Ascensão do Senhor - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia Diária

Antífona de Entrada
Homens da Galiléia, por que estais admirados, olhando para o céu? Este Jesus há de voltar do mesmo modo que o vistes subir, aleluia! (At 1,11)

Oração do dia
Ó Deus todo-poderoso, a ascensão do vosso filho, já é nossa vitória. Fazei-nos exultar de alegria e fervorosa ação de graças, pois, membros de seu corpo, somos chamados na esperança a participar da sua glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura – At 1,1-11
 
Jesus foi levado aos céus, à vista deles.
 
Leitura dos Atos dos Apóstolos 1,1-11
1No meu primeiro livro, ó Teófilo,
já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou,
desde o começo,
2até ao dia em que foi levado para o céu,
depois de ter dado instruções pelo Espírito Santo,
aos apóstolos que tinha escolhido.
3Foi a eles que Jesus se mostrou vivo
depois da sua paixão, com numerosas provas.
Durante quarenta dias, apareceu-lhes
falando do Reino de Deus.
4Durante uma refeição, deu-lhes esta ordem:
‘Não vos afasteis de Jerusalém,
mas esperai a realização da promessa do Pai,
da qual vós me ouvistes falar:
5‘João batizou com água;
vós, porém, sereis batizados com o Espírito Santo,
dentro de poucos dias`.’
6Então os que estavam reunidos perguntaram a Jesus:
‘Senhor, é agora que vais restaurar
o Reino em Israel?’
7Jesus respondeu:
‘Não vos cabe saber os tempos e os momentos
que o Pai determinou com a sua própria autoridade.
8Mas recebereis o poder do Espírito Santo
que descerá sobre vós, para serdes minhas testemunhas
em Jerusalém, em toda a Judéia e na Samaria,
e até os confins da terra.’
9Depois de dizer isto,
Jesus foi levado ao céu, à vista deles.
Uma nuvem o encobriu,
de forma que seus olhos não mais podiam vê-lo.
10Os apóstolos continuavam olhando para o céu,
enquanto Jesus subia.
Apareceram então dois homens vestidos de branco,
11que lhes disseram: ‘Homens da Galiléia,
por que ficais aqui, parados, olhando para o céu?
Esse Jesus que vos foi levado para o céu,
virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu.’
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 46,2-3.6-7.8-9 (R.6)
 
R. Por entre aclamações Deus se elevou,
o Senhor subiu ao toque da trombeta.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia
 
2Povos todos do universo, batei palmas,*
gritai a Deus aclamações de alegria!
3Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo,*
o soberano que domina toda a terra.
R.

6Por entre aclamações Deus se elevou,*
o Senhor subiu ao toque da trombeta.
7Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa,*
salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!
R.

8Porque Deus é o grande Rei de toda a terra,*
ao som da harpa acompanhai os seus louvores!
9Deus reina sobre todas as nações,*
está sentado no seu trono glorioso.
R.

2ª Leitura – Ef 1,17-23
 
E o fez sentar-se à sua direita nos céus.
 
Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios 1,17-23
Irmãos:
17O Deus de nosso Senhor Jesus Cristo,
o Pai a quem pertence a glória,
vos dê um espírito de sabedoria
que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer.
18Que ele abra o vosso coração à sua luz,
para que saibais
qual a esperança que o seu chamamento vos dá,
qual a riqueza da glória
que está na vossa herança com os santos,
19e que imenso poder ele exerceu
em favor de nós que cremos,
de acordo com a sua ação e força onipotente.
20Ele manifestou sua força em Cristo,
quando o ressuscitou dos mortos
e o fez sentar-se à sua direita nos céus,
21bem acima de toda a autoridade, poder, potência,
soberania ou qualquer título que se possa mencionar
não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro.
22Sim, ele pôs tudo sob os seus pés e fez dele,
que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja,
23que é o seu corpo,
a plenitude daquele que possui a plenitude universal.
Palavra do Senhor.

Evangelho – Mt 28,16-20
 
Toda a autoridade me foi dada
no céu e sobre a terra.
 
Conclusão do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 28,16-20
Naquele tempo:
16Os onze discípulos foram para a Galiléia,
ao monte que Jesus lhes tinha indicado.
17Quando viram Jesus, prostraram-se diante dele.
Ainda assim alguns duvidaram.
18Então Jesus aproximou-se e falou:
‘Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra.
19Portanto, ide e fazei discípulos meus todos os povos,
batizando-os em nome do Pai
e do Filho e do Espírito Santo,
20e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei!
Eis que eu estarei convosco todos os dias,
até ao fim do mundo’.
Palavra da Salvação.

Antífona da Comunhão
Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos, aleluia! (Mt 28,20)

Depois da Comunhão
Deus eterno e todo-poderoso, que nos concedeis conviver na terra com as realidades do céu, fazei que nossos corações se voltem para o alto, onde está junto de vós a nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.



Pesquisa rápida
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Por entre aclamações, Deus se elevou.”
Mt 28, 16-20

É HORA DA MISSÃO – ANUNCIAR E FORMAR COMUNIDADES

Jesus tem plena consciência de sua origem e de seu fim. Vem do Pai e ao Pai voltará. Sabe que realizou integralmente a vontade de Deus neste mundo, isto é, foi portador da salvação para a humanidade.

Empenhou-se para criar comunhão entre Ele e seus discípulos, chamando-os de amigos e revelando-lhes tudo o que ouviu do Pai. Os discípulos, porém, parecem distraídos e não conseguem assimilar o sentido profundo da mensagem do Mestre.

Hoje lemos as últimas palavras do Evangelho de Mateus. E também o ultimo gesto de Jesus antes de voltar ao Pai.

A cena acontece na Galileia, numa montanha, lugar da manifestação de Deus. Jesus se apresenta aos discípulos. Foi ali que Ele começou a sua missão e ali também concluiu, na periferia, fora do grande centro religioso e político. Ali os discípulos são convidados a começar a sua missão, como Jesus, nos seus passos.

Muitos o reconhecem, de tal modo que se prostram diante dele. Entretanto, como de costume, “alguns duvidaram”. Essa relação crer/não crer, parece acompanhar a humanidade em toda a história. Foi assim na presença de Jesus de Nazaré e segue assim em todos os tempos e lugares.

Solenemente, Jesus relembra a missão dos discípulos, deixa as últimas instruções: fazer com que todas as nações se tornem discípulas dele, introduzindo-as na sua comunidade pelo Batismo em nome da Trindade e ensinando-as a praticar tudo o que ele mandou.

Conclui seu legado com a garantia de sua incessante e alegre presença. No início, Jesus é o Emanuel, o Deus conosco e agora diz: “Estarei com vocês todos os dias”. É o companheiro de nossa caminhada.

“A Ascensão do Senhor, enquanto inaugura uma nova forma de presença no meio de nós, pede-nos que tenhamos olhos e coração para o encontrar, servir e testemunhar aos outros. Devemos ser homens e mulheres da Ascensão, buscadores de Cristo pelas sendas do nosso tempo, levando a Palavra de Salvação até os confins da terra. Neste itinerário, encontramos o próprio Cristo nos irmãos. Sobretudo nos mais pobres”. (Papa Francisco)

Expressamos nossa alegria e esperança, pois assim rezamos hoje: “a vitória de Jesus Cristo já é a certeza de nossa vitória, pois estamos convencidos de sermos chamados na esperança a participarmos dessa gloria”. Eis me aqui, Senhor, envia-me!

Deus abençoe você e sua família.

Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua preciosa vida neste DOMINGO, dia do SENHOR. Um dia repleto de bençãos e graças na sua vida. Um dia de agradecer a Deus à vida, à família, à semana vivida, o merecido descanso.  Dia de louvor!!! Hoje celebramos a solene festa da Ascensão de Jesus. Já se passaram 40 dias após a Páscoa do Senhor. Agora, Ele volta para a casa do Pai com a seguinte promessa de PREPARAR UM LUGAR para cada um de nós e também enviar o ESPÍRITO SANTO DE DEUS...que vai acontecer logo mais em PENTECOSTES (próximo domingo)
Deixo abaixo  alguns dados e reflexões sobre o significado solene da festa de hoje que li e gostei e faço questão de compartilhar com você. Deus o abençoe e um excelente domingo para você e sua família.

ASCENSÃO....

Depois de Jesus ressuscitar dos mortos, Ele "se apresentou vivo" (Atos 1:3) às mulheres perto do túmulo (Mateus 28:9-10), aos Seus discípulos (Lucas 24:36-43) e a mais de 500 outras pessoas (1 Coríntios 15:6). Nos dias depois da Sua ressurreição, Jesus ensinou os Seus discípulos sobre o reino de Deus (Atos 1:3).

Quarenta dias depois da ressurreição, Jesus e Seus discípulos foram ao Monte das Oliveiras, perto de Jerusalém. Lá, Jesus prometeu aos Seus seguidores que em breve receberiam o Espírito Santo e os instruiu a permanecerem em Jerusalém até que o Espírito tivesse chegado. Então, enquanto Jesus os abençoava, Ele começou a subir ao céu. O relato da ascensão de Jesus é encontrado em Lucas 24:50-51 e Atos 1:9-11.

As Escrituras deixam claro que a ascensão de Jesus foi um retorno literal e corpóreo ao céu. Ele subiu do chão de forma gradual e visível, observado por muitos espectadores atentos. Enquanto os discípulos se esforçavam para terem um último vislumbre de Jesus, uma nuvem o encobriu da sua vista e dois anjos apareceram e prometeram a volta de Cristo "da mesma forma como o viram subir" (Atos 1:11).

A Ascensão de Jesus Cristo é significativa por várias razões:

1) Ela sinalizou o fim do Seu ministério terreno. Deus Pai tinha amorosamente enviado o seu Filho ao mundo em Belém, e agora o Filho estava retornando ao pai. O Seu período de limitação humana estava no fim.

2) Ela significava sucesso em Seu trabalho terreno. Jesus realizou tudo o que tinha vindo à terra para realizar.

3) Ela marcou o retorno da Sua glória celestial. A glória de Jesus havia sido velada durante o Seu tempo na terra, com uma breve exceção na Transfiguração (Mateus 17:1-9).

4) Ela simbolizava a Sua exaltação pelo Pai (Efésios 1:20-23). Aquele com quem o Pai se compraz (Mateus 17:5) foi recebido com honra e dado um nome acima de todo nome (Filipenses 2:9).

5) Ela permitiu que Jesus preparasse um lugar para nós (João 14:2).

6) Ela indicava o início do Seu novo trabalho como Sumo Sacerdote (Hebreus 4:14-16) e Mediador da Nova Aliança (Hebreus 9:15).

7) Ela estabeleceu o padrão para o Seu retorno. Quando Jesus retornar para estabelecer o Reino, Ele voltará assim como foi, ou seja, de forma literal, corpórea e visível nas nuvens (Atos 1:11, Daniel 7:13-14, Mateus 24:30, Apocalipse 1:7).

Atualmente, o Senhor Jesus está no céu. As Escrituras frequentemente retratam-no estando à direita do Pai, uma posição de honra e autoridade (Salmo 110:1; Efésios 1:20, Hebreus 8:1). Cristo é o cabeça da Igreja (Colossenses 1:18), o doador dos dons espirituais (Efésios 4:7-8) e aquele que preenche tudo em todos (Efésios 4:9-10). A ascensão de Cristo foi o evento que transitou Jesus do Seu ministério terreno ao Seu ministério celestial.

Nesta solenidade, a Igreja nos convida a termos os olhos voltados para o céu, nossa Pátria definitiva. Como tão bem diz São Paulo: “Vós que ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde está Cristo (Col 3,1)”. Em nossa profissão de fé, rezamos que Jesus “subiu aos céus e está sentado à direita do Pai”. Por isso, na Ascensão, celebramos Jesus dando por completa sua missão. Ele veio do Pai, revelou-nos o rosto Misericordioso do Pai, ensinou-nos a amar o Pai e a fazer em tudo a Sua Vontade.

Ele cumpriu até o fim a missão que o Pai lhe confiou. Agora Ele volta para o Pai, após ter nos ensinado a percorrer o caminho que nos levará de volta para Deus, e Ele próprio se faz o caminho – “ninguém vai ao Pai, senão por mim” (Jo 14,6). Por isso, seguindo Jesus que é o Caminho, a Verdade e Vida, chegaremos ao coração do Pai; sendo assim, como bem rezamos na liturgia: “A Ascensão do Senhor já é nossa vitória”. Mas o caminho que leva de volta à glória do Pai passa pela cruz, pela capacidade da entrega da vida: “Quando eu for elevado na terra, atrairei todos a mim” (Jo 12,32) – a elevação de Jesus na cruz significa e anuncia a sua elevação ao céu.

Nos Atos dos Apóstolos 1,1-11, encontramos a narração da Ascensão de Jesus. Enquanto Jesus se eleva e os discípulos ficam olhando para o alto, uma voz os interpela dizendo: “Porque ficais aí olhando para o céu, o mesmo Cristo que hoje foi elevado, virá novamente a vós”. A Ascensão deve nos levar a um comprometimento em nossa fé, como discípulos missionários do Senhor pois, com a Ascensão, termina a missão de Jesus e começa a missão da Igreja.

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
FEVEREIRO
D
S
T
Q
Q
S
S






1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo