SETEMBRO DE 2017 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

SETEMBRO DE 2017

LITURGIA DIÁRIA > 2017
PUBLICIDADE
LITURGIA DIÁRIA - SETEMBRO DE 2017
6ª-feira da 21ª Semana do Tempo Comum - 1 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - 1Ts 4,1-8

Esta é a vontade de Deus: vivei na santidade.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 4,1-8 1
Enfim, meus irmãos, eis o que vos pedimos e exortamos no Senhor Jesus: Aprendestes de nós como deveis viver para agradar a Deus, e já estais vivendo assim. Fazei progressos ainda maiores!
2 Conheceis, de fato, as instruções que temos dado em nome do Senhor Jesus.
3 Esta é a vontade de Deus: vivei na santidade, afastai-vos da impureza;
4 cada um saiba tratar o seu parceiro conjugal com santidade e respeito,
5 sem se deixar levar pelas paixões, como fazem os pagãos que não conhecem a Deus.
6 Que ninguém, nessa matéria, prejudique ou engane seu irmão, porque o Senhor se vinga de tudo, como já vos dissemos e comprovamos.
7 Deus não nos chamou à impureza mas à santidade.
8 Portanto, desprezar estes preceitos não é desprezar um homem e sim, a Deus, que nos deu o Espírito Santo.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 96,1.2b. 5-6. 10. 11-12 (R. 12a)

R. Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

1 Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, *
e as ilhas numerosas rejubilem!
2b Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, *
que se apóia na justiça e no direito. R.

5 As montanhas se derretem como cera *
ante a face do Senhor de toda a terra;
6 e assim proclama o céu sua justiça, *
todos os povos podem ver a sua glória. R.

10 O Senhor ama os que detestam a maldade, +
ele protege seus fiéis e suas vidas, *
e da mão dos pecadores os liberta. R.

11 Uma luz já se levanta para os justos, *
e a alegria, para os retos corações.
12 Homens justos, alegrai-vos no Senhor, *
celebrai e bendizei seu santo nome! R.


Evangelho - Mt 25,1-13

O noivo está chegando. Ide ao seu encontro.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,1-13

Naquele tempo, disse Jesus, a seus discípulos, esta parábola:
1 'O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo.
2 Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes.
3 As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo.
4 As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas.
5 O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo.
6 No meio da noite, ouviu-se um grito: `O noivo está chegando. Ide ao seu encontro!'
7 Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas.
8 As imprevidentes disseram às previdentes: `Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando.'
9 As previdentes responderam: `De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores'.
10 Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou.
11 Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: `Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!'
12 Ele, porém, respondeu: `Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!'
13 Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora.
Palavra da Salvação.



Reflexão - Mt 25, 1-13

A Igreja, que somos todos nós, é a esposa de Cristo, e realiza sua maior felicidade no relacionamento com ele, relacionamento que exige de todos nós fidelidade, amor e sensatez, ou seja, uma fé vigilante, que faz com que vivamos constantemente na presença de Jesus, Luz que ilumina nossa vida e não permite que vivamos nas trevas do erro. Como vivemos na presença de Jesus e somos iluminados por ele, nossa fé é cada vez mais ativa e torna-se luz para as pessoas, de modo que todos possam descobrir-se amados por Deus, busquem constantemente um relacionamento com ele, e assim estejam sempre prontos para o momento em que esse relacionamento atingirá sua plenitude, quando seremos todos um só em Cristo.


Fonte: CNBB
Sábado da 21ª Semana do Tempo Comum - 02 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - 1Ts 4,9-11

Aprendestes de Deus mesmo
a amar-vos uns aos outros.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 4,9-11
Irmãos:
9 Não é preciso escrever-vos a respeito do amor fraterno, pois já aprendestes de Deus mesmo a amar-vos uns aos outros.
10 É o que já estais fazendo com todos os irmãos, em toda a Macedônia. Só podemos exortar-vos, irmãos, a progredirdes sempre mais.
11 Procurai viver com tranqüilidade, dedicando-vos aos vossos afazeres e trabalhando com as próprias mãos, como recomendamos.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 97,1. 7-8. 9 (R. 9)

R. O Senhor julgará as nações com justiça.

1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, *
porque ele fez prodígios!
Sua mão e o seu braço forte e santo *
alcançaram-lhe a vitória. R.

7 Aplauda o mar com todo ser que nele vive, *
o mundo inteiro e toda gente!
8a s montanhas e os rios batam palmas *
e exultem de alegria, R.

9 na presença do Senhor, pois ele vem, *
vem julgar a terra inteira.
Julgará o universo com justiça *
e as nações com eqüidade. R.


Evangelho - Mt 25,14-30

Como foste fiel na administração de tão
pouco, vem participar de minha alegria.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,14-30
Naquele tempo, Jesus contou esta parábola a seus discípulos:
14 Um homem ia viajar para o estrangeiro. Chamou seus empregados e lhes entregou seus bens.
15 A um deu cinco talentos, a outro deu dois e ao terceiro, um; a cada qual de acordo com a sua capacidade. Em seguida viajou.
16 O empregado que havia recebido cinco talentos saiu logo, trabalhou com eles, e lucrou outros cinco.
17 Do mesmo modo, o que havia recebido dois lucrou outros dois.
18 Mas aquele que havia recebido um só, saiu, cavou um buraco na terra, e escondeu o dinheiro do seu patrão.
19 Depois de muito tempo, o patrão voltou e foi acertar contas com os empregados.
20 O empregado que havia recebido cinco talentos entregou-lhe mais cinco, dizendo: `Senhor, tu me entregaste cinco talentos. Aqui estão mais cinco que lucrei'.
21 O patrão lhe disse: `Muito bem, servo bom e fiel! como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!'
22 Chegou também o que havia recebido dois talentos, e disse: `Senhor, tu me entregaste dois talentos. Aqui estão mais dois que lucrei'.
23 O patrão lhe disse: `Muito bem, servo bom e fiel! Como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!'
24 Por fim, chegou aquele que havia recebido um talento, e disse: `Senhor, sei que és um homem severo, pois colhes onde não plantaste e ceifas onde não semeaste.
25 Por isso fiquei com medo e escondi o teu talento no chão. Aqui tens o que te pertence'.
26 O patrão lhe respondeu: `Servo mau e preguiçoso! Tu sabias que eu colho onde não plantei e que ceifo onde não semeei?
27 Então devias ter depositado meu dinheiro no banco, para que, ao voltar, eu recebesse com juros o que me pertence.'
28 Em seguida, o patrão ordenou: `Tirai dele o talento e dai-o àquele que tem dez!
29 Porque a todo aquele que tem será dado mais, e terá em abundância, mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado.
30 Quanto a este servo inútil, jogai-o lá fora, na escuridão. Ali haverá choro e ranger de dentes!'
Palavra da Salvação.



Reflexão - Mt 25, 14-30

Um dos maiores perigos que ameaçam a verdadeira vivência da fé é o medo. Este medo faz com que não sejamos capazes de produzir os frutos exigidos pelo Reino de Deus. Mas esse medo sempre aparece com máscaras que nos enganam e uma das mas sutis que encontramos é aquela que é confundida com a virtude da prudência. Perguntamos se é prudente fazer isso ou aquilo e em nome da prudência justificamos o nosso medo. Nesta hora, devemos nos recordar de Maria, a Virgem prudentíssima, que não julgou prudente conversar com José antes de responder ao Anjo ou ficou esperando a vida inteira pelo milagre de Caná.


Fonte: CNBB
22º Domingo do Tempo Comum - 3 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Jr 20,7-9

A palavra do Senhor tornou-se
para mim fonte de vergonha.

Leitura do Livro do Profeta Jeremias 20,7-9
7 Seduziste-me, Senhor, e deixei-me seduzir; foste mais forte, tiveste mais poder. Tornei-me alvo de irrisão o dia inteiro, todos zombam de mim.
8 Todas as vezes que falo, levanto a voz,  clamando contra a maldade e invocando calamidades; a palavra do Senhor tornou-se para mim fonte de vergonha e de chacota o dia inteiro.
9 Disse comigo: 'Não quero mais lembrar-me disso nem falar mais em nome dele.'  Senti, então, dentro de mim um fogo ardente a penetrar-me o corpo todo: desfaleci, sem forças para suportar.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 62,2.3-4.5-6.8-9 (R. 2b)

R. A minh'alma tem sede de vós,
como a terra sedenta, ó meu Deus!

2 Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!*
Desde a aurora ansioso vos busco!
A minh'alma tem sede de vós,
minha carne também vos deseja,*
como terra sedenta e sem água! R.

3 Venho, assim, contemplar-vos no templo,*
para ver vossa glória e poder.
4 Vosso amor vale mais do que a vida:*
e por isso meus lábios vos louvam. R.

5 Quero, pois vos louvar pela vida,*
e elevar para vós minhas mãos!
6 A minh'alma será saciada,*
como em grande banquete de festa;
cantará a alegria em meus lábios,*
ao cantar para vós meu louvor! R.

8 Para mim fostes sempre um socorro; *
de vossas asas à sombra eu exulto!
9 Minha alma se agarra em vós;*
com poder vossa mão me sustenta. R.


2ª Leitura - Rm 12, 1-2

Oferecei-vos em sacrifício vivo.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 12, 1-2
1 Pela misericórdia de Deus, eu vos exorto, irmãos a vos oferecerdes em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: Este é o vosso culto espiritual.
2 Nóo vos conformeis com o mundo, mas transformai-vos, renovando vossa maneira de pensar e de julgar, para que possais distinguir o que é da vontade de Deus, isto é, o que é bom, o que lhe agrada, o que é perfeito.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Mt 16,21-27

Se alguém quer me seguir
renuncie-se a si mesmo.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 16,21-27
Naquele tempo:
21 Jesus começou a mostrar a seus discípulos que devia ir à Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos sumos sacerdotes e dos mestres da Lei, e que devia ser morto e ressuscitar no terceiro dia.
22 Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo, dizendo: 'Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isto nunca te aconteça!'
23 Jesus, porém, voltou-se para Pedro, e disse: 'Vai para longe, Satanás! Tu és para mim uma pedra de tropeço, porque não pensas as coisas de Deus mas sim as coisas dos homens!'
24 Então Jesus disse aos discípulos: 'Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.
25 Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; e quem perder a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la.
26 De fato, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro mas perder a sua vida? O que poderá alguém dar em troca de sua vida?
27 Porque o Filho do Homem virá na glória do seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um de acordo com a sua conduta.
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB
2ª-feira da 22ª Semana do Tempo Comum

4 de Setembro de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 1Ts 4,13-18

Deus trará de volta, com Cristo, os que
através dele entraram no sono da morte.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 4,13-18
13 Irmãos, não queremos deixar-vos na incerteza a respeito dos mortos, para que não fiqueis tristes como os outros, que não têm esperança.
14 Se Jesus morreu e ressuscitou - e esta é nossa fé - de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.
15 Isto vos declaramos, segundo a palavra do Senhor: nós que formos deixados com vida para a vinda do Senhor não levaremos vantagem em relação aos que morreram.
16 Pois o Senhor mesmo, quando for dada a ordem, à voz do arcanjo e ao som da trombeta, descerá do céu e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
17 Em seguida, nós que formos deixados com vida seremos arrebatados com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor, nos ares. E assim estaremos sempre com o Senhor.
18 Exortai-vos, pois, uns aos outros, com estas palavras.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 95,1.3. 4-5. 11-12. 13 (R. 13b)

R. O Senhor vem julgar nossa terra.

1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, +
3 manifestai a sua glória entre as nações, *
e entre os povos do universo seus prodígios! R.

4 pois Deus é grande e muito digno de louvor,+
é mais terrível e maior que os outros deuses,*
5 porque um nada são os deuses dos pagãos.
Foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus:+ R.

11 O céu se rejubile e exulte a terra, *
aplauda o mar com o que vive em suas águas;
12 os campos com seus frutos rejubilem *
e exultem as florestas e as matas R.

13 na presença do Senhor, pois ele vem, *
porque vem para julgar a terra inteira.
Governará o mundo todo com justiça, *
e os povos julgará com lealdade. R.


Evangelho - Lc 4,16-30

Ele me consagrou com a unção
para anunciar a Boa Nova aos pobres.

Nenhum profeta é bem recebido em sua pátria.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4,16-30
Naquele tempo:
16 Veio Jesus à cidade de Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, entrou na sinagoga no sábado, e levantou-se para fazer a leitura.
17 Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, Jesus achou a passagem em que está escrito:
18 'O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos
19 e para proclamar um ano da graça do Senhor.'
20 Depois fechou o livro, entregou-o ao ajudante, e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele.
21 Então começou a dizer-lhes: 'Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir.'
22 Todos davam testemunho a seu respeito, admirados com as palavras cheias de encanto que saíam da sua boca. E diziam: 'Não é este o filho de José?'
23 Jesus, porém, disse: 'Sem dúvida, vós me repetireis o provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo. Faze também aqui, em tua terra, tudo o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum.'
24 E acrescentou:  'Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria.
25 De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel.
26 No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia.
27 E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio.'
28 Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos.
29 Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até ao alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício.
30 Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 4, 16-30

Jesus é o ungido do Pai que veio ate nós com a missão de evangelizar os pobres, ou seja, de tornar membro do Reino dos Céus todos os que colocam a sua esperança no Senhor. A sua vida terrena não foi outra coisa senão o pleno cumprimento dessa missão.Ele anunciou a liberdade dos filhos de Deus e a libertação dos cativos do pecado e da morte, curou os cegos, de modo que todos podem enxergar além do mero horizonte da realidade natural, lutou contra todo tipo de injustiça que é causa de opressão e anunciou a presença do Reino da graça e da verdade. Assim, Jesus também nos mostra o que é necessário para que a Igreja, o seu Corpo Místico, seja fiel à sua missão de continuadora da sua obra.


Fonte: CNBB
3ª-feira da 22ª Semana do Tempo Comum

5 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - 1Ts 5,1-6.9-11

Jesus Cristo morreu por nós, para que,
alcancemos a vida junto dele.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 5,1-6.9-11 1
Quanto ao tempo e à hora, meus irmãos, não há por que vos escrever.
2 Vós mesmos sabeis perfeitamente que o dia do Senhor virá como ladrão, de noite.
3 Quando as pessoas disserem: 'Paz e segurança!', então de repente sobrevirá a destruição, como as dores de parto sobre a mulher grávida. E não poderão escapar.
4 Mas vós, meus irmãos, não estais nas trevas, de modo que esse dia vos surpreenda como um ladrão.
5 Todos vós sois filhos da luz e filhos do dia. Não somos da noite, nem das trevas.
6 Portanto, não durmamos, como os outros, mas sejamos vigilantes e sóbrios.
9 Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançarmos a salvação, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.
10 Ele morreu por nós, para que, quer vigiando nesta vida, quer adormecidos na morte, alcancemos a vida junto dele.
11 Por isso, exortai-vos e edificai-vos uns aos outros como já costumais fazer.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 26 (27),1. 4. 13-14 (R. 13)

R. Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver,
na terra dos viventes.

1 O Senhor é minha luz e salvação;*
de quem eu terei medo?
O Senhor é a proteção da minha vida;*
perante quem eu tremerei? R.

4 Ao Senhor eu peço apenas uma coisa,*
e é só isto que eu desejo:
habitar no santuário do Senhor*
por toda a minha vida;
saborear a suavidade do Senhor*
e contemplá-lo no seu templo. R.

13 Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver*
na terra dos viventes.
14 Espera no Senhor e tem coragem,*
espera no Senhor! R.


Evangelho - Lc 4,31-37

Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4,31-37
Naquele tempo:
31 Jesus desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e aí ensinava-os aos sábados.
32 As pessoas ficavam admiradas com o seu ensinamento, porque Jesus falava com autoridade.
33 Na sinagoga, havia um homem possuído pelo espírito de um demônio impuro, que gritou em alta voz:
34 'O que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus!'
35 Jesus o ameaçou, dizendo: 'Cala-te, e sai dele!' Então o demônio lançou o homem no chão, saiu dele, e não lhe fez mal nenhum.
36 O espanto se apossou de todos e eles comentavam entre si: 'Que palavra é essa? Ele manda nos espíritos impuros, com autoridade e poder, e eles saem.'
37 E a fama de Jesus se espalhava em todos os lugares da redondeza.
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 4, 31-37

As pessoas ficam admiradas com Jesus, porque ele ensina como quem tem autoridade. De onde vem a autoridade de Jesus? Não é uma autoridade política, pois Jesus não ocupava nenhum cargo importante na sociedade, e não é uma autoridade religiosa institucional, já que Jesus não tinha nenhuma função importante no templo ou na sinagoga. Podemos afirmar que a sua autoridade vem de si próprio, pois ele é Deus, mas o povo não sabia disso. O povo percebe a autoridade de Jesus a partir da coerência entre a sua pregação e a sua vida, compromissada com os pobres, necessitados e oprimidos, numa constante e vitoriosa luta contra todo tipo de mal.


Fonte: CNBB
4ª-feira da 22ª Semana do Tempo Comum

6 de Setembro de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 1Cl 1,1-8

A palavra de verdade chegou até vós,
como no mundo inteiro.

Início da Carta de São Paulo aos Colossenses 1,1-8 1
Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus e o irmão Timóteo,
2 aos santos e fiéis irmãos em Cristo que estão em Colossos: graça e paz da parte de Deus nosso Pai.
3 Damos graças a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, sempre rezando por vós,
4 pois ouvimos acerca da vossa fê em Cristo Jesus e do amor que mostrais para com todos os santos,
5 animados pela esperança na posse do céu. Disso já ouvistes falar no Evangelho, cuja palavra de verdade chegou até vós.
6 E como no mundo inteiro, assim também entre vós ela está produzindo frutos e se desenvolve desde o dia em que ouvistes a graça divina e conhecestes verdadeiramente.
7 Assim aprendestes de Epafras, nosso estimado companheiro, que é junto de vós um autêntico mensageiro de Cristo.
8 Foi ele quem nos deu notícia sobre o amor que o Espírito suscitou em vós.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 51,10. 11 (R. 10b)

R. Confio na clemência do meu Deus, agora e sempre!

10 Eu, porém, como oliveira verdejante *
na casa do Senhor,
confio na clemência do meu Deus *
agora e para sempre! R.

11 Louvarei a vossa graça eternamente, *
porque vós assim agistes;
espero em vosso nome, porque é bom, *
perante os vossos santos! R.


Evangelho - Lc 4,38-44

Eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus
também a outras cidades,
porque para isso é que eu fui enviado.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4,38-44
Naquele tempo:
38 Jesus saiu da sinagoga e entrou na casa de Simão. A sogra de Simão estava sofrendo com febre alta, e pediram a Jesus em favor dela.
39 Inclinando-se sobre ela, Jesus ameaçou a febre, e a febre a deixou. Imediatamente, ela se levantou e começou a servi-los.
40 Ao pôr do sol, todos os que tinham doentes atingidos por diversos males, os levaram a Jesus. Jesus colocava as mãos em cada um deles e os curava.
41 De muitas pessoas também saíam demônios, gritando: 'Tu és o Filho de Deus.' Jesus os ameaçava, e não os deixava falar, porque sabiam que ele era o Messias.
42 Ao raiar do dia, Jesus saiu, e foi para um lugar deserto. As multidões o procuravam e, indo até ele, tentavam impedi-lo que os deixasse.
43 Mas Jesus disse: 'Eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus também a outras cidades, porque para isso é que eu fui enviado.'
44 E pregava nas sinagogas da Judéia.
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 4, 38-44

Por que as pessoas procuram a religião? A maioria das pessoas que procuram a religião o faz por motivos egoístas, procuram a Deus para fazer dele seu servidor, querem proteção, saúde, sucesso econômico, profissional, social ou afetivo, ou fogem do medo do desconhecido, do sobrenatural ou da própria morte. Devemos procurar na religião um relacionamento pessoal e amoroso com o próprio Deus, para que possamos servi-lo amando os nossos irmãos e irmãs. Para isso, precisamos conhecer o Evangelho, no qual Jesus anuncia a boa nova do Reino de Deus. A partir do conhecimento do Evangelho, vamos nos sentir apelados por Deus para a vivência concreta do amor e, a partir de uma resposta positiva a esse apelo, teremos um relacionamento maduro e amoroso com Deus.


Fonte: CNBB

5ª-feira da 22ª Semana do Tempo Comum - 7 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Cl 1,9-14

Ele nos libertou do poder das trevas
e nos recebeu no reino de seu Filho amado.

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses 1,9-14
Irmãos:
9 Desde que recebemos essas notícias, não deixamos de rezar insistentemente por vós, para que chegueis a conhecer plenamente a vontade de Deus, com toda a sabedoria e com o discernimento da luz do Espírito.
10 Pois deveis levar uma vida digna do Senhor, para lhe serdes agradáveis em tudo. Deveis produzir frutos em toda boa obra e crescer no conhecimento de Deus,
11 animados de muita força, pelo poder de sua glória, de muita paciência e constância.
12 Com alegria dai graças ao Pai, que vos tornou capazes de participar da luz, que é a herança dos santos.
13 Ele nos libertou do poder das trevas e nos recebeu no reino de seu Filho amado,
14 por quem temos a redenção, o perdão dos pecados.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 97,2-3ab. 3cd-4. 5-6 (R. 2a)

R. O Senhor fez conhecer seu poder salvador,
perante as nações.

2 O Senhor fez conhecer a salvação,*
e às nações, sua justiça;
3a recordou o seu amor sempre fiel*
3b pela casa de Israel. R.

3c Os confins do universo contemplaram*
3d a salvação do nosso Deus.
4 Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira,*
alegrai-vos e exultai! R.

5 Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa*
e da cítara suave!
6 Aclamai, com os clarins e as trombetas,*
ao Senhor, o nosso Rei! R.


Evangelho - Lc 5,1-11

Deixaram tudo e O seguiram.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 5,1-11
Naquele tempo:
1 Jesus estava na margem do lago de Genesaré, e a multidão apertava-se ao seu redor para ouvir a palavra de Deus.
2 Jesus viu duas barcas paradas na margem do lago. Os pescadores haviam desembarcado e lavavam as redes.
3 Subindo numa das barcas, que era de Simão, pediu que se afastasse um pouco da margem. Depois sentou-se e, da barca, ensinava as multidões.
4 Quando acabou de falar, disse a Simão: 'Avança para águas mais profundas, e lançai vossas redes para a pesca'.
5 Simão respondeu: 'Mestre, nós trabalhamos a noite inteira e nada pescamos. Mas, em atenção à tua palavra, vou lançar as redes'.
6 Assim fizeram, e apanharam tamanha quantidade de peixes que as redes se rompiam.
7 Então fizeram sinal aos companheiros da outra barca, para que viessem ajudá-los. Eles vieram, e encheram as duas barcas, a ponto de quase afundarem.
8 Ao ver aquilo, Simão Pedro atirou-se aos pés de Jesus, dizendo: 'Senhor, afasta-te de mim, porque sou um pecador!'
9 É que o espanto se apoderara de Simão e de todos os seus companheiros, por causa da pesca que acabavam de fazer.
10 Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão, também ficaram espantados. Jesus, porém, disse a Simão: 'Não tenhas medo! De hoje em diante tu serás pescador de homens.'
11 Então levaram as barcas para a margem, deixaram tudo e seguiram a Jesus.
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 5, 1-11

Um dos elementos mais importantes do cristianismo é a vida comunitária. Para quem é cristão, não existe lugar para o individualismo. Jesus nos mostra isso quando não realiza sozinho a sua missão, mas chama os apóstolos para participarem ativamente dela. Para o apostolado, Jesus não chama os melhores do ponto de vista da economia, da sociedade ou mesmo os mais santos; Jesus chama a todos, sem fazer qualquer tipo de distinção entre as pessoas. Assim, nos mostra que na atuação pastoral, devemos nos preocupar não simplesmente em fazer o trabalho, mas sim em envolver todas as pessoas, para que a atuação pastoral seja comunitária e revele este importante valor do Evangelho.


Fonte: CNBB
Natividade de Nossa Senhora . Festa - 8 de Setembro de 2017

Cor: Branco


1ª Leitura - Mq 5,1-4a

De ti há de sair aquele que dominará em Israel.

Leitura da Profecia de Miquéias 5,1-4a
Assim diz o Senhor:
1 Tu, Belém de Éfrata, pequenina entre os mil povoados de Judá, de ti há de sair aquele que dominará em Israel; sua origem vem de tempos remotos, desde os dias da eternidade.
2 Deus deixará seu povo ao abandono, até ao tempo em que uma mãe der à luz; e o resto de seus irmãos se voltará para os filhos de Israel.
3 Ele não recuará, apascentará com a força do Senhor e com a majestade do nome do Senhor seu Deus; os homens viverão em paz, pois ele agora estenderá o poder até aos confins da terra,
4 e ele mesmo será a Paz.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 70(71),6; Sl 12(13),6 (R. Is 61,10)

R. Exulto de alegria no Senhor.

70,6 Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, +
desde o seio maternal, o meu amparo: *
para vós o meu louvor eternamente! R.

12,6 uma vez que confiei no vosso amor, +
meu coração, por vosso auxílio, rejubile, *
e que eu vos cante pelo bem que me fizestes! R.


Evangelho - Mt 1,1-16.18-23

O que nela foi gerado vem do Espírito Santo.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 1,1-16.18-23
1 Livro da origem de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.
2 Abraão gerou Isaac; Isaac gerou Jacó; Jacó gerou Judá e seus irmãos.
3 Judá gerou Farés e Zara, cuja mãe era Tamar. Farés gerou Esrom; Esrom gerou Aram;
4 Aram gerou Aminadab; Aminadab gerou Naasson; Naasson Gerou Salmon;
5 Salmon gerou Booz, cuja mãe era Raab. Booz gerou Obed, cuja mãe era Rute. Obed gerou Jessé.
6 Jessé gerou o rei Davi. Davi gerou Salomão, daquela que tinha sido a mulher de Urias.
7 Salomão gerou Roboão; Roboão gerou Abias; Abias gerou Asa;
8 Asa gerou Josafá; Josafá gerou Jorão; Jorão gerou Ozias;
9 Ozias gerou Jotão; Jotão gerou Acaz; Acaz gerou Ezequias;
10 Ezequias gerou Manassés; Manassés gerou Amon; Amon gerou Josias.
11 Josias gerou Jeconias e seus irmãos, no tempo do exílio na Babilônia.
12 Depois do exílio na Babilônia, Jeconias gerou Salatiel; Salatiel gerou Zorobabel;
13 Zorobabel gerou Abiud; Abiud gerou Eliaquim; Eliaquim gerou Azor;
14 Azor gerou Sadoc; Sadoc gerou Aquim; Aquim gerou Eliud;
15 Eliud gerou Eleazar; Eleazar gerou Mató; Mató gerou Jacó.
16 Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo.
18 A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo.
19 José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo.
20 Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: "José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa,
porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo.
21 Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados".
22 Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta:
23 "Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco".
Palavra da Salvação.



Leituras Facultativas


1ª Leitura - Rm 8,28-30

Aqueles que Deus predestinou, também os chamou.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 8,28-30
Irmãos:
28 Sabemos que tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados para a salvação,  de acordo com o projeto de Deus.
29 Pois aqueles que Deus contemplou com seu amor desde sempre, a esses ele predestinou a serem conformes à imagem de seu Filho, para que este seja o primogênito numa multidão de irmãos.
30 E aqueles que Deus predestinou, também os chamou. E aos que chamou, também os tornou justos; e aos que tornou justos, também os glorificou.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Mt 1,18-23

O que nela foi gerado vem do Espírito Santo.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 1,18-23
18 A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo.
19 José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo.
20 Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: "José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo.
21 Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados".
22 Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta:
23 "Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco".
Palavra da Salvação.


Reflexão - Mt 1, 1-16-18-23

Jesus se insere na história da humanidade e, ao fazê-lo, também passa a ter uma história. Ele é verdadeiramente homem e assume em tudo a condição humana, menos o pecado. Ao comemorarmos o nascimento da Virgem Maria, estamos comemorando um fato da história do próprio Cristo, pois o seu nascimento está condicionado ao dela, uma vez que ele é seu descendente, já que ela é sua mãe. Com isso, podemos perceber o Senhor da história se inserindo e agindo na própria história da humanidade, para nela realizar o seu plano de amor e salvação.




Fonte: CNBB
Sábado da 22ª Semana do Tempo Comum

9 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Cl 1,21-23

Deus vos reconciliou
para vos apresentar como santos, imaculados.

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses 1,21-23 Irmãos:
21 E vós, que outrora éreis estrangeiros e inimigos pelas manifestas más obras,
22 eis que agora Cristo vos reconciliou pela morte que sofreu no seu corpo mortal, para vos apresentar como santos, imaculados, irrepreensíveis diante de si.
23 Mas é necessário que permaneçais inabaláveis e firmes na fé, sem vos afastardes da esperança que vos dá o evangelho, que ouvistes, que foi anunciado a toda criatura debaixo do céu e do qual eu, Paulo, me tornei ministro.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 53,3-4. 6.8 (R. 6a)

R. Quem me protege e me ampara é meu Deus.

3 Por vosso nome, salvai-me, Senhor; *
e dai-me a vossa justiça!
4 Ó meu Deus, atendei minha prece *
e escutai as palavras que eu digo! R.

6 Quem me protege e me ampara é meu Deus; *
é o Senhor quem sustenta minha vida!
8 Quero ofertar-vos o meu sacrifício *
de coração e com muita alegria;
quero louvar, ó Senhor, vosso nome, *
quero cantar vosso nome que é bom! R.


Evangelho - Lc 6,1-5

Por que fazeis o que não é permitido em dia de sábado?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,1-5 1
Num sábado, Jesus estava passando através de plantações de trigo. Seus discípulos arrancavam e comiam as espigas, debulhando-as com as mãos.
2 Então alguns fariseus disseram: 'Por que fazeis o que não é permitido em dia de sábado?'
3 Jesus respondeu-lhes: 'Acaso vós não lestes o que Davi e seus companheiros fizeram, quando estavam sentindo fome?
4 Davi entrou na casa de Deus, pegou dos pães oferecidos a Deus e os comeu,  e ainda por cima os deu a seus companheiros. No entanto, só os sacerdotes podem comer desses pães.'
5 E Jesus acrescentou: 'O Filho do Homem é senhor também do sábado.'
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 6, 1-5

É muito fácil a gente ver o que as pessoas estão fazendo e, a partir da aparência dos seus atos e de princípios previamente estabelecidos, emitir os nossos juízos e opiniões. O Evangelho de hoje mostra para nós os erros que podemos incorrer com este tipo de comportamento. Podemos fazer com que Deus se torne o grande opressor da humanidade, porque é um grande ditador e está à espera para punir a todos os que lhe desobedecem e não um Pai amoroso e podemos também deixar de olhar a realidade das pessoas e as suas motivações, que podem modificar profundamente a nossa opinião a respeito delas.


Fonte: CNBB
23º Domingo do Tempo Comum - 10 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Ez 33,7-9

Se não advertires o ímpio, eu te
pedirei contas da sua morte.

Leitura da Profecia de Ezequiel 33,7-9
Assim diz o Senhor:
7 'Quanto a ti, filho do homem, eu te estabeleci como vigia para a casa de Israel. Logo que ouvires alguma palavra de minha boca, tu os deves advertir em meu nome.
8 Se eu disser ao ímpio que ele vai morrer, e tu não lhe falares, advertindo-o a respeito de sua conduta, o ímpio vai morrer por própria culpa, mas eu te pedirei contas da sua morte.
9 Mas, se advertires o ímpio a respeito de sua conduta, para que se arrependa, e ele não se arrepender, o ímpio morrerá por própria culpa, porém, tu, salvarás tua vida.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 94,1-2.6-7.8-9 (R. 8)

R. Não fecheis o coração, ouví, hoje, a voz de Deus!

1 Vinde, exultemos de alegria no Senhor,*
aclamemos o Rochedo que nos salva!
2 Ao seu encontro caminhemos com louvores,*
e com cantos de alegria o celebremos! R.

6 Vinde adoremos e prostremo-nos por terra,*
e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!
7 Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor,
e nós somos o seu povo e seu rebanho,*
as ovelhas que conduz com sua mão. R.

8 Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:*
'Não fecheis os corações como em Meriba,
9 como em Massa, no deserto, aquele dia,
em que outrora vossos pais me provocaram,*
apesar de terem visto as minhas obras'. R.


2ª Leitura - Rm 13,8-10

O amor é o cumprimento perfeito da Lei.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 13,8-10
Irmãos:
8 Não fiqueis devendo nada a ninguém, a não ser o amor mútuo, - pois quem ama o próximo está cumprindo a Lei-.
9 De fato, os mandamentos: 'Não cometerás adultério', 'Não matarás', 'Não roubarás', 'Não cobiçarás', e qualquer outro mandamento se resumem neste: 'Amarás a teu próximo como a ti mesmo'.
10 O amor não faz nenhum mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento perfeito da Lei.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Mt 18,15-20

Se ele te ouvir, tu ganharás o teu irmão.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 18,15-20

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos:
15 Se o teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo, mas em particular, à sós contigo! Se ele te ouvir, tu ganhaste o teu irmão.
16 Se ele não te ouvir, toma contigo mais uma ou duas pessoas, para que toda a questão seja decidida sob a palavra de duas ou três testemunhas.
17 Se ele não vos der ouvido, dize-o à Igreja. Se nem mesmo à Igreja ele ouvir, seja tratado como se fosse um pagão ou um pecador público.
18 Em verdade vos digo, tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu.
19 De novo, eu vos digo: se dois de vós estiverem de acordo na terra sobre qualquer coisa que quiserem pedir, isto vos será concedido por meu Pai que está nos céus.
20 Pois onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome eu estou ali, no meio deles.'
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB
2ª-feira da 23ª Semana do Tempo Comum - 11 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Cl 1,24-2,3

Tornei-me ministro da Igreja para vos transmitir
o mistério escondido por séculos e gerações.

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses 1,24-2,3

Irmãos:
24 Alegro-me de tudo o que já sofri por vós e procuro completar na minha própria carne o que falta das tribulações de Cristo, em solidariedade com o seu corpo, isto é, a Igreja.
25 A ela eu sirvo, exercendo o cargo que Deus me confiou de vos transmitir a palavra de Deus em sua plenitude:
26 o mistério escondido por séculos e gerações, mas agora revelado aos seus santos.
27 A este Deus quis manifestar como é rico e glorioso entre as nações este mistério: a presença de Cristo em vós, a esperança da glória.
28 Nós o anunciamos, admoestando a todos e ensinando a todos, com toda sabedoria, para a todos tornar perfeitos em sua união com Cristo.
29 Para isso eu me esforço com todo o empenho, sustentado pela sua força que em mim opera.
2,1 Quero pois que saibais que luta difícil sustento por vós, pelos fiéis de Laodicéia e por tantos outros, que não me conhecem pessoalmente,
2 para que sejam consolados e se mantenham unidos na caridade, para que eles cheguem a entender profunda e plenamente o mistério de Deus Pai e de Cristo Jesus,
3 no qual estão encerrados todos os tesouros da sabedoria e da ciência.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 61 (62),6-7. 9 (R. 8a)

R. A minha glória e salvação estão em Deus.
6 Só em Deus a minha alma tem repouso, *
porque dele é que me vem a salvação!
7 Só ele é meu rochedo e salvação, *
a fortaleza, onde encontro segurança! R.

9 Povo todo, esperai sempre no Senhor, +
e abri diante dele o coração: *
nosso Deus é um refúgio para nós! R.


Evangelho - Lc 6,6-11

Observavam, para verem se Jesus curaria em dia de sábado.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,6-11

Aconteceu num dia de sábado que,
6 Jesus entrou na sinagoga, e começou a ensinar. Aí havia um homem cuja mão direita era seca.
7 Os mestres da Lei e os fariseus o observavam, para verem se Jesus iria curá-lo em dia de sábado, e assim encontrarem motivo para acusá-lo.
8 Jesus, porém, conhecendo seus pensamentos, disse ao homem da mão seca: 'Levanta-te, e fica aqui no meio.' Ele se levantou, e ficou de pé.
9 Disse-lhes Jesus: 'Eu vos pergunto: O que é permitido fazer no sábado: o bem ou o mal, salvar uma vida ou deixar que se perca?'
10 Então Jesus olhou para todos os que estavam ao seu redor, e disse ao homem: 'Estende a tua mão.' O homem assim o fez e sua mão ficou curada.
11 Eles ficaram com muita raiva, e começaram a discutir entre si sobre o que poderiam fazer contra Jesus.
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 6, 6-11

Duas perguntas podem ser feitas a partir do Evangelho de hoje: a primeira é sobre o motivo da existência da lei, e a segunda é sobre a nossa atitude em relação ao modo de agir das outras pessoas. No primeiro caso, a lei pode existir tanto para garantir direitos como para ser instrumento de opressão e de dominação. Os fariseus e os mestres da Lei fizerem da Lei de Deus não um meio para garantir o bem, mas um meio de estabelecerem relações de poder e dominação. No segundo caso, quando uma pessoa faz algo que nos surpreende, nós podemos condená-la e excluí-la porque não segue os padrões da normalidade ou podemos buscar os seus motivos, e talvez aprendamos novas formas de amar.


Fonte: CNBB
3ª-feira da 23ª Semana do Tempo Comum - 12 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Cl 2,6-15

Deus vos trouxe para a vida, junto com Cristo,
e a todos nós perdoou os pecados.

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses 2,6-15
Irmãos:
6 Assim como aceitastes a Cristo Jesus como Senhor, assim continuai a guiar-vos por ele:
7 enraizados nele e edificados sobre ele, apoiados na fé que vos foi ensinada, dando-lhe muitas ações de graças.
8 Estai alerta, para que ninguém vos enrede com sua filosofia e com doutrina falsa, baseando-se em tradição humana e remontando às forças elementares do mundo, sem se fundamentar em Cristo.
9 Pois nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade.
10 Dele também vós estais repletos, pois ele é a Cabeça de todas as forças e de todos os poderes.
11 Nele, vós também recebestes uma circuncisão, não feita por mão humana, mas uma circuncisão que é de Cristo, pela qual renunciais ao corpo perecível.
12 Com Cristo fostes sepultados no batismo; com ele também fostes ressuscitados por meio da fé no poder de Deus, que ressuscitou a Cristo dentre os mortos.
13 Ora, vós estáveis mortos por causa dos vossos pecados, e vossos corpos não tinham recebido a circuncisão, até que Deus vos trouxe para a vida, junto com Cristo, e a todos nós perdoou os pecados.
14 Existia contra nós uma conta a ser paga, mas ele a cancelou, apesar das obrigações legais, e a eliminou, pregando-a na cruz;
15 Ele despojou as autoridades e os poderes sobre-humanos e os expôs publicamente em espetáculo, levando-os em cortejo triunfal.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 144 (145),1-2.8-9. 10-11 (R. 9a)

R. O Senhor é muito bom para com todos.

1 Ó meu Deus, quero exaltar-vos, ó meu Rei, *
e bendizer o vosso nome pelos séculos.
2 Todos os dias haverei de bendizer-vos, *
hei de louvar o vosso nome para sempre. R.

8 Misericórdia e piedade é o Senhor, *
ele é amor, é paciência, é compaixão.
9 O Senhor é muito bom para com todos, *
sua ternura abraça toda criatura. R.

10 Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, *
e os vossos santos com louvores vos bendigam!
11 Narrem a glória e o esplendor do vosso reino *
e saibam proclamar vosso poder! R.


Evangelho - Lc 6,12-19

Passou a noite toda em oração.
Escolheu doze dentre os discípulos,
aos quais deu o nome de apóstolos.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,12-19 12

Naqueles dias, Jesus foi à montanha para rezar. E passou a noite toda em oração a Deus.
13 Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu o nome de apóstolos:
14 Simão, a quem impôs o nome de Pedro, e seu irmão André; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu;
15 Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelota;
16 Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, aquele que se tornou traidor.
17 Jesus desceu da montanha com eles e parou num lugar plano. Ali estavam muitos dos seus discípulos e grande multidão de gente de toda a Judéia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia.
18 Vieram para ouvir Jesus e serem curados de suas doenças. E aqueles que estavam atormentados por espíritos maus também foram curados.
19 A multidão toda procurava tocar em Jesus, porque uma força saía dele, e curava a todos.
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 6, 12-19

Jesus não quis realizar sozinho a obra do Reino, mas chamou apóstolos e discípulos para serem seus colaboradores. Nós, ao contrário, muitas vezes queremos fazer tudo sozinhos e afirmamos que os outros mais atrapalham que ajudam. Com isso, negamos a principal característica da obra evangelizadora que é a sua dimensão comunitário-participativa, além de nos fazermos auto-suficientes, perfeccionistas e maquiavélicos, pois em nome do resultado do trabalho evangelizador, excluímos os próprios evangelizadores, fazendo com que os fins justifiquem os meios e vivendo a mentalidade do mundo moderno da política de resultados, isto porque muitas vezes não somos evangelizadores, mas adoradores de nós mesmos.


Fonte: CNBB
4ª-feira da 23ª Semana do Tempo Comum - 13 de Setembro de 2017

S. João Crisóstomo BDr, memória

Cor: Branco


1ª Leitura - Cl 3,1-11

Morrestes com Cristo;
mortificai também vossos membros.

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses 3,1-11
Irmãos:
1 Se ressuscitastes com Cristo, esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, onde está Cristo, sentado à direita de Deus;
2 aspirai às coisas celestes e não às coisas terrestres.
3 Pois vós morrestes, e a vossa vida está escondida, com Cristo, em Deus.
4 Quando Cristo, vossa vida, aparecer em seu triunfo, então vós aparecereis também com ele, revestidos de glória.
5 Portanto, fazei morrer o que em vós pertence à terra: imoralidade, impureza, paixão, maus desejos e a cobiça, que é idolatria.
6 Tais coisas provocam a ira de Deus contra os que lhe resistem.
7 Antigamente vós estáveis enredados por estas coisas e vos deixastes dominar por elas.
8 Agora, porém, abandonai tudo isso: ira, irritação, maldade, blasfêmia, palavras indecentes, que saem dos vossos lábios.
9 Não mintais uns aos outros. Já vos despojastes do homem velho e da sua maneira de agir
10 e vos revestistes do homem novo, que se renova segundo a imagem do seu Criador, em ordem ao conhecimento.
11 Ai não se faz distinção entre grego e judeu, circunciso e incircunciso, inculto, selvagem, escravo e livre, mas Cristo é tudo em todos.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 144 (145),2-3. 10-11. 12-13ab (R. 9a)

R. O Senhor é muito bom para com todos.

2 Todos os dias haverei de bendizer-vos, *
hei de louvar o vosso nome para sempre.
3 Grande é o Senhor e muito digno de louvores, *
e ninguém pode medir sua grandeza. R.

10 Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem,*
e os vossos santos com louvores vos bendigam!
11 Narrem a glória e o esplendor do vosso reino*
e saibam proclamar vosso poder! R.

12 Para espalhar vossos prodígios entre os homens*
e o fulgor de vosso reino esplendoroso.
13a O vosso reino é um reino para sempre,*
13b vosso poder, de geração em geração. R.


Evangelho - Lc 6,20-26

Bem-aventurados vós, os pobres.
Mas, ai de vós, ricos.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,20-26

Naquele tempo:
20 Jesus levantando os olhos para os seus discípulos, disse: 'Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus!
21 Bem-aventurados, vós que agora tendes fome, porque sereis saciados! Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque havereis de rir!
22 Bem-aventurados, sereis quando os homens vos odiarem, vos expulsarem, vos insultarem e amaldiçoarem o vosso nome, por causa do Filho do Homem!
23 Alegrai-vos, nesse dia, e exultai pois será grande a vossa recompensa no céu; porque era assim que os antepassados deles tratavam os profetas.
24 Mas, ai de vós, ricos, porque já tendes vossa consolação! 25 Ai de vós, que agora tendes fartura, porque passareis fome! Ai de vós, que agora rides, porque tereis luto e lágrimas!
26 Ai de vós quando todos vos elogiam! Era assim que os antepassados deles tratavam os falsos profetas.
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 6, 20-26

O mundo nos prega valores que não são do Reino de Deus. Se formos viver de acordo com os valores do mundo, seremos egoístas e buscaremos unicamente a nossa própria satisfação. Porém, se quisermos viver de acordo com os valores do Reino de Deus, deveremos ser capazes de amar e, em nome do amor, buscar a felicidade, a satisfação e o bem estar de todos, e denunciar com coragem profética todos os que vivem e pregam os valores que não são do Reino de Deus. As conseqüências dessas posturas são que os que vivem de acordo com os valores do mundo, terão a consolação do mundo, e os que vivem de acordo com os valores do Reino, terão a consolação do Reino.


Fonte: CNBB
Exaltação da Santa Cruz . Festa - 14 de Setembro de 2017

Cor: Vermelho

1ª Leitura - Nm 21,4b-9

Aquele que for mordido e
olhar para ela viverá.

Leitura do Livro dos Números 21,4b-9
Naqueles dias:
4 Os filhos de Israel partiram do monte Hor, pelo caminho que leva ao mar Vermelho, para contornarem o país de Edom. Durante a viagem o povo começou a impacientar-se,
5 e se pôs a falar contra Deus e contra Moisés, dizendo: "Por que nos fizestes sair do Egito para morrermos no deserto? Não há pão, falta água, e já estamos com nojo desse alimento miserável".
6 Então o Senhor mandou contra o povo serpentes venenosas, que os mordiam; e morreu muita gente em Israel.
7 O povo foi ter com Moisés e disse: "Pecamos, falando contra o Senhor e contra ti. Roga ao Senhor que afaste de nós as serpentes". Moisés intercedeu pelo povo,
8 e o Senhor respondeu: "Faze uma serpente de bronze e coloca-a como sinal sobre uma haste; aquele que for mordido e olhar para ela viverá".
9 Moisés fez, pois, uma serpente de bronze e colocou-a como sinal sobre uma haste. Quando alguém era mordido por uma serpente, e olhava para a serpente de bronze, ficava curado.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 77(78),1-2.34-35.36-37.38 (R. cf. 7c)

R. Das obras do Senhor, ó meu povo, não te esqueças!

1 Escuta, ó meu povo, a minha Lei,*
ouve atento as palavras que eu te digo;
2 abrirei a minha boca em parábolas,*
os mistérios do passado lembrarei. R.

34 Quando os feria, eles então o procuravam,*
convertiam-se correndo para ele;
35 recordavam que o Senhor é sua rocha*
e que Deus, seu Redentor, é o Deus Altíssimo. R.

36 Mas apenas o honravam com seus lábios*
e mentiam ao Senhor com suas línguas;
37 seus corações enganadores eram falsos*
e, infiéis, eles rompiam a Aliança. R.

38 Mas o Senhor, sempre benigno e compassivo,*
não os matava e perdoava seu pecado;
quantas vezes dominou a sua ira*
e não deu largas à vazão de seu furo R.


2ª Leitura - Fl 2,6-11

Humilhou-se a si mesmo; por isso,
Deus o exaltou acima de tudo.

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 2,6-11
6 Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação,
7 mas ele esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e tornando-se igual aos homens. Encontrado com aspecto humano,
8 humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz.
9 Por isso, Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome.
10 Assim, ao nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra,
11 e toda lingua proclame: 'Jesus Cristo é o Senhor', para a glória de Deus Pai.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Jo 3,13-17

É necessário que o Filho do Homem seja levantado.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 3,13-17
Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos:
13 "Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem.
14 Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado,
15 para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna.
16 Pois Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna.
17 De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele".
Palavra da Salvação.


Reflexão - Jo 3, 13-17

Todos os que crêem no Filho de Deus elevado entre o céu e a terra, suspenso na cruz, recebem dele a vida eterna. A cruz, instrumento de suplício e de maldição, torna-se, em Jesus Cristo, instrumento de salvação para todas as pessoas. Por isso, somos convidados a nos associar à cruz de Cristo. Quando falamos em união à cruz, logo pensamos em sofrimento, mas devemos pensar em algo que é mais importante que o sofrimento: Jesus, no alto da cruz, não era nada para si, mas todo para os outros, nos mostrando, assim, que cruz significa não viver para nós mesmos, mas fazer da nossa vida um serviço a Deus e aos irmãos e irmãs. A cruz só pode ser verdadeiramente compreendida sob o horizonte do amor maior.

Fonte: CNBB




Documento da CNBB - 90
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat
As referidas normas entram em vigor no dia 14 de setembro de 2009, Festa da Exaltação da Santa Cruz. Brasília, 19 de junho de 2009
Nossa Senhora das Dores . Memória - 15 de Setembro de 2017

Cor: Branco


1ª Leitura - Hb 5,7-9

Aprendeu o que significa a obediência a Deus
e tornou-se causa de salvação eterna.

Leitura da Carta aos Hebreus 5,7-9
7 Cristo, nos dias de sua vida terrestre,  dirigiu preces e súplicas, com forte clamor e lágrimas, àquele que era capaz de salvá-lo da morte. E foi atendido, por causa de sua entrega a Deus.
8 Mesmo sendo Filho, aprendeu o que significa a obediência a Deus por aquilo que ele sofreu.
9 Mas, na consumação de sua vida, tornou-se causa de salvação eterna para todos os que lhe obedecem.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 30(31),2-3a.3bc-4.5-6.15-16.20 (R. 17b)

R. Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

2 Senhor, eu ponho em vós minha esperança;*
que eu não fique envergonhado eternamente!
3a Porque sois justo, defendei-me e libertai-me*
apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me! R.

3b Sede uma rocha protetora para mim,*
3c um abrigo bem seguro que me salve!
4 Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza;*
por vossa honra orientai-me e conduzi-me! R.

5 Retirai-me desta rede traiçoeira, *
porque sois o meu refúgio protetor!
6 Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, *
porque vós me salvareis, ó Deus fiel! R.

15 A vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio, *
e afirmo que só vós sois o meu Deus!
16 Eu entrego em vossas mãos o meu destino; *
libertai-me do inimigo e do opressor! R.

20 Como é grande, ó Senhor, vossa bondade, *
que reservastes para aqueles que vos temem!
Para aqueles que em vós se refugiam, *
mostrando, assim, o vosso amor perante os homens. R.


Evangelho - Jo 19,25-27

Mãe entre todas bendita, do Filho único aflita,
a imensa dor assistia (Stabat Mater).

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 19,25-27

Naquele tempo:
25 Perto da cruz de Jesus, estavam de pé a sua mãe, a irmã da sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena.
26 Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: "Mulher, este é o teu filho".
27 Depois disse ao discípulo: "Esta é a tua mãe". Daquela hora em diante, o discípulo a acolheu consigo.
Palavra da Salvação.


Evangelho - Lc 2,33-35

Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 2,33-35

Naquele tempo:
33 O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele.
34 Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: "Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel.
Ele será um sinal de contradição.
35 Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma".
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 2, 33-35

A presença de Maria junto ao seu Filho no momento do seu suplício mostra para nós a realização da profecia de Simeão: “E quanto a ti, uma espada de dor transpassará a tua alma”. Esta presença também nos mostra a necessidade da nossa presença e da nossa solidariedade junto a todos os que sofrem e que esta presença deve ser muito mais do que estar ao lado fazendo alguma coisa. Ela deve ser também a presença solidária de quem sofre junto, porque temos os mesmos valores, comungamos as mesmas idéias e lutamos pela realização plena dos mesmos projetos.




Fonte: CNBB
Sábado da 23ª Semana do Tempo Comum - 16 de Setembro de 2017

S. Cornélio Pp, e S. Cripriano* B Mts, memória

Cor: Vermelho



1ª Leitura - 1Tm 1,15-17

Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo a Timóteo 1,15-17

Caríssimo:
15 Segura e digna de ser acolhida por todos é esta palavra: Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores. E eu sou o primeiro deles!
16 Por isso encontrei misericórdia, para que em mim, como primeiro, Cristo Jesus demonstrasse toda a grandeza de seu coração; ele fez de mim um modelo de todos os que crerem nele para alcançar a vida eterna.
17 Ao Rei dos séculos, ao único Deus, imortal e invisível, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém!
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 112 (113),1-2. 3-4. 5a.6-7 (R. 2)

R. Bendito seja o nome do Senhor, agora e para sempre!
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1 Louvai, louvai, ó servos do Senhor, *
louvai, louvai o nome do Senhor!
2 Bendito seja o nome do Senhor, *
agora e por toda a eternidade! R.

3 Do nascer do sol até o seu ocaso, *
louvado seja o nome do Senhor!
4 O Senhor está acima das nações, *
sua glória vai além dos altos céus. R.

5a Quem pode comparar-se ao nosso Deus, +
6 que se inclina para olhar o céu e a terra?
7 Levanta da poeira o indigente *
e do lixo ele retira o pobrezinho. R.


Evangelho - Lc 6,43-49

Por que me chamais: 'Senhor! Senhor!',
mas não fazeis o que eu digo?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,43-49

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
43 Não existe árvore boa que dê frutos ruins, nem árvore ruim que dê frutos bons.
44 Toda árvore é reconhecida pelos seus frutos. Não se colhem figos de espinheiros, nem uvas de plantas espinhosas.
45 O homem bom tira coisas boas do bom tesouro do seu coração. Mas o homem mau tira coisas más do seu mau tesouro, pois sua boca fala do que o coração está cheio.
46 Por que me chamais: 'Senhor! Senhor!', mas não fazeis o que eu digo?
47 Vou mostrar-vos com quem se parece todo aquele que vem a mim, ouve as minhas palavras e as põe em prática.
48 É semelhante a um homem que construiu uma casa: cavou fundo e colocou o alicerce sobre a rocha. Veio a enchente, a torrente deu contra a casa, mas não conseguiu derrubá-la, porque estava bem construída.
49 Aquele, porém, que ouve e não põe em prática, é semelhante a um homem que construiu uma casa no chão, sem alicerce. A torrente deu contra a casa, e ela imediatamente desabou; e foi grande a ruína dessa casa.'
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 6, 43-49

Podemos falar muitas coisas a respeito dos valores que devem nortear as nossas vidas e dos fundamentos mais profundos desses valores, porém o maior discurso que nós podemos fazer sobre o Reino de Deus e a Vida Nova em Cristo é o discurso da vida, uma vez que a nossa vida expressa o que de fato cremos e que valores de fato temos. Se temos uma vida marcada pelo amor e pela solidariedade, na busca da justiça e da fraternidade, é porque de fato a nossa fé é verdadeira, que possui o seu alicerce na verdadeira rocha, que é o próprio Jesus.


Fonte: CNBB
24º Domingo do Tempo Comum - 17 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Eclo 27,33-28,9

Perdoa a injustiça cometida por teu próximo;
quando orares teus pecados serão perdoados.

Leitura do Livro do Eclesiástico 27,33-28,9
33 O rancor e a raiva são coisas detestáveis, até o pecador procura dominá-las.
28,1 Quem se vingar encontrará a vingança do Senhor, que pedirá severas conta dos seus pecados.
2 Perdoa a injustiça cometida por teu próximo: assim, quando orares, teus pecados serão perdoados.
3 Se alguém guarda raiva contra o outro, como poderá pedir a Deus a cura?
4 Se não tem compaixão do seu semelhante, como poderá pedir perdão dos seus pecados?
5 Se ele, que é um mortal, guarda rancor, quem é que vai alcançar perdão para os seus pecados?
6 Lembra-te do teu fim e deixa de odiar;
7 pensa na destruição e na morte, e persevera nos mandamentos.
8 Pensa nos mandamentos, e não guardes rancor ao teu próximo.
9 Pensa na aliança do Altíssimo, e não leves em conta a falta alheia!
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 102,1-2.3-4.9-10.11-12 (R. 8)

R. O Senhor é bondoso, compassivo e carinhoso.

1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,
e todo o meu ser, seu santo nome!
2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,*
não te esqueças de nenhum de seus favores! R.

3 Pois ele te perdoa toda culpa,*
e cura toda a tua enfermidade;
4 da sepultura ele salva a tua vida*
e te cerca de carinho e compaixão. R.

9 Não fica sempre repetindo as suas queixas,*
nem guarda eternamente o seu rancor.
10 Não nos trata como exigem nossas faltas,*
nem nos pune em proporção às nossas culpas. R.

11 Quanto os céus por sobre a terra se elevam,*
tanto é grande o seu amor aos que o temem;
12 quanto dista o nascente do poente,*
tanto afasta para longe nossos crimes. R.


2ª Leitura - Rm 14,7-9

Quer vivamos, quer morramos,
pertencemos ao Senhor.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 14,7-9
Irmãos:
7 Ninguém dentre nós vive para si mesmo ou morre para si mesmo.
8 Se estamos vivos, é para o Senhor que vivemos; se morremos, é para o Senhor que morremos. Portanto, vivos ou mortos, pertencemos ao Senhor.
9 Cristo morreu e ressuscitou exatamente para isto, para ser o Senhor dos mortos e dos vivos.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Mt 18,21-35

Não te digo perdoar até sete vezes,
mas até setenta vezes sete.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 18,21-35
Naquele tempo:
21 Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: 'Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?'
22 Jesus respondeu: 'Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete.
23 Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados.
24 Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna.
25 Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida.
26 O empregado, porém, caíu aos pés do patrão, e, prostrado, suplicava: `Dá-me um prazo! e eu te pagarei tudo'.
27 Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida.
28 Ao sair dali, aquele empregado encontrou um dos seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: `Paga o que me deves'.
29 O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava:`Dá-me um prazo! e eu te pagarei'.
30 Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia.
31 Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo.
32 Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: `Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste.
33 Não devias tu também, ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?'
34 O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida.
35 É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão.'
Palavra da Salvação.



Fonte: CNBB
2ª-feira da 24ª Semana do Tempo Comum - 18 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - 1Tm 2,1-8

Recomendo que se façam orações a Deus por todos
os homens. Deus que quer que todos sejam salvos.

Leitura da primeira Carta de São Paulo a Timóteo 2,1-8
Caríssimo:
1 Antes de tudo, recomendo que se façam preces e orações, súplicas e ações de graças, por todos os homens;
2 pelos que governam e por todos que ocupam altos cargos, a fim de que possamos levar uma vida tranqüila e serena, com toda piedade e dignidade.
3 Isto é bom e agradável a Deus, nosso Salvador;
4 ele quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.
5 Pois há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus,
6 que se entregou em resgate por todos. Este é o testemunho dado no tempo estabelecido por Deus,
7 e para este testemunho eu fui designado pregador e apóstolo, e - falo a verdade, não minto - mestre das nações pagós na fé e na verdade.
8 Quero, portanto, que em todo lugar os homens façam a oração, erguendo mãos santas, sem ira e sem discussões.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 27 (28),2. 7. 8-9 (R. 6)

R. Bendito seja o Senhor, porque ouviu o clamor da minha súplica!

2 Escutai o meu clamor, a minha súplica, *
quando eu grito para vós;
quando eu elevo, ó Senhor, as minhas mãos *
para o vosso santuário. R.

7 Minha força e escudo é o Senhor; *
meu coração nele confia.
Ele ajudou-me e alegrou meu coração; *
eu canto em festa o seu louvor. R.

8 O Senhor é a fortaleza do seu povo *
e a salvação do seu Ungido.
9 Salvai o vosso povo e libertai-o; *
abençoai a vossa herança!
Sede vós o seu pastor e o seu guia *
pelos séculos eternos! R.


Evangelho - Lc 7,1-10

Nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 7,1-10
Naquele tempo:
1 Quando acabou de falar ao povo que o escutava, Jesus entrou em Cafarnaum.
2 Havia lá um oficial romano que tinha um empregado a quem estimava muito, e que estava doente, à beira da morte.
3 O oficial ouviu falar de Jesus e enviou alguns anciãos dos judeus, para pedirem que Jesus viesse salvar seu empregado.
4 Chegando onde Jesus estava, pediram-lhe com insistência: 'O oficial merece que lhe faças este favor,
5 porque ele estima o nosso povo. Ele até nos construiu uma sinagoga.'
6 Então Jesus pôs-se a caminho com eles. Porém, quando já estava perto da casa, o oficial mandou alguns amigos dizerem a Jesus: 'Senhor, não te incomodes, pois não sou digno de que entres em minha casa.
7 Nem mesmo me achei digno de ir pessoalmente ao teu encontro. Mas ordena com a tua palavra, e o meu empregado ficará curado.
8 Eu também estou debaixo de autoridade, mas tenho soldados que obedecem às minhas ordens. Se ordeno a um : 'Vai!', ele vai; e a outro: 'Vem!', ele vem; e ao meu empregado 'Faze isto!', e ele o faz'.'
9 Ouvindo isso, Jesus ficou admirado. Virou-se para a multidão que o seguia, e disse: 'Eu vos declaro que nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé.'
10 Os mensageiros voltaram para a casa do oficial e encontraram o empregado em perfeita saúde.
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 7, 1-10

Uma coisa é a fé em si, e outra coisa é como ela se expressa. Para muitos, a fé em si nem sequer é percebida, de modo que existe uma necessidade muito grande de ritualismo e de formas exteriores de expressão da fé. Quem tem verdadeiramente fé em Jesus, acredita na autoridade do seu nome e na força da sua Palavra, e não necessita de manifestações exteriores para acreditar na eficácia da sua ação. Deste modo, todos nós somos convidados a reconhecer que a grandiosidade da fé do Centurião que acreditou plenamente no poder da Palavra de Jesus e não exigiu dele nenhum rito ou gesto exterior e, porque acreditou, foi atendido naquilo que desejava.


Fonte: CNBB
3ª-feira da 24ª Semana do Tempo Comum - 19 de Setembro de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura - 1Tm 3,1-13

O epíscopo tem o dever de ser irrepreensível;
do mesmo modo os diáconos possuam o mistério da fé
junto com uma consciência limpa.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo a Timóteo 3,1-13
Caríssimo:
1 Eis uma palavra verdadeira: quem aspira ao episcopado, saiba que está desejando uma função sublime.
2 Porque o epíscopo tem o dever de ser irrepreensível, marido de uma só mulher, sóbrio, prudente, modesto, hospitaleiro, capaz de ensinar.
3 Não deve ser dado a bebidas nem violento mas condescendente, pacífico, desinteressado.
4 Deve saber governar bem sua casa, educar os filhos na obediência e castidade.
5 Pois, quem não sabe governar a própria casa, como governará a Igreja de Deus?
6 Não pode ser um recém-convertido para não acontecer que, ofuscado pela vaidade, venha a cair na mesma condenação que o demônio.
7 Importa também que goze de boa consideração da parte dos de fora para que não se exponha à infâmia e caia nas armadilhas do diabo.
8 Do mesmo modo os diáconos devem ser pessoas de respeito, homens de palavra, não inclinados à bebida, nem a lucro vergonhoso.
9 Possuam o mistério da fé junto com uma consciência limpa.
10 Antes de receber o cargo sejam examinados; se forem considerados dignos, poderão exercer o ministério.
11 Também as mulheres devem ser honradas sem difamação mas sóbrias e fiéis em tudo.
12 Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, e saibam dirigir bem os seus filhos e a sua própria casa.
13 Pois os que exercem bem o diaconato, recebem uma posição de estima e muita liberdade para falar da fé em Cristo Jesus.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 100 (101),1-2ab. 2cd-3ab. 5. 6 (R. 2c)

R. Viverei na pureza do meu coração!

1 Eu quero cantar o amor e a justiça, *
cantar os meus hinos a vós, ó Senhor!
2a Desejo trilhar o caminho do bem, *
2b mas quando vireis até mim, ó Senhor? R.

2c Viverei na pureza do meu coração, *
2d no meio de toda a minha família.
3a Diante dos olhos eu nunca terei *
3b qualquer coisa má, injustiça ou pecado. R.

5 Farei que se cale diante de mim *
quem é falso e às ocultas difama seu próximo;
o coração orgulhoso, o olhar arrogante *
não vou suportar e não quero nem ver. R.

6 Aos fiéis desta terra eu volto meus olhos; *
que eles estejam bem perto de mim!
Aquele que vive fazendo o bem *
será meu ministro, será meu amigo. R.


Evangelho - Lc 7,11-17

Jovem, eu te ordeno, levanta-te!

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 7,11-17

Naquele tempo:
11 Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão.
12 Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava.
13 Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: 'Não chores!'
14 Aproximou-se, tocou o caixão, e os que o carregavam pararam. Então, Jesus disse: 'Jovem, eu te ordeno, levanta-te!'
15 O que estava morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe.
16 Todos ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: 'Um grande profeta apareceu entre nós e Deus veio visitar o seu povo.'
17 E a notícia do fato espalhou-se pela Judéia inteira, e por toda a redondeza.
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 7, 11-17

Os milagres que Jesus realiza não possuem uma finalidade em si, mas são a expressão de uma realidade maior. Quando vemos o caso do Evangelho de hoje, percebemos duas coisas: primeiro: o nosso Deus é o Deus da vida e da vida em abundância, e tem poder sobre a morte; segundo: o que motiva Jesus a agir é a compaixão com os que sofrem, e isso nos mostra um aspecto muito importante da sua missão, que é a solidariedade com os mais pobres e necessitados. E tudo isso nos revela que Deus veio visitar o seu povo, ser solidário com ele, e esta notícia precisa ser espalhada para todos os homens a fim de que todos possam perceber a presença amorosa de Deus em suas vidas.


Fonte: CNBB
4ª-feira da 24ª Semana do Tempo Comum - 20 de Setembro de 2017

Ss. André Kim Taegon Presb, Paulo Chong Hasang e Comps. Mts. memória

Cor: Vermelho

1ª Leitura - 1Tm 3,14-16

Grande é o mistério da piedade!

Leitura da Primeira Carta de São Paulo a Timóteo 3,14-16

Caríssimo:
14 Escrevo com a esperança de ir ver-te em breve.
15 Se tardar, porém, quero que saibas como proceder na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e fundamento da verdade.
16 Não pode haver dúvida de que é grande o mistério da piedade: Ele foi manifestado na carne, foi justificado no espírito, contemplado pelos anjos, pregado às nações, acreditado no mundo, exaltado na glória!
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 110 (111),1-2. 3-4. 5-6 (R. 2a)

R. Grandiosas são as obras do Senhor!
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1 Eu agradeço a Deus de todo o coração *
junto com todos os seus justos reunidos!
2 Que grandiosas são as obras do Senhor, *
elas merecem todo o amor e admiração! R.

3 Que beleza e esplendor são os seus feitos! *
Sua justiça permanece eternamente!
4 O Senhor bom e clemente nos deixou *
a lembrança de suas grandes maravilhas. R.

5 Ele dá o alimento aos que o temem *
e jamais esquecerá sua Aliança.
6 Ao seu povo manifesta seu poder, *
dando a ele a herança das nações. R.


Evangelho - Lc 7,31-35

Tocamos flauta para vós e não dançastes;
fizemos lamentações e não chorastes!

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 7,31-35

Naquele tempo, disse Jesus:
31 Com quem hei de comparar os homens desta geração? Com quem eles se parecem?
32 São como crianças que se sentam nas praças, e se dirigem aos colegas, dizendo: 'Tocamos flauta para vós e não dançastes; fizemos lamentações e não chorastes!'
33 Pois veio João Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e vós dissestes: 'Ele está com um demônio!'
34 Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e vós dizeis: 'Ele é um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e dos pecadores!'
35 Mas a sabedoria foi justificada por todos os seus filhos.'
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 7, 31-35

Todos nós somos cristãos, e muitas vezes nos orgulhamos disso, afinal de contas, temos a salvação em Jesus Cristo e a filiação divina, sem contar que somos templos do Espírito Santo. Porém devemos nos questionar se a nossa vida é coerente com o que cremos, pois muitas vezes vivemos uma religião de gestos exteriores, de cumprimento de normas rituais, de práticas religiosas, mas não vivemos o essencial: não somos capazes de amar, não temos os mesmos sentimentos de Jesus Cristo: a misericórdia, a justiça, a fraternidade, a solidariedade. Com isso, o Evangelho soa todos os dias em nossos ouvidos, mas não toca os nossos corações, nem transforma as nossas vidas, e a sabedoria fica longe de nós.

Fonte: CNBB

São Mateus, Apóstolo e Evangelista . Festa - 21 de Setembro de 2017

Cor: Vermelho


1ª Leitura - Ef 4,1-7.11-13

Foi Cristo quem instituiu alguns como apóstolos,
outros como evangelistas.

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios 4,1-7.11-13
Irmãos:
1 Eu, prisioneiro no Senhor, vos exorto a caminhardes de acordo com a vocação que recebestes:
2 Com toda a humildade e mansidão, suportai-vos uns aos outros com paciência, no amor.
3 Aplicai-vos a guardar a unidade do espírito pelo vínculo da paz.
4 Há um só Corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança à qual fostes chamados.
5 Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo,
6 um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por meio de todos e permanece em todos.
7 Cada um de nós recebeu a graça na medida em que Cristo lha deu.
11 E foi ele quem instituiu alguns como apóstolos, outros como profetas, outros ainda como evangelistas, outros, enfim, como pastores e mestres.
12 Assim, ele capacitou os santos para o ministério, para edificar o corpo de Cristo,
13 até que cheguemos todos juntos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado do homem perfeito e à estatura de Cristo em sua plenitude.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 18(19A),2-3.4-5 (R. 5a)

R. Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.

2 Os céus proclamam a glória do Senhor, *
e o firmamento, a obra de suas mãos;
3 o dia ao dia transmite esta mensagem, *
a noite à noite publica esta notícia. R.

4 Não são discursos nem frases ou palavras, *
nem são vozes que possam ser ouvidas;
5 seu som ressoa e se espalha em toda a terra, *
chega aos confins do universo a sua voz. R.


Evangelho - Mt 9,9-13

Não vim para chamar os justos mas os pecadores.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 9,9-13

Naquele tempo:
9 Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus,sentado na coletoria de impostos, e disse-lhe: 'Segue-me!' Ele se levantou e seguiu a Jesus.
10 Enquanto Jesus estava à mesa, em casa de Mateus, vieram muitos cobradores de impostos e pecadores e sentaram-se à mesa com Jesus e seus discípulos.
11 Alguns fariseus viram isso e perguntaram aos discípulos: 'Por que vosso mestre come com os cobradores de impostos e pecadores?'
12 Jesus ouviu a pergunta e respondeu: 'Aqueles que têm saúde nóo precisam de médico, mas sim os doentes.
13 Aprendei, pois, o que significa: `Quero misericórdia e não sacrifício'. De fato, eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores'.
Palavra da Salvação.



Reflexão - Mt 9, 9-13

Todos nós vivemos afirmando que Jesus é misericordioso, que veio para trazer a salvação para todas as pessoas e coisas do gênero, mas na hora da convivência com as pessoas, parece que não é bem assim, pois somos proibitivos e sabemos sempre evidenciar os erros e os pecados que são cometidos para provocarmos discórdia, separação e exclusão. É muito comum ouvirmos nas comunidades: "Eu acho que Fulano não pode participar de tal coisa porque ele fez isso e aquilo". Devemos crer que de fato não somos nós quem chamamos para o serviço do Reino, é Jesus quem chama e ele sabe muito melhor que nós quem está chamando e porque ele está chamando. A nós compete criar condições para que todos possam assumir a própria vocação.




Fonte: CNBB
6ª-feira da 24ª Semana do Tempo Comum - 22 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - 1Tm 6,2c-12

Tu que és um homem de Deus, procura a justiça.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo a Timóteo 6,2c-12

Caríssimo:
2c Ensina e recomenda estas coisas.
3 Quem ensina doutrinas estranhas e discorda das palavras salutares de Nosso Senhor Jesus Cristo e da doutrina conforme à piedade,
4 é um obcecado pelo orgulho, um ignorante que morbidamente se compraz em questões e discussões de palavras. Daí é que nascem invejas, contendas, insultos, suspeitas,
5 porfias de homens com mente corrompida e privados da verdade que fazem da piedade assunto de lucro.
6 Sem dúvida, grande fonte de lucro é a piedade, mas quando acompanhada do espírito de desprendimento.
7 Porque nada trouxemos ao mundo como tampouco nada poderemos levar.
8 Tendo alimento e vestuário, fiquemos satisfeitos. 9 Os que desejam enriquecer, caem em tentação e armadilhas, em muitos desejos loucos e perniciosos que afundam os homens na perdição e na ruína.
10 A raiz de todos os males é a cobiça do dinheiro. Por se terem deixado levar por ela, muitos se extraviaram da fé e se atormentam a sim mesmos com muitos sofrimentos.
11 Tu que és um homem de Deus, foge das coisas perversas, procura a justiça, a piedade, a fé, o amor, a firmeza, a mansidão.
12 Combate o bom combate da fé, conquista a vida eterna, para a qual foste chamado e pela qual fizeste tua nobre profissão de fé diante de muitas testemunhas.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 48 (49),6-7. 8-10. 17-18. 19-20 (R. Mt 5,3)

R. Felizes os humildes de espírito,
porque deles é o Reino dos céus.

6 Por que temer os dias maus e infelizes, *
quando a malícia dos perversos me circunda?
7 Por que temer os que confiam nas riquezas *
e se gloriam na abundância de seus bens? R.

8 Ninguém se livra de sua morte por dinheiro *
nem a Deus pode pagar o seu resgate.
9 A isenção da própria morte não tem preço; *
não há riqueza que a possa adquirir,
10 nem dar ao homem uma vida sem limites *
e garantir-lhe uma existência imortal. R.

17 Não te inquietes, quando um homem fica rico *
e aumenta a opulência de sua casa;
18 pois ao morrer não levará nada consigo, *
nem seu prestígio poderá acompanhá-lo. R.

19 Felicitava-se a si mesmo enquanto vivo: *
'Todos te aplaudem, tudo bem, isto que é vida!'
20 Mas vai-se ele para junto de seus pais, *
que nunca mais e nunca mais veróo a luz! R.


Evangelho - Lc 8,1-3

Andavam com êle várias mulheres que ajudavam a Jesus
e aos discípulos com os bens que possuíam.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 8,1-3

Naquele tempo:
1 Jesus andava por cidades e povoados, pregando e anunciando a Boa Nova do Reino de Deus. Os doze iam com ele;
2 e também algumas mulheres que haviam sido curadas de maus espíritos e doenças: Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demônios;
3 Joana, mulher de Cuza, alto funcionário de Herodes; Susana, e várias outras mulheres que ajudavam a Jesus e aos discípulos com os bens que possuíam.
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 8, 1-3

Assim como Jesus não parava, mas vivia caminhando de um lado para o outro anunciando a chegada do Reino de Deus, a sua Igreja não pode ficar parada. Ela deve ir sempre ao encontro do outro, abrir novas fronteiras no trabalho evangelizador para que todos possam ter a oportunidade de conhecer o Reino de Deus, assim como livremente optar por ele. Para realizar a sua missão, a Igreja deve, assim como o divino Mestre, envolver o maior número possível de pessoas, sem distinção entre elas, que queiram colocar a sua vida a serviço do Reino de Deus, como fizeram as mulheres, conforme nos narra o Evangelho de hoje.


Fonte: CNBB
Sábado da 24ª Semana do Tempo Comum - 23 de Setembro de 2017

S. Pio de Pietrelcina Presb, memória

Cor: Branco

1ª Leitura - 1Tm 6,13-16

Guarda o teu mandato íntegro e sem mancha
até à manifestação gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo a Timóteo 6,13-16

Caríssimo:
13 Diante de Deus, que dá a vida a todas as coisas, e de Cristo Jesus, que deu o bom testemunho da verdade perante Pôncio Pilatos, eu te ordeno:
14 guarda o teu mandato íntegro e sem mancha até à manifestação gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.
15 Esta manifestação será feita no tempo oportuno pelo bendito e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores,
16 o único que possui a imortalidade e que habita numa luz inacessível, que nenhum homem viu, nem pode ver. A ele, honra e poder eterno. Amém.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 99 (100),2. 3. 4. 5 (R. 2c)

R. Com canto apresentai-vos diante do Senhor!

2 Aclamai o Senhor, ó terra inteira, +
servi ao Senhor com alegria, *
ide a ele cantando jubilosos! R.

3 Sabei que o Senhor, só ele, é Deus, +
Ele mesmo nos fez, e somos seus, *
nós somos seu povo e seu rebanho. R.

4 Entrai por suas portas dando graças, +
e em seus átrios com hinos de louvor; *
dai-lhe graças, seu nome bendizei! R.

5 Sim, é bom o Senhor e nosso Deus, +
sua bondade perdura para sempre, *
seu amor é fiel eternamente! R.


Evangelho - Lc 8,4-15

E o que caiu em terra boa são aqueles que,
conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 8,4-15

Naquele tempo:
4 Reuniu-se uma grande multidão, e de todas as cidades iam ter com Jesus. Então ele contou esta parábola:
5 'O semeador saiu para semear a sua semente. Enquanto semeava, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada e os pássaros do céu a comeram.
6 Outra parte caiu sobre pedras; brotou e secou, porque não havia umidade.
7 Outra parte caiu no meio de espinhos; os espinhos cresceram juntos, e a sufocaram.
8 Outra parte caiu em terra boa; brotou e deu fruto, cem por um.' Dizendo isso, Jesus exclamou: 'Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.'
9 Os discípulos lhe perguntaram o significado dessa parábola.
10 Jesus respondeu: 'A vós foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus. Mas aos outros, só por meio de parábolas, para que olhando não vejam, e ouvindo não compreendam.
11 A parábola quer dizer o seguinte: A semente é a Palavra de Deus.
12 Os que estão à beira do caminho são aqueles que ouviram, mas, depois, vem o diabo e tira a Palavra do coração deles, para que não acreditem e não se salvem.
13 Os que estão sobre a pedra são aqueles que, ouvindo, acolhem a Palavra com alegria. Mas eles não têm raiz: por um momento acreditam; mas na hora da tentação voltam atrás.
14 Aquilo que caiu entre os espinhos são os que ouvem, mas, com o passar do tempo, são sufocados pelas preocupações, pela riqueza e pelos prazeres da vida, e não chegam a amadurecer.
15 E o que caiu em terra boa são aqueles que, ouvindo com um coração bom e generoso, conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança.
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 8, 4-15

Muitas vezes, quando estamos exercendo o trabalho evangelizador, ficamos angustiados porque não vemos os resultados que estávamos esperando, e isso acaba por se tornar para nós causa de desânimo. O Evangelho de hoje nos mostra que o mais importante é evangelizar, e que sempre devemos lançar as sementes da Palavra. O semeador do Evangelho de hoje não estava preocupado se as sementes estavam caindo em terreno bom. Nós também não devemos lançar as sementes apenas para os que podem responder de forma positiva. A evangelização é para todos e os resultados não dependem de nós, mas da Graça divina.


Fonte: CNBB
25º Domingo do Tempo Comum - 24 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Is 55,6-9

Meus pensamentos não são como os vossos pensamentos.

Leitura do Livro do Profeta Isaías 55,6-9
6 Buscai o Senhor, enquanto pode ser achado; invocai-o, enquanto ele está perto.
7 Abandone o ímpio seu caminho, e o homem injusto, suas maquinaçðes; volte para o Senhor, que terá piedade dele, volte para nosso Deus, que é generoso no perdão.
8 Meus pensamentos não são como os vossos pensamentos e vossos caminhos não são como os meus caminhos, diz o Senhor.
9 Estão meus caminhos tão acima dos vossos caminhos e meus pensamentos acima dos vossos pensamentos, quanto está o céu acima da terra.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 144,2-3.8-9.17-18 (R. 18a)

R. O Senhor está perto da pessoa que o invoca!

2 Todos os dias haverei de bendizer-vos,*
hei de louvar o vosso nome para sempre.
3 Grande é o Senhor e muito digno de louvores,*
e ninguém pode medir sua grandeza. R.

8 Misericórdia e piedade é o Senhor,*
ele é amor, é paciência, é compaixão.
9 O Senhor é muito bom para com todos,*
sua ternura abraça toda criatura. R.

17 É justo o Senhor em seus caminhos,*
é santo em toda obra que ele faz.
18 Ele está perto da pessoa que o invoca,*
de todo aquele que o invoca lealmente. R.


2ª Leitura - Fl 1,20c-24.27a

Para mim, o viver é Cristo.

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 1,20c-24.27a

Irmãos:
20c Cristo vai ser glorificado no meu corpo, seja pela minha vida, seja pela minha morte.
21 Pois para mim, o viver é Cristo e o morrer é lucro.
22 Entretanto, se o viver na carne significa que meu trabalho será frutuoso, neste caso, não sei o que escolher.
23 Sinto-me atraído para os dois lados: tenho o desejo de partir, para estar com Cristo - o que para mim seria de longe o melhor -
24 mas para vós é mais necessário que eu continue minha vida neste mundo.
27a Só uma coisa importa: vivei à altura do Evangelho de Cristo.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Mt 20,1-16a

Estás com inveja porque eu estou sendo bom?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 20,1-16a

Naquele tempo:
Jesus contou esta parábola a seus discípulos:
1 'O Reino dos Céus é como a história do patrão que saiu de madrugada para contratar trabalhadores para a sua vinha.
2 Combinou com os trabalhadores uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.
3 Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo, viu outros que estavam na praça, desocupados,
4 e lhes disse: 'Ide também vós para a minha vinha  E eu vos pagarei o que for justo'.
5 E eles foram. O patrão saiu de novo ao meio-dia e às três horas da tarde, e fez a mesma coisa.
6 Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde, encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse: `Por que estais aí o dia inteiro desocupados?'
7 Eles responderam: `Porque ninguém nos contratou'. O patrão lhes disse: `Ide vós também para a minha vinha'.
8 Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador: `Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos, começando pelos últimos até os primeiros!'
9 Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde e cada um recebeu uma moeda de prata.
10 Em seguida vieram os que foram contratados primeiro, e pensavam que iam receber mais. porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata.
11 Ao receberem o pagamento, começaram a resmungar contra o patrão:
12 `Estes últimos trabalharam uma hora só, e tu os igualaste a nós, que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro'.
13 Então o patrão disse a um deles: `Amigo, eu não fui injusto contigo. Não combinamos uma moeda de prata?
14 Toma o que é teu e volta para casa! Eu quero dar a este que foi contratado por último o mesmo que dei a ti.
15 Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com aquilo que me pertence? Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?'
16a Assim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos.'
Palavra da Salvação.


Fonte: CNBB
2ª-feira da 25ª Semana do Tempo Comum - 25 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Esd 1,1-6

Quem, dentre vós todos, pertence ao povo de Deus
suba a Jerusalém e construa o templo do Senhor.

Início do Livro de Esdras 1,1-6 1

No primeiro ano do reinado de Ciro, rei da Pérsia, para que se cumprisse a palavra do Senhor pronunciada pela boca de Jeremias, o Senhor moveu o espírito de Ciro, rei da Pérsia, que mandou publicar em todo o seu reino, de viva voz e por escrito, a seguinte proclamação:
2 'Assim fala Ciro, rei da Pérsia: O Senhor, Deus do Céu, me deu todos os reinos da terra e me encarregou de lhe construir um templo em Jerusalém, na terra de Judá.
3 Quem, dentre vós todos, pertence ao seu povo? Que o Senhor, seu Deus, esteja com ele, e que se ponha a caminho e suba a Jerusalém, e construa o templo do Senhor, Deus de Israel, o Deus que está em Jerusalém.
4 E a todos os sobreviventes, onde quer que residam, as pessoas do lugar proporcionem prata, ouro, bens e animais, além de donativos espontâneos para o templo de Deus, que está em Jerusalém'.
5 Então se levantaram os chefes de família de Judá e de Benjamim, os sacerdotes e os levitas, todos aqueles que se sentiram inspirados por Deus para ir edificar o templo do Senhor, que está em Jerusalém.
6 E todos os seus vizinhos lhes trouxeram toda a espécie de ajuda em prata, ouro, bens, animais e objetos preciosos, sem falar em todas as doações espontâneas.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 125 (126),1-2ab.2cd-3. 4-5. 6 (R. 3a)

R. Maravilhas fez conosco o Senhor,!

1 Quando o Senhor reconduziu nossos cativos,*
parecíamos sonhar;
2a encheu-se de sorriso nossa boca,*
2b nossos lábios, de canções. R.

2c Entre os gentios se dizia: 'Maravilhas*
2d fez com eles o Senhor!'
3 Sim, maravilhas fez conosco o Senhor,*
exultemos de alegria! R.

4 Mudai a nossa sorte, ó Senhor,*
como torrentes no deserto.
5 Os que lançam as sementes entre lágrimas,*
ceifarão com alegria. R.

6 Chorando de tristeza sairão,*
espalhando suas sementes;
cantando de alegria voltarão,*
carregando os seus feixes! R.


Evangelho - Lc 8,16-18

Coloca a lâmpada no candeeiro,
a fim de que todos os que entram, vejam a luz.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 8,16-18

Naquele tempo, disse Jesus à multidão:
16 Ninguém acende uma lâmpada para cobri-la com uma vasilha ou colocá-la debaixo da cama; ao contrário, coloca-a no candeeiro, a fim de que todos os que entram, vejam a luz.
17 Com efeito, tudo o que está escondido deverá tornar-se manifesto; e tudo o que está em segredo deverá tornar-se conhecido e claramente manifesto.
18 Portanto, prestai atenção à maneira como vós ouvis! Pois a quem tem alguma coisa, será dado ainda mais; e àquele que não tem, será tirado até mesmo o que ele pensa ter.'
Palavra da Salvação.



Reflexão - Lc 8, 16-18

O conhecimento da Palavra de Deus é muito importante, mas não é suficiente para que uma pessoa se torne verdadeiramente cristã. O importante é assumir os valores que estão presentes nela, de modo que a Palavra de Deus se torne vida das pessoas, e assim elas testemunhem esses valores para todos e manifestem o amor de Deus para com seus filhos e filhas. Jesus nos faz uma grave advertência no Evangelho de hoje: "Portanto, prestai atenção à maneira como vós ouvis!" Existem doutores na Palavra de Deus, mas que fazem da Palavra de Deus apenas objeto de conhecimento. É claro que o conhecimento da Palavra de Deus é importante, mas devemos ser doutores na sua vivência.




Fonte: CNBB
3ª-feira da 25ª Semana do Tempo Comum - 26 de Setembro de 2017

Cor: Verde


1ª Leitura - Esd 6,7-8.12b.14-20

Puderam terminar a construção da casa
de Deus e celebraram a Páscoa.

Leitura do Livro de Esdras 6,7-8.12b.14-20

Naqueles dias:
7 O rei Dario escreveu ao governador do território da outra margem do rio Eufrates: 'Deixa que prossigam os trabalhos no templo de Deus. Que o governador de Judá e os anciãos dos judeus edifiquem a casa de Deus no seu lugar.
8 Também ordenei como se deve proceder com aqueles anciãos dos judeus que constroem aquela casa de Deus: com os bens do rei, deveis reembolsar religiosamente e sem interrupção aqueles homens por tudo o que gastarem.
12b Eu, Dario, dei esta ordem. Que ela seja pontualmente executada!'
14 E os anciãos dos judeus continuaram a construir, com êxito, de acordo com a profecia de Ageu, o profeta, e de Zacarias, filho de Ado, e puderam terminar a construção conforme a ordem do Deus de Israel e as ordens de Ciro, de Dario e de Artaxerxes, reis da Pérsia.
15 Esta casa de Deus foi concluída no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado de Dario.
16 Os filhos de Israel, os sacerdotes, os levitas e o resto dos repatriados, celebraram com alegria a dedicação desta casa de Deus.
17 Ofereceram, para a inauguração desta casa de Deus, cem touros, duzentos carneiros, quatrocentos cordeiros e, como sacrifício pelo pecado de todo o Israel, doze bodes, segundo o número das tribos de Israel.
18 Estabeleceram também os sacerdotes, segundo suas categorias, e os levitas, segundo suas classes, para o serviço de Deus, em Jerusalém, como está escrito no livro de Moisés.
19 Os deportados celebraram a Páscoa no dia catorze do primeiro mês.
20 Como todos os levitas se haviam purificado, juntamente com os sacerdotes, estavam puros; e, assim, imolaram a Páscoa para todos os filhos do cativeiro, para os sacerdotes seus irmãos e para eles próprios.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 121 (122), 1-2. 3-4a. 4b-5 (R. Cf. 1)

R. Que alegria, quando me disseram: Vamos à casa Senhor!

1 Que alegria, quando ouvi que me disseram:*
'Vamos à casa do Senhor!'
2 E agora nossos pés já se detêm,*
Jerusalém, em tuas portas. R.

3 Jerusalém,cidade bem edificada *
num conjunto harmonioso;
4a para lá sobem as tribos de Israel,*
as tribos do Senhor. R.

4b Para louvar, segundo a lei de Israel,*
o nome do Senhor.
5 A sede da justiça lá está *
e o trono de Davi. R.


Evangelho - Lc 8,19-21

Minha mãe e meus irmãos são aqueles
que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 8,19-21

Naquele tempo:
19 A mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão.
20 Então anunciaram a Jesus: 'Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver.'
21 Jesus respondeu: 'Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática.'
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 8, 19-21

Existem muitas pessoas que querem demonstrar-se religiosas, mostrar a todos que participam da vida da Igreja e têm amizade com o clero e até usam dos cargos e funções sociais para conseguir isso. Porém, essas pessoas querem apenas se promover, não querem nenhum compromisso com o Evangelho e com o Reino de Deus. A atitude de Jesus nos mostra quem é importante para ele: aquele que ouve a Palavra de Deus e a coloca em prática, aquele que é capaz de amar, perdoar, partilhar, acolher, socorrer, consolar, compreender, ensinar, comprometer-se, doar-se, reunir, celebrar, orar, ser feliz com os que são felizes, chorar com os que choram, são empáticos, solidários, vivem o amor de Deus.


Fonte: CNBB
27 de Setembro de 2017 - 4ª-feira da 25ª Semana do Tempo Comum

S. Vicente de Paulo, Presb, memória

Cor: Branco


1ª Leitura - Esd 9,5-9

Nosso Deus concedeu-nos um pouco de vida
no meio de nossa servidão.

Leitura do Livro de Esdras 9,5-9
5 Na hora da oblação da tarde, eu, Esdras, levantei-me da minha prostração. E, com as vestes e o manto rasgados, caí de joelhos, estendi as mãos para o Senhor, meu Deus.
6 E disse: 'Meu Deus, estou coberto de vergonha e confusão ao levantar a minha face para ti, porque nossas iniqüidades multiplicaram-se acima de nossas cabeças e nossas faltas se acumularam até ao céu.
7 Desde os tempos de nossos pais até este dia, uma grande culpa pesa sobre nós: por causa de nossas iniqüidades,nós, nossos reis e nossos sacerdotes, fomos entregues às mãos dos reis estrangeiros, à espada, ao cativeiro, à pilhagem e à vergonha, como acontece ainda hoje.
8 Mas agora, por um breve instante, o Senhor nosso Deus concedeu-nos a graça de preservar dentre nós um resto, e de permitir que nos fixemos em seu lugar santo. Assim o nosso Deus deu brilho aos nossos olhos e concedeu-nos um pouco de vida no meio de nossa servidão.
9 Pois éramos escravos, mas em nossa servidão o nosso Deus não nos abandonou. Antes, conseguiu para nós o favor dos reis da Pérsia, deu-nos bastante vida para podermos reconstruir o templo do nosso Deus e restaurar suas ruínas,e concedeu-nos um abrigo seguro em Judá e em Jerusalém.
Palavra do Senhor.



Salmo - Tb 13,2. 3-4a. 4bc. 5. 8 (R. 2a)

R. Bendito seja Deus que vive eternamente!

2Vós sois grande, Senhor, para sempre, *
e vosso reino se estende nos séculos!
Porque vós castigais e salvais, *
fazeis descer aos abismos da terra,
e de lá nos trazeis novamente: *
de vossa mão nada pode escapar.R.

3Vós que sois de Israel, dai-lhe graças *
e por entre as nações celebrai-o!
O Senhor dispersou-vos na terra *
4apara narrardes sua glória entre os povos,R.

4bE fazê-los saber, para sempre, *
4cque não há outro Deus além dele.R.

5Castigou-nos por nossos pecados, *
seu amor haverá de salvar-nos.
Compreendei o que fez para nós, *
dai-lhe graças, com todo o respeito!R.

8Bendizei o Senhor, seus eleitos, *
fazei festa e alegres louvai-o!R.



Evangelho - Lc 9,1-6

Enviou-os a proclamar o Reino de Deus
e a curar os enfermos.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9,1-6

Naquele tempo:
1 Jesus convocou os Doze, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios e para curar doenças,
2 enviou-os a proclamar o Reino de Deus e a curar os enfermos.
3 E disse-lhes: 'Não leveis nada para o caminho: nem cajado, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem mesmo duas túnicas.
4 Em qualquer casa onde entrardes, ficai aí; e daí é que partireis de novo.
5 Todos aqueles que não vos acolherem, ao sairdes daquela cidade, sacudi a poeira dos vossos pés, como protesto contra eles.'
6 Os discípulos partiram e percorriam os povoados, anunciando a Boa Nova e fazendo curas em todos os lugares.

Palavra da Salvação.
28 de Setembro de 2017

5ª-feira da 25ª Semana do Tempo Comum

Cor: Verde

1ª Leitura - Ag 1,1-8

Salmo - Sl 149, 1-2. 3-4. 5-6a.9b (R. 4a)

Evangelho - Lc 9,7-9
_________________________________________________________________________________________________________________________

1ª Leitura - Ag 1,1-8

Edificai a casa e ela me será aceitável.

Início da Profecia de Ageu 1,1-8
1  No segundo ano do reinado de Dario, no sexto mês, no primeiro dia, foi dirigida a palavra do Senhor, mediante o profeta Ageu, a Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Josedec, sumo sacerdote:
2  'Isto diz o Senhor dos exércitos: Este povo diz: Ainda não chegou o momento de edificar a casa do Senhor'.
3  A palavra do Senhor foi assim dirigida, por intermédio do profeta Ageu:
4  'Acaso para vós é tempo de morardes em casas revestidas de lambris, enquanto esta casa está em ruínas?
5  Isto diz, agora, o Senhor dos exércitos: Considerai, com todo o coração, a conjuntura que estais passando:
6  tendes semeado muito, e colhido pouco; tendes-vos alimentado, e não vos sentis satisfeitos, bebeis e não vos embriagais; estais vestidos, e não vos aqueceis; quem trabalha por salário, guarda-o em saco roto.
7  Isto diz o Senhor dos exércitos: Considerai, com todo o coração, a difícil conjuntura que estais passando:
8  mas subi ao monte, trazei madeira e edificai a casa; ela me será aceitável, nela me glorificarei, diz o Senhor.
  Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 149, 1-2. 3-4. 5-6a.9b (R. 4a)

R. O Senhor ama seu povo de verdade.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1Cantai ao Senhor Deus um canto novo, *
e o seu louvor na assembléia dos fiéis!
2Alegre-se Israel em Quem o fez, *
e Sião se rejubile no seu Rei! R.

3Com danças glorifiquem o seu nome, *
toquem harpa e tambor em sua honra!
4Porque, de fato, o Senhor ama seu povo *
e coroa com vitória os seus humildes. R.

5Exultem os fiéis por sua glória, *
e cantando se levantem de seus leitos;
6acom louvores do Senhor em sua boca *
9beis a glória para todos os seus santos. R.


Evangelho - Lc 9,7-9

Eu mandei degolar João.
Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9,7-9

Naquele tempo:
7  O tetrarca Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou perplexo, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos.
8  Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado.
9  Então Herodes disse: 'Eu mandei degolar João. Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?' E procurava ver Jesus.
Palavra da Salvação.

São Miguel, São Gabriel e São Rafael, Arcanjos . Festa - 29 de Setembro de 2017

Cor: Branco


1ª Leitura - Dn 7,9-10.13-14

Serviam-no milhares de milhares.

Leitura da Profecia de Daniel 7,9-10.13-14

9 Eu continuava olhando até que foram colocados uns tronos, e um Ancião de muitos dias aí tomou lugar. Sua veste era branca como neve e os cabelos da cabeça, como ló pura; seu trono eram chamas de fogo, e as rodas do trono, como fogo em brasa.
10 Derramava-se aí um rio de fogo que nascia diante dele; serviam-no milhares de milhares, e milhões de milhões assistiam-no ao trono; foi instalado o tribunal e os livros foram abertos.
13 Continuei insistindo na visão noturna, e eis que, entre as nuvens do céu, vinha um como filho de homem, aproximando-se do Ancião de muitos dias, e foi conduzido à sua presença.
14 Foram-lhe dados poder, glória e realeza, e todos os povos, nações e línguas o serviam: seu poder é um poder eterno que não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá.
Palavra do Senhor.



Salmo - Sl 137(138),1-2a.2bc-3.4-5 (R. 1c)

R. Perante os vossos anjos vou cantar-vos, ó Senhor!

1 Â Senhor, de coração eu vos dou graças, *
porque ouvistes as palavras dos meus lábios!
Perante os vossos anjos vou cantar-vos *
2a e ante o vosso templo vou prostrar-me. R.

2b Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, *
2c porque fizestes muito mais que prometestes;
3 naquele dia em que gritei, vós me escutastes *
e aumentastes o vigor da minha alma. R.

4 Os reis de toda a terra hão de louvar-vos, *
quando ouvirem, ó Senhor, vossa promessa.
5 Hão de cantar vossos caminhos e dirão: *
"Como a glória do Senhor é grandiosa!"



Evangelho - Jo 1,47-51

Vereis o céu aberto e os anjos de Deus
subindo e descendo sobre o Filho do Homem.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 1,47-51

Naquele tempo,
47 Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: "Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade".
48 Natanael perguntou: "De onde me conheces?" Jesus respondeu: "Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi".
49 Natanael respondeu: "Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel".
50 Jesus disse: "Tu crês porque te disse: Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!"
51 E Jesus continuou: "Em verdade, em verdade, eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem".
Palavra da Salvação.



Leituras Facultativas

1ª Leitura - Ap 12,7-12a

Miguel e seus anjos guerrearam contra o Dragão.

Leitura do Livro do Apocalipse de João 12,7-12a

7 Houve uma batalha no céu: Miguel e seus anjos guerrearam contra o Dragão. O Dragão lutou juntamente com os seus anjos,
8 mas foi derrotado, e não se encontrou mais o seu lugar no céu.
9 E foi expulso o grande Dragão, a antiga Serpente, que é chamado Diabo e Satanás, o sedutor do mundo inteiro. Ele foi expulso para a terra, e os seus anjos foram expulsos com ele.
10 Ouvi então uma voz forte no céu, proclamando: "Agora realizou-se a salvação, a força e a realeza do nosso Deus, e o poder do seu Cristo. Porque foi expulso o acusador dos nossos irmãos, aquele que os acusava dia e noite diante do nosso Deus.
11 Eles venceram o Dragão pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu próprio testemunho, pois não se apegaram à vida, mesmo diante da morte.
12a Por isso, alegra-te, ó céu, e todos o que viveis nele.
Palavra do Senhor.



Reflexão - Jo 1, 47-51

Muitas vezes, nós nos sentimos espantados com o que conhecemos sobre o poder de Deus, mas devemos ter consciência de que de fato devemos nos maravilhar muito mais, uma vez que não conhecemos quase nada sobre este poder. Uma das grandes manifestações do poder de Deus, e que de fato nos faz fascina, é a existência dos anjos, essas criaturas maravilhosas que assistem diante de Deus e sempre estão presentes também nas nossas vidas, como o caso dos arcanjos que festejamos hoje e que têm a sua existência e a sua ação descritas nas Sagradas Escrituras.




Fonte: CNBB
Sábado da 25ª Semana do Tempo Comum - 30 de Setembro de 2017

S. Jerônimo, PresbDr, memória

Cor: Branco


1ª Leitura - Zc 2,5-9.14-15a

Eis que venho para habitar no meio de ti.

Leitura da Profecia de Zacarias 2,5-9.14-15a 5

5 Levantei os olhos e eis que vi um homem com um cordel de medir na mão.
6 Perguntei-lhe: 'Aonde vais?` Respondeu-me: 'Vou medir Jerusalém, para ver qual é a sua largura e o seu comprimento.`
7 Eis que apareceu o anjo que falava em mim, enquanto lhe vinha ao encontro um outro anjo,
8 que lhe disse: 'Corre a falar com esse moço, dizendo: A população de Jerusalém precisa ficar sem muralha, em vista da multidão de homens e animais que vivem no seu interior.
9 Eu serei para ela, diz o Senhor, muralha de fogo ao seu redor, e mostrarei minha glória no meio dela.
14 Rejubila, alegra-te, cidade de Sião, eis que venho para habitar no meio de ti, diz o Senhor.
15a Muitas nações se aproximarão do Senhor, naquele dia, e serão o seu povo. Habitarei no meio de ti.
Palavra do Senhor.


Salmo - Jr 31,10. 11-12ab. 13 (R. 10d)

R. O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

10 Ouvi, nações, a palavra do Senhor *
e anunciai-a nas ilhas mais distantes:
'Quem dispersou Israel, vai congregá-lo, *
e o guardará qual pastor a seu rebanho!' R.

11 Pois, na verdade, o Senhor remiu Jacó *
e o libertou do poder do prepotente.
12a Voltarão para o monte de Sião, +
entre brados e cantos de alegria *
12b afluirão para as bênçãos do Senhor: R.

13 Então a virgem dançará alegremente, *
também o jovem e o velho exultarão;
mudarei em alegria o seu luto, *
serei consolo e conforto após a guerra. R.


Evangelho - Lc 9,43b-45

O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens.
Eles tinham medo de fazer perguntas sobre o assunto.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9,43b-45

Naquele tempo:
43b Todos estavam admirados com todas as coisas que Jesus fazia. Então Jesus disse a seus discípulos:
44 'Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens.'
45 Mas os discípulos não compreendiam o que Jesus dizia. O sentido lhes ficava escondido,  de modo que não podiam entender; e eles tinham medo de fazer perguntas sobre o assunto.
Palavra da Salvação.


Reflexão - Lc 9, 43b-45

Muitas pessoas encontram dificuldades para compreender o que Jesus nos fala, e essas dificuldades existem porque verdadeiramente não conhecem Jesus e não comungam as suas propostas e os seus valores. A única contribuição que podemos dar para que essas pessoas possam compreender Jesus é, auxiliados pela graça divina, nos lançarmos num verdadeiro trabalho missionário, juntamente com toda a Igreja, no sentido de possibilitar às pessoas um verdadeiro encontro com o Divino Mestre, a fim de que possam de fato conhecê-lo, compreender a sua Palavra e viver o seu Evangelho.


Fonte: CNBB
PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo