho maior que o de João;
as obras que o Pai me concedeu realizar.
As obras que eu faço dão testemunho de mim,
mostrando que o Pai me enviou.
37 E também o Pai que me enviou
dá testemunho a meu favor.
Vós nunca ouvistes sua voz,
nem vistes sua face,
38 e sua palavra não encontrou morada em vós,
pois não acreditais naquele que ele enviou.
39 Vós examineis as Escrituras,
pensando que nelas possuís a vida eterna.
No entanto, as Escrituras dão testemunho de mim,
40 mas não quereis vir a mim para ter a vida eterna!
41 Eu não recebo a glória que vem dos homens.
42 Mas eu sei:
que não tendes em vós o amor de Deus.
43 Eu vim em nome do meu Pai,
e vós não me recebeis.
Mas, se um outro viesse em seu próprio nome,
a este vós o receberíeis.
44 Como podereis acreditar,
vós que recebeis glória uns dos outros
e não buscais a glória que vem do único Deus?
45 Não penseis que eu vos acusarei diante do Pai.
Há alguém que vos acusa:
Moisés, no qual colocais a vossa esperança.
46 Se acreditásseis em Moisés,
também acreditaríeis em mim,
pois foi a respeito de mim que ele escreveu.
47 Mas se não acreditais nos seus escritos,
como acreditareis então nas minhas palavras?'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 5, 31-47

Ninguém aceita gratuitamente algo como sendo verdadeiro. Só acreditamos que algo é verdadeiro quando temos um fundamento para isso. Assim as pessoas agem em relação a Jesus, exigem uma garantia de verdade a respeito de tudo o que ele fala para que creiam nela. Isso acontece em primeiro lugar porque não acreditam no amor e na ação do próprio Deus na vida das pessoas. Também acontece porque não são capazes de encontrar nas Sagradas Escrituras o testemunho de Jesus e de suas obras. Somente quem se abre a Deus e à sua revelação reconhece a verdade em Jesus.


Fonte: CNBB

31/03/2017

6ª-feira da 4ª Semana da Quaresma

31 de Março de 2017

Cor: Roxo

1ª Leitura - Sb 2,1a.12-22

Vamos condená-lo à morte vergonhosa.
Leitura do Livro da Sabedoria 2,1a.12-22 1a Dizem entre si, os ímpios, em seus falsos raciocínios:
12 Armemos ciladas ao justo, porque sua presença nos incomoda:
ele se opõe ao nosso modo de agir,
repreende em nós as transgressões da lei
e nos reprova as faltas contra a nossa disciplina.
13 Ele declara possuir o conhecimento de Deus
e chama-se 'filho de Deus'.
14 Tornou-se uma censura aos nossos pensamentos
e só o vê-lo nos é insuportável;
15 sua vida é muito diferente da dos outros,
e seus caminhos são imutáveis.
16 Somos comparados por ele à moeda falsa
e foge de nossos caminhos como de impurezas;
proclama feliz a sorte final dos justos
e gloria-se de ter a Deus por pai.
17 Vejamos, pois, se é verdade o que ele diz,
e comprovemos o que vai acontecer com ele.
18 Se, de fato, o justo é 'filho de Deus', Deus o defenderá
e o livrará das mãos dos seus inimigos.
19 Vamos pô-lo à prova com ofensas e torturas,
para ver a sua serenidade
e provar a sua paciência;
20 vamos condená-lo à morte vergonhosa,
porque, de acordo com suas palavras,
virá alguém em seu socorro'.
21 Tais são os pensamentos dos ímpios, mas enganam-se;
pois a malícia os torna cegos,
22 não conhecem os segredos de Deus,
não esperam recompensa para a santidade
e não dão valor ao prêmio reservado às vidas puras.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 33, 17-18. 19-20. 2l.23 (R. 19a)

R. Do coração atribulado está perto o Senhor.
17 O Senhor volta a sua face contra os maus, *
para da terra apagar sua lembrança.
18 Clamam os justos, e o Senhor bondoso escuta *
e de todas as angústias os liberta. R.

19 Do coração atribulado ele está perto *
e conforta os de espírito abatido.
20 Muitos males se abatem sobre os justos, *
mas o Senhor de todos eles os liberta. R.

21 Mesmo os seus ossos ele os guarda e os protege, *
e nenhum deles haverá de se quebrar.
23 Mas o Senhor liberta a vida dos seus servos, *
e castigado não será quem nele espera. R.

Evangelho - Jo 7,1-2.10.25-30

Queriam prendê-lo, mas ainda não tinha chegado a sua hora. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 7,1-2.10.25-30 Naquele tempo:
1 Jesus andava percorrendo a Galiléia.
Evitava andar pela Judéia,
porque os judeus procuravam matá-lo.
2 Entretanto, aproximava-se a festa judaica das Tendas.
10 Quando seus irmãos já tinham subido,
então também ele subiu para a festa,
não publicamente mas sim, como que às escondidas.
25 Alguns habitantes de Jerusalém disseram então:
'Não é este a quem procuram matar?
26 Eis que fala em público e nada lhe dizem.
Será que, na verdade, as autoridades reconheceram
que ele é o Messias?
27 Mas este, nós sabemos donde é.
O Cristo, quando vier, ninguém saberá donde ele é.'
28 Em alta voz, Jesus ensinava no Templo, dizendo:
'Vós me conheceis e sabeis de onde sou;
eu não vim por mim mesmo,
mas o que me enviou é fidedigno.
A esse, não o conheceis,
29 mas eu o conheço,
porque venho da parte dele,
e ele foi quem me enviou.'
30 Então, queriam prendê-lo,
mas ninguém pôs a mão nele,
porque ainda não tinha chegado a sua hora.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 7, 1-2.10.25-30

A descrença pode ter conseqüências terríveis como nos revela o Evangelho de hoje. As pessoas que acreditaram em Jesus procuraram seguir seus ensinamentos e viver uma nova forma de relacionamento com Deus, de modo que a sua fé gerava a vida em abundância. Os que não aceitavam as palavras de Jesus não só se privavam desta vida como também procuravam tirar a vida de Jesus. Mas o nosso Deus é o Deus da vida. A descrença luta contra a vida e pode até mesmo tirar a vida das pessoas, mas tira apenas a vida biológica, e o sangue que é derramado fertiliza a terra para que nela brote as sementes de vida eterna. O sangue de Jesus foi derramado, assim como o de muitos mártires, e isso faz com que as sementes do Reino cresçam e dêem fruto.


Fonte: CNBB

PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal