4ª-feira da 28ª Semana Do Tempo Comum - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia de Hoje
4ª-feira
28ª Semana Do Tempo Comum
14 de Outubro de 2020
Cor: Verde





1ª LEITURA - GL 5,18-25


Os que pertencem a Jesus Cristo
crucificaram a carne com suas paixões.


Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas 5, 18-25

Irmãos:

18 Se sois conduzidos pelo Espírito, então não estais sob o jugo da Lei.

19 São bem conhecidas as obras da carne: fornicação, libertinagem, devassidão,

20 idolatria, feitiçaria, inimizades, contendas, ciúmes, iras, intrigas, discórdias, facções,

21 invejas, bebedeiras, orgias, e coisas semelhantes a estas. Eu vos previno, como aliás já o fiz: os que praticam essas coisas não herdarão o reino de Deus.

22 Porém, o fruto do Espírito é: caridade, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, lealdade,

23 mansidão, continência. Contra estas coisas não existe lei.

24 Os que pertencem a Jesus Cristo crucificaram a carne com suas paixões e seus maus desejos.

25 Se vivemos pelo Espírito, procedamos também segundo o Espírito, corretamente.

Palavra do Senhor.






SALMO - SL 1,1-2. 3. 4.6 (R. CF. JO 8,12)


R. Senhor, quem vos seguir, terá a luz da vida!



1 Feliz é todo aquele que não anda /
conforme os conselhos dos perversos; /
que não entra no caminho dos malvados, /
nem junto aos zombadores vai sentar-se;
2 mas encontra seu prazer na lei de Deus /
e a medita, dia e noite, sem cessar.
R.


3 Eis que ele é semelhante a uma árvore /
que à beira da torrente está plantada; /
ela sempre dá seus frutos a seu tempo, /
e jamais as suas folhas vão murchar. /
Eis que tudo o que ele faz vai prosperar,
R.


4 mas bem outra é a sorte dos perversos. /
Ao contrário, são iguais à palha seca /
espalhada e dispersada pelo vento.
6 Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, /
mas a estrada dos malvados leva à morte.
R.





EVANGELHO - LC 11,42-46


Aí de vós, fariseus; ai de vós também, mestres da Lei.


+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11, 42-46

Naquele tempo, disse o Senhor:

42 Aí de vós, fariseus, porque pagais o dízimo da hortelã, da arruda e de todas as outras ervas, mas deixais de lado a justiça e o amor de Deus. Vós deveríeis praticar isso, sem deixar de lado aquilo.

43 Aí de vós, fariseus, porque gostais do lugar de honra nas sinagogas, e de serdes cumprimentados nas praças públicas.

44 Aí de vós, porque sois como túmulos que não se vêem, sobre os quais os homens andam sem saber. '

45 Um mestre da Lei tomou a palavra e disse: 'Mestre, falando assim, insultas-nos também a nós!'

46 Jesus respondeu: 'Ai de vós também, mestres da Lei, porque colocais sobre os homens cargas insuportáveis, e vós mesmos não tocais nessas cargas, nem com um só dedo.

Palavra da Salvação.










SÃO CALISTO I, PAPA E MÁRTIR - SANTORAL





1A LEITURA - 1PD 5,1-4


Eu, presbítero como eles, testemunha dos sofrimentos de Cristo.


Leitura da Primeira Carta de São Pedro 5, 1-4

Caríssimos:

1 Exorto aos presbíteros que estão entre vós, eu, presbítero como eles, testemunha dos sofrimentos de Cristo e participante da glória que será revelada:

2 Sede pastores do rebanho de Deus, confiado a vós; cuidai dele, não por coação, mas de coração generoso; não por torpe ganância, mas livremente;

3 não como dominadores daqueles que vos foram confiados, mas antes, como modelos do rebanho.

4 Assim, quando aparecer o pastor supremo, recebereis a coroa permanente da glória.

Palavra do Senhor.





SALMO - SL 39(40),2 E 4AB.7-8A.8B-9.10 (R. CF 8A E 9A)


R. Eis que venho fazer com prazer a vossa vontade, Senhor!


2 Esperando, esperei no Senhor, /
e inclinando-se, ouviu meu clamor.
4a Canto novo ele pôs em meus lábios,
4b um poema em louvor ao Senho
R.


7 Sacrifício e oblação não quisestes, /
mas abristes, Senhor, meus ouvidos; /
não pedistes ofertas nem vítimas, /
holocaustos por nossos pecados,
8a e então eu vos disse: 'Eis que venho!'
R.


8b Sobre mim está escrito no livro:
9 'Com prazer faço a vossa vontade, /
guardo em meu coração vossa lei!'
R.


10 Boas-novas de vossa justiça /
anunciei numa grande assembléia; /
vós sabeis: não fechei os meus lábios!
R.





EVANGELHO - LC 22,24-30


Assim como o meu Pai me confiou o Reino, eu também vos confio o Reino.


+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 22, 24-30

Naquele tempo:

24 Houve uma discussão entre os apóstolos, sobre qual deles deveria ser considerado o maior.

25 Jesus, porém, lhes disse: 'Os reis das nações dominam sobre elas, e os que têm poder se fazem chamar benfeitores.

26 Entre vós, não deve ser assim. Pelo contrário, o maior entre vós seja como o mais novo, e o que manda, como quem está servindo.

27 Afinal, quem é o maior: quem está sentado à mesa, ou quem está servindo? Não é quem está sentado à mesa? Eu, porém, estou no meio de vós como aquele que serve.

28 Vós ficastes comigo em minhas provações.

29 Por isso, assim como o meu Pai me confiou o Reino, eu também vos confio o Reino.

30 Vós havereis de comer e beber à minha mesa no meu Reino, e sentar-vos em tronos para julgar as doze tribos de Israel'.

Palavra da Salvação.






FONTE: YOUTUBE
Reflexão - Pe. João Luís Fávero
“Feliz quem não segue o caminho dos maus”.
Lc 11, 42-46

Jesus era de uma coragem inspiradora. Cheio de compaixão, acolhe os pecadores de todo o tipo. Dizia a verdade quando precisava ser dita, com amor e muita prudência.

Porém age de maneira diferente com os fariseus. Não tinha medo de denunciar as injustiças e os erros que os grandes e poderosos cometiam, e que eram um peso para a vida das pessoas.

Aos fariseus criticava a observância irrestrita da lei e ao mesmo tempo o coração duro e insensível deles para com os outros. Queriam manter seus privilégios e serviam-se do povo para conservar sua posição social.

Aos doutores da lei, incomodado com as duras palavras de Jesus, advertiu que colocavam pesados fardos nas costas do povo e eles mesmos não viviam nada do que exigiam. Assumiam incorretamente a Lei, impedindo o povo simples de viver sua religiosidade. Mantinha uma estrutura hipócrita, ritualista e orgulhosa.

Na vida do discípulo de Jesus, a prática da misericórdia ocupa o primeiro lugar. Sejamos cumpridores da lei e não julguemos nossos irmãos. Mas sejamos acolhedores e amorosos! Essa é a verdadeira religião: acolher qualquer pessoa com amor.

São Paulo lembra aos gálatas: “Carreguem os fardos uns dos outros” (Gl 6,2). Somos responsáveis pelos nossos comportamentos e devemos ajudar-nos mutuamente a suportar as tribulações e tristezas da vida presente. Devemos agir como Simão Cireneu, e suportar uma parte do peso da cruz do próximo. Não devemos ser indiferentes, viver sem misericórdia é perda de tempo.

Rezemos: Senhor, livra-me da hipocrisia, quero praticar o que é bom: praticar o direito, amar a misericórdia, caminhar na humildade.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua jornada de quarta-feira que está começando. Sempre com Deus no coração e muita vontade de vencer! Que esta jornada seja muito especial para você e todas as pessoas que você vai encontrar!

Eu te amarei de todo o meu coração, ó Senhor, fortaleza minha.
O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador;
o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio;
o meu escudo, a força da minha salvação e o meu alto refúgio.
Salmo 18,1-2

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo