Sábado da 13ª Semana Do Tempo Comum - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia Diária
SÁBADO DA 13ª SEMANA - TEMPO COMUM




1a Leitura - Am 9,11-15

Mudarei a sorte de Israel, meu povo, cativo e os plantarei sobre o seu solo.


Leitura da Profecia de Amós 9, 11-15
Assim diz o Senhor:
11 Naquele dia, reerguerei a tenda de Davi, em ruínas, e consertarei seus estragos, levantando-a dos escombros, e reconstruindo tudo, como nos dias de outrora;
12 deste modo possuirão todos o resto de Edom e das outras nações, que são chamadas com o meu nome, diz o Senhor, que tudo isso realiza.
13 Eis que dias virão, diz o Senhor, em que se seguirão de perto quem ara e quem ceifa, o que pisa as uvas e o que lança a semente; os montes destilarão vinho e as colinas parecerão liquefazer-se.
14 Mudarei a sorte de Israel, meu povo, cativo; eles reconstruirão as cidades devastadas, e as habitarão, plantarão vinhas e tomarão o vinho, cultivarão pomares e comerão seus frutos.
15 Eu os plantarei sobre o seu solo e eles nunca mais serão arrancados de sua terra, que eu lhes dei', diz o Senhor teu Deus.
Palavra do Senhor.





Salmo - Sl 84,9. 11-12. 13-14 (R. 9)

R. O Senhor anunciará a paz para o seu povo.


9 Quero ouvir o que o Senhor irá falar: / é a paz que ele vai anunciar; / a paz para o seu povo e seus amigos, / para os que voltam ao Senhor seu coração.
R.

11 A verdade e o amor se encontrarão, / a justiça e a paz se abraçarão; 12da terra brotará a fidelidade, / e a justiça olhará dos altos céus.
R.
 
13 O Senhor nos dará tudo o que é bom, / e a nossa terra nos dará suas colheitas;
14 a justiça andará na sua frente / e a salvação há de seguir os passos seus.
R.





Evangelho - Mt 9,14-17

Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto
enquanto o noivo está com eles?



+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 9, 14-17
Naquele tempo:
14 Os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: 'Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?'
15 Disse-lhes Jesus: 'Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão.
16 Ninguém coloca remendo de pano novo em roupa velha, porque o remendo repuxa a roupa e o rasgão fica maior ainda.
17 Também não se coloca vinho novo em odres velhos, senão os odres se arrebentam, o vinho se derrama e os odres se perdem. Mas vinho novo se coloca em odres novos, e assim os dois se conservam. '
Palavra da Salvação.





SANTA ISABEL DE PORTUGAL - SANTORAL




1a Leitura - 1Jo 3,14-18

Também nós devemos dar a vida pelos irmãos.


Leitura da Primeira Carta de São João 3, 14-18
 
Caríssimos:
14 Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama, permanece na morte.
15 Todo aquele que odeia o seu irmão é um homicida. E vós sabeis que nenhum homicida conserva a vida eterna dentro de si.
16 Nisto conhecemos o amor: Jesus deu a sua vida por nós. Portanto, também nós devemos dar a vida pelos irmãos.
17 Se alguém possui riquezas neste mundo e vê o seu irmão passar necessidade, mas, diante dele fecha o seu coração, como pode o amor de Deus permanecer nele?
18 Filhinhos, não amemos só com palavras e de boca, mas com ações e de verdade!
Palavra do Senhor.




Salmo - Sl 111(112),1-2.3-4.5-7a.7b-8.9 (R.1a)

R. É feliz quem respeita o Senhor!
R. Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.

1 Feliz o homem que respeita o Senhor / e que ama com carinho a sua lei!
2 Sua descendência será forte sobre a terra, / abençoada a geração dos homens retos!
R.
 
3 Haverá glória e riqueza em sua casa, / e permanece para sempre o bem que fez.
4 Ele é correto, generoso e compassivo, / como luz brilha nas trevas para os justos.
R.
 
5 Feliz o homem caridoso e prestativo, / que resolve seus negócios com justiça.
6 Porque jamais vacilará o homem reto, / sua lembrança permanece eternamente!
7a Ele não teme receber notícias más.
R.
 
7b Confiando em Deus, seu coração está seguro.
8 Seu coração está tranqüilo e nada teme, / e confusos há de ver seus inimigos.
R.
 
9 Ele reparte com os pobres os seus bens, / permanece para sempre o bem que fez, / e crescerão a sua glória e seu pode
R.




Evangelho - Mt 25,31-46

Todas as vezes que fizestes isso a um dos menores
de meus irmãos foi a mim que o fizestes.



+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25, 31-46
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
31 'Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso.
32 Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos.
33 E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda.
34 Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: `Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo!
35 Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me recebestes em casa;
36 eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar'.
37 Então os justos lhe perguntarão: `Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? com sede e te demos de beber?
38 Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos?
39 Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?'
40 Então o Rei lhes responderá: `Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!'
41 Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: `Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos.
42 Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber;
43 eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar'.
44 E responderão também eles: `Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?'
45 Então o Rei lhes responderá: `Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!'
46 Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna'.
Palavra da Salvação.




Pesquisa rápida
FOTO: MONSENHOR JOÃO LUÍS FÁVERO
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Ouvirei o que diz o Senhor Deus”.
Mt 9, 14-17

O tempo da existência terrena de Jesus, o tempo que Ele passa com os discípulos aqui, foi entendido como antecipação da alegria que seria experimentada quando o Reino de Deus se manifestasse em plenitude. Quando não mais houvesse lugar para lágrima ou tristeza e tudo fosse felicidade.

Sendo assim, não tinha sentido seus discípulos se entregarem à penitência e ao jejum, como faziam certos grupos, enquanto eles tinham consigo Jesus. Não era hora de tristeza! Não fica bem alguém recusar-se a comer em plena festa de casamento, quando o noivo ainda está presente.

Todavia, o jejum se justificaria quando os discípulos fossem privados da presença física de Jesus. O jejum, então, teria um sentido diferente do rigorismo da piedade judaica. E deveria ser pensado a partir do projeto de Reino proclamado por Jesus.

A prática penitencial não visaria tanto a busca da própria perfeição, num sentido individualista, nem seria uma forma velada de masoquismo.

O jejum teria duplo significado. Ele seria uma forma de proclamar o absoluto de Deus e seu Reino na vida do discípulo, através da vitória sobre os instintos e as paixões desordenadas. Por outro lado, o jejum cristão prepara o discípulo para a festa que o Pai lhe preparou.

Jesus nos convida ao vinho novo do Reino, e isso exige de nós o esforço de odres novos. Existe também o perigo dos remendos. São gestos isolados que não refletem a alegria da vida cristã.

Um odre velho de práticas antigas, individualistas e de rostos sofridos, cheio de remendos, não está apto a receber o vinho novo do Evangelho. Nossa fé não é um amontoado de práticas, mas um projeto de vida com Jesus.

Rezemos: Senhor, faz-me compreender a prática do jejum como disposição para segui-lo e preparação para o encontro definitivo contigo no teu Reino. Dá-me a graça de um coração novo e uma vida sem remendos.

Deus abençoe você e sua família.

Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida nesta nova jornada de sábado que está começando.  Sinta a presença de Deus agindo na sua vida e convidando você para irradiar esse amor por todos os lugares que o seu dia chamar. Ande sempre nos caminhos do Senhor, do amor, da paz, da alegria, da serenidade...da verdade, da justiça...faça sempre o bem, não importa a quem. Não mude o que é sua essência: ser bom!!! Deus abençoe seu dia na paz e no amor.

"O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer
o seu rosto sobre ti
e te conceda graça; o Senhor volte para ti o seu rosto
e te dê paz.
Números 6,24-26

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm

Hoje à noite vou rezar a Missa da Saúde (São Peregrino) no meu canal do youtube às 18h00. Deixe aqui suas intenções e, da sua casa, reze conosco. Os doentes agradecem.
FOTO: FREI RINALDO STECANELA
FEVEREIRO
D
S
T
Q
Q
S
S






1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo