Ampliação do uso da comunhão sob as duas espécies - Liturgia Católica Apostólica Romana

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Ampliação do uso da comunhão sob as duas espécies

COLETÂNEA > PODE OU NÃO?
PUBLICIDADE
Ampliação do uso da comunhão sob as duas espécies

A Congregação do Culto Divino aprovou a solicitação da CNBB, ampliando o uso da comunhão sob as duas espécies (Prot. n0 233895/E)

1) A todos os membros dos institutos religiosos e seculares, masculinos e femininos e a todos os membros das casas de formação sacerdotal ou religiosa, quando participam da Missa da comunidade,

2) A todos os participantes da missa da comunidade por ocasião de um encontro de oração ou de uma reunião pastoral.

3) A todos os participantes em Missas que já comportam para alguns dos presentes a comunhão sob as duas espécies, conforme o n° 243 dos Princípios e normas para uso do Missal Romano:
   a) quando há uma Missa de batismo de adulto, crisma ou admissão na comunhão da       Igreja;
   b) quando há casamento na Missa;
   c) na ordenação de diácono;
   d) na bênção da Abadessa. na consagração das virgens, na primeira profissão religiosa, na renovação da mesma. na profissão perpétua, quando feitas durante a Missa;    
  e) na Missa de instituição de ministérios, de envio de missionários leigos e quando se dá na Missa qualquer missão eclesiástica;     
  f) na administração do viático, quando a Missa é celebrada em casa;     
  g) quando o diácono e os ministros comungam na Missa;     
  h) havendo concelebração;
   i) quando um sacerdote presente comunga na Missa;
   j) nos exercícios espirituais e nas reuniões pastorais;
   l) nas missas de jubileu de sacerdócio, de casamento ou de profissão religiosa;    m) na primeira Missa de um neo-sacerdote;
  n) nas Missas conventuais da Comunidade;

4) Na ocasião de celebrações particularmente expressivas do sentido da comunidade cristã reunida em torna do altar.
PUBLICIDADE
Privacy Policy
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal