01 DE DEZEMBRO - DOMINGO - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"extra Ecclesiam nulla salus"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Pesquisa rápida
 

1º Domingo do Advento
1 de Dezembro de 2019 - Cor: Roxo



 

Primeira Leitura (Is 2,1-5)

Leitura do Livro do profeta Isaías:

1 Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém.

2 Acontecerá, nos últimos tempos, que o monte da casa do Senhor estará firmemente estabelecido no ponto mais alto das montanhas e dominará as colinas. A ele acorrerão todas as nações, 

3 para lá irão numerosos povos e dirão: “Vamos subir ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos e nos ensine a cumprir seus preceitos”; porque de Sião provém a lei e de Jerusalém, a palavra do Senhor.

4 Ele há de julgar as nações e arguir numerosos povos; estes transformarão suas espadas em arados e suas lanças em foices; não pegarão em armas uns contra os outros e não mais travarão combate. 5Vinde, todos da casa de Jacó, e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.




 

Responsório (Sl 121)

— Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

 

— Que alegria, quando ouvi que me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”/ E agora nossos pés já se detêm,/ Jerusalém, em tuas portas.

— Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

 

— Para lá sobem as tribos de Israel,/ as tribos do Senhor./ Para louvar, segundo a lei de Israel,/ o nome do Senhor./ A sede da justiça lá está/ e o trono de Davi.

— Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

 

— Rogai que viva em paz Jerusalém,/ e em segurança os que te amam!/ Que a paz habite dentro de teus muros,/ tranquilidade em teus palácios!

— Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

 

— Por amor a meus irmãos e meus amigos,/ peço: “A paz esteja em ti!”/ Pelo amor que tenho à casa do Senhor,/ eu te desejo todo bem!

— Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”





 

Segunda Leitura (Rm 13,11-14a)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos:

Irmãos: 

11 Vós sabeis em que tempo estamos, pois já é hora de despertar. Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé.

12 A noite já vai adiantada, o dia vem chegando; despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz.

13 Procedamos honestamente, como em pleno dia; nada de glutonerias e bebedeiras, nem de orgias sexuais e imoralidades, nem de brigas e rivalidades. 

14 Pelo contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.




 

Anúncio do Evangelho (Mt 24,37-44)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus disse aos seus discípulos: 

37 “A vinda do Filho do Homem será como no tempo de Noé. 

38 Pois nos dias, antes do dilúvio, todos comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. 

39 E eles nada perceberam, até que veio o dilúvio e arrastou a todos. Assim acontecerá também na vinda do Filho do Homem.

40 Dois homens estarão trabalhando no campo: um será levado e o outro será deixado. 41Duas mulheres estarão moendo no moinho: uma será levada e a outra será deixada.

42 Portanto, ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor.

43 Compreendei bem isto: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.

44 Por isso, também vós ficai preparados! Porque, na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.





 
Fonte: Youtube RS21
Fonte: Youtube RS21
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Que alegria, quando me disseram: ‘Vamos à casa do Senhor’!”
Mt 24, 37-44


PRONTOS PARA RECEBER O SENHOR

Mais uma vez é ADVENTO, palavra que significa “Aquele que vem” ou a “Vinda do Senhor”. Podemos falar de três adventos: Há dois mil anos, houve o primeiro, quando Jesus, o Filho de Deus se encarnou; haverá um segundo, quando Jesus, Senhor da História, virá para julgar os povos; e o terceiro, é quando Jesus vem a nós, de muitas maneiras todos os dias.

Com o Advento, começamos um novo Ano Litúrgico; são quatro semanas que nos conduzem ao Natal. É o convite para despertar do sono e sacudir a rotina, preparar-se para o encontro com o Senhor que vem.

É tempo de alegria e vigilância, à espera do Senhor. O tempo é dom de Deus, por isso devemos saber aproveitá-lo bem. Não sabemos quanto tempo ainda teremos. Por isso, sempre vigilantes, porque não sabemos quando Ele virá. Fiquemos atentos à sua chegada.

O Senhor vem continuamente com sua graças e bênçãos; cabe a cada um abraçá-las e acolhê-las. O amor e a salvação de Deus são para todos, mas a pessoa é livre para aceita-los ou recusá-los. Ele espera encontrar os discípulos vigilantes e preparados para sua chegada. E existe somente uma maneira de preparar-se para esse momento: amar.

Nada de tarefas mirabolantes e nem tarefas heroicas a serem cumpridas. Exige-se somente o amor sincero e gratuito a Deus e ao próximo.

Vamos a casa do Senhor, subir a sua montanha. Aprender a transformar lanças em arados e espadas em foices. Trabalhar para justiça e a fraternidade. Não faremos mais guerras, teremos paz, amor, justiça e vida.

Vamos antecipar o dia da salvação, a noite vai passando e o novo dia chegando. O Senhor vem! Despojemo-nos das trevas e vistamo-nos de luz, comportemo-nos honestamente.

Rezemos: Senhor, quero amar e servir, quero viver honestamente, estar preparado para a sua chegada.

Deus abençoe você e sua família.
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida nessa fascinante jornada de domingo que já chegou. É o DIA DO SENHOR por excelência. Ainda estamos no TEMPO DO ADVENTO. Um novo tempo, um tempo da graça, de se preparar...algo novo está chegando...ALGUÉM ESTÁ CHEGANDO. Para isso, precisamos nos preparar e muito! Recordaremos a PRIMEIRA VINDA de JESUS....Essa já aconteceu!!! Mas devemos nos preparar para a SEGUNDA e definitiva VINDA DE JESUS. Vamos nos preparar juntos para esse momento? Prepare o seu coração, sua casa, sua família, o ambiente de convívio e trabalho. Atitude? Sim: vigilância, atenção...ELE ESTÁ CHEGANDO...a SALVAÇÃO ESTÁ PRÓXIMA...para todos aqueles que estiverem sintonizados com o projeto de Cristo.

Confia no Senhor de todo o teu coração.
Reconhece-o em todos os teus caminhos,
e ele endireitará as tuas veredas.
Provérbios 3,5-6

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
Padre Haroldo Ham
NOTA DE FALECIMENTO: PADRE HAROLDO RAHM

A Renovação Carismática Católica do Brasil expressa o seu pesar pelo falecimento do pioneiro da RCC no Brasil, Padre Haroldo Rahm.

O sacerdote completou em 22 de fevereiro deste ano 100 anos de vida. Ele foi responsável pela chegada do Movimento Carismático no território brasileiro em 1969 e participou de eventos comemorativos pelos 50 anos da RCC no mundo em 2017 e no Brasil em 2019.

Unamo-nos em oração pelos familiares e amigos. Deus seja louvado pela alegria e disposição com as quais serviu a nossa Igreja!
Descanse em paz, Padre Haroldo Rahm.
Gratidão eterna de toda a Família Carismática do Brasil!

"O repouso eterno dai-lhes, Senhor. E que a luz perpétua os ilumine".


Papa sobre matrimônio: Sacramento que não se improvisa, é preciso de preparação dos noivos

Francisco recebeu neste sábado (30), 400 participantes de um curso de formação para a tutela do matrimônio e o cuidado pastoral dos casais feridos, organizado pelo Tribunal Apostólico da Rota Romana. Ao falar que a Igreja é uma "comunidade de famílias", abordou a importância da preparação da matrimônio ainda quando noivos e como discípulos missionários, testemunhas do Evangelho na vida familiar, social e no trabalho.


Na primeira audiência deste sábado (3), o Papa Francisco recebeu na Sala Clementina, no Vaticano, 400 participantes de um curso de formação para a tutela do matrimônio e o cuidado pastoral dos casais feridos, organizado pelo Tribunal Apostólico da Rota Romana. As aulas foram realizadas em Roma durante cinco dias e reuniram párocos, diáconos permanentes, casais e agentes da Pastoral da Família.

No discurso, o Pontífice lembrou que o encontro no Vaticano marcou o término do curso de formação, com “conteúdos teológicos e processos canônicos importantes para os casais e para a vida da Igreja hoje”, além de direcionar para temáticas “cruciais”. Sobretudo, o cuidado pastoral dos casais feridos, disse o Papa, que não pode ser tratado com uma abordagem “burocrática, quase mecânica”, é preciso entrar na vida das pessoas, “que sofrem e que têm sede de serenidade”.


Igreja busque a verdade do amor dos casais

Francisco então descreveu as feridas do matrimônio vividas atualmente, que podem inclusive sangrar muito, e provêm de várias causas psicológicas, físicas, ambientais e culturais, além de serem provocadas “pelo fechamento do coração humano ao amor”. A Igreja “jamais vai conseguir ignorá-las, virando o rosto para o outro lado”, acrescentou o Pontífice, precisa “buscar sempre e somente o bem das pessoas feridas e a verdade do amor delas”.

“ É por isso que a Igreja, quando encontra essas realidades de casais feridos, antes de tudo chora e sofre com eles; se aproxima com o óleo da consolação para aliviar e curar; ela quer carregar para si a dor que encontra. E se, então, se esforça para ser imparcial e se propõe em buscar a verdade de um matrimônio destruído, a Igreja não é jamais estranha, nem humanamente, nem espiritualmente àqueles que sofrem. Não consegue nunca ser impessoal ou fria diante a essas tristes e tribuladas histórias de vida. ”

O Papa então exortou agentes, juízes, testemunhas e partes envolvidas de cada causa eclesiástica que enfrentam um matrimônio ferido que confiem, antes de tudo, no Espírito Santo: “guiados por ele, podem escutar com critério justo”, sabendo examinar, discernir e julgar. O matrimônio cristão, lembrou Francisco, deve ser vivido num caminho de fé, como “colunas da Igreja doméstica”.

“ Mesmo que o matrimônio possa preencher os cônjuges cristãos de alegria e de plenitude humana e espiritual, eles não devem jamais esquecer que são chamados, como pessoas e como casais, a caminhar sempre na fé, a caminhar na Igreja e com a Igreja, a caminhar na vida da santidade. ”


O matrimônio não se improvisa

Desse caminho no Espírito que nasce “aquele precioso e indispensável ministério dos casais na Igreja”, tão necessário hoje nas comunidades paroquias e diocesanas. Esse ministério tem origem no Sacramento, enalteceu o Papa, “uma conquista apostólica e missionária” que precisa ser nutrida pelos noivos através “da oração, com a Eucaristia e a Reconciliação, com a bondade sincera de um com o outro, com a dedicação aos irmãos que encontram”.

“ Esse Sacramento não se improvisa. É necessário se preparar já como noivos. Não é suficiente que os noivos cristãos se preparem a serem marido e mulher com uma boa integração psicológica, afetiva, de relacionamento e projetos, que também é necessária para a estabilidade da sua futura união. Eles devem inclusive nutrir e intensificar progressivamente neles próprios aquela chamada específica para se moldar como marido e mulher cristãos. Isso significa cultura, dentro da vocação cristão, a vocação particular para serem discípulos missionários como casais, testemunhas do Evangelho na vida familiar, de trabalho, social, lá onde o Senhor os chama. ”


A renovação da comunidade de famílias

A Igreja, na sua estrutura paroquial, finalizou o Papa, “é concretamente uma comunidade de famílias”.

“ É o Espírito Santo que trabalha nessa sinergia, e, assim, o Espírito Santo é invocado, também para esse processo apostólico, que não é fácil, mas não é impossível. Encorajo os Pastores, bispos e sacerdotes a promover, sustentar e acompanhar esse processo para que a Igreja se renove se transformando sempre mais numa rede de cobertura de comunidades de famílias, testemunhas e missionárias do Evangelho. ”


Andressa Collet - Cidade do Vaticano
Fonte: Vatican News


FEVEREIRO
DOM
SEG
TER
QUA
QUI
SEX
SÁB





1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
181920212223
2425262728

- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo