6ª-feira na Oitava da Páscoa - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia Diária




Antífona de Entrada
O Senhor conduziu o seu povo na esperança e recobriu com o mar seus inimigos, aleluia! (Sl 77,53)




Oração do dia
Deus eterno e todo-poderoso, que no sacramento pascal restaurastes vossa aliança, reconciliando convosco a humanidade, concedei-nos realizar em nossa vida o mistério que celebramos na fé. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.




1ª Leitura – At 4,1-12


Em nenhum outro há salvação.


Leitura dos Atos dos Apóstolos 4,1-12
Naqueles dias: depois que o paralítico fôra curado,
1 Pedro e João ainda estavam falando ao povo, quando chegaram os sacerdotes, o chefe da guarda do Templo e os saduceus.
2 Estavam irritados porque os apóstolos ensinavam o povo e anunciavam a ressurreição dos mortos na pessoa de Jesus.
3 Eles prenderam Pedro e João e os colocaram na prisão até ao dia seguinte, porque já estava anoitecendo.
4 Todavia, muitos daquele sque tinham ouvido a pregação acreditaram. E o número dos homens chegou a uns cinco mil.
5 No dia seguinte, reuniram-se em Jerusalém os chefes, os anciãos e os mestres da Lei.
6 Estavam presentes o Sumo Sacerdote Anás, e também Caifás, João, Alexandre, e todos os que pertenciam às famílias dos sumos sacerdotes.
7 Fizeram Pedro e João comparecer diante deles e os interrogavam: ‘Com que poder ou em nome de quem vós fizestes isso?’
8 Então, Pedro, cheio do Espírito Santo, disse-lhes: ‘Chefes do povo e anciãos:
9 hoje estamos sendo interrogados por termos feito o bem a um enfermo e pelo modo como foi curado.
10 Ficai, pois, sabendo todos vós e todo o povo de Israel: é pelo nome de Jesus Cristo, de Nazaré, – aquele que vós crucificastes e que Deus ressuscitou dos mortos – que este homem está curado, diante de vós.
11 Jesus é a pedra, que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular.
12 Em nenhum outro há salvação, pois não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens pelo qual possamos ser salvos.’
Palavra do Senhor.




Salmo – Sl 117, 1-2.4. 22-24. 25-27a (R. 22)

R. A pedra que os pedreiros rejeitaram,
tornou-se agora a pedra angular.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! *
‘Eterna é a sua misericórdia!’
2 A casa de Israel agora o diga: *
‘Eterna é a sua misericórdia!’
4 Os que temem o Senhor agora o digam: *
‘Eterna é a sua misericórdia!’
R.


22 ‘A pedra que os pedreiros rejeitaram, *
tornou-se agora a pedra angular.
23 Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: *
Que maravilhas ele fez a nossos olhos!
24 Este é o dia que o Senhor fez para nós, *
alegremo-nos e nele exultemos!
R.


25 Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação, *
ó Senhor, dai-nos também prosperidade!’
26 Bendito seja, em nome do Senhor, *
aquele que em seus átrios vai entrando!
Desta casa do Senhor vos bendizemos. *
27a Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!
R.




Evangelho – Jo 21,1-14


Jesus aproximou-se, tomou o pão e distribuiu-o por eles.
E fez a mesma coisa com o peixe.



+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 21,1-14
Naquele tempo:
1 Jesus apareceu de novo aos discípulos, à beira do mar de Tiberíades. A aparição foi assim:
2 Estavam juntos Simão Pedro, Tomé, chamado Dídimo, Natanael de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu e outros dois discípulos de Jesus.
3 Simão Pedro disse a eles: ‘Eu vou pescar’. Eles disseram: ‘Também vamos contigo’. Saíram e entraram na barca, mas não pescaram nada naquela noite.
4 Já tinha amanhecido, e Jesus estava de pé na margem. Mas os discípulos não sabiam que era Jesus.
5 Então Jesus disse: ‘Moços, tendes alguma coisa para comer?’ Responderam: ‘Não’.
6 Jesus disse-lhes: ‘Lançai a rede à direita da barca, e achareis.’ Lançaram pois a rede e não conseguiam puxá-la para fora, por causa da quantidade de peixes.
7 Então, o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: ‘É o Senhor!’ Simão Pedro, ouvindo dizer que era o Senhor, vestiu sua roupa, pois estava nu, e atirou-se ao mar.
8 Os outros discípulos vieram com a barca, arrastando a rede com os peixes. Na verdade, não estavam longe da terra, mas somente a cerca de cem metros.
9 Logo que pisaram a terra, viram brasas acesas, com peixe em cima, e pão.
10 Jesus disse-lhes: ‘Trazei alguns dos peixes que apanhastes’.
11 Então Simão Pedro subiu ao barco e arrastou a rede para a terra. Estava cheia de cento e cinqüenta e três grandes peixes; e apesar de tantos peixes, a rede não se rompeu.
12 Jesus disse-lhes: ‘Vinde comer’. Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar quem era ele, pois sabiam que era o Senhor.
13 Jesus aproximou-se, tomou o pão e distribuiu-o por eles. E fez a mesma coisa com o peixe.
14 Esta foi a terceira vez que Jesus, ressuscitado dos mortos, apareceu aos discípulos.
Palavra da Salvação.




Antífona da Comunhão
Disse Jesus aos seus discípulos: Vinde, comei! E tomou o pão e lhes deu, aleluia! (Jo 21,12s)




Depois da Comunhão
Pai celeste, guardai no vosso constante amor aqueles que salvastes, para que, redimidos pela paixão do vosso Filho, gozemos também de sua ressurreição. Por Cristo, nosso Senhor.



VATICAN NEWS
Pesquisa rápida
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)

“A pedra rejeita tornou-se a pedra angular.”
Jo 21, 1-14

A fé na ressurreição foi se consolidando à medida que os discípulos se davam conta da presença do Ressuscitado em suas vidas. Haviam retomado a alegria de viver. Pouco a pouco, deixavam o medo para trás e voltavam a viver em comunidade e, inclusive, a trabalhar juntos. Deixam de lado a egoísmo e se tornam solidários.

Neste Evangelho, fazem a experiência da presença de Jesus Ressuscitado, acreditam Nele e se deixam guiar por Ele. Aprendem a identificar o Senhor: “sabiam que era o Senhor”.

Sete dos apóstolos resolvem ir pescar. Sete é um número simbólico e equivale a totalidade dos seguidores de Jesus. A pesca representa a missão. Tiberíades indica todos os povos.

Nesta noite não pescam nada. Sem a presença e a palavra do Ressuscitado, a missão fracassa.

De madrugada volta a luz. A luz é Jesus, que com a sua palavra, passa aos pescadores a confiança, e a promessa de sucesso. E assim acontece.

A pesca de cento e cinquenta e três grandes peixes (total de espécies de peixes conhecidos na época), indica que a missão atinge o mundo inteiro e produz abundantes frutos.

Acabada a pesca maravilhosa, Jesus convida a comunidade a se alimentar. É o fruto da sensibilidade de Jesus, que convida os apóstolos para a refeição. É a comunhão universal da humanidade com Jesus. Comunhão que vai sustentar seus missionários pelos caminhos do mundo. É a Eucaristia!

Rezemos: Senhor, que eu seja capaz de reconhecer sua presença e me alegrar com estes sinais. E que vivendo a Eucaristia descubra o valor da solidariedade, da partilha eu seja um discípulo missionário.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida! Um novo dia começa. Novas oportunidades surgirão! Fique atento e comece a experimentar o modo como Deus se aproxima de você e manifesta o desejo de estar do seu lado a cada instante. Sinta o ar, o vento, o sol, a brisa leve e suave...é ELE que dá seus toques dizendo..."Ei, eu estou aqui e vou conduzir teus passos durante toda essa jornada, você aceita minha presença?" Qual será sua resposta? Um linda sexta-feira para você!

Seja forte e corajoso! Não se apavore nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar”.
(Josué 1,9)

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo,osm
FEVEREIRO
D
S
T
Q
Q
S
S






1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo