28/03/20 - SÁBADO - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
VATICAN NEWS
O Papa: se começa a ver pessoas com fome, a Igreja ajude quem sofre
Pesquisa rápida
Liturgia Diária
Antífona de Entrada
As ondas da morte me cercavam, tragavam-me as torrentes infernais; na minha angústia, chamei pelo Senhor, de seu templo ouviu a minha voz (Sl 17,5ss).




Oração do dia
Ó Deus, na vossa misericórdia, dirigi os nossos corações, pois, sem o vosso auxílio, não vos podemos agradar. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura – Jr 11,18-20

Eu era como manso cordeiro levado ao sacrifício.

Leitura do Livro do Profeta Jeremias 11,18-20
18 Senhor, avisaste-me e eu entendi; fizeste-me saber as intrigas deles.
19 Eu era como manso cordeiro levado ao sacrifício, e não sabia que tramavam contra mim: ‘Vamos cortar a árvore em toda sua força, eliminá-lo do mundo dos vivos, para seu nome não ser mais lembrado.’
20 E tu, Senhor dos exércitos, que julgas com justiça e perscrutas os afetos do coração, concede que eu veja a vingança que tomarás contra eles, pois eu te confiei a minha causa.
Palavra do Senhor.




Salmo – Sl 7, 2-3. 9bc-10. 11-12 (R. 2a)

R. Senhor meu Deus, em vós procuro o meu refúgio.

2 Senhor meu Deus, em vós procuro o meu refúgio: *
vinde salvar-me do inimigo, libertai-me!
3 Não aconteça que agarrem minha vida +
como um leão que despedaça a sua presa, *
sem que ninguém venha salvar-me e libertar-me!
R.


9b Julgai-me, Senhor Deus, como eu mereço *
9c e segundo a inocência que há em mim!
10 Ponde um fim à iniqüidade dos perversos, +
e confirmai o vosso justo, ó Deus-justiça, *
vós que sondais os nossos rins e corações.
R.


11 O Deus vivo é um escudo protetor, *
e salva aqueles que têm reto coração.
12 Deus é juiz, e ele julga com justiça, *
mas é um Deus que ameaça cada dia.
R.




Evangelho – Jo 7,40-53

Porventura o Messias virá da Galiléia?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 7,40-53
Naquele tempo:
40 Ao ouvirem as palavras de Jesus, algumas pessoas da multidão diziam: ‘Este é, verdadeiramente, o Profeta.’
41 Outros diziam: ‘Ele é o Messias’. Mas alguns objetavam: Porventura o Messias virá da Galiléia?
42 Não diz a Escritura que o Messias será da descendência de Davi e virá de Belém, povoado de onde era Davi?’
43 Assim, houve divisão no meio do povo por causa de Jesus.
44 Alguns queriam prendê-lo, mas ninguém pôs as mãos nele.
45 Então, os guardas do Templo voltaram para os sumos sacerdotes e os fariseus, e estes lhes perguntaram: ‘Por que não o trouxestes?’
46 Os guardas responderam: ‘Ninguém jamais falou como este homem.’
47 Então os fariseus disseram-lhes: ‘Também vós vos deixastes enganar? Por acaso algum dos chefes ou dos fariseus acreditou nele?
49 Mas esta gente que não conhece a Lei, é maldita!’
50 Nicodemos, porém, um dos fariseus, aquele que se tinha encontrado com Jesus anteriormente, disse:
51 ‘Será que a nossa Lei julga alguém, antes de o ouvir e saber o que ele fez?’
52 Eles responderam: ‘Também tu és galileu, porventura? Vai estudar e verás que da Galiléia não surge profeta.’
53 E cada um voltou para sua casa.
Palavra da Salvação.




Antífona da Comunhão
Pelo sangue precioso de Cristo, cordeiro sem mancha e sem defeito, fomos resgatados (1Pd 1,19).




Depois da Comunhão
Nós vos pedimos, ó Deus, que o vosso sacramento nos purifique e possamos agradar-vos, graças à ação do seu poder. Por Cristo, nosso Senhor.



Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)

A partir das palavras do Papa Francisco...

Do lugar da fé rochosa de Pedro, das colunatas que abraçam Roma e o mundo, recebemos uma benção do Santo Padre o Papa Francisco, que confortou o nosso coração tímido e medroso, foi um abraço consolador. Não tenham medo, lembra Jesus.  Como Pedro vamos rezar: “Confiemos a Deus roda a preocupação, pois, é Ele quem cuida de nós” (1Pd 5, 7).

Estamos vivendo um temo difícil, envolto em muitas inseguranças, ficamos temerosos e perdidos, à semelhança dos discípulos na barca com Jesus naquele entardecer, chegando a escuridão da noite no meio de uma grande tempestade. Também nós fomos surpreendidos por uma grande tempestade. Estamos juntos e não podemos perecer, devemos caminhar juntos.

Identificar-se com os discípulos temerosos é mais fácil para nós, mas precisamos compreender a atitude de Jesus. Ele permanece tranquilo porque é confiante no Pai. Acalma o vento e o Mar e recomenda que não sejamos medrosos, devemos ter fé! O medo não é o caminho, não vamos perturbar o nosso coração.

Tudo isso vem lembrar para nós a nossa vulnerabilidade e a superficialidade de nossas seguranças. Em quem confiamos? Não podemos ficar sozinhos, precisamos um do outro. Corremos muito, o tempo todo, e não fomos capazes de nos deter diante dos sinais: das guerras, injustiças, dos pobres e da fome e tantos outros... nosso planeta adoeceu... como ficar saudável num mundo doente. Vamos acordar o Senhor! Pois Ele ama mais o mundo do que nós. Ele pode nos curar. Precisamos despertar de nossa inercia... é o um grande apelo.

Vamos aprender da cruz, nossa vitória. Não é fácil enfrentá-la, em qualquer situação. Mas diante dela neste momento fiquemos cheios de coragem, vamos dar espaço a criatividade, suscitar novas experiências, aprender a acolher mais, ser mais hospitaleiros. Vamos viver a fraternidade e a solidariedade. No exercício da fraternidade, aprender a partilhar recursos e não concentrar. Sustentar medidas que salvam vidas, pois ela é mais importante.

Aqui está a força da fé. Que liberta do medo e enche de esperança... fica conosco Senhor... acalma nossa tempestade. Estamos muito aflitos...

O Senhor nos dá a paz! Aquieta tudo faz ressoar em nosso coração o apelo da quaresma: Conversão de todo o coração. É tempo de nossa decisão.

Muitos irmãos estão tecendo este momento da história cuidando, ninguém se salva sozinho, cada um deve fazer a sua parte. Vamos nos exercitar na paciência, infundir esperança, não podemos semear o pânico e nem ser irresponsável.   

É preciso rezar. Muitos estão rezando. A oração é um serviço silencioso, é nossa arma vencedora. Não podemos ter medo. Temos fé! Jesus está no barco conosco, confiemos! Ele dá o rumo e evita o naufrágio. Ele dá serenidade.

É preciso ativar nossa confiança, nossa solidariedade e encher-se de esperança. Não vamos naufragar. Na cruz fomos salvos. Ele ressuscitou e vive ao nosso lado. Vamos colocar nossa mão nas mãos do Senhor. Jesus cuida de nós. Não apaguemos a esperança.

Deus abençoe você e sua família.  

Pe. João Luiz
FOTO: MONSENHOR JOÃO LUÍS FÁVERO
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe você nesse novo dia que está começando. Chegamos a mais um final de semana. Ainda é tempo de se proteger e proteger a família. Procure ficar em casa...reze com a família, acompanhe os programas religiosos pela TV ou pelo Rádio.
Hoje estarei ao vivo na TV Aparecida às 10h00 no programa "Sábado no Santuário" para levar uma palavra de conforto e rezar pelos doentes. Acompanhe!

Tu és o meu servo, a ti escolhi e nunca te rejeitei.
Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. Porque eu, o Senhor teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo.
Não temas, tu meu amado filho,  eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu redentor é o Santo de Israel.
Isaías 41, 8-14

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
FOTO: FREI RINALDO STECANELA
FEVEREIRO
D
S
T
Q
Q
S
S






1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo