26 DE DEZEMBRO - QUINTA-FEIRA - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Pesquisa rápida
 

SANTO ESTEVÃO, O PRIMEIRO MÁRTIR
NATAL - COR LITÚRGICA: VERMELHO




 

1a Leitura - At 6,8-10; 7,54-59

 

Estou vendo o céu aberto.
 

Leitura dos Atos dos Apóstolos 6, 8-10; 7, 54-59

Naqueles dias, 

8 Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. 

9 Mas alguns membros da chamada Sinagoga dos Libertos, junto com cirenenses e alexandrinos, e alguns da Cilícia e da Ósia, começaram a discutir com Estêvão. 

10 Porém, não conseguiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava. 

7,54 Ao ouvir essas palavras, eles ficaram enfurecidos e rangeram os dentes contra Estêvão. 

55 Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou para o céu e viu a glória de Deus e Jesus, de pé, à direita de Deus. 

56 E disse: 'Estou vendo o céu aberto, e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus'. 

57 Mas eles, dando grandes gritos e, tapando os ouvidos, avançaram todos juntos contra Estêvão; 

58 arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram suas vestes aos pés de um jovem, chamado Saulo. 

59 Enquanto o apedrejavam, Estêvão clamou dizendo: 'Senhor Jesus, acolhe o meu espírito'.

Palavra do Senhor.





 

Salmo - Sl 30(31),3cd-4.6 e 8ab.16bc e 17 (R. 6a)

 

R. Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito.

3c Sede uma rocha protetora para mim, /  3d um abrigo bem seguro que me salve!  4 Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; / por vossa honra orientai-me e conduzi-me!

R.

 

6 Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, / porque vós me salvareis, ó Deus fiel!  8a Vosso amor me faz saltar de alegria,  8b pois olhastes para as minhas aflições.

R.

 

16b Eu entrego em vossas mãos o meu destino; /  16c libertai-me do inimigo e do opressor!  17 Mostrai serena a vossa face ao vosso servo, / e salvai-me pela vossa compaixão!

R.





 

Evangelho - Mt 10,17-22

 

Não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 10, 17-22

Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: 

17 'Cuidado com os homens, porque eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas. 

18 Vós sereis levados diante de governadores e reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles e das nações. 

19 Quando vos entregarem, não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Então naquele momento vos será indicado o que deveis dizer. 

20 Com efeito, não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através de vós. 

21 O irmão entregará à morte o próprio irmão; o pai entregará o filho; os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão. 

22 Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo'.

Palavra da Salvação.





 

SANTO ESTEVÃO, O PRIMEIRO MÁRTIR - SANTORAL


1a Leitura - At 6,8-10; 7,54-59

 

Estou vendo o céu aberto.

Leitura dos Atos dos Apóstolos 6, 8-10; 7, 54-59

Naqueles dias, 

8 Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. 

9 Mas alguns membros da chamada Sinagoga dos Libertos, junto com cirenenses e alexandrinos, e alguns da Cilícia e da Ósia, começaram a discutir com Estêvão. 

10 Porém, não conseguiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava. 

7,54 Ao ouvir essas palavras, eles ficaram enfurecidos e rangeram os dentes contra Estêvão. 

55 Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou para o céu e viu a glória de Deus e Jesus, de pé, à direita de Deus. 

56 E disse: 'Estou vendo o céu aberto, e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus'. 

57 Mas eles, dando grandes gritos e, tapando os ouvidos, avançaram todos juntos contra Estêvão; 

58 arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram suas vestes aos pés de um jovem, chamado Saulo. 

59 Enquanto o apedrejavam, Estêvão clamou dizendo: 'Senhor Jesus, acolhe o meu espírito'.

Palavra do Senhor.





 

Salmo - Sl 30(31),3cd-4.6 e 8ab.16bc e 17 (R. 6a)

 

R. Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito.

3c  Sede uma rocha protetora para mim, /  3 dum abrigo bem seguro que me salve!  4 Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; / por vossa honra orientai-me e conduzi-me!

R.

 

6  Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, / porque vós me salvareis, ó Deus fiel!  8a Vosso amor me faz saltar de alegria,  8b pois olhastes para as minhas aflições.

R.

 

16b  Eu entrego em vossas mãos o meu destino; /  16c libertai-me do inimigo e do opressor!  17 Mostrai serena a vossa face ao vosso servo, / e salvai-me pela vossa compaixão!

R.





 

Evangelho - Mt 10,17-22

 

Não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 10, 17-22

Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: 

17 'Cuidado com os homens, porque eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas. 

18 Vós sereis levados diante de governadores e reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles e das nações. 

19 Quando vos entregarem, não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Então naquele momento vos será indicado o que deveis dizer. 

20 Com efeito, não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através de vós. 

21 O irmão entregará à morte o próprio irmão; o pai entregará o filho; os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão. 

22 Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo'.

Palavra da Salvação.





 
Fonte: Youtube RS21
Fonte: Youtube RS21
Fonte: Youtube RS21
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito”.
Mt 10, 17-22

Jesus foi apontado como sinal de contradição. Ele mesmo preveniu aos seus da possibilidade de perseguição. No dia seguinte do Natal, a Igreja coloca a figura do Diácono Estevão enfrentando a morte. Ele deu testemunho pelo sangue e, como o próprio Jesus morreu perdoando seus inimigos.
Impulsionado pelo Espírito Santo, Estevão anuncia sem temor a Palavra de Deus, encontra resistência entre os radicais defensores do judaísmo. Acusado de blasfêmia, será apedrejado. Na hora da execução, aos olhos dos presentes, Estevão irradia luz, parece um anjo, isto é, um mensageiro do Senhor.
Na tentativa de sair ileso e de converter seus algozes, ele faz ainda sua última pregação, a derradeira. Diante da fúria dos seus adversários, ele se mantém sereno. A exemplo de Jesus, Estevão distribui generosamente o dom do perdão (cf At 7, 60). Imitando o Senhor, ele faz a oferta de sua vida: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito” e adormece no Senhor.
É o primeiro mártir da Igreja (protomártir), venerado desde os primeiros tempos do cristianismo. Modelo de audácia, perseverança e fidelidade a Deus a toda a prova. O martírio de um santo se torna sementes de novos cristão. O martírio atinge alguns, a fidelidade é dever de todos.

Rezemos: Senhor que eu seja perseverante diante do chamado a testemunhar a minha fé, em meios aos desafios e das perseguições. Que não me falte a assistência do Espírito Santo.

Deus abençoe você e sua família.
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua preciosa vida nesse novo dia que está começando. Ainda vivendo as alegrias do Natal, o nosso coração vibra e celebra este grande acontecimento. O Natal é tão grande que um único dia é pouco para celebrá-lo não é mesmo? Por isso estamos vivendo a "oitava de Natal", durante uma semana, a Igreja prolonga essa festa como se fosse um único dia, todos os dias como se fosse 25 de Dezembro. E hoje recordamos o primeiro mártir cristão, Santo Estêvão. Que seu dia seja muito especial.



Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve. Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; por vossa honra orientai-me e conduzi-me.

(Salmo 30)



Com carinho e bençãos

Frei Rinaldo, osm
FEVEREIRO
DOM
SEG
TER
QUA
QUI
SEX
SÁB





1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
181920212223
2425262728

- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo