2019 - JUNHO - 24 - SEGUNDA-FEIRA - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"extra Ecclesiam nulla salus"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
VATICAN NEWS
Pesquisa rápida
Liturgia Diária

Natividade de São João Batista . Solenidade

Cor: Branco


1ª Leitura - Is 49,1-6

Eu te farei luz das nações, para que
minha salvação chegue até aos confins da terra.
(2º canto do Servo do Senhor)

Leitura do Livro do Profeta Isaías 49,1-6
1 Nações marinhas, ouvi-me, povos distantes, prestai atenção: o Senhor chamou-me antes de eu nascer, desde o ventre de minha mãe ele tinha na mente o meu nome;
2 fez de minha palavra uma espada afiada, protegeu-me à sombra de sua mão e fez de mim uma flecha aguçada, escondida em sua aljava,
3 e disse-me: 'Tu és o meu Servo, Israel, em quem serei glorificado'.
4 E eu disse: 'Trabalhei em vão, gastei minhas forças sem fruto, inutilmente; entretanto o Senhor me fará justiça e o meu Deus me dará recompensa'.
5 E agora diz-me o Senhor - ele que me preparou desde o nascimento para ser seu Servo - que eu recupere Jacó para ele e faça Israel unir-se a ele; aos olhos do Senhor esta é a minha glória.
6 Disse ele: 'Não basta seres meu Servo para restaurar as tribos de Jacó e reconduzir os remanescentes de Israel: eu te farei luz das nações, para que minha salvação chegue até aos confins da terra'.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 138(139),1-3.13-14ab.14c-15 (R. 14a)

R. Eu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor,
porque de modo admirável me formastes!

1 Senhor, vós me sondais e conheceis, +
2 sabeis quando me sento ou me levanto; *
de longe penetrais meus pensamentos;
3 percebeis quando me deito e quando eu ando, *
os meus caminhos vos são todos conhecidos.
R.

13 Fostes vós que me formastes as entranhas, *
e no seio de minha mãe vós me tecestes.
14a Eu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor, *
14b porque de modo admirável me formastes!
R.

14c Até o mais íntimo, Senhor me conheceis; *
15 nenhuma sequer de minhas fibras ignoráveis,
quando eu era modelado ocultamente, *
era formado nas entranhas subterrâneas.
R.


2ª Leitura - At 13,22-26

Antes que Jesus chegasse,
João pregou um batismo de conversão.

Leitura dos Atos dos Apóstolos 13,22-26
Naqueles dias, Paulo disse:
22 Deus fez surgir Davi como rei e assim testemunhou a seu respeito: 'Encontrei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que vai fazer em tudo a minha vontade'.
23 Conforme prometera, da descendência de Davi Deus fez surgir para Israel um Salvador, que é Jesus.
24 Antes que ele chegasse, João pregou um batismo de conversão para todo o povo de Israel.
25 Estando para terminar sua missão, João declarou: 'Eu não sou aquele que pensais que eu seja! Mas vede: depois de mim vem aquele, do qual nem mereço desamarrar as sandálias'.
26 Irmãos, descendentes de Abraão, e todos vós que temeis a Deus, a nós foi enviada esta mensagem de salvação.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Lc 1,57-66

Nascimento de João Batista.


+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 1,57-66

57 Completou-se o tempo da gravidez de Isabel, e ela deu à luz um filho.
58 Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor tinha sido misericordioso para com Isabel, e alegraram-se com ela.
59 No oitavo dia, foram circuncidar o menino, e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias.
60 A mãe porém disse: 'Não! Ele vai chamar-se João.'
61 Os outros disseram: 'Não existe nenhum parente teu com esse nome!'
62 Então fizeram sinais ao pai, perguntando como ele queria que o menino se chamasse.
63 Zacarias pediu uma tabuinha, e escreveu: 'João é o seu nome.'
64 No mesmo instante, a boca de Zacarias se abriu, sua língua se soltou, e ele começou a louvar a Deus.
65 Todos os vizinhos ficaram com medo, e a notícia espalhou-se por toda a região montanhosa da Judéia.
66 E todos os que ouviam a notícia, ficavam pensando: 'O que virá a ser este menino?'  De fato, a mão do Senhor estava com ele.
Palavra da Salvação.





Fonte: Youtube RS21
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Eu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor, porque de modo admirável me formastes!”
Lc 1, 57-66.80

A Igreja não costuma festejar o nascimento de seus santos. Abre apenas três exceções: O Natal de Jesus, nascimento de Maria e de São João Batista. Estes três nascimentos querem lembrar que a redenção está em curso. A igreja festeja o nascimento para vida definitiva. O dia da “morte”, a sua páscoa, é o natal para o discípulo.

Os pais de são João Batista, Zacarias e Isabel, eram idosos e a mãe carregava o estigma da esterilidade. Ali onde humanamente nada mais se podia fazer surge a força maravilhosa de Deus.

O menino que nasce é uma benção para os pais e motivo de alegria para a vizinhança. Ele tem um pé no Antigo Testamento e o outro no Novo Testamento. Seu nome é João, proposto pela mãe e confirmado pelo pai. Que significa: “Deus é misericórdia”. Com a chegada de João, Deus confirma sua misericórdia para com o seu povo.

Com o aparecimento da criança, surgem a esperança e a dúvida; o que será dessa criança? Sim essa criança será o futuro anunciador da misericórdia divina e o precursor do Messias.

Ele cresce e se fortalece no Espírito do Senhor e, no deserto, se prepara para assumir a sua missão; preparar o povo para a chegada de Jesus. Abre os caminhos para que o Senhor chegue aos corações e convida a conversão.

Rezemos: Senhor, queremos celebrar a Festa de São João Batista com muita alegria. A alegria que invade o coração do povo nesta festividade. E nos ajude a preparar o nosso coração para acolher Jesus e a nossa vida para viver o seu ensinamento.

Deus abençoe você sua família.
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida nessa fascinante jornada de segunda-feira que já chegou.  HOje é dia de São João, comemoramos o seu nascimento. João, aquele que teve por missão preparar os caminhos do Senhor. Assim, devemos ser cada um de nós: preparar sempre os caminhos por onde o Senhor vai passar. Viva João Batista, viva o precursor! Vamos também nós prepararmos o caminho do Senhor!!!

Sl 137

Ó Senhor, de coração eu vos dou graças,/ porque ouvistes as palavras dos meus lábios!/ Perante os vossos anjos vou cantar-vos/ e ante o vosso templo vou prostrar-me.

Eu agradeço vosso amor, vossa verdade,/ porque fizestes muito mais que prometestes;/ naquele dia, em que gritei, vós me escutastes/ e aumentastes o vigor da minha alma.

Altíssimo é o Senhor, mas olha os pobres,/ e de longe reconhece os orgulhosos./ Ó Senhor, vossa bondade é para sempre!/ Eu vos peço: não deixeis inacabada/ esta obra que fizeram vossas mãos!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém!

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc 1, 57-66.80)

Completou-se o tempo da gravidez de Isabel, e ela deu à luz  um filho. Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor tinha sido  misericordioso para com Isabel, e alegraram-se com ela. No oitavo dia,  foram circuncidar o menino, e queriam dar-lhe o nome de seu pai,  Zacarias. A mãe, porém, disse: “Não! Ele vai chamar-se João”.

Os  outros disseram: “Não existe nenhum parente teu com esse nome!” Então  fizeram sinais ao pai, perguntando como ele queria que o menino se  chamasse. Zacarias pediu uma tabuinha, e escreveu: “João é o seu nome”. E  todos ficaram admirados. No mesmo instante, a boca de Zacarias se  abriu, sua língua se soltou, e ele começou a louvar a Deus. Todos os  vizinhos ficaram com medo, e a notícia espalhou-se por toda a região  montanhosa da Judeia. E todos os que ouviam a notícia, ficavam pensando:  “O que virá a ser este menino?” De fato, a mão do Senhor estava com  ele. E o menino crescia e se fortalecia em espírito. Ele vivia nos  lugares desertos, até o dia em que se apresentou publicamente a Israel.

Meditação. — A liturgia da Igreja não tem o costume de celebrar a data de nascimento dos santos. Na verdade, ela considera o dia da morte como o verdadeiro dies natalis, por assim dizer, porque é neste dia que as almas santas “nascem para o Céu”.  O nascimento para este mundo, tão cheio de pecados e misérias, pode ser  celebrado apenas como um louvor ao dom da vida, claro, e ícone de uma  esperança maior que virá com a redenção final, na eternidade.

Apenas três nascimentos são  celebrados pela Igreja. Primeiro, o nascimento de Jesus, a 25 de  dezembro, que, com sua Encarnação, assumiu a natureza humana para  redimi-la de toda impureza e uni-la à vida divina. Depois, o nascimento  da Virgem Maria, a 8 de setembro, cuja alma foi livre de toda mancha do  pecado original desde a concepção. E, finalmente, o nascimento de São  João Batista, que, embora não tenha sido imaculado como o foi Nossa  Senhora, teve, porém, o coração purificado já no ventre de Santa Isabel,  logo após a saudação de Maria, quandoa criança estremeceu no seu seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo” (Lc 1, 41).

O que une esses três nascimentos é exatamente a redenção de Cristo. Celebrar a natividade de São João Batista é celebrar, pois, o derramamento da graça de Deus sobre nossos corações.  João significa “agraciado de Deus”. Na solenidade deste dia, a Igreja  recorda que fomos feitos para o Céu, porque, como canta o hino do Sábado  Santo, Exsultet, de nada adiantaria termos nascido se não tivéssemos sido redimidos”. Esta vida seria uma completa desgraça se Jesus não houvesse se encarnado para nos alcançar os méritos da nossa salvação.

Deus pensou em nossa existência e  providenciou a nossa felicidade eterna. As palavras que lemos na  primeira leitura da Missa de hoje se aplicam tanto a São João Batista  como a todo o gênero humano. “O Senhor chamou-me antes de eu nascer,  desde o ventre de minha mãe, Ele tinha na mente o meu nome”, diz o  profeta Isaías (49, 1). De fato, nenhum ser humano é um acidente, mas  uma realidade inteiramente desejada e sustentada por Deus. Ele tem um  projeto para cada um de nós e conta com a nossa correspondência para  que sejamos, já aqui na terra, uma família divina.

A felicidade humana depende  dessa resposta ao projeto de Deus. Peçamos então a São João Batista que,  assim como ele preparou os caminhos do Senhor, nós também saibamos  preparar a nossa alma para a vinda do Divino Esposo.

Oração.Senhor Jesus, de cuja Encarnação recebemos os  méritos para uma vida de graça, pedimos-vos hoje, pela intercessão da  Virgem Santíssima e de São João Batista, que santifiqueis as nossas  almas com uma ardente piedade e total horror ao pecado. Não deixeis que  nossas paixões dominem sobre nós, mas, antes, fortalecei a nossa  inteligência e vontade para que elas, mortificadas pela vossa paixão,  estejam em plena comunhão com o projeto do Pai. Assim seja!

Propósito. — Meditar alguns minutos sobre a vida de São João Batista e o sentido da nossa vocação cristã.


Fonte: https://padrepauloricardo.org/episodios/solenidade-da-natividade-de-sao-joao-batista-mmxviii








Novena ao Sagrado Coração de Jesus - Dia 6

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Entrego e consagro ao Sagrado Coração de Nosso Senhor Jesus Cristo minha vida, minhas ações, dores e sofrimentos, para que eu utilize meu corpo e alma somente para honrar, amar e glorificar o Sagrado Coração.

Retire de mim tudo o que está mal e tudo o que não faça Tua santa vontade. Que Teu amor puro a que se imprima no mais profundo de meu coração, para que eu não me esqueça nem me separe de ti.


Sexto dia

À vista do Coração de Jesus, surge uma questão fundamental da nossa vida cristã. Uma pergunta que nós, cristãos, devemos fazer muitas vezes, cada dia, cada semana: para onde está orientado o meu coração?  No meio de tantas atividades, trabalho, estudos, resposabilidades... permanece a questão: onde está fixo o meu coração? Para onde aponta o coração? Qual é o tesouro que procura? Porque – diz Jesus – «onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração» (Mt 6, 21).

Todos nós temos fraquezas e também pecados. Mas procuremos ir ao fundo, à raiz: Onde está a raiz das nossas fraquezas, dos nossos pecados, ou seja, onde está precisamente aquele «tesouro» que nos afasta do Senhor?


Oração final:

Ó coração de Jesus, fonte ardente de amor, cremos em Vós e no Vosso imenso amor. Nós Vos louvamos hoje pela vocação que recebemos, pela graça de sermos associados à Vossa Obra Redentora mediante a prática do amor e o ministério da reconciliação. Dai-nos ser fiéis ao Vosso chamado. Que o Espírito da Vida nos ilumine e fortaleça, abri nossos corações para a ação da Graça Divina, e confirmai-nos na fé que recebemos. Consagramo-nos a Vós, ó Coração Divino, certo de que Vossa caridade tudo pode, tudo consegue e tudo santifica. Acima de tudo, Senhor, Vos pedimos: fazei o nosso coração semelhante ao Vosso. Amém.

✝ Pai Nosso...
✝ Ave Maria...
✝ Glória ao Pai...

Sagrado Coração de Jesus, eu espero e confio em Vós!
FEVEREIRO
DOM
SEG
TER
QUA
QUI
SEX
SÁB





1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
181920212223
2425262728

- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo