2ª-feira da 27ª Semana Do Tempo Comum - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia de Hoje
2ª-feira
27ª Semana do Tempo Comum
5 de Outubro de 2020
Cor: Verde





1ª Leitura - Gl 1,6-12


O evangelho pregado por mim não o recebi nem aprendi
de homem algum, mas por revelação de Jesus Cristo.


Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas 1,6-12

Irmãos:

6 Admiro-me de terdes abandonado tão depressa aquele que vos chamou, na graça de Cristo, e de terdes passado para um outro evangelho.

7 Não que haja outro evangelho, mas algumas pessoas vos estão perturbando e querendo mudar o evangelho de Cristo.

8 Pois bem, mesmo que nós ou um anjo vindo do céu vos pregasse um evangelho diferente daquele que vos pregamos, seja excomungado.

9 Como já dissemos e agora repito: Se alguém vos pregar um evangelho diferente daquele que recebestes, seja excomungado.

10 Será que eu estou buscando a aprovação dos homens ou a aprovação de Deus? Ou estou procurando agradar aos homens? Se eu ainda estivesse preocupado em agradar aos homens, não seria servo de Cristo.

11 Irmãos, asseguro-vos que o evangelho pregado por mim não é conforme a critérios humanos.

12 Com efeito, não o recebi nem aprendi de homem algum, mas por revelação de Jesus Cristo.

Palavra do Senhor.





Salmo - Sl 110,1-2. 7-8. 9.10c (R. 5b)


R. O Senhor se lembra sempre da Aliança.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia


1 Eu agradeço a Deus de todo o coração *
junto com todos os seus justos reunidos!
2 Que grandiosas são as obras do Senhor, *
elas merecem todo o amor e admiração!
R.


7 Suas obras são verdade e são justiça, *
seus preceitos, todos eles, são estáveis,
8 confirmados para sempre e pelos séculos, *
realizados na verdade e retidão.
R.


9 Enviou libertação para o seu povo, +
confirmou sua Aliança para sempre. *
Seu nome é santo e é digno de respeito.
10c Permaneça eternamente o seu louvor.
R.




Evangelho - Lc 10,25-37


E quem é o meu próximo?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 10,25-37

Naquele tempo:

25 Um mestre da Lei se levantou e, querendo pôr Jesus em dificuldade, perguntou: 'Mestre, que devo fazer para receber em herança a vida eterna?'

26 Jesus lhe disse: 'O que está escrito na Lei? Como lês?'

27 Ele então respondeu: 'Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração e com toda a tua alma, com toda a tua força e com toda a tua inteligência; e ao teu próximo como a ti mesmo!'

28 Jesus lhe disse: 'Tu respondeste corretamente. Faze isso e viverás.'

29 Ele, porém, querendo justificar-se, disse a Jesus: 'E quem é o meu próximo?'

30 Jesus respondeu: 'Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos de assaltantes. Estes arrancaram-lhe tudo, espancaram-no, e foram-se embora deixando-o quase morto.

31 Por acaso, um sacerdote estava descendo por aquele caminho. Quando viu o homem, seguiu adiante, pelo outro lado.

32 O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu o homem e seguiu adiante, pelo outro lado.

33 Mas um samaritano que estava viajando, chegou perto dele, viu e sentiu compaixão.

34 Aproximou-se dele e fez curativos, derramando óleo e vinho nas feridas. Depois colocou o homem em seu próprio animal e levou-o a uma pensão, onde cuidou dele.

35 No dia seguinte, pegou duas moedas de prata e entregou-as ao dono da pensão, recomendando: 'Toma conta dele! Quando eu voltar, vou pagar o que tiveres gasto a mais.' E Jesus perguntou:

36 'Na tua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?'

37 Ele respondeu: 'Aquele que usou de misericórdia para com ele.' Então Jesus lhe disse: 'Vai e faze a mesma coisa.'

Palavra da Salvação.






(FONTE: INTERNET)
Reflexão - Pe. João Luís Fávero
“Dá alimento aos que o temem!”.
Lc 10, 25-37

Usar de misericórdia! Essa máxima vale para todos os cristãos de todos os tempos. Nem sempre os conhecedores da Lei são os que a praticam. A atitude do samaritano é um exemplo que deve ser seguido por todos. A compaixão é a capacidade de se colocar no lugar do outro, em seus sofrimentos e em suas carências, ou dificuldades.

O sacerdote e o levita viram o homem sangrando à beira do caminho e simplesmente seguiram em frente: dois religiosos sem coração. Eles se preocuparam mais com as normas religiosas do que com a vida que sangrava a sua frente. Não foram capazes de ir além do legalismo. A misericórdia ultrapassa qualquer condição social ou religiosa.

O samaritano, ao deparar-se com o desconhecido em situação deplorável, não quis saber quem estava naquela estrada ferido e machucado, mas tomou a iniciativa de cuidar dele até seu completo restabelecimento.

Enche-se de compaixão, aproxima-se do homem caído e machucado e trata suas feridas, coloca-o em seu animal e o conduz a hospedaria. Providencia comida e pouso e garante que ele continuará sendo cuidado. Um homem compassivo e misericordioso.

Não basta conhecer o mandamento do amor, é necessário praticá-lo. Jesus ordena: “Façam o mesmo”. Que tenhamos essa coragem. São João da Cruz afirma: “No anoitecer da vida seremos julgados pelo amor”.

Rezemos: Senhor, ajude cada um de nós a ter essa coragem: quero amar e servir, não só rezar.

Hoje celebramos o terceiro dia da Novena de Nossa Senhora Aparecida: Com Maria, reunir-se para celebrar a Palavra! Ajudai-nos, ó Mãe a progredir no amor de Cristo, Palavra encarnada entre nós. É bom deixar a Palavra anunciada e celebrada transbordar no coração em sabor de alegria da partilha e do amor, que penetra a nossa vida fazendo-nos sentir irmãos e irmãs de verdade. Como homens e mulheres revestidos da Palavra, cheios da verdade de Cristo, queremos ser profetas da esperança e construtores de novas relações mais justas, humanas e fraternas.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz





“Humildes, buscai a Deus e alegrai-vos o vosso coração reviverá!”
Lc 10, 25-37

Existe uma ligação evidente entre a questão que o mestre da Lei apresenta a Jesus e a conclusão da Parábola do Samaritano. O mestre da Lei queria conhecer os caminhos para herdar a vida eterna, e Jesus mostra o gesto misericordioso do samaritano.

Jesus revela o como tornar-se próximo. O mestre da Lei estava no bom caminho ao responder que a via que conduz ao Pai é o caminho do amor. Acerta na resposta. Faltava-lhe compreender que o próximo é aquele que encontramos no caminho por onde passamos e, carece do nosso amor misericordioso.

Diante deste apelo, caem todas as barreiras sociais, culturais, religiosas, étnicas. É ter sensibilidade e ser capaz de desfazer-se de seus planos para se mostrar solidário, servidor. Quem toma a atitude de desviar-se do próximo carente de solidariedade, desvia-se do caminho que conduz ao Pai.

O Samaritano ensina o mestre da Lei; pois ele tem um coração sensível para ver o irmão ferido. Vence o individualismo e a indiferença. E aí surgem as atitudes que devemos cultivar em nosso dia a dia: ele viu, teve compaixão, cuidou das feridas, levou para uma pousada e pagou a conta...

Diante do exemplo do Samaritano, não tem como deixar de responder à pergunta de Jesus, e devemos aprender: “...a usar de misericórdia”. E com doçura e firmeza Ele ordena a todos: “Vai e faça a mesma coisa”. Quem é misericordioso, está no bom caminho do Pai. Pois esta é a única pergunta que será feita no dia do Juízo. Você amou e socorreu o irmão?

Rezemos: Senhor, ensina-me a amar, pois só o serviço generoso e solidário me leva ao Pai. Quero amar e servir. Ser uma Igreja Samaritana.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz


Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida, sua casa, sua família, seu trabalho...seus afazeres ... nessa nova jornada de segunda-feira que começa. Começa com toda a sua força nos convidando a dar o melhor de nós mesmos para que todos possam olhar para cada um de nós e ver a presença de Deus em cada gesto, em cada ato, em cada palavra. Ame, perdoe, sorria, cante, exulte, agradeça, ore, reze...isso vem de Deus...

Salmo 59

Dai-nos, Deus, vosso auxílio na tribulação; *
com Deus nós faremos proezas.
Minha força, é a vós que me dirijo, †
porque sois o meu refúgio e proteção, *
Deus clemente e compassivo, meu amor!
Deus virá com seu amor ao meu encontro.

Eu, então, hei de cantar vosso poder,  
e de manhã celebrarei vossa bondade,
porque fostes para mim o meu abrigo, *
o meu refúgio no dia da aflição.

Minha força, cantarei vossos louvores, †
porque sois o meu refúgio e proteção, *
Deus clemente e compassivo, meu amor!

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
NOVENA A NOSSA SENHORA APARECIDA - 3º DIA


Oração Inicial

Meu Deus, vinde em meu auxílio.

Senhor, apressai-vos em me socorrer.



Oração ao Divino Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo! Enchei os corações dos Vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso amor. Enviai o Vosso Espírito, e tudo será criado. E renovareis a face da Terra. Deus, que instruístes os corações dos Vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da Sua consolação. Por Cristo, Senhor Nosso.



Oração para todos os dias

Virgem puríssima, concebida sem pecado, e desde aquele primeiro instante toda bela e sem mancha, gloriosa Maria, cheia de graça, Mãe de meu Deus, Rainha dos anjos e dos homens: eu vos saúdo humildemente como Mãe do meu Salvador, que com aquela estima, respeito e submissão, com que vos tratava, me ensinou quais sejam as honras e a veneração que eu devo prestar-vos; dignai-vos, eu vô-lo rogo, de receber as que nesta Novena vos consagro. Vós sois o seguro asilo dos pecadores penitentes, e assim tenho razão para recorrer a vós; sois Mãe de misericórdia, e por este título não podeis deixar de enternecer-vos à vista das minhas misérias; sois depois de Jesus Cristo toda a minha esperança, e por esta razão não podereis deixar de reconhecer a terna confiança que tenho em vós; fazei-me digno de chamar-me vosso filho, para que possa confiadamente dizer-vos: mostrai que sois nossa Mãe!


Terceiro Dia

Ó Maria, mística rosa de pureza, eu me alegro convosco, que gloriosamente triunfastes da infernal serpente, na vossa imaculada Conceição, e que fostes concebida sem mácula de pecado. Dou graças e louvo a Santíssima Trindade, que tal privilégio vos concedeu e vos suplico que me alcanceis força para superar todas as tradições do comum inimigo, e para não manchar minha alma com o pecado. Ah! Senhora, ajudai-me sempre, e fazei quem com a vossa proteção, sempre triunfe de todos os inimigos de nossa eterna salvação.


Jaculatória (ao final todos os dias)

Senhora Aparecida, milagrosa Padroeira, sede nossa guia nesta mortal carreira! Ó Virgem Aparecida, sacrário do Redendor, daí à alma desfalecida vosso poder e valor. Ó Virgem Aparecida, fiel e seguro norte, alcançai-nos graças na vida, favorecei-nos na morte!

Pai Nosso,
Ave-Maria,
Glória.



CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA APARECIDA


Ó Maria Santíssima, pelos méritos de Nosso Senhor Jesus Cristo, em vossa querida imagem de Aparecida, espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil.

Eu, embora indigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés, consagro-vos o meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis; consagro-vos a minha língua para que sempre vos louve e propague a vossa devoção; consagro-vos o meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas. Recebei-me, ó Rainha incomparável, vós que o Cristo crucificado deu-nos por Mãe, no ditoso número de vossos filhos e filhas; acolhei-me debaixo de vossa proteção; socorrei-me em todas as minhas necessidades, espirituais e temporais, sobretudo na hora de minha morte. Abençoai-me, ó celestial cooperadora, e com vossa poderosa intercessão, fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida,possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda eternidade.

Amém.




ORAÇÃO A NOSSA SENHORA APARECIDA PEDINDO PROTEÇÃO


Ó incomparável Senhora da Conceição Aparecida,
Mãe de Deus, Rainha dos Anjos,
Advogada dos pecadores,
refúgio e consolação dos aflitos e atribulados,

Virgem Santíssima,
cheia de poder e de bondade,
lançai sobre nós um olhar favorável,
para que sejamos socorridos por vós,
em todas as necessidades em que nos acharmos.

Lembrai-vos, ó clementíssima Mãe Aparecida,
que nunca se ouviu dizer
que algum daqueles que têm a vós recorrido,
invocado vosso santíssimo nome
e implorado a vossa singular protecção,
fosse por vós abandonado.

Animados com esta confiança,
a vós recorremos.

Tomamo-vos para sempre por nossa Mãe,
nossa protectora, consolação e guia,
esperança e luz na hora da morte.

Livrai-nos de tudo o que possa ofender-vos
e ao vosso Santíssimo Filho, Jesus.
Preservai-nos de todos os perigos
da alma e do corpo;
dirigi-nos em todos os assuntos espirituais e temporais.

Livrai-nos da tentação do demónio,
para que, trilhando o caminho da virtude,
possamos um dia ver-vos e amar-vos
na eterna glória, por todos os séculos dos séculos.

Amém.


- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo