34º Domingo - Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > Liturgia do dia
Liturgia de Hoje
34º Domingo - Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo
22 de Novembro de 2020 - Cor: Branco





1ª Leitura - Ez 34,11-12.15-17

Quanto a vós minhas ovelhas: farei
justiça entre uma ovelha e outra.

Leitura da Profecia de Ezequiel 34,11-12.15-17

11 Assim diz o Senhor Deus:
Vede! Eu mesmo vou procurar minhas ovelhas
e tomar conta deles.

12 Como o pastor toma conta do rebanho, de dia,
quando se encontra no meio das ovelhas dispersas,
assim vou cuidar de minhas ovelhas e vou resgatá-las
de todos os lugares em que foram dispersadas
num dia de nuvens e escuridão.

15 Eu mesmo vou apascentar as minhas ovelhas
e fazê-las repousar - oráculo do Senhor Deus - .

16 Vou procurar a ovelha perdida, reconduzir a extraviada,
enfaixar a da perna quebrada,
fortalecer a doente, e vigiar a ovelha gorda e forte.
Vou apascentá-las conforme o direito.

17 Quanto a vós, minhas ovelhas
- assim diz o Senhor Deus -
eu farei justiça entre uma ovelha e outra,
entre carneiros e bodes.

Palavra do Senhor.




Salmo - Sl 22,1-2a.2b-3.5-6 (R.1)

R. O Senhor é o pastor que me conduz;
não me falta coisa alguma.

2 Pelos prados e campinas verdejantes *
ele me leva a descansar.
Para as águas repousantes me encaminha, *
3 e restaura as minhas forças.
R.

5 Preparais à minha frente uma mesa, *
bem à vista do inimigo,
e com óleo vós ungis minha cabeça; *
o meu cálice transborda.
R.

6 Felicidade e todo bem hóo de seguir-me *
por toda a minha vida;
e, na casa do Senhor, habitarei *
pelos tempos infinitos.
R.




2ª Leitura - 1Cor 15,20-26.28

Entregará a realeza a Deus-Pai,
para que Deus seja tudo em todos.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 15,20-26.28

Irmãos:

20 Na realidade, Cristo ressuscitou dos mortos
como primícias dos que morreram.

21 Com efeito, por um homem veio a morte e é também
por um homem que vem a ressurreição dos mortos.

22 Como em Adão todos morrem,
assim também em Cristo todos reviverão.

23 Porém, cada qual segundo uma ordem determinada:
Em primeiro lugar, Cristo, como primícias;
depois, os que pertencem a Cristo,
por ocasião da sua vinda.

24 A seguir, será o fim,
quando ele entregar a realeza a Deus-Pai, depois
de destruir todo principado e todo poder e força.

25 Pois é preciso que ele reine até que todos os seus
inimigos estejam debaixo de seus pés.

26 O último inimigo a ser destruído é a morte.

28 E, quando todas as coisas estiverem submetidas a ele,
então o próprio Filho se submeterá
àquele que lhe submeteu todas as coisas,
para que Deus seja tudo em todos.

Palavra do Senhor.




Evangelho - Mt 25,31-46

Assentar-se-á em seu trono glorioso
e separará uns dos outros.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,31-46

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

31 Quando o Filho do Homem vier em sua glória,
acompanhado de todos os anjos,
então se assentará em seu trono glorioso.

32 Todos os povos da terra serão reunidos diante dele,
e ele separará uns dos outros,
assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos.

33 E colocará as ovelhas à sua direita
e os cabritos à sua esquerda.

34 Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita:
`Vinde benditos de meu Pai!
Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou
desde a criação do mundo!

35 Pois eu estava com fome e me destes de comer;
eu estava com sede e me destes de beber;
eu era estrangeiro e me recebestes em casa;

36 eu estava nu e me vestistes;
eu estava doente e cuidastes de mim;
eu estava na prisão e fostes me visitar'.

37 Então os justos lhe perguntarão:
`Senhor, quando foi que te vimos com fome
e te demos de comer?
com sede e te demos de beber?

38 Quando foi que te vimos como estrangeiro
e te recebemos em casa,
e sem roupa e te vestimos?

39 Quando foi que te vimos doente ou preso,
e fomos te visitar?'

40 Então o Rei lhes responderá:
`Em verdade eu vos digo,
que todas as vezes que fizestes isso
a um dos menores de meus irmãos,
foi a mim que o fizestes!'

41 Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda:
`Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno,
preparado para o diabo e para os seus anjos.

42 Pois eu estava com fome e não me destes de comer;
eu estava com sede e não me destes de beber;

43 eu era estrangeiro e não me recebestes em casa;
eu estava nu e não me vestistes;
eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar'.

44 E responderão também eles:
`Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede,
como estrangeiro, ou nu, doente ou preso,
e não te servimos?'

45 Então o Rei lhes responderá:
`Em verdade eu vos digo,
todas as vezes que não fizestes isso
a um desses pequeninos,
foi a mim que não o fizestes!'

46 Portanto, estes irão para o castigo eterno,
enquanto os justos irão para a vida eterna'.

Palavra da Salvação.





FONTE: YOUTUBE
Reflexão - Pe. João Luís Fávero
“O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma”.
Mt 25. 31-46

EXAMINADOS NA CAPACIDADE DE AMAR!

O Evangelho da Festa de Cristo Rei descreve a vinda de Jesus, Rei e Messias; o julgamento final. Este julgamento não vai avaliar as grandes e excepcionais obras que realizamos, mas a prática ou não das obras de misericórdia corporal, a capacidade de cuidado realizada no cotidiano.

Os herdeiros do Reino serão aqueles que aprenderam a praticar a justiça em favor dos pequenos e pobres: o cuidado com aqueles que não tem o que comer e beber, os excluídos por qualquer motivo, os que estão sem roupas, doentes e cativos.

Servindo esses irmãos, estaremos servindo o próprio Cristo, pois Jesus se identifica com cada um deles. O encontro com o Senhor que tarda não se dará por meio de ritos e celebrações, rezas e louvores, isso nos ajudam a viver a alegria da fé.

O encontro acontecerá através do serviço cotidiano aos irmãos, no empenho/compromisso de promover e recuperar a dignidade da vida àqueles que mais precisam. Até que o encontro com Senhor não aconteça, os discípulos caminham em meios as provações do dia a dia e o enfrentando os desafios.

Se nós soubéssemos as perguntas de uma prova, iriamos nos empenhar para tirar a nota máxima. Nós já sabemos a única pergunta que será feita para cada um no juízo final. Seremos julgados num único quesito: o amor. São João da Cruz resume este momento numa frase: “No entardecer da vida seremos examinados sobre o amor”.

Jesus esclarece que se trata do amor traduzido em ações concretas. Amor que que cuida dos irmãos necessitados. O amor ao próximo é o culto que Deus prefere: “A religião pura e sem mancha diante de Deus, nosso Pai, consiste em socorrer os órfãos e viúvas em seu sofrimento...” (Tg 1, 27).

Nossa vida vai sendo julgada agora, não fiquemos esperando nenhum julgamento. Vamos decidir a nossa vida pelos atos de justiça, amor, respeito, fraternidade e solidariedade que praticamos hoje. Essa é a exigência para ouvirmos o esperado convite: “Venham benditos de meu Pai! Recebam por herança o Reino!”.

Rezemos: Senhor dá-nos olhos para ver as necessidades dos irmãos carentes da minha solidariedade e que aprendamos a amar e servir.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida nessa fascinante jornada de domingo que já chegou. É o DIA DO SENHOR por excelência. Hoje é o domingo e celebramos CRISTO REI DO UNIVERSO.  Neste último Domingo do Ano Litúrgico, concluímos a caminhada como "discípulos" proclamando CRISTO, REI DO UNIVERSO. A Igreja achou oportuno coroar o Ano Litúrgico com esta festa, salientando o lugar de Cristo diante da Humanidade e do Universo. ELE É O NOSSO REI! Ele deve reinar em nossas vidas, nossas casas...

Que alegria, quando ouvi que me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”/ E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas. (Salmo 121)

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm


Hoje às 18h00 - vou rezar a Santa Missa pelo meu canal do YouTube...espero você!
Novena a Nossa Senhora Das Graças - Dia 5


Ato de contrição

Senhor meu, Jesus Cristo, Deus e Homem verdadeiro, Criador e Redentor meu, por serdes Vós quem sois, sumamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas, e porque Vos amo e estimo, pesa-me, Senhor, por Vos ter ofendido e pesa-me também por ter perdido o Céu e merecido o inferno. Proponho, firmemente, com o auxílio de Vossa divina graça e pela poderosa intercessão de Vossa Mãe Santíssima, emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender. Espero alcançar o perdão de minhas culpas, por Vossa infinita misericórdia. Assim seja.


5º dia - As mãos de Maria

Contemplemos, hoje, Maria desprendendo de suas mãos raios luminosos. “Estes raios, disse Ela, são a figura das graças “que derramo sobre todos aqueles que mas pedem e aos que trazem com fé a minha medalha””. Não desperdicemos tantas graças! Peçamos, com fervor, humildade e perseverança, pois Maria Imaculada nos alcançará.


Oração:

Ó Imaculada Virgem Mãe de Deus e nossa Mãe, ao contemplar-vos de braços abertos derramando graças sobre os que vo-las pedem, cheios de confiança na vossa poderosa intercessão, inúmeras vezes manifestada pela Medalha Milagrosa, embora reconhecendo a nossa indignidade por causa de nossas inúmeras culpas, acercamo-nos de vossos pés para vos expor, durante essa oração, as nossas mais prementes necessidades (momento de silêncio e de pedir a graça desejada).

Concedei, pois, ó Virgem da Medalha Milagrosa, este favor que confiantes vos solicitamos, para maior glória de Deus, engrandecimento do vosso nome, e o bem de nossas almas. E para melhor servirmos ao Vosso Divino Filho, inspirai-nos profundo ódio ao pecado e dai-nos coragem de nos afirmar sempre verdadeiros cristãos. Amém.

Santíssima Virgem, eu reconheço e confesso vossa Santa e Imaculada Conceição, pura e sem mancha. Ó puríssima Virgem Maria, por vossa Conceição Imaculada e gloriosa prerrogativa de Mãe de Deus, alcançai-me de vosso amado Filho a humildade, caridade, obediência, castidade, santa pureza de coração, de corpo e espírito; alcançai-me a perseverança na prática do bem, uma santa vida, uma boa morte e a graça de (pede-se uma graça) que peço com toda a confiança. Amém.


Rezar três Ave-Marias.


Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.





- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo