30º Domingo Do Tempo Comum - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia de Hoje
30º Domingo
Tempo Comum
25 de Outubro de 2020
Cor: Verde





1A LEITURA - EX 22,20-26


Se fizerdes algum mal à viúva e ao órfão
minha cólera se inflamará contra vós.


Leitura do Livro do Êxodo 22, 20-26

Assim diz o Senhor:

20 Não oprimas nem maltrates o estrangeiro, pois vós fostes estrangeiros na terra do Egito.

21 Não façais mal algum à viúva nem ao órfão.

22 Se os maltratardes, gritarão por mim e eu ouvirei o seu clamor.

23 Minha cólera, então, se inflamará e eu vos matarei à espada; vossas mulheres ficarão viúvas e órfãos os vossos filhos.

24 Se emprestares dinheiro a alguém do meu povo, a um pobre que vive ao teu lado, não sejas um usurário, dele cobrando juros.

25 Se tomares como penhor o manto do teu próximo, deverás devolvê-lo antes do pôr-do-sol.

26 Pois é a única veste que tem para o seu corpo, e coberta que ele tem para dormir. Se clamar por mim, eu o ouvirei, porque sou misericordioso.

Palavra do Senhor.





SALMO - SL 17,2-3A. 3BC-4. 47.51AB (R. 2)


R. Eu vos amo, ó Senhor, sois minha força e salvação.


2 Eu vos amo, ó Senhor! Sois minha força,
3 A minha rocha, meu refúgio e Salvador! /
Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga, /
minha força e poderosa salvação.
R.


3BC Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga /
sois meu escudo e proteção: em vós espero!
4 Invocarei o meu Senhor: a ele a glória! /
e dos meus perseguidores serei salvo!
R.


47 Viva o Senhor! Bendito seja o meu Rochedo! /
E louvado seja Deus, meu Salvador!
51A Concedeis ao vosso rei grandes vitórias
51B e mostrais misericórdia ao vosso Ungido.
R.





2A LEITURA - 1TS 1,5C-10


Vós vos convertestes, abandonando os falsos deuses, para servir a Deus esperando o seu Filho.


Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses 1, 5c-10

Irmãos:

5C Sabeis de que maneira procedemos entre vós, para o vosso bem.

6 E vós vos tornastes imitadores nossos, e do Senhor, acolhendo a Palavra com a alegria do Espírito Santo, apesar de tantas tribulações.

7 Assim vos tornastes modelo para todos os fiéis da Macedônia e da Acaia.

8 Com efeito, a partir de vós, a Palavra do Senhor não se divulgou apenas na Macedônia e na Acaia, mas a vossa fé em Deus propagou-se por toda parte. Assim, nós já nem precisamos de falar,

9 pois as pessoas mesmas contam como vós nos acolhestes e como vos convertestes, abandonando os falsos deuses, para servir ao Deus vivo e verdadeiro,

10 esperando dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos: Jesus, que nos livra do castigo que está por vir.

Palavra do Senhor.





EVANGELHO - MT 22,34-40


Amarás o Senhor teu Deus, e ao
teu próximo como a ti mesmo.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 22, 34-40

Naquele tempo:

34 Os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus. Então eles se reuniram em grupo,

35 e um deles perguntou a Jesus, para experimentá-lo:

36 'Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?'

37 Jesus respondeu: '`Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!'

38 Esse é o maior e o primeiro mandamento.

39 O segundo é semelhante a esse: `Amarás ao teu próximo como a ti mesmo'.

40 Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos.

Palavra da Salvação





FONTE: YOUTUBE
Reflexão - Pe. João Luís Fávero
“Eu te amo, Senhor, minha força!”
Mt 22, 34-40

AMAR O PRÓXIMO É UM DESAFIO E O CAMINHO PARA DEUS

As Leis apresentadas ao povo depois da escravidão do Egito deveriam assegurar a formação de um povo santo, justo e solidário, era o desejo de Deus. Deveriam garantir a proteção aos mais carentes da sociedade. O cuidado com o estrangeiro, o órfão e a viúvas. Ao pedir emprestado não fosse negado, e não se tomasse a capa como penhor, ela deveria ser devolvida. O clamor do pobre será ouvido pelo coração misericordioso de Deus.

Jesus une dois preceitos que, no Antigo Testamento, encontravam-se separados. Trata-se do amor a Deus (Dt 6,6) e do amor ao próximo (Lv 19,18).  A unidade deste preceito é inseparável. E acrescenta, “Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos”. Em outra ocasião Jesus ensina que o amor a Deus passa pelo amor ao próximo: “Quem acolhe vocês, está acolhendo a mim. E quem me acolhe, está acolhendo aquele que me enviou”. (Mt 10,40)

E na cena do juízo final, Jesus reafirma que o amor a Deus é demonstrado por atos práticos: alimentar os pobres, vestir os nus, acolher os desabrigados. (Mt 25, 31ss). O amor a Deus não exclui o amor humano. E servir o ser humano é servir a Deus.

Há algo que nos é revelado com toda a clareza: o amor é tudo! E o que nos é pedido na vida é amar. Nisso está a chave: viver em atitude de amor. Aprender que Deus é amor. E se amamos a Deus e não amamos o irmão, passamos por mentirosos.

Quando descobrimos a força desse amor em nós e compartilhamos com os irmãos, quantos medos e angustias se diluem dentro de nós! Como é diferente a vida quando aprendemos a dizer:  faça-se em nós a tua vontade, porque assim vai se forjando também em nosso coração a bondade, expressão desse amor.

A postura humana diante de qualquer pessoa que encontramos na vida é amá-la, e não desprezar. Saber amar é o mais importante. Vamos acrescentar em nós essa capacidade, assim faremos a grande diferença. Amar a Deus significa aprender a amar os irmãos.

O amor a Deus pode esconder-se em teorias, mas, o amor ao próximo é concreto. Devemos fazer o esforço de aprender a amar também os que não são amáveis e privilegiar, no amor os mais necessitados: a viúva, o órfão e o estrangeiros. Há mil maneiras de amar o próximo; mas, uma só maneira de amar a Deus: amando o próximo!

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida, sua casa e  sua família. Hoje é domingo, DIA DO SENHOR, dia da família e recarregar as forças e energias para mais uma semana, a última do mês! E uma das formas de "carregar as energias" é acompanhar a Santa Missa. Portanto, se puder, sempre com segurança, vá em sua comunidade. Se não puder, convido você a rezar comigo logo mais às 18h00 pelo meu canal do YouTube, combinado? Ah, hoje recordamos, também, um grande santo brasileiro, um homem de fé, amigo de Deus, seguidor fiel de Jesus Cristo: Santo Antônio de Santana Galvão. Abaixo um pouquinho de sua história de vida.


Perto está o Senhor de todos os que o invocam,
de todos os que o invocam em verdade.
Salmo 145,18

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm






Um pouquinho sobre a vida de Santo Antônio de Sant'Ana Galvão




Frei Antônio de Sant’Anna Galvão nasceu em 1739 em Guaratinguetá, São Paulo. Aos treze anos Antônio foi mandado pelo pai para uma formação cultural e religiosa, a estudar no Seminário dos Padres Jesuitas, no colégio de Belém na Bahia onde jà se encontrava seu irmão José. Estudou com proveito e progrediu na prática, mas em 1756, pela perseguição contra a ordem dos Jesuitas foi fechado este seminário e Antônio decidiu entrar no convento franciscano em Taubaté. Com 21 anos entrou no noviciato do convento São Boaventura em Macacu, onde adotou pela sua vida religiosa o nome de Sant’Anna Galvão, em homenagem à Santa. Em 16 de Abril de 1761 obteve os votos. Um ano depois, quando tinha 23 anos e apesar da sua jovem idade, foi ordenado sacerdote.

Sucessivamente foi enviado ao convento de São Francisco em São Paulo onde terminou os estudos de filosofia e teologia. Um dos primeiros atos de Frei Galvão como sacerdote, foi aquele de fazer a sua consagração como "Servo e escravo" de Nossa Senhora, ato que assinou com o proprio sangue no dia 9 de novembro de 1766. Em 1769-70 foi nominado confessor de um "Recolhimento" de pias mulheres, as "Recolhidas de Santa Teresa" em São Paulo. Frei Galvão rezava, confessava, conselhava, tratava os doentes, expandia a sua fama de santo.

Com o passar do tempo a saúde enfraquece e obtém uma permissão de deixar o convento franciscano e de morar definitivamente no Recolhimento que era a sua obra. Morreu no dia 23 de dezembro de 1822 assistido pelo Padre guardião e pelos outros irmãos. O corpo foi sepulto na igreja do "Recolhimento da Luz", a pedido das freiras e do povo.
Oração

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu vos adoro e vos agradeço por terdes dados ao mundo São Frei Galvão, que soube em sua vida imitar tão perfeitamente
os exemplos de Cristo,
a ponto de ser colocado como modelo para nós,
que ainda peregrinamos neste mundo.
A sua fé na mensagem de Cristo, a sua caridade ardente e a sua vida de esperança
orientada unicamente para Vós são motivos de força e entusiasmo para nós.
A sua bondade, Senhor, sensibilizou-me e, sentindo-me indigno de recorrer diretamente a Vós, faço-o por meio de São Frei Galvão, o santo da minha confiança.
Para ser digno de sua intercessão, prometo imitar os seus exemplos.
[Expresse agora o seu pedido]
Senhor, dignai-vos atender meu pedido, se essa for a vossa vontade. Amém.
[Reza-se um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai].
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo