08 DE SETEMBRO - DOMINGO - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"extra Ecclesiam nulla salus"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
VATICAN NEWS
Pesquisa rápida
Liturgia Diária

23º DOMINGO DO TEMPO COMUM
NATIVIDADE DE NOSSA SENHORA
COR LITÚRGICA:
BRANCO




1a Leitura - Sb 9,13-18 (gr.13-18b)
 
Quem pode conhecer os desígnios do Senhor?

Leitura do Livro da Sabedoria 9, 13-18 (gr. 13-18b)
13 Qual é o homem que pode conhecer os desígnios de Deus? Ou quem pode imaginar o desígnio do Senhor?
14 Na verdade, os pensamentos dos mortais são tímidos e nossas reflexões incertas:
15 porque o corpo corruptível torna pesada a alma e, tenda de argila, oprime a mente que pensa.
16 Mal podemos conhecer o que há na terra, e com muito custo compreendemos o que está ao alcance de nossas mãos; quem, portanto, investigará o que há nos céus?
17 Acaso alguém teria conhecido o teu desígnio, sem que lhe desses Sabedoria e do alto lhe enviasses teu santo espírito?
18 Só assim se tornaram retos os caminhos dos que estão na terra, e os homens aprenderam o que te agrada, e pela Sabedoria foram salvos'.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 89,3-4.5-6.12-13.14 17 (R.1)
 
R. Vós fostes, Ó Senhor, um refúgio para nós.

3 Vós fazeis voltar ao pó todo mortal, / quando dizeis: 'Voltai ao pó, filhos de Adão!' 4 Pois mil anos para vós são como ontem, / qual vigília de uma noite que passou.
R.
 
5 Eles passam como o sono da manhã, 6 são iguais à erva verde pelos campos: / De manhã ela floresce vicejante, / mas à tarde é cortada e logo seca.
R.
 
12 Ensinai-nos a contar os nossos dias, / e dai ao nosso coração sabedoria! 13 Senhor, voltai-vos! Até quando tardareis? / Tende piedade e compaixão de vossos servos!
R.
 
14 Saciai-nos de manhã com vosso amor, / e exultaremos de alegria todo o dia! 17 Que a bondade do Senhor e nosso Deus / repouse sobre nós e nos conduza! / Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho.
R.

2a Leitura - Fm 9b-10.12-17
 
Recebe-o, não mais como escravomas como um irmão querido.

Leitura da Carta de São Paulo a Filêmon 9b-10. 12-17
Caríssimo:
9b Eu, Paulo, velho como estou e agora também prisioneiro de Cristo Jesus,
10 faço-te um pedido em favor do meu filho que fiz nascer para Cristo na prisão, Onésimo.
12 Eu o estou mandando de volta para ti. Ele é como se fosse o meu próprio coração.
13 Gostaria de tê-lo comigo, a fim de que fosse teu representante para cuidar de mim nesta prisão, que eu devo ao evangelho.
14 Mas, eu não quis fazer nada sem o teu parecer, para que a tua bondade não seja forçada, mas espontânea.
15 Se ele te foi retirado por algum tempo, talvez seja para que o tenhas de volta para sempre,
16 já não como escravo, mas, muito mais do que isso, como um irmão querido, muitíssimo querido para mim quanto mais ele o fôr para ti, tanto como pessoa humana quanto como irmão no Senhor.
17 Assim, se estás em comunhão de fé comigo, recebe-o como se fosse a mim mesmo.
Palavra do Senhor.

Evangelho - Lc 14,25-33
 
Qualquer um de vós, se não renunciar a tudoo que tem, não pode ser meu discípulo!

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 14, 25-33
Naquele tempo:
25 Grandes multidões acompanhavam Jesus. Voltando-se, ele lhes disse:
26 'Se alguém vem a mim, mas não se desapega de seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e suas irmãs e até da sua própria vida, não pode ser meu discípulo.
27 Quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim, não pode ser meu discípulo.
28 Com efeito: qual de vós, querendo construir uma torre, não se senta primeiro e calcula os gastos, para ver se tem o suficiente para terminar? Caso contrário,
29 ele vai lançar o alicerce e não será capaz de acabar. E todos os que virem isso começarão a caçoar, dizendo:
30 'Este homem começou a construir e não foi capaz de acabar!'
31 Ou ainda: Qual o rei que ao sair para guerrear com outro, não se senta primeiro e examina bem se com dez mil homens poderá enfrentar o outro que marcha contra ele com vinte mil?
32 Se ele vê que não pode, enquanto o outro rei ainda está longe, envia mensageiros para negociar as condições de paz.
33 Do mesmo modo, portanto, qualquer um de vós, se não renunciar a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo!'
Palavra da Salvação.






NATIVIDADE DE NOSSA SENHORA - SANTORAL
 
1a Leitura - Mq 5,1-4a
 
De ti há de sair aquele que dominará em Israel.

Leitura da Profecia de Miquéias 5, 1-4a
Assim diz o Senhor:
1 Tu, Belém de Éfrata, pequenina entre os mil povoados de Judá, de ti há de sair aquele que dominará em Israel; sua origem vem de tempos remotos, desde os dias da eternidade.
2 Deus deixará seu povo ao abandono, até ao tempo em que uma mãe der à luz; e o resto de seus irmãos se voltará para os filhos de Israel.
3 Ele não recuará, apascentará com a força do Senhor e com a majestade do nome do Senhor seu Deus; os homens viverão em paz, pois ele agora estenderá o poder até aos confins da terra,
4 e ele mesmo será a Paz.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 70(71),6; Sl 12(13),6 (R. Is 61,10)
 
R. Exulto de alegria no Senhor.

70,6 Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, / desde o seio maternal, o meu amparo: / para vós o meu louvor eternamente!
R.
 
12,6 uma vez que confiei no vosso amor, / meu coração, por vosso auxílio, rejubile, / e que eu vos cante pelo bem que me fizestes!
R.

Evangelho - Mt 1,1-16.18-23
 
O que nela foi gerado vem do Espírito Santo.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 1, 1-16. 18-23
1 Livro da origem de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.
2 Abraão gerou Isaac; Isaac gerou Jacó; Jacó gerou Judá e seus irmãos.
3 Judá gerou Farés e Zara, cuja mãe era Tamar. Farés gerou Esrom; Esrom gerou Aram;
4 Aram gerou Aminadab; Aminadab gerou Naasson; Naasson Gerou Salmon;
5 Salmon gerou Booz, cuja mãe era Raab. Booz gerou Obed, cuja mãe era Rute. Obed gerou Jessé.
6 Jessé gerou o rei Davi. Davi gerou Salomão, daquela que tinha sido a mulher de Urias.
7 Salomão gerou Roboão; Roboão gerou Abias; Abias gerou Asa;
8 Asa gerou Josafá; Josafá gerou Jorão; Jorão gerou Ozias;
9 Ozias gerou Jotão; Jotão gerou Acaz; Acaz gerou Ezequias;
10 Ezequias gerou Manassés; Manassés gerou Amon; Amon gerou Josias.
11 Josias gerou Jeconias e seus irmãos, no tempo do exílio na Babilônia.
12 Depois do exílio na Babilônia, Jeconias gerou Salatiel; Salatiel gerou Zorobabel;
13 Zorobabel gerou Abiud; Abiud gerou Eliaquim; Eliaquim gerou Azor;
14 Azor gerou Sadoc; Sadoc gerou Aquim; Aquim gerou Eliud;
15 Eliud gerou Eleazar; Eleazar gerou Mató; Mató gerou Jacó.
16 Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo.
18 A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo.
19 José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo.
20 Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: 'José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo.
21 Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados'.
22 Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta:
23 'Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco'.
Palavra da Salvação.




Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Vós foste, ó Senhor, um refúgio para nós! ”
Lc 14, 25-33

UMA OPÇÃO BEM PENSADA

Jesus propõe que a opção pelo discipulado do Reino deve ser bem pensada. Não podemos ser discípulo de Jesus por pressão, é preciso escolher por amor. Porém, é ingenuidade dar o passo sem tomar conhecimento das exigências, mais tarde pode ser decepcionante.

No Evangelho de hoje, Jesus apresenta três exigências para segui-Lo com fidelidade: desapego afetivo – a família é importante, mas Jesus é mais importante; disponibilidade para a cruz – muitos se dizem cristãos, mas são incapazes de assumir a “própria” cruz da fidelidade; renúncia a tudo -  é preciso se desvencilhar de tudo o que impede a concretização do Reino.

E Jesus conta duas parábolas mostrando a necessidade de calcular antes de decidir pelo seguimento: a construção de uma torre e o rei que sai em guerra. Não podemos nos entusiasmar no primeiro momento e depois perceber que não temos condições de acompanhar Jesus e viver seu ensinamento. É preciso sentar e analisar.

Jesus propõe amar mais a Deus como pressuposto do seguimento: amar a Deus acima de tudo, carregar a cruz e segui-lo. Ensina a renunciar a tudo. A dinâmica não está em renunciar, mas em saber escolher um bem maior.

Toda escolha pressupõe uma renúncia. O discípulo acolhe o convite de Jesus, com as suas exigências e aprende a coloca-las em prática com perseverança. É preciso saber confirmar nossas escolhas fundamentais.

Rezemos: Senhor, quero fazer uma escolha bem pensada, e conto com a graça para perseverar até o fim.

Deus abençoe você e sua família.
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe você nesse novo dia. Estamos vivos. Isso é dádiva, é dom!!! Domingo, dia do Senhor por excelência porém vamos ter a oportunidade de cantar os parabéns para aquela que, com o seu sim, nos trouxe JESUS, o Salvador da humanidade. Hoje recordamos o nascimento, o Natal, de Maria. E nada mais justo que recordar esse momento e louvar a Deus, com palavras que foram pronunciadas por sua própria boca: o Magníficat. Que ao celebrar o dom da vida de Maria, possamos celebrar o dom de servos filhos e filhas de Deus.

Cântico evangélico (MAGNIFICAT) Lc1,46-55

–46 A minha alma engrandece ao Senhor *
47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
–48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

–49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
–50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

–51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
–52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

–53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
–54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

–55 como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
SANTO DO DIA
ORAÇÃO
08 de Setembro - Festa da Natividade de Nossa Senhora "Meu nascimento foi o verdadeiro amanhecer que pôs em fuga a noite da vontade humana; e, crescendo, formava a aurora e chamava o dia mais esplêndido, para fazer surgir o Sol do Verbo Eterno sobre a Terra... Assim que nasci, abri meus olhos para este mundo para ir em busca de meus filhos e encerrá-los em meu coração, dar-lhes meu amor maternal e regenerá-los para a nova vida de amor e de graça, a fim de dar-lhes passagem para entrar no Reino do Divino Fiat, do qual eu era possuidora. Eu queria fazer isso como Rainha e Mãe, encerrando todos no meu coração, para colocá-los em segurança e dar-lhes o grande presente do Reino Divino. (trecho do livro A Virgem Maria no Reino da Divina Vontade)







FEVEREIRO
DOM
SEG
TER
QUA
QUI
SEX
SÁB





1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
181920212223
2425262728

- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo