33º Domingo Do Tempo Comum - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia de Hoje
ORAÇÃO
Divina Vontade toma posse de mim!


Vem, Divina Vontade, e toma posse:
do meu ser , da minha pessoa, da minha vida, de tudo o que sou, de tudo o que tenho, de tudo o que faço; do meu espírito, da minha alma, do meu corpo.

Vem, Divina Vontade, e toma posse:
das minhas faculdades mentais, dos meus sentidos, dos meus membros; da minha vontade, da minha inteligência, da minha memória, da minha mente.

Vem, Divina Vontade, e toma posse:
do meu coração, da minha respiração, dos meus pensamentos, das minhas palavras, das minhas obras, dos meus olhos, dos meus ouvidos, da minha voz.

Vem, Divina Vontade, e toma posse:
dos meus movimentos, das minhas ações, dos meus passos, do meu trabalho, do meu cansaço, do meu descanso; dos meus sentimentos, das minhas dores, das minhas alegrias.

Vem, Divina Vontade, e toma posse:
da Santa Missa que participo, dos Sacramentos que recebo, da minha oração, do meu passado, do meu presente, do meu futuro.

Vem, Divina Vontade, e toma posse:
do Brasil, de cada município que vai escolher seus representantes hoje, de cada eleitor, de cada governante eleilo. Amém.
Liturgia de Hoje
33º Domingo Do Tempo Comum
15 de Novembro de 2020 - Cor: Verde





1ª Leitura - Pr 31,10-13.19-20.30-31

Com habilidade trabalham as suas mãos.

Leitura do Livro dos Provérbios 31,10-13.19-20.30-31

10 Uma mulher forte, quem a encontrará?
Ela vale muito mais do que as jóias.

11 Seu marido confia nela plenamente,
e não terá falta de recursos.

12 Ela lhe dá só alegria e nenhum desgosto,
todos os dias de sua vida.

13 Procura ló e linho,
e com habilidade trabalham as suas mãos.

19 Estende a mão para a roca e seus dedos seguram o fuso.

20 Abre suas mãos ao necessitado
e estende suas mãos ao pobre.

30 O encanto é enganador e a beleza é passageira;
a mulher que teme ao Senhor, essa sim, merece louvor.

31 Proclamem o êxito de suas mãos,
e na praça louvem-na as suas obras!

Palavra do Senhor.





Salmo - Sl 127,1-2.3.4-5 (R. 1a)

R. Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos!

1 Feliz és tu se temes o Senhor*
e trilhas seus caminhos!
2 Do trabalho de tuas mãos hás de viver,*
serás feliz, tudo irá bem!
R.

3 A tua esposa é uma videira bem fecunda*
no coração da tua casa;
os teus filhos são rebentos de oliveira*
ao redor de tua mesa.
R.

4 Será assim abençoado todo homem*
que teme o Senhor.
5 O Senhor te abençoe de Sião,
cada dia de tua vida;*
para que vejas prosperar Jerusalém.
R.





2ª Leitura - 1Ts 5,1-6

Que esse dia não vos surpreenda como um ladrão.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 5,1-6

1 Quanto ao tempo e à hora, meus irmãos,
não há por que vos escrever.

2 Vós mesmos sabeis perfeitamente
que o dia do Senhor virá como ladrão, de noite.

3 Quando as pessoas disserem: 'Paz e segurança!',
então de repente sobrevirá a destruição,
como as dores de parto sobre a mulher grávida.
E não poderão escapar.

4 Mas vós, meus irmãos, não estais nas trevas, de modo
que esse dia vos surpreenda como um ladrão.

5 Todos vós sois filhos da luz e filhos do dia.
Não somos da noite, nem das trevas.

6 Portanto, não durmamos, como os outros,
mas sejamos vigilantes e sóbrios.

Palavra do Senhor.





Evangelho - Mt 25,14-30

Como foste fiel na administração de tão
pouco, vem participar de minha alegria.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,14-30

Naquele tempo,
Jesus contou esta parábola a seus discípulos:

14 Um homem ia viajar para o estrangeiro.
Chamou seus empregados e lhes entregou seus bens.

15 A um deu cinco talentos,
a outro deu dois e ao terceiro, um;
a cada qual de acordo com a sua capacidade.
Em seguida viajou.

16 O empregado que havia recebido cinco talentos
saiu logo,
trabalhou com eles, e lucrou outros cinco.

17 Do mesmo modo, o que havia recebido dois
lucrou outros dois.

18 Mas aquele que havia recebido um só,
saiu, cavou um buraco na terra,
e escondeu o dinheiro do seu patrão.

19 Depois de muito tempo, o patrão voltou
e foi acertar contas com os empregados.

20 O empregado que havia recebido cinco talentos
entregou-lhe mais cinco, dizendo:
`Senhor, tu me entregaste cinco talentos.
Aqui estão mais cinco que lucrei'.

21 O patrão lhe disse: `Muito bem, servo bom e fiel!
como foste fiel na administração de tão pouco,
eu te confiarei muito mais.
Vem participar da minha alegria!'

22 Chegou também o que havia recebido dois talentos,
e disse:
`Senhor, tu me entregaste dois talentos.
Aqui estão mais dois que lucrei'.

23 O patrão lhe disse: `Muito bem, servo bom e fiel!
Como foste fiel na administração de tão pouco,
eu te confiarei muito mais.
Vem participar da minha alegria!'

24 Por fim, chegou aquele que havia recebido um talento,
e disse: `Senhor, sei que és um homem severo,
pois colhes onde não plantaste
e ceifas onde não semeaste.

25 Por isso fiquei com medo
e escondi o teu talento no chão.
Aqui tens o que te pertence'.

26 O patrão lhe respondeu: `Servo mau e preguiçoso!
Tu sabias que eu colho onde não plantei
e que ceifo onde não semeei?

27 Então devias ter depositado meu dinheiro no banco,
para que, ao voltar,
eu recebesse com juros o que me pertence.'

28 Em seguida, o patrão ordenou:
`Tirai dele o talento e dai-o àquele que tem dez!

29 Porque a todo aquele que tem
será dado mais, e terá em abundância,
mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado.

30 Quanto a este servo inútil,
jogai-o lá fora, na escuridão.
Ali haverá choro e ranger de dentes!'

Palavra da Salvação.






Reflexão - Pe. João Luís Fávero
Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos”
Mt 25, 14-30

DONS MULTIPLICADOS NO AMOR PARTILHADO

O Texto do Evangelho de hoje, se situa entre a Parábola das dez jovens (as prevenidas e as sem juízo) e o Juízo Final. Todo o capitulo 25 coloca em relevo a exigência do serviço fiel e do amor operoso.

Deus concede dons e talentos conforme a capacidade de cada um. Uns recebem mais dons e outros menos. E todos têm o dever multiplicar-los. Enquanto uns se lançam de corpo e alma na tarefa recebida, outros cruzam os braços e deixam que os dons se percam. É a atitude de quem recusa a fazer o bem ao próximo, embora esteja em condições de realizá-lo.

Na hora de prestar contas, enquanto os servos bons e fieis receberão os parabéns e participarão da alegria do Senhor, terão o seu esforço premiado com generosidade, souberam responder as expectativas de seu senhor.

A atuação do outro servo é estranha; a única forma que lhe ocorreu foi “esconder debaixo da terra” o dom recebido e conservá-lo seguro até o fim. Devolve dizendo “aqui está o que é seu”. Foi “negligente e preguiçoso”, ele não entendeu nada. Só pensou em si mesmo e na sua segurança.

A mensagem de Jesus é muito clara: Devemos dizer não ao comodismo e a indiferença; e sim a criatividade e ao acolhimento. Não a vida estéril, e sim ao esforço arriscado por transformar o mundo. Não a fé enterrada no medo e no conformismo, sim ao compromisso com Jesus.

É muito tentador não se comprometer com nada que possa complicar a nossa vida e defender nosso bem-estar. É uma forma de viver uma vida egoísta, estéril, pequena e sem horizontes.

Não podemos congelar a nossa fé e perder o frescor e a alegria do Evangelho. Não podemos dizer ao Senhor: Aqui está o que é seu. Aqui está o Evangelho, a sua mensagem de amor aos homens. Foi como uma roupa bonita, mas eu não gostei e não usei. Estou devolvendo como recebi. Não serviu para transformar minha vida.

Esta é a negligencia e a insensatez de quem não soube confiar no Senhor, e não assumiu com coragem a missão recebida. Não experimentou a alegria de ver os dons multiplicados no amor e no serviço aos irmãos.

Hoje o Papa Francisco instituiu o Dia Mundial da Pobres: Chama a todos a fazermos um olhar misericordioso aos rostos sofridos, que muitas vezes passam por nós despercebidos e a agirmos não apenas com palavras, mas com gestos concretos de caridade. Convida: “Estende tua mão aos pobres”.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida nesse novo dia que já começa. Hoje é um dia histórico: recordamos a Proclamação da nossa República. É, sem dúvida, uma página importante de nossa história brasileira. Mas hoje somos convidados, acima de tudo, a proclamarmos que Jesus é o Senhor de nossas vidas, nossa casa, nossa família e nossa nação. Aliás, a Palavra diz "Feliz o povo cujo Deus é o Senhor" (Sl 32,12)). Que essa verdade seja proclamada em cada instante de nossas vidas. Que nossos futuros representantes na Prefeitura e na câmara de vereadores sejam pessoas do bem, que façam o bem, promovam o bem...DO POVO!!! Bom domingo. Lembrando que logo mais às 18h00 vou rezar a Santa Missa pelo meu canal do YouTube...espero você por lá ok? Deus abençoe! Vamos refletir sobre a Parábolo dos Talentos!!!

"Eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo".  
João 16,33

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo