08 DE AGOSTO - QUINTA-FEIRA - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"extra Ecclesiam nulla salus"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Pesquisa rápida
Liturgia Diária
5ª-FEIRA DA 18ª SEMANA - TEMPO COMUM
COR LITÚRGICA: VERDE

1a Leitura - Nm 20,1-13

Jorrou água em abundância.
 
Leitura do Livro dos Números 20, 1-13
Naqueles dias:
1 Toda a comunidade dos filhos de Israel chegou ao deserto de Sin, no primeiro mês, e o povo permaneceu em Cades. Ali morreu Maria e ali mesmo foi sepultada.
2 Como não havia água para o povo, este juntou-se contra Moisés e Aarão,
3 e, levantando-se em motim, disseram: 'Antes tivéssemos morrido, quando morreram nossos irmãos diante do Senhor!
4 Para que trouxestes a comunidade do Senhor a este deserto, a fim de que morrêssemos, nós e nossos animais?
5 Por que nos fizestes sair do Egito e nos trouxestes a este lugar detestável, em que não se pode semear, e que não produz figueiras, nem vinhas, nem romãzeiras, e, além disso, não tem água para beber?'
6 Deixando a comunidade, Moisés e Aarão foram até a entrada da Tenda da Reunião, e prostraram-se com a face em terra. E a glória do Senhor apareceu sobre eles.
7 O Senhor falou, então, a Moisés, dizendo:
8 'Toma a tua vara e reúne o povo, tu e teu irmão Aarão; na presença deles ordenai à pedra e ela dará água. Quando fizeres sair água da pedra, dá de beber à comunidade e aos seus animais'.
9 Moisés tomou, então, a vara que estava diante do Senhor, como lhe fora ordenado.
10 Depois, Moisés e Aarão reuniram a assembléia diante do rochedo, e Moisés lhes disse: 'Ouvi, rebeldes! Poderemos, acaso, fazer sair água desta pedra para vós?'
11 E, levantando a mão, Moisés feriu duas vezes a rocha com a vara, e jorrou água em abundância, de modo que o povo e os animais puderam beber.
12 Então o Senhor disse a Moisés e a Aarão: 'Visto que não acreditastes em mim, para manifestar a minha santidade aos olhos dos filhos de Israel, não introduzireis este povo na terra que lhe vou dar'.
13 Estas são as águas de Meriba, onde os filhos de Israel disputaram contra o Senhor, e ele lhes manifestou a sua santidade.
Palavra do Senhor
 
Salmo - Sl 94,1-2.6-7.8-9 (R. 8ab)

R. Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: Não fecheis os corações como em Meriba

1 Vinde, exultemos de alegria no Senhor, /
aclamemos o Rochedo que nos salva!
2 Ao seu encontro caminhemos com louvores, /
e com cantos de alegria o celebremos!
R.

6 Vinde adoremos e prostremo-nos por terra, /
e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!
7Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor, /
e nós somos o seu povo e seu rebanho, /
as ovelhas que conduz com sua mão.
R.

8 Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: /
'Não fecheis os corações como em Meriba,
9 como em Massa, no deserto, aquele dia, /
em que outrora vossos pais me provocaram, /
apesar de terem visto as minhas obras'.
R.
 
Evangelho - Mt 16,13-23
 
Tu és Pedro. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 16, 13-23
Naquele tempo:
13 Jesus foi à região de Cesaréia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: 'Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?'
14 Eles responderam: 'Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; Outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas. '
15 Então Jesus lhes perguntou: 'E vós, quem dizeis que eu sou?'
16 Simão Pedro respondeu: 'Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo. '
17 Respondendo, Jesus lhe disse: 'Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu.
18 Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la.
19 Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus. '
20 Jesus, então, ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Messias.
21 Jesus começou a mostrar aos seus discípulos que devia ir à Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos sumos sacerdotes e dos mestres da Lei, e que devia ser morto e ressuscitar no terceiro dia.
22 Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo, dizendo: 'Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isto nunca te aconteça!'
23 Jesus, porém, voltou-se para Pedro, e disse: 'Vai para longe, Satanás! Tu és para mim uma pedra de tropeço, porque não pensas as coisas de Deus mas sim as coisas dos homens!'
Palavra da Salvação.





SÃO DOMINGOS, PRESB. - SANTORAL
 
1a Leitura - 1Cor 2,1-10a

Falamos, sim, da misteriosa sabedoria de Deus.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 2, 1-10a
1 Irmãos, quando fui à vossa cidade anunciar-vos o mistério de Deus, não recorri a uma linguagem elevada ou ao prestígio da sabedoria humana.
2 Pois, entre vós, não julguei saber coisa alguma, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado.
3 Aliás, eu estive junto de vós, com fraqueza e receio, e muito tremor.
4 Também a minha palavra e a minha pregação não tinham nada dos discursos persuasivos da sabedoria, mas eram uma demonstração do poder do Espírito,
5 para que a vossa fé se baseasse no poder de Deus e não na sabedoria dos homens.
6 Entre os perfeitos nós falamos de sabedoria, não da sabedoria deste mundo, nem da sabedoria dos poderosos deste mundo, que, afinal, estão votados à destruição.
7 Falamos, sim, da misteriosa sabedoria de Deus, sabedoria escondida, que, desde a eternidade, Deus destinou para nossa glória.
​​​​​​8 Nenhum dos poderosos deste mundo conheceu essa sabedoria. Pois, se a tivessem conhecido, não teriam crucificado o Senhor da glória.
9 Mas, como está escrito, 'o que Deus preparou para os que o amam é algo que os olhos jamais viram, nem os ouvidos ouviram, nem coração algum jamais pressentiu'.
10a A nós Deus revelou esse mistério através do Espírito.
Palavra do Senhor.
 
Salmo - Sl 95(96),1-2a.2b-3.7-8a.10 (R. 3)

R. Anunciai entre as nações os grandes feitos do Senhor!

1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, /
cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira!
2a Cantai e bendizei seu santo nome!
R.


2b Dia após dia anunciai sua salvação,
3 manifestai a sua glória entre as nações, /
e entre os povos do universo seus prodígios!
R.


7 Ó família das nações, dai ao Senhor, /
ó nações, dai ao Senhor poder e glória, /
8 adai-lhe a glória que é devida ao seu nome!
R.


10 Publicai entre as nações: 'Reina o Senhor! /
Ele firmou o universo inabalável, /
e os povos ele julga com justiça.
R.


Evangelho - Lc 9,57-62

Eu te seguirei para onde quer que fores.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 9, 57-62
Naquele tempo:
57 Enquanto estavam caminhando, alguém na estrada disse a Jesus: 'Eu te seguirei para onde quer que fores. '
58 Jesus lhe respondeu: 'As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça. '
59 Jesus disse a outro: 'Segue-me. ' Este respondeu: 'Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai. '
60 Jesus respondeu: 'Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus. '
61 Um outro ainda lhe disse: 'Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares. '
62 Jesus, porém, respondeu-lhe: 'Quem põe a mão no arado e olha para trás, não está apto para o Reino de Deus. '
Palavra da Salvação.




Fonte: Youtube RS21
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: Não fecheis os corações como em Meriba.”
Mt 16, 13-23

A tentação, na vida de Jesus, veio também de seus amigos mais íntimos. Por isso, ele se manteve atento, tanto em relação a seus inimigos declarados, quanto àqueles que estavam a seu redor. Até de Pedro, Jesus teve de se precaver.
Este apóstolo reagiu forte, quando Jesus anunciou seu destino de sofrimento, morte e ressurreição. Pedro desejava para Jesus um futuro feito de glória e sucesso, não um fim trágico. Por isso, sugeriu-lhe não nutrir pensamentos que não convinham à sua condição de Messias.
A preocupação do apóstolo aparentemente dava mostras de ser fruto de sua amizade sincera pelo Mestre. Todavia, Jesus não pensava assim; antes, percebeu, imediatamente, na intervenção de Pedro, a presença da tentação.
Daí a dureza com que o tratou, chamando-o de Satanás, pedra de tropeço, insensível para as coisas de Deus. Se Jesus tivesse dado ouvido à sabedoria humana de Pedro, teria sido infiel ao Pai.
Não era possível realizar o modelo de Messias glorioso, fugindo da cruz. O Mestre não estava disposto a escolher o caminho da ambiguidade, servindo a dois senhores. Sua vida estava toda nas mãos do Pai. Não seria um bom discípulo, mesmo o escolhido para ser líder da comunidade, quem o desviasse de seu caminho.
Pedro passando por várias provações em sua vida, surgidas pela sua autossuficiência, foi abandonando o pensamento humano e deixou que o seu amor pelo Mestre o levasse a entregar totalmente sua vida na fidelidade até o fim, até o martírio. Pedro recebeu a missão de Jesus, uma vez convertido, confirmar os irmãos na fé.

Rezemos: Senhor, abre meus olhos, para perceber e rejeitar tudo quanto possa me desviar do teu caminho. Quero amar sempre.  

Deus abençoe você e sua família.
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe você nessa nova jornada de quinta-feira que está começando. Que a Luz do Espírito Santo de Deus ilumine cada um dos seus passos no dia de hoje.  Que todas as suas atividades seja assistidas e abençoadas por Deus.


“Faze-me ouvir a tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti levanto a minha alma”.
(Salmo 143,8)

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm







FEVEREIRO
DOM
SEG
TER
QUA
QUI
SEX
SÁB





1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
181920212223
2425262728

- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo