Oração Eucarística VIII - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

Oração Eucarística VIII

MISSAL ROMANO > ORAÇÕES EUCARÍSTICAS
Oração Eucarística VIII

Sobre reconciliação - II

Começando a Oração Eucarística, o sacerdote abre os braços e diz:
Pres: O Senhor esteja convosco.
Ass: Ele está no meio de nós.
Erguendo as mãos, o sacerdote prossegue:
Pres: Corações ao alto.
Ass: O nosso coração está em Deus.
O sacerdote, com os braços abertos, acrescenta:
Pres: Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
Ass: É nosso dever e nossa salvação.
O sacerdote, de braços abertos, continua o prefácio.

De braços abertos, diz:
Pres: Nós vos agradecemos, Deus Pai todo-poderoso, e por causa de vossa ação no mundo vos louvamos pelo Senhor Jesus. No meio da humanidade, dividida em contínua discórdia, sabemos por experiência que sempre levais as pessoas a procurar a reconciliação. Vosso Espírito Santo move os corações, de modo que os inimigos voltem à amizade, os adversários se deem as mãos e os povos procurem reencontrar a paz.


Ass: Fazei-nos, ó Pai, instrumentos de vossa Paz!


De braços abertos, prossegue:

Pres: Sim, ó Pai, porque é obra vossa que a busca da paz vença os conflitos, que o perdão supere o ódio e vingança dê lugar à reconciliação. Por tudo de bom que fazeis, Deus de misericórdia, não podemos deixar de vos louvar e agradecer. Unidos ao coro dos reconciliados, cantamos (dizemos) a uma só voz:


Ass: Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo! O céu e a terra proclamam a vossa glória. Hosana nas alturas! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas alturas!


De braços abertos, diz:

Pres: Deus de amor e de poder, louvado sois em vosso Filho, Jesus Cristo, que veio em vosso nome. Ele é a vossa palavra que liberta e salva toda a humanidade. Ele é a mão que estendeis aos pecadores. Ele é o caminho pelo qual nos chega a vossa paz


Ass: Fazei-nos, ó Pai, instrumentos de vossa paz!


De braços abertos, prossegue:

Pres: Deus, nosso Pai, quando vos abandonamos, vós nos reconduzistes por vosso Filho, entregando-o à morte para que voltássemos a vós e nos amássemos uns aos outros. Por isso, celebramos a reconciliação que vosso filho nos mereceu.


O sacerdote une as mãos e as estende sobre as oferendas dizendo:

Cumprindo o que ele nos mandou, vos pedimos:

Une as mãos e traça o sinal da cruz sobre o pão e o cálice ao mesmo tempo, dizendo:

santificai, + por vosso Espírito, estas oferendas.


Une as mãos e prossegue:

Antes de dar a vida para nos libertar,

toma o pão, mantendo-o um pouco elevado sobre o altar,inclina-se levemente, e prossegue:

durante a última ceia, Jesus tomou o pão, pronunciou a bênção de ação de graças e o entregou a seus discípulos.

Mostra ao povo a hóstia consagrada, coloca-a na patena, fazendo genuflexão para adorá-la.


Depois, prossegue:

Naquela mesma noite,

toma o cálice nas mãos, mantendo-o um pouco elevado sobre o altar, inclina-se levemente, e prossegue:

tomou nas mãos o cálice e, proclamando a vossa misericórdia, o deu a seus discípulos.


Mostra o cálice ao povo, coloca-o sobre o corporal e faz genuflexão para adorá-lo.


O sacerdote diz:

Eis o mistério da fé!


Ass: Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!


De braços abertos, prossegue:

Pres: Ó Deus, Pai de misericórdia, vosso filho nos deixou esta prova de amor. Celebrando a sua morte e ressurreição, nós vos damos aquilo que nos destes: o sacrifício da perfeita reconciliação.


Ass: Glória e louvor ao Pai, que em Cristo nos reconciliou!


Pres: Nós vos pedimos, ó Pai, aceita-nos também com vosso Filho e, nesta ceia, dai-nos o mesmo Espírito, de reconciliação e de paz.


Ass: Glória e louvor ao Pai, que em Cristo nos reconciliou!


1C: Ele nos conserve em comunhão com o papa N. e o nosso bispo N., com todos os bispos e o povo que conquistastes. Fazei de vossa Igreja sinal da unidade entre os seres humanos e instrumento da vossa paz!


Ass: Glória e louvor ao Pai, que em Cristo nos reconciliou!


2C: Assim como aqui nos reunistes, ó Pai, à mesa do vosso Filho em união com a virgem Maria, mãe de Deus, e com todos os santos, reuni no mundo novo, onde brilha a vossa paz, os homens e as mulheres de todas as classes e nações, de todas as raças e línguas, para a ceia da comunhão eterna, por Jesus Cristo, nosso Senhor.


Ass: Glória e louvor ao Pai, que em Cristo nos reconciliou!


Ergue o cálice e a patena com a hóstia, dizendo:

Pres: Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.


Ass: Amém!


Para o canto, pode-se usar a seguinte aclamação:
Amém, louvor e glória ao Pai que em Cristo nos reconciliou!
PUBLICIDADE
App Liturgia Católica
Voltar para o conteúdo