28 de setembro de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

28 de setembro de 2018

LITURGIA DIÁRIA > 2018 > SETEMBRO

6ª-feira da 25ª Semana do Tempo Comum
28 de Setembro de 2018
Cor: Verde



1ª Leitura - Ecl 3,1-11

Há um momento oportuno
para tudo que acontece debaixo do céu.

Leitura do Livro do Eclesiastes 3,1-11

1 Tudo tem seu tempo. Há um momento oportuno para tudo que acontece debaixo do céu.
2 Tempo de nascer e tempo de morrer; Tempo de plantar e tempo de colher a planta.
3 Tempo de matar e tempo de salvar; tempo de destruir e tempo de construir.
4 Tempo de chorar e tempo de rir; tempo de lamentar e tempo de dançar.
5 Tempo de atirar pedras e tempo de as amontoar; tempo de abraçar e tempo de se separar.
6 Tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de esbanjar.
7 Tempo de rasgar e tempo de costurar; tempo de calar e tempo de falar.
8 Tempo de amar e tempo de odiar; tempo de guerra e tempo de paz.
9 Que proveito tira o trabalhador de seu esforço?
10 Observei a tarefa que Deus impôs aos homens, para que nela se ocupassem.
11 As coisas que ele fez são todas boas no tempo oportuno. Além disso, ele dispôs que fossem permanentes; no entanto o homem jamais chega a conhecer o princípio e o fim da ação que Deus realiza.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 143,1a.2abc. 3-4 (R. 1a)

R. Bendito seja o Senhor, meu rochedo!

1aBendito seja o Senhor, meu rochedo.
22aEle é meu amor, meu refúgio, *
2blibertador, fortaleza e abrigo;
2cÉ meu escudo: é nele que espero, *R.

3Que é o homem, Senhor, para vós? +
Por que dele cuidais tanto assim, *
e no filho do homem pensais?
4Como o sopro de vento é o homem, *
os seus dias são sombra que passa.R.


Evangelho - Lc 9,18-22

Tu és o Cristo de Deus.
O Filho do Homem deve sofrer muito.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9,18-22

Aconteceu que,
21Mas Jesus proibiu-lhes severamente que contassem isso a alguém.
22E acrescentou: 'O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia.'
Palavra da Salvação.



REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO

“Bendito seja o Senhor, meu rochedo!”

Lc 9, 18-22

Os contemporâneos de Jesus não têm ideia clara sobre quem ele é. Evocam João Batista, Elias ou algum dos antigos profetas. Os apóstolos, pela voz de Pedro, respondem corretamente.

Mas a Pedro falta compreender que tipo de Messias é Jesus. Não é um guerreiro que veio expulsar os ocupantes romanos. Não e alguém que vai triunfar pela força e o pelo poder.

Jesus é o Messias que dá a sua vida para resgatar a humanidade inteira da escravidão do pecado.

Visto que os apóstolos não haviam compreendido o modo de Jesus exercer o seu Messianismo, Ele proíbe de contar a alguém a revelação feita a Pedro. A partir da Ressurreição, as pessoas saberão que de fato é o “Messias de Deus”. Por ora, o Messias encaminha-se para a morte de cruz.

É importante que as pessoas descubram que Jesus é o Cristo (o Messias) de Deus. Mas essa descoberta não se dá de forma superficial e espetacular. É uma descoberta que toca o mais profundo do coração e das convicções pessoais.

É uma descoberta que não tem medo da cruz, do sofrimento, e das dificuldades do discipulado. E a pergunta permanece para cada um de nós: “Quem vocês dizem que eu sou?

Rezemos: Que eu saiba responder a esta pergunta mostrando claramente o meu amor a Jesus no cuidado e no amor que devemos manifestar aos irmãos e irmãs. Que eu seja um servidor!

Deus abençoe você e sua família.

Padre João Luiz Fávero
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP

REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM


Bom dia. Deus abençoe sua vida, sua casa, sua família, seu trabalho...seus afazeres ... nessa nova jornada de Sexta-feira que começa.  Vamos superar  as dificuldades, as tribulações, as tempestades...Vamos levantar a cabeça e seguir firmes em nossos propósitos para o dia de hoje. Uma coisa é certa: com Deus somos mais que vencedores! Ele nos pega pela mão e nos conduz por terras firmes. Conte com Ele e o invoque para caminhar com você.

CONSAGRANDO O NOSSO DIA
Senhor Deus de Bondade, nesta sexta-feira, venho diante de ti para agradecer todo o bem que realizas na minha vida. Muito obrigado pelo ar que respiro, pelo alimento à minha mesa, pelas pessoas que amo. Muito obrigado pela força e coragem que me concedes todos os dias. Eu te peço, Senhor, a graça da perseverança em todas as situações, especialmente naquelas mais difíceis, que exigem de mim paciência, confiança e firmeza. Sei seu nunca estarei só e que sempre posso contar com teu dedicado auxílio. Dá-me superar o medo e a insegurança e que eu possa, com a tua graça, oferecer apoio a todos aqueles que de mim se aproximarem pedindo auxílio. Tudo isso eu te peço por Jesus Cristo, teu filho e nosso irmão, na força e na unidade do Espírito Santo, Amém!


REZANDO COM O SALMO

Salmo 59

Dai-nos, Deus, vosso auxílio na tribulação; *
com Deus nós faremos proezas.
Minha força, é a vós que me dirijo, †
porque sois o meu refúgio e proteção, *
Deus clemente e compassivo, meu amor!
–Deus virá com seu amor ao meu encontro.

Eu, então, hei de cantar vosso poder,  
e de manhã celebrarei vossa bondade,
–porque fostes para mim o meu abrigo, *
o meu refúgio no dia da aflição.

Minha força, cantarei vossos louvores, †
porque sois o meu refúgio e proteção, *
Deus clemente e compassivo, meu amor!

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm

Frei Rinaldo, osm

PUBLICIDADE
App Liturgia Católica
Voltar para o conteúdo