2019 - FEVEREIRO - 12 - Liturgia Católica Apostólica Romana

Ir para o conteúdo

2019 - FEVEREIRO - 12

MISSAL ROMANO > LITURGIA DO DIA
NOTICIÁRIO DO VATICANO
FEVEREIRO
DOM
SEG
TER
QUA
QUI
SEX
SÁB





1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
181920212223
2425262728

Oração - (Sinal da Cruz) Em Nome do Pai, do Filho e do Divino Espírito Santo. Concedei-nos Senhor, a vossa proteção e... (Graça do Dia), pelos méritos da doce, da formosa, da preciosa Santa Eulália, Virgem e Mártir, e fazei com que seja sempre defendida pela sua gloriosa intercessão a Ordem que a celebra como Padroeira e Defensora. Por Nosso Senhor Jesus Cristo Vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.  Pai Nosso, Avé-Maria, Glória
Santa Eulália rogai por nós, que recorremos a vós.







3ª-FEIRA DA 5ª SEMANA – TEMPO COMUM

Façamos o homem à nossa imagem
e segundo a nossa semelhança.

Leitura do Livro do Gênesis 1,20 – 2,4a

20Deus disse:
‘Fervilhem as águas de seres animados de vida
e voem pássaros sobre a terra,
debaixo do firmamento do céu’.
21Deus criou os grandes monstros marinhos
e todos os seres vivos que nadam, em multidão, nas águas,
segundo as suas espécies,
e todas as aves, segundo as suas espécies.
E Deus viu que era bom.
22E Deus os abençoou, dizendo:
‘Sede fecundos e multiplicai-vos
e enchei as águas do mar,
e que as aves se multipliquem sobre a terra’.
23Houve uma tarde e uma manhã: quinto dia.
24Deus disse:
‘Produza a terra seres vivos
segundo as suas espécies,
animais domésticos, répteis e animais selvagens,
segundo as suas espécies’.
E assim se fez.
25Deus fez os animais selvagens,
segundo as suas espécies,
os animais domésticos
segundo as suas espécies
e todos os répteis do solo
segundo as suas espécies.
E Deus viu que era bom.
26Deus disse:
‘Façamos o homem à nossa imagem
e segundo a nossa semelhança,
para que domine sobre os peixes do mar,
sobre as aves do céu,
e sobre todos os répteis que rastejam sobre a terra’.
27E Deus criou o homem à sua imagem,
à imagem de Deus ele o criou:
homem e mulher os criou.
28E Deus os abençoou e lhes disse:
‘Sede fecundos e multiplicai-vos,
enchei a terra e submetei-a!
Dominai sobre os peixes do mar,
sobre os pássaros do céu
e sobre todos os animais
que se movem sobre a terra’.
29E Deus disse:
‘Eis que vos entrego todas as plantas
que dão semente sobre a terra,
e todas as árvores que produzem fruto com sua semente,
para vos servirem de alimento.
30E a todos os animais da terra,
e a todas as aves do céu,
e a tudo o que rasteja sobre a terra e que é animado de vida,
eu dou todos os vegetais para alimento’.
E assim se fez.
31E Deus viu tudo quanto havia feito,
e eis que tudo era muito bom.
Houve uma tarde e uma manhó:
sexto dia.
2,1E assim foram concluídos o céu e a terra
com todo o seu exército.
2No sétimo dia, Deus considerou acabada
toda a obra que tinha feito;
e no sétimo dia descansou
de toda a obra que fizera.
3Deus abençoou o sétimo dia e o santificou,
porque nesse dia descansou de toda a obra da criação.
4aEsta é a história do céu e da terra,
quando foram criados.
Palavra do Senhor.


R. Ó Senhor nosso Deus, como é grande
vosso nome por todo o universo!

4Contemplando estes céus que plasmastes*
e formastes com dedos de artista;
vendo a lua e estrelas brilhantes,*
5perguntamos:’Senhor, que é o homem,
para dele assim vos lembrardes*
e o tratardes com tanto carinho?’
R.

6Pouco abaixo de Deus o fizestes,*
coroando-o de glória e esplendor;
7vós lhe destes poder sobre tudo,*
vossas obras aos pés lhe pusestes.
R.

8as ovelhas, os bois, os rebanhos,*
todo o gado e as feras da mata;
9passarinhos e peixes dos mares,*
todo ser que se move nas águas.
R.

Vós abandonais o mandamento de Deus
para seguir a tradição dos homens.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 7,1-13

Naquele tempo:
1Os fariseus e alguns mestres da Lei
vieram de Jerusalém e se reuniram em torno de Jesus.
2Eles viam que alguns dos seus discípulos
comiam o pão com as mãos impuras,
isto é, sem as terem lavado.
3Com efeito, os fariseus e todos os judeus
só comem depois de lavar bem as mãos,
seguindo a tradição recebida dos antigos.
4Ao voltar da praça,
eles não comem sem tomar banho.
E seguem muitos outros costumes que receberam por tradição:
a maneira certa de lavar copos, jarras e vasilhas de cobre.
5Os fariseus e os mestres da Lei
perguntaram então a Jesus:
‘Por que os teus discípulos
não seguem a tradição dos antigos,
mas comem o pão sem lavar as mãos?’
6Jesus respondeu:
‘Bem profetizou Isaías a vosso respeito, hipócritas,
como está escrito:
‘Este povo me honra com os lábios,
mas seu coração está longe de mim.
7De nada adianta o culto que me prestam,
pois as doutrinas que ensinam são preceitos humanos’.
8Vós abandonais o mandamento de Deus
para seguir a tradição dos homens.’
9E dizia-lhes:
‘Vós sabeis muito bem como anular o mandamento de Deus,
a fim de guardar as vossas tradições.
10Com efeito, Moisés ordenou:
‘Honra teu pai e tua mãe’.
E ainda:’Quem amaldiçoa o pai ou a mãe, deve morrer’.
11Mas vós ensinais que é lícito
alguém dizer a seu pai e à sua mãe:
‘O sustento que vós poderíeis receber de mim
é Corban, isto é, Consagrado a Deus’.
12E essa pessoa fica dispensada
de ajudar seu pai ou sua mãe.
13Assim vós esvaziais a Palavra de Deus
com a tradição que vós transmitis.
E vós fazeis muitas outras coisas como estas.’
Palavra da Salvação.


REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO - CAMPINAS


“Ó Senhor nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo!”
Mc 7, 1-13

Jesus mantinha distância do legalismo vazio das lideranças religiosas. Muitos estritos no cumprimento da Lei, eram inescrupulosos quando se tratava de burlá-la e aplica-la em benefício próprio.

Até mesmo os pais necessitados eram vítimas da hipocrisia legalista deles. Não tinham escrúpulos de privá-los do que tinham direito, retrocedendo naquilo que a Lei apresentava.

A afirmação de Jesus neste Evangelho, lembrando o profeta Isaias, é um alerta para pensarmos a nossa vida na fé: “Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim”. (Mc 7,6)

Lembremos a citação do profeta Isaias: “Este povo chega junto de mim com palavras e me glorifica com os lábios, mas seu coração está longe de mim e a sua reverencia para comigo não passa de mandamento humano de coisas aprendida por rotina...” (Is 29, 13).

Nossos momentos de culto e de oração podem tornar-se rotina, uma obrigação ou apenas um preceito a ser cumprido, e não momentos de verdadeira comunhão de coração com Deus. Numa amizade profunda com Jesus Cristo que nos compromete a ter uma coerência entre a fé que professamos e o nosso modo de viver.

O discípulo do Reino deve recusar reduzir a religião a práticas exteriores, mas empenha-se em caminhar com sinceridade, diante de Deus e dos irmãos.

Rezemos: Senhor, ensina-me a ser sincero na prática da religião, livra-me do legalismo e dos julgamentos precipitados que me afastam do querer do Pai e da convivência fraterna.

Deus abençoe você e sua família.

REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM

Bom dia. Deus abençoe sua vida nessa nova jornada de Terça-feira que está começando! Que seja um dia feliz e iluminado. Comece o dia agradecendo a Deus o dom da vida e a oportunidade que Deus nos dá de vivermos mais este dia! Levante a cabeça e siga firme com fé, foco e perseverança. Deus está contigo!!!

Josué 1,9
Seja forte e corajoso! Não se apavore nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar”.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém!
Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo