FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ - NATAL - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > Liturgia do dia
Liturgia de Hoje
FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ - NATAL




Quem teme o Senhor, honra seus pais.

Leitura do Livro do Eclesiástico 3, 3-7. 14-17a (gr. 2-6. 12-14)
Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe.
Quem honra o seu pai, alcança o perdão dos pecados; evita cometê-los e será ouvido na oração quotidiana.
Quem respeita a sua mãe é como alguém que ajunta tesouros.
Quem honra o seu pai, terá alegria com seus próprios filhos; e, no dia em que orar, será atendido.
Quem respeita o seu pai, terá vida longa, e quem obedece ao pai é o consolo da sua mãe.
Meu filho, ampara o teu pai na velhice e não lhe causes desgosto enquanto ele vive.
Mesmo que ele esteja perdendo a lucidez, procura ser compreensivo para com ele; não o humilhes, em nenhum dos dias de sua vida, a caridade feita a teu pai não será esquecida,
mas servirá para reparar os teus pecados
e, na justiça, será para tua edificação.
Palavra do Senhor





R. Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos!


Feliz és tu se temes o Senhor /
e trilhas seus caminhos!
Do trabalho de tuas mãos hás de viver, /
serás feliz, tudo irá bem!
R.


A tua esposa é uma videira bem fecunda /
no coração da tua casa; /
os teus filhos são rebentos de oliveira /
ao redor de tua mesa.
R.


Será assim abençoado todo homem /
que teme o Senhor.
O Senhor te abençoe de Sião, /
cada dia de tua vida.
R.



A vida da família no Senhor.

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses 3, 12-21
Irmãos:
Vós sois amados por Deus, sois os seus santos eleitos. Por isso, revesti-vos de sincera misericórdia, bondade, humildade, mansidão e paciência,
suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos mutuamente, se um tiver queixa contra o outro. Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai vós também.
Mas, sobretudo, amai-vos uns aos outros, pois o amor é o vínculo da perfeição.
Que a paz de Cristo reine em vossos corações, à qual fostes chamados como membros de um só corpo. E sede agradecidos.
Que a palavra de Cristo, com toda a sua riqueza, habite em vós. Ensinai e admoestai-vos uns aos outros com toda a sabedoria. Do fundo dos vossos corações, cantai a Deus salmos, hinos e cânticos espirituais, em ação de graças.
Tudo o que fizerdes, em palavras ou obras, seja feito em nome do Senhor Jesus Cristo. Por meio dele dai graças a Deus, o Pai.
Esposas, sede solícitas para com vossos maridos, como convém, no Senhor.
Maridos, amai vossas esposas e não sejais grosseiros com elas.
Filhos, obedecei em tudo aos vossos pais, pois isso é bom e correto no Senhor.
Pais, não intimideis os vossos filhos, para que eles não desanimem.
Palavra do Senhor.




O menino crescia cheio de sabedoria.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 2, 22-40
Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor.
Conforme está escrito na Lei do Senhor: 'Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor. '
Foram também oferecer o sacrifício - um par de rolas ou dois pombinhos - como está ordenado na Lei do Senhor.
Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso, e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele
e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor.
Movido pelo Espírito, Simeão veio ao Templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a Lei ordenava,
Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus:
'Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz;
porque meus olhos viram a tua salvação,
que preparaste diante de todos os povos:
luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel. '
O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele.
Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: 'Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição.
Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma. '
Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido.
Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações.
Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.
Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galiléia, para Nazaré, sua cidade.
O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.
Palavra da Salvação.







SÃO JOÃO, APÓSTOLO E EVANGELISTA - SANTORAL




O que vimos e ouvimos, nós vos anunciamos.

Início da Primeira Carta de São João 1, 1-4
Carissimos:
O que era desde o princípio, o que nós ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos tocaram da Palavra da Vida,
- de fato, a Vida manifestou-se e nós a vimos, e somos testemunhas, e a vós anunciamos a Vida eterna, que estava junto do Pai e que se tornou visível para nós -;
isso que vimos e ouvimos, nós vos anunciamos, para que estejais em comunhão conosco. E a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo.
Nós vos escrevemos estas coisas para que a nossa alegria fique completa.
Palavra do Senhor.





R. Ó justos, alegrai-vos no Senhor!


Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, /
e as ilhas numerosas rejubilem!
Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, /
que se apóia na justiça e no direito.
R.


As montanhas se derretem como cera /
ante a face do Senhor de toda a terra;
e assim proclama o céu sua justiça, /
todos os povos podem ver a sua glória.
R.


Uma luz já se levanta para os justos, /
e a alegria, para os retos corações.
Homens justos, alegrai-vos no Senhor, /
celebrai e bendizei seu santo nome!
R.




O outro discípulo correu mais depressa que Pedro, e chegou primeiro ao túmulo.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 20, 2-28
No primeiro dia da semana,
Maria Madalena saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: 'Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram'.
Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo.
Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo.
Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou.
Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão
e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte.
Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu, e acreditou.
Palavra da Salvação.



FONTE: YOUTUBE
Reflexão - Pe. João Luís Fávero
“Felizes os que temem o Senhor, e trilham seus caminhos!
Lc 2, 22-40

FAMILIA: LUGAR PRIVILEGIADO DA PRESENÇA DE DEUS

Celebrar a Sagrada Família, Jesus Maria e José, é celebrar a vida de todas as famílias no esforço de espelhar nela a sua vida.

A Família de Nazaré cumpre as determinações da Lei, vão apresentar o recém-nascido no Templo de Jerusalém, oferendo um par de pombinhos. Com isso mostra que a Sagrada Família em seu cotidiano está inserida na vida religiosa e social e vive no amor.  

Simeão, um homem simples, justo e piedoso toma o menino nos braços e louva a Deus, pois vê naquela criança a salvação do povo. Diz poder morrer em paz porque viu a salvação, a gloria de Deus através do Menino.   

Além disso profetiza: “este menino será causa de queda e reerguimento de muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. Quanto a você, uma espada vai atravessar sua alma. Serão revelados os pensamentos de muitos corações”.

A presença da Família de Nazaré proporciona um clima de alegria e acolhimento entre os pobres que se encontram no Templo. Ao mesmo tempo já se percebe o futuro conflito dessa criança com as autoridades e os poderosos. E as consequências na vida de Maria e dos discípulos.

A festa litúrgica de hoje revela que a família é uma comunidade de salvação, um espaço único e insubstituível. Pois em Cristo toda família é sagrada. É uma pequena Igreja, a Igreja Doméstica.

Na família aprendemos a respeitar o próximo, se assim não for caminha para o fracasso e não contribuirá para uma sociedade saudável. É honrar os pais e o esforço de educar os filhos para o respeito, ensinando os valores cristãos, éticos e morais. Ensinar a tratar o outro como igual e cuidar com amor. A nobreza de cuidar dos pais na velhice e na dependência. Quem os despreza, despreza a Deus, não aprendeu a amar e respeitar.

Na família devemos nos vestir de compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência. Precisamos desses sentimentos para conviver como irmãos e suportar uns aos outros. Sem esses sentimentos não suportamos ninguém e ninguém vai suportar nossas fraquezas. Sempre teremos queixas contra os outros, por isso precisamos perdoar, ser compreensivos e fazer sempre o bem. Revestir-se do amor, pois o amor é laço da perfeição, vamos sentir a paz de Cristo que habita entre nós e deve presente em nossos lares.

Vamos levar uma vida de oração, aprender a ler a Palavra de Deus, cultivar o perdão e saber agradecer a Deus. O pão que se reparte nas mesas deve recordar o pão partilhado na Eucaristia. Os pais devem ensinar os filhos, são os seus primeiros evangelizadores.

Ressaltamos a importância da família em nossa vida. Como o lugar do cuidado e da evangelização; onde os filhos respiram otimismo, segurança, alegria, fé e compromisso social. É o lugar da oração, do diálogo e do exercício do perdão tão necessários para a nossa estabilidade, é o lugar do amor. É o lugar privilegiado da presença de Deus entre nós!

Rezemos: Senhor, abençoe as nossas famílias, que vivam no amor, no respeito e na fidelidade. Buscando a união querida pelo Pai.

Deus abençoe você e sua família.
Um Abraço,
Pe. João Luiz
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua preciosa jornada de domingo, dia do Senhor, por excelência. Ainda estamos vivendo a Oitava de Natal, e hoje celebramos a grande e solene festa da SAGRADA FAMÍLIA...que Deus abençoe sua preciosa família e que a inspiração possa vir de São José e de Nossa Senhora para santificar ainda mais o seu lar...Que juntos possamos dizer: EU E MINHA FAMÍLIA SERVIREMOS O SENHOR. Jamais esqueçam a missão que cada um tem na família:
- Esposo - santificar a esposa e conduzi-la, dia a dia, ao céu;
- Esposa - santificar o esposo e conduzi-lo, dia a dia, ao céu;
- Pais - santificar o lar e conduzir os filhos ao céu.
Feliz Domingo...dia do Senhor...festa da Sagrada Família.

Se, porém, não agrada a vocês servir ao Senhor, esco­lham hoje a quem irão servir, se aos deuses que os seus antepassados serviram além do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra vocês estão vivendo. Mas eu e a minha família servi­remos ao Senhor".
Josué 24,15

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm

Ah, só para lembrar que hoje às 18h00 vou rezar a Missa no meu canal do Youtube. Espero contar com você e sua família...para celebrarmos a alegria de sermos FAMÍLIA DE DEUS.
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo