3ª-feira da 13ª Semana Do Tempo Comum - Liturgia Diária da Igreja Católica Apostólica Romana

"Fiat Voluntas Tua"
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
Liturgia Diária

1a Leitura - Am 3,1-8; 4,11-12
 
Falou o Senhor Deus, quem não será seu profeta?
Leitura da Profecia de Amós 3, 1-8; 4, 11-12
1 Ouvi, filhos de Israel, a palavra que disse o Senhor para vós e para todas as tribos que eu retirei do Egito:
2 'Dentre todas as nações da terra, somente a vós reconheci; por isso usarei o castigo por todas as vossas iniqüidades.
3 Se duas pessoas caminham juntas, não é porque estão de acordo?
4 Se o leão ruge na selva, não é porque encontrou a presa? Se no covil rosna o filhote do leão, não é porque agarrou sua parte?
5 Acaso, sem armadilha, se prende uma ave no chão? Acaso dispara a armadilha, antes de capturar a presa?
6 Se ressoa na cidade o toque da trombeta, não fica a população apavorada? Se acontece uma desgraça na cidade, não foi o Senhor que fez?
7 Pois nada fará o Senhor Deus, que não revele o plano a seus servos, os profetas.
8 Ruge o leão, quem não terá medo? Falou o Senhor Deus, quem não será seu profeta?'
4,11 'Eu arrasei-vos, como arrasei Sodoma e Gomorra, e ficastes como um tição, retirado da fogueira; e, contudo, não voltastes para mim', diz o Senhor.
12 Por isso, assim te tratarei, Israel; e, porque sabes como te vou tratar, prepara-te, Israel, para ajustar contas com o teu Deus.
Palavra do Senhor.





Salmo - Sl 5,5-6. 7. 8 (R. 9a)
 
R. Na vossa justiça guiai-me Senhor!
5 Não sois um Deus a quem agrade a iniqüidade, / não pode o mau morar convosco;  6 nem os ímpios poderão permanecer / perante os vossos olhos.
R.
 
7 Detestais o que pratica a iniqüidade / e destruís o mentiroso. / Ó Senhor, abominais o sanguinário, / o perverso e enganador.
R.
 
8 Eu, porém, por vossa graça generosa, / posso entrar em vossa casa. / E, voltado reverente ao vosso templo, / com respeito vos adoro.
R.





Evangelho - Mt 8,23-27
 
Levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 8, 23-27
Naquele tempo:
23 Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam.
24 E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia.
25 Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: 'Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!'
26 Jesus respondeu: 'Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?' Então, levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria.
27 Os homens ficaram admirados e diziam: 'Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?'
Palavra da Salvação.




Pesquisa rápida
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Senhor, guia-me na tua justiça!”
Mt 8, 23-27

Hoje festejamos os primeiros mártires da Igreja. Foram muitos, alguns nem sabemos o nome. Eles foram sementes de novos cristãos. Hoje em muitas partes do mundo a Igreja continua sendo perseguida e muitos testemunham com seu sangue a fé. São João Paulo II dizia que o martírio é para poucos, mas a fidelidade cotidiana é para todos.

As tempestades não devem nos assustar, A cena da tempestade acalmada por Jesus, retrata a vida do discípulo com as dificuldades e os desafios que a opção por Ele comporta. Engana-se quem imagina poder seguir Jesus tranquilamente, sem correr o risco de enfrentar perseguições e contrariedades.

Nestas horas, é preciso saber que ele está presente, sempre pronto a impedir que seus discípulos venham a fracassar. Uma leitura simbólica do texto bíblico permite-nos tirar uma lição: entrar na barca com Jesus, corresponde a "embarcar" na vida dele.

A barca simboliza a Igreja, comunidade dos que aderiram a Jesus, dispostos a partilhar sua missão e seu destino. A tempestade aponta para as crises a que a comunidade é submetida ao longo de sua caminhada, de forma a provar a autenticidade da fé dos discípulos.

O grito desesperado dos discípulos assemelha-se à súplica constante da comunidade, carente de proteção: "Senhor, tem piedade de nós!" A bonança do mar aponta para a paz que só ele pode dar à Igreja. Se Jesus estiver em nossa barca, não haverá naufrágio.

Jesus lembra para nós: “Não tenham medo”. Ele não isenta a comunidade das provações, pois, segui-lo é escolher um caminho arriscado e trabalhoso. Sem uma fé sólida, o discípulo não tem como perseverar no seguimento. Só na fé encontrará força para continuar.

Rezemos: Senhor, dá-me uma fé firme, que não deixe temer as provações. Como a fé dos Protomártires Quero colocar a minha mão em Tuas mãos, que acalmam e sustentam.

Deus abençoe você e sua família.

Pe. João Luiz
FOTO: MONSENHOR JOÃO LUÍS FÁVERO
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe seu novo dia que está começando. Chegamos no último dia de Junho. Agradecemos a Deus por tantas vitórias que recebemos de dEle neste mês! Se no primeiro semestre recebemos a DOENÇA..que neste segundo semestre que está chegando nos venha a CURA. Que Deus nos perdoe e tenha misericórdia de nós e nos dê saúde física e espiritual. Deus abençoe seu dia!

Deem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus.
1 Tessalonicenses 5,18

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm
FOTO: FREI RINALDO STECANELA
FEVEREIRO
D
S
T
Q
Q
S
S






1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
- DEDICADO À VIRGEM MARIA -
Voltar para o conteúdo