2019 - JANEIRO - 30 - Liturgia Católica Apostólica Romana

Ir para o conteúdo

2019 - JANEIRO - 30

MISSAL ROMANO > LITURGIA DO DIA
NOTICIÁRIO DO VATICANO
Liturgia Diária
4ª-FEIRA DA 3ª SEMANA – TEMPO COMUM
COR LITÚRGICA: VERDE


1a Leitura - Hb 10,11-18

Levou à perfeição definitiva os que ele santifica.

Leitura da Carta aos Hebreus 10,11-18

11Todo sacerdote se apresenta diariamente para celebrar o culto, oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, incapazes de apagar os pecados.
12Cristo, ao contrário, depois de ter oferecido um sacrifício único pelos pecados, sentou-se para sempre à direita de Deus.
13Não lhe resta mais senão esperar até que seus inimigos sejam postos debaixo de seus pés.
14De fato, com esta única oferenda, levou à perfeição definitiva os que ele santifica.
15É isto que também nos atesta o Espírito Santo, porque, depois de ter dito:
16‘Eis a aliança que farei com eles, depois daqueles dias’, o Senhor declara: ‘Pondo as minhas leis nos seus corações e inscrevendo-as na sua mente,
17não me lembrarei mais dos seus pecados, nem das suas iniqüidades.’
18Ora, onde existe o perdão, já não se faz oferenda pelo pecado.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 109,1. 2. 3. 4 (R. 4bc)

R. Tu és eternamente sacerdote
segundo a ordem do rei Melquisedec!

3tu és príncipe desde o dia em que nasceste;
na glória e esplendor da santidade,*
como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei!’
R.

4Jurou o Senhor e manterá sua palavra:
‘Tu és sacerdote eternamente,*
segundo a ordem do rei Melquisedec!’
R.


Evangelho - Mc 4,1-20
O semeador saiu a semear.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 4,1-20

Naquele tempo:
1Jesus começou a ensinar de novo às margens do mar da Galiléia. Uma multidão muito grande se reuniu em volta dele, de modo que Jesus entrou numa barca e se sentou, enquanto a multidão permanecia junto às margens, na praia.
2Jesus ensinava-lhes muitas coisas em parábolas. E, em seu ensinamento, dizia-lhes:
3‘Escutai! O semeador saiu a semear.
4Enquanto semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho; vieram os pássaros e a comeram.
5Outra parte caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; brotou logo, porque a terra não era profunda,
6mas, quando saiu o sol, ela foi queimada; e, como não tinha raiz, secou.
7Outra parte caiu no meio dos espinhos; os espinhos cresceram, a sufocaram, e ela não deu fruto.
8Outra parte caiu em terra boa e deu fruto, que foi crescendo e aumentando, chegando a render trinta, sessenta e até cem por um.’
9E Jesus dizia: ‘Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.’
10Quando ficou sozinho, os que estavam com ele, junto com os Doze, perguntaram sobre as parábolas.
11Jesus lhes disse: ‘A vós, foi dado o mistério do Reino de Deus; para os que estão fora, tudo acontece em parábolas,
12para que olhem mas não enxerguem, escutem mas não compreendam, para que não se convertam e não sejam perdoados.’
13E lhes disse: ‘Vós não compreendeis esta parábola? Então, como compreendereis todas as outras parábolas?
14O semeador semeia a Palavra.
15Os que estão à beira do caminho são aqueles nos quais a Palavra foi semeada; logo que a escutam, chega Satanás e tira a Palavra que neles foi semeada.
16Do mesmo modo, os que receberam a semente em terreno pedregoso, são aqueles que ouvem a Palavra e logo a recebem com alegria,
17mas não têm raiz em si mesmos, são inconstantes; quando chega uma tribulação ou perseguição, por causa da Palavra, logo desistem.
18Outros recebem a semente entre os espinhos: são aqueles que ouvem a Palavra;
19mas quando surgem as preocupações do mundo, a ilusão da riqueza e todos os outros desejos, sufocam a Palavra, e ela não produz fruto.
20Por fim, aqueles que recebem a semente em terreno bom, são os que ouvem a Palavra, a recebem e dão fruto; um dá trinta, outro sessenta e outro cem por um.’
Palavra da Salvação.




REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO - CAMPINAS


“Tu és sacerdote eternamente segundo a ordem do rei Melquisedec!”
Mc 4, 1-20

Quando ouvimos esta Parábola imaginamos que podemos ser semeadores, sementes ou o terreno.

O semeador lança a semente em toda a parte, sem seleção. Ele confia no poder da semente. Jesus é o incansável semeador da Palavra. Não mede esforços, ocupa todas as ocasiões e lugares: sinagoga, praças, casas, montanhas, beira-mar... para ensinar a multidão.

Nós somos também o terreno, marcada pela ambiguidade: solo duro, pedregoso, cheio de espinhos. Mas existe sempre aquele espaço de terra boa que pode produzir cem por um. Jesus constata que os ouvintes apresentam reações diferentes.

Há os que acolhem e se deixam envolver pelo ensinamento da Palavra, e para serem coerentes, dispõem-se a mudar de vida. Outros ouvintes, porém, demonstram entusiasmo inicial, mas é de curta duração, outros ainda são indiferentes, não assumem compromisso nenhum com a Palavra, tampouco com o Mestre.

Vamos preparar o nosso terreno; o terreno à beira do caminho, pode ser lavrada; os espinheiros, podem ser arrancados e podemos afastar as pedras.

Nossa vida é também a semente que deve germinar. É a semente do testemunho, da palavra e da ação corajosa, de uma vida doada no amor e no serviço generoso.

Jesus é um incansável pregador, semeador da Palavra. Fala as multidões, distribui a Palavra abundantemente. Assim como a semente tem uma força inimaginável, assim é a Palavra em nosso coração. Ela vai brotando ao seu tempo.

Rezemos: Senhor, transforme o nosso coração, em terra fértil, onde a Palavra produza copiosos frutos!

Deus abençoe você e sua família.

REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM


Bom dia. Deus abençoe você nessa nova jornada de quarta-feira que está começando. Que a Luz do Espírito Santo de Deus ilumine cada um dos seus passos no dia de hoje.
Que todas as suas atividades seja assistidas e abençoadas por Deus. Sigamos em oração por Brumadinho e também peço oração especial de todos por uma prima, Mariluci, está hospitalizada e muito fragilizada.
Deus abençoe a todos.

Convido você a rezar comigo esta oração:

CONSAGRANDO O DIA...
Senhor Deus de Bondade, nesta quarta-feira, venho diante de ti para agradecer todo o bem que realizas na minha vida. Muito obrigado pelo ar que respiro, pelo alimento à minha mesa, pelas pessoas que amo. Quero agradecer também pela graça do trabalho. Eu bem sei, Senhor, que trabalhar é colaborar com teu plano de amor e serviço a toda a criação. É também a forma que tenho para garantir o pão de cada dia para mim e minha família. Eu te peço que olhes com carinho para todos os desempregados e desempregadas. Que eles com a tua graça e a nossa colaboração encontrem um trabalho digno e suficiente para suprir suas necessidades. Abençoa os aposentados e aposentadas por todo o trabalho bonito que realizaram. Por intercessão de São José operário, protege a todos os trabalhadores e trabalhadoras. Tudo isso eu te peço por Jesus Cristo, teu filho e nosso irmão, na força e na unidade do Espírito Santo, Amém!

SALMO DO DIA

Salmo 120 (121)
–Eu levanto os meus olhos para os montes: *
de onde pode vir o meu socorro?
'Do Senhor é que me vem o meu socorro, *
do Senhor que fez o céu e fez a terra!'
Ele não deixa tropeçarem os meus pés, *
e não dorme quem te guarda e te vigia.
–Oh! não! ele não dorme nem cochila, *
aquele que é o guarda de Israel!
O Senhor é o teu guarda, o teu vigia, *
é uma sombra protetora à tua direita.
Não vai ferir-te o sol durante o dia, *
nem a lua através de toda a noite.
O Senhor te guardará de todo o mal, *
ele mesmo vai cuidar da tua vida!
Deus te guarda na partida e na chegada. *
Ele te guarda desde agora e para sempre!
– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.
PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo