5ª-feira da 33ª Semana Do Tempo Comum - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia de Hoje
5ª-feira da 33ª Semana Do Tempo Comum
19 de Novembro de 2020 - Cor: Vermelho





1ª Leitura - Ap 5,1-10

O Cordeiro foi imolado, e com seu sangue adquiriu para Deus
homens de toda a tribo, língua, povo e nação.

Leitura do Livro do Apocalipse de São João 5,1-10

Eu, João,

1 vi um livro
na mão direita daquele que estava sentado no trono.
Era um rolo escrito por dentro e por fora,
e estava lacrado com sete selos.

2 Vi então um anjo forte,
que proclamava em voz alta:
'Quem é digno de romper os selos e abrir o livro?'

3 Ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra
era digno de abrir o livro
ou de ler o que nele estava escrito.

4 Eu chorava muito,
porque ninguém foi considerado digno
de abrir ou de ler o livro.

5 Um dos anciãos me consolou:
'Não chores!
Eis que o Leão da tribo de Judá,
o Rebento de Davi, saiu vencedor.
Ele pode romper os selos e abrir o livro'.

6 De fato, vi um Cordeiro.
Estava no centro do trono e dos quatro Seres vivos,
no meio dos Anciãos.
Estava de pé como que imolado.
O Cordeiro tinha sete chifres e sete olhos,
que são os sete Espíritos de Deus,
enviados por toda a terra.

7 Então, o Cordeiro veio receber o livro
da mão direita daquele que está sentado no trono.

8 Quando ele recebeu o livro,
os quatro Seres vivos e os vinte e quatro Anciãos
prostraram-se diante do Cordeiro.
Todos tinham harpas e taças de ouro cheias de incenso,
que são as orações dos santos.

9 E entoaram um cântico novo:
'Tu és digno de receber o livro e abrir seus selos,
porque foste imolado,
e com teu sangue adquiriste para Deus
homens de toda a tribo, língua, povo e nação.

10 Deles fizeste para o nosso Deus
um reino de sacerdotes.
E eles reinarão sobre a terra.'

Palavra do Senhor.




Salmo - Sl 149,1-2. 3-4. 5-6a.9b (R. Ap 5,10)

R. Fizestes de nós, para Deus, sacerdotes e povo de reis.

Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1 Cantai ao Senhor Deus um canto novo, *
e o seu louvor na assembléia dos fiéis!
2 Alegre-se Israel em Quem o fez, *
e Sião se rejubile no seu Rei!
R.

3 Com danças glorifiquem o seu nome, *
toquem harpa e tambor em sua honra!
4 Porque, de fato, o Senhor ama seu povo *
e coroa com vitória os seus humildes.
R.

5 Exultem os fiéis por sua glória, *
e cantando se levantem de seus leitos,
6 acom louvores do Senhor em sua boca *
9b Eis a glória para todos os seus santos.
R.




Evangelho - Lc 19,41-44

Se tu também compreendesses hoje
o que te pode trazer a paz!

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 19,41-44

Naquele tempo:

41 Quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade,
começou a chorar. E disse:

42 'Se tu também compreendesses hoje
o que te pode trazer a paz!
Agora, porém, isso está escondido aos teus olhos!

43 Dias virão em que os inimigos
farão trincheiras contra ti e te cercarão de todos os lados.

44 Eles esmagarão a ti e a teus filhos.
E não deixarão em ti pedra sobre pedra.
Porque tu não reconheceste o tempo
em que foste visitada.'

Palavra da Salvação.





FONTE: YOUTUBE
Reflexão - Pe. João Luís Fávero
“Cantai ao Senhor um canto novo”.
Lc 19, 41-44

Lágrima é a expressão de intensa dor física ou de algum sentimento aninhado no íntimo de cada pessoa. Jesus revela o motivo porque chora sobre Jerusalém: “Jerusalém não reconheceu o tempo em que foi visitada”.

A lamentação de Jesus, trata-se das lideranças políticas e religiosas, fechadas em seus esquemas teológicos, que foram incapazes de reconhecer em Jesus de Nazaré o enviado de Deus. Veio chamar à conversão a Cidade Santa e seus habitantes.

O povo e os dirigentes não produziram os frutos esperados ao longo da história da salvação. A cidade de Jerusalém foi zelosamente conduzida por Deus, mas a impenitência deles gerou as consequências previstas por Jesus, a destruição total. Não ficará pedra sobre pedra, não reconheceram o tempo em que foi visitada.

Do mesmo modo como trataram os profetas antigos, que anunciaram a ruina de Jerusalém. Trataram Jesus, o Messias, o Filho de Deus. A ruina prevista é a consequência das escolhas dos habitantes da “cidade da paz”. A rebelde Jerusalém rejeitou a vista divina. Sobre seu futuro pairavam nuvens de destruição. Abriram as portas para Jesus, mas não o coração.

É necessário dar ouvidos a Jesus, e aceitar o caminho que ele apresenta: deixar-se guiar por Ele e os seus ensinamentos. Nós também somos visitados, e Jesus nos traz a sua paz. É preciso reconhecer a oportunidade e levar à sério a sua visita em nossa vida, aceitando o convite à conversão, abrir o coração de deixa-lo entrar.  

Rezemos: Senhor, dá-nos o discernimento para perceber as formas em que somos visitados e compreender o chamado a conversão, alinhando nossa vida contigo.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe você nessa espetacular jornada de quinta-feira. Que seu dia seja abençoado e repleto de grandes realizações. Deus está com você! Que o Espírito Santo ilumine sua vida e todos os seus passos. Hoje também recordamos o dia da Bandeira Nacional (ordem e progresso). É um símbolo que une e identifica uma nação, um povo, o povo brasileiro. Mas antes da Bandeira tem algo ainda mais forte e mais antigo que deveria servir de unidade e comunhão entre nós: a fé em nosso Senhor Jesus Cristo e na continuidade de seu projeto deixado na história entregue à Igreja. Sejamos unidos! Vamos construir comunhão ao nosso redor, em nossa família, em nosso ambiente de trabalho. Comunhão deve ser sempre a nossa maior Bandeira!!

"O SENHOR é minha bandeira."Êxodo 17,15

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
Novena a Nossa Senhora Das Graças - Dia 2


Ato de contrição

Senhor meu, Jesus Cristo, Deus e Homem verdadeiro, Criador e Redentor meu, por serdes Vós quem sois, sumamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas, e porque Vos amo e estimo, pesa-me, Senhor, por Vos ter ofendido e pesa-me também por ter perdido o Céu e merecido o inferno. Proponho, firmemente, com o auxílio de Vossa divina graça e pela poderosa intercessão de Vossa Mãe Santíssima, emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender. Espero alcançar o perdão de minhas culpas, por Vossa infinita misericórdia. Assim seja.


2º dia - Lágrimas de Maria

Contemplemos Maria chorando sobre as calamidades que viriam sobre o mundo, pensando que o coração de seu Filho seria ultrajado na cruz, escarnecido, e seus filhos prediletos perseguidos. Confiemos na Virgem compassiva e também participemos do fruto de suas lágrimas.


Oração:

Ó Imaculada Virgem Mãe de Deus e nossa Mãe, ao contemplar-vos de braços abertos derramando graças sobre os que vo-las pedem, cheios de confiança na vossa poderosa intercessão, inúmeras vezes manifestada pela Medalha Milagrosa, embora reconhecendo a nossa indignidade por causa de nossas inúmeras culpas, acercamo-nos de vossos pés para vos expor, durante essa oração, as nossas mais prementes necessidades (momento de silêncio e de pedir a graça desejada).

Concedei, pois, ó Virgem da Medalha Milagrosa, este favor que confiantes vos solicitamos, para maior glória de Deus, engrandecimento do vosso nome, e o bem de nossas almas. E para melhor servirmos ao Vosso Divino Filho, inspirai-nos profundo ódio ao pecado e dai-nos coragem de nos afirmar sempre verdadeiros cristãos. Amém.

Santíssima Virgem, eu reconheço e confesso vossa Santa e Imaculada Conceição, pura e sem mancha. Ó puríssima Virgem Maria, por vossa Conceição Imaculada e gloriosa prerrogativa de Mãe de Deus, alcançai-me de vosso amado Filho a humildade, caridade, obediência, castidade, santa pureza de coração, de corpo e espírito; alcançai-me a perseverança na prática do bem, uma santa vida, uma boa morte e a graça de (pede-se uma graça) que peço com toda a confiança. Amém.


Rezar três Ave-Marias.

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.





- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo