3ª-FEIRA DA 1ª SEMANA - TEMPO COMUM - CALENDÁRIO LITÚRGICO 2021 - ANO B - SÃO MARCOS - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > Liturgia do dia
Liturgia de Hoje

3ª-FEIRA DA 1ª SEMANA - TEMPO COMUM




Convinha que por meio dos sofrimentoslevasse o iniciador da salvação deles à consumação.

Leitura da Carta aos Hebreus 2, 5-12
Não foi aos anjos que Deus submeteu o mundo futuro, do qual estamos falando.
A este respeito, porém, houve quem afirmasse: 'O que é o homem, para dele te lembrares, ou o filho do homem, para com ele te ocupares?
Tu o fizeste um pouco menor que os anjos, de glória e honra o coroaste,
e todas as coisas puseste debaixo de seus pés. ' Se Deus lhe submeteu todas as coisas, nada deixou que não lhe fosse submisso. Atualmente, porém, ainda não vemos que tudo lhe esteja submisso.
Jesus, a quem Deus fez pouco menor do que os anjos, nós o vemos coroado de glória e honra, por ter sofrido a morte. Sim, pela graça de Deus em favor de todos, ele provou a morte.
Convinha de fato que aquele, por quem e para quem todas as coisas existem, e que desejou conduzir muitos filhos à glória, levasse o iniciador da salvação deles à consumação, por meio de sofrimentos.
Pois tanto Jesus, o Santificador, quanto os santificados, são descendentes do mesmo ancestral; por esta razão, ele não se envergonha de os chamar irmãos,
dizendo: 'Anunciarei o teu nome a meus irmãos; e no meio da assembléia te louvarei. '
Palavra do Senhor.





R. Destes domínio ao vosso Filho sobre tudo o que criastes.


Ó Senhor nosso Deus,
que é o homem, para dele assim vos lembrardes /
e o tratardes com tanto carinho?'
R.


Pouco abaixo de Deus o fizestes, /
coroando-o de glória e esplendor;
vós lhe destes poder sobre tudo, /
vossas obras aos pés lhe pusestes:
R.


as ovelhas, os bois, os rebanhos, /
todo o gado e as feras da mata;
passarinhos e peixes dos mares, /
todo ser que se move nas águas.
R.




Ensinava como quem tem autoridade.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 1, 21b-28
Estando com seus discípulos em Cafarnaum, Jesus, num dia de sábado, entrou na sinagoga e começou a ensinar.
Todos ficavam admirados com o seu ensinamento, pois ensinava como quem tem autoridade, não como os mestres da Lei.
Estava então na sinagoga um homem possuído por um espírito mau. Ele gritou:
'Que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: tu és o Santo de Deus. '
Jesus o intimou: 'Cala-te e sai dele!'
Então o espírito mau sacudiu o homem com violência, deu um grande grito e saíu.
E todos ficaram muito espantados e perguntavam uns aos outros: 'O que é isto? Um ensinamento novo dado com autoridade: Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem!'
E a fama de Jesus logo se espalhou por toda a parte, em toda a região da Galiléia.
Palavra da Salvação.





FONTE: YOUTUBE
Reflexão - Pe. João Luís Fávero
“Ó Senhor, como é glorioso o teu nome em toda a terra!”
Mc 1, 21-28

As pessoas ficam encantadas com o ensinamento de Jesus, há uma coerência entre as palavras e sua vida. O ensinamento de Jesus toca o íntimo de cada um. Ele fala da sua intimidade com o Pai e revela o projeto de Deus sobre o mundo.

Contrariamente a Jesus, aos escribas falta autoridade, eles falam, mas não fazem. Suas palavras precisam alicerçar-se sobre um testemunho de vida. É necessário ensinar com autoridade e não com palavras vazias.

Na sinagoga também se encontra o espírito impuro. Esse espírito demonstra ter uma ideia correta sobre Jesus, no entanto sua vida e o seu jeito caminham em outra direção. Esse espirito representa as pessoas que não aceitam a novidade da proposta de Jesus, isto é, a liberdade e a vida para todos, e se levantam contra Ele.

Jesus enfrenta esse poder maléfico que escraviza o ser humano. São aqueles que preferem permanecer atrelados a estruturas e instituições que oprimem e exploram os outros.

A ação de Jesus é imediata: “Cala-te, sai dele!”. Uma ordem imediatamente cumprida. Jesus, o “Santo de Deus”, expulsa o espírito imundo, “é um ensinamento novo, dado com autoridade”. Libertando o homem cativo. O reinado de Jesus está começando. E sua boa fama vai se espalhando.

Como o Mestre, os discípulos se põem a serviço da libertação. Jamais cruzarão os braços diante da opressão, dos vícios e do egoísmo.

Rezemos: Senhor, quero me colocar a serviço do teu reinado de amor, ajudar quem está oprimido pela maldade e pela dureza de coração.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida nessa jornada especial de terça-feira. Aproveite todas as oportunidades que Deus reservou para você no dia de hoje. Faça o bem, faça a diferença e seja muito feliz! Ah, não esqueça de fazer feliz e agradável o ambiente em que você está. Isso depende de você!
Tome posse desta benção para sua vida!

O SENHOR te abençoe e te guarde;
O SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
O SENHOR sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.
Números 6:24-26

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
Publicidade
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo