Liturgia Comentada - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

Liturgia Comentada

RECURSOS > VÍDEOS
PUBLICIDADE

LITURGIA DIÁRIA COMENTADA
ANO LITÚRGICO A - SÃO MATEUS - TEMPO COMUM
LITURGIA DIARIA
A parábola do bom samaritano é perfeita para o amadurecimento da fé cristã, especialmente nos dias atuais, onde o preconceito e a intolerãncia ocupam tanto espaço no coração das pessoas.

Veja mais em nosso site:
www.liturgiacatolica.com
LITURGIA DIARIA
A parábola do grão de mostarda tem uma forte simbologia no que se refere à mistagogia e às nossas vidas. Nesse vídeo vamos estabelecer uma analogia entre o grão de areia, que representa a humanidade, o grão de trigo, que representa Cristo, e o grão de mostarda, que representa o Espírito Santo.
LITURGIA DIARIA
A parábola do joio e do trigo tem mais revelações do que se imagina. Neste vídeo, vamos refletir sobre três detalhes que muitas vezes passam despercebidos, e que podem inspirar pregadores.
LITURGIA DIARIA
A parábola do semeador guarda segredos maravilhosos. Neste vídeo, vamos refletir sobre detalhes que muitas vezes passam despercebidos pelos leitores, e que pode inspirar pregadores.
LITURGIA DIARIA
A parábola dos vinhateiros (Mt 21, 33 43)
LITURGIA DIARIA
A pedra que os contrutores rejeitaram tornou-se a pedra angular.
Cristo é a pedra que une o céu e a terra, o criador e as criaturas.
Nós somos chamados a ser parte disso, em Cristo!
LITURGIA DIARIA
Nos últimos tempos, muitos cristãos têm sido vítima da solidão. Ela também fez parte da vida de Jesus, que nos deixou a lição de como vencê-la.
LITURGIA DIARIA
"1.Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e conduziu-os à parte a uma alta montanha. 2.Lá se transfigurou na presença deles: seu rosto brilhou como o sol, suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura. 3.E eis que apareceram Moisés e Elias conversando com ele. 4.Pedro tomou então a palavra e disse-lhe: Senhor, é bom estarmos aqui. Se queres, farei aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias. Falava ele ainda, quando veio uma nuvem luminosa e os envolveu. E daquela nuvem fez-se ouvir uma voz que dizia: Eis o meu Filho muito amado, em quem pus toda minha afeição; ouvi-o. 6.Ouvindo esta voz, os discípulos caíram com a face por terra e tiveram medo. 7.Mas Jesus aproximou-se deles e tocou-os, dizendo: Levantai-vos e não temais. 8.Eles levantaram os olhos e não viram mais ninguém, senão unicamente Jesus. 9.E, quando desciam, Jesus lhes fez esta proibição: Não conteis a ninguém o que vistes, até que o Filho do Homem ressuscite dos mortos."

Veja mais em nosso site:
www.liturgiacatolica.com
LITURGIA DIARIA
"1.Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e conduziu-os à parte a uma alta montanha. 2.Lá se transfigurou na presença deles: seu rosto brilhou como o sol, suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura. 3.E eis que apareceram Moisés e Elias conversando com ele. 4.Pedro tomou então a palavra e disse-lhe: Senhor, é bom estarmos aqui. Se queres, farei aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias. Falava ele ainda, quando veio uma nuvem luminosa e os envolveu. E daquela nuvem fez-se ouvir uma voz que dizia: Eis o meu Filho muito amado, em quem pus toda minha afeição; ouvi-o. 6.Ouvindo esta voz, os discípulos caíram com a face por terra e tiveram medo. 7.Mas Jesus aproximou-se deles e tocou-os, dizendo: Levantai-vos e não temais. 8.Eles levantaram os olhos e não viram mais ninguém, senão unicamente Jesus. 9.E, quando desciam, Jesus lhes fez esta proibição: Não conteis a ninguém o que vistes, até que o Filho do Homem ressuscite dos mortos."
LITURGIA DIARIA

"1.Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e conduziu-os à parte a uma alta montanha. 2.Lá se transfigurou na presença deles: seu rosto brilhou como o sol, suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura. 3.E eis que apareceram Moisés e Elias conversando com ele. 4.Pedro tomou então a palavra e disse-lhe: Senhor, é bom estarmos aqui. Se queres, farei aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias. Falava ele ainda, quando veio uma nuvem luminosa e os envolveu. E daquela nuvem fez-se ouvir uma voz que dizia: Eis o meu Filho muito amado, em quem pus toda minha afeição; ouvi-o. 6.Ouvindo esta voz, os discípulos caíram com a face por terra e tiveram medo. 7.Mas Jesus aproximou-se deles e tocou-os, dizendo: Levantai-vos e não temais. 8.Eles levantaram os olhos e não viram mais ninguém, senão unicamente Jesus. 9.E, quando desciam, Jesus lhes fez esta proibição: Não conteis a ninguém o que vistes, até que o Filho do Homem ressuscite dos mortos."

Veja mais em nosso site:
www.liturgiacatolica.com
LITURGIA DIARIA
""Quem ama seu pai ou sua mãe mais que a mim, não é digno de mim. Quem ama seu filho mais que a mim, não é digno de mim." (São Mateus, 10, 37)
LITURGIA DIARIA
Assunção significa elevação ao céu em corpo e alma.

“A solenidade de 15 de agosto celebra a gloriosa Assunção de Maria ao Céu, festa de seu destino de plenitude e de bem-aventurança, glorificação de sua alma imaculada e de seu corpo virginal, de sua perfeita configuração com Cristo ressuscitado” (Papa Paulo VI, na Exortação Apostólica Marialis Cultus).

1 – Como Maria não esteve sujeita ao poder do pecado para poder ser a Mãe de Deus, também não podia ficar sob o império da morte; pois, como disse São Paulo, “o salário do pecado é a morte” (Rm 6,23). Assim, Maria não experimentou a corrupção da carne, mas foi glorificada em sua alma e seu corpo.

2 – A carne de Jesus e a de Maria são a mesma carne. Portanto, a carne de Maria devia ter a mesma glória que teve a de seu Filho.
LITURGIA DIARIA
3 reflexões sobre o Evangelho de São João 15,9
LITURGIA DIARIA
"12.E logo o Espírito o impeliu para o deserto. 13.Aí esteve quarenta dias. Foi tentado pelo demônio e esteve em companhia dos animais selvagens. E os anjos o serviam. 14.Depois que João foi preso, Jesus dirigiu-se para a Galiléia. Pregava o Evangelho de Deus, e dizia: 15."Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo; fazei penitência e crede no Evangelho."" (São Marcos, 1, 12-15)
LITURGIA DIARIA
Reflexão sobre o Evangelho de São Mateus, capítulo 22, versículos 15 a 21: "Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus".
LITURGIA DIARIA
" 1.Com efeito, o Reino dos céus é semelhante a um pai de família que saiu ao romper da manhã, a fim de contratar operários para sua vinha. 2.Ajustou com eles um denário por dia e enviou-os para sua vinha. 3.Cerca da terceira hora, saiu ainda e viu alguns que estavam na praça sem fazer nada. 4.Disse-lhes ele: - Ide também vós para minha vinha e vos darei o justo salário. 5.Eles foram. À sexta hora saiu de novo e igualmente pela nona hora, e fez o mesmo. 6.Finalmente, pela undécima hora, encontrou ainda outros na praça e perguntou-lhes: - Por que estais todo o dia sem fazer nada? 7.Eles responderam: - É porque ninguém nos contratou. Disse-lhes ele, então: - Ide vós também para minha vinha. 8.Ao cair da tarde, o senhor da vinha disse a seu feitor: - Chama os operários e paga-lhes, começando pelos últimos até os primeiros. 9.Vieram aqueles da undécima hora e receberam cada qual um denário. 10.Chegando por sua vez os primeiros, julgavam que haviam de receber mais. Mas só receberam cada qual um denário. 11.Ao receberem, murmuravam contra o pai de família, dizendo: 12.- Os últimos só trabalharam uma hora... e deste-lhes tanto como a nós, que suportamos o peso do dia e do calor. 13.O senhor, porém, observou a um deles: - Meu amigo, não te faço injustiça. Não contrataste comigo um denário? 14.Toma o que é teu e vai-te. Eu quero dar a este último tanto quanto a ti. 15.Ou não me é permitido fazer dos meus bens o que me apraz? Porventura vês com maus olhos que eu seja bom? 16.Assim, pois, os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos. [ Muitos serão os chamados, mas poucos os escolhidos.]"
LITURGIA DIARIA
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos 8,27-35
27 Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesaréia de Filipe. No caminho perguntou aos discípulos: 'Quem dizem os homens que eu sou?'
28 Eles responderam: 'Alguns dizem que tu és João Batista; outros que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas'.
29 Então ele perguntou: 'E vós, quem dizeis que eu sou?' Pedro respondeu: 'Tu és o Messias'.
30 Jesus proibiu-lhes severamente de falar a alguém a seu respeito.
31 Em seguida, começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do Homem devia sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei; devia ser morto, e ressuscitar depois de três dias.
32 Ele dizia isso abertamente. Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo.
33 Jesus voltou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo: 'Vai para longe de mim, Satanás!' Tu não pensas como Deus, e sim como os homens'.
34 Então chamou a multidão com seus discípulos e disse: 'Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.
35 Pois quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho, vai salvá-la
LITURGIA DIARIA
"18.Em verdade vos digo: tudo o que ligardes sobre a terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes sobre a terra será também desligado no céu. 19.Digo-vos ainda isto: se dois de vós se unirem sobre a terra para pedir, seja o que for, consegui-lo-ão de meu Pai que está nos céus. 20.Porque onde dois ou três estão reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. 21.Então Pedro se aproximou dele e disse: Senhor, quantas vezes devo perdoar a meu irmão, quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? 22.Respondeu Jesus: Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23.Por isso, o Reino dos céus é comparado a um rei que quis ajustar contas com seus servos. 24.Quando começou a ajustá-las, trouxeram-lhe um que lhe devia dez mil talentos. 25.Como ele não tinha com que pagar, seu senhor ordenou que fosse vendido, ele, sua mulher, seus filhos e todos os seus bens para pagar a dívida. 26.Este servo, então, prostrou-se por terra diante dele e suplicava-lhe: Dá-me um prazo, e eu te pagarei tudo! 27.Cheio de compaixão, o senhor o deixou ir embora e perdoou-lhe a dívida. 28.Apenas saiu dali, encontrou um de seus companheiros de serviço que lhe devia cem denários. Agarrou-o na garganta e quase o estrangulou, dizendo: Paga o que me deves! 29.O outro caiu-lhe aos pés e pediu-lhe: Dá-me um prazo e eu te pagarei! 30.Mas, sem nada querer ouvir, este homem o fez lançar na prisão, até que tivesse pago sua dívida. 31.Vendo isto, os outros servos, profundamente tristes, vieram contar a seu senhor o que se tinha passado. 32.Então o senhor o chamou e lhe disse: Servo mau, eu te perdoei toda a dívida porque me suplicaste. 33.Não devias também tu compadecer-te de teu companheiro de serviço, como eu tive piedade de ti? 34.E o senhor, encolerizado, entregou-o aos algozes, até que pagasse toda a sua dívida. 35.Assim vos tratará meu Pai celeste, se cada um de vós não perdoar a seu irmão, de todo seu coração." (São Mateus, 18, 21-35)
LITURGIA DIARIA
São João Batista possui um papel fundamental na história da salvação. Nesse vídeo abordamos detalhes significativos de sua missão pelo Reino de Deus.

"DOMINUM ET VIVIFICANTEM" - Liturgia Católica Apostólica Romana
Com efeito, segundo o Evangelho de São João, o Espírito Santo é-nos dado com ..... João Baptista anuncia o Messias — Cristo, não apenas como Aquele que ...
www.liturgiacatolica.com/-dominum-et-vivificantem-.html

doc 19 CNBB – Batismo de Crianças
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat
batismo – segue-se a invocação de são João Batista, são José, são Pedro e são Paulo e outros que podem ser acrescentados – como os padroeiros das ...
www.liturgiacatolica.com/...428.../doc-19-CNBB-Batismo-de-Criancas.pdf
LITURGIA DIARIA
"Próximo da hora nona, Jesus exclamou em voz forte: Eli, Eli, lammá sabactáni? - o que quer dizer: Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?" (São Mateus, 27, 46)
LITURGIA DIARIA
Meu fardo é leve e meu jugo é suave (Mt 11, 25-28)

"25.Por aquele tempo, Jesus pronunciou estas palavras: Eu te bendigo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequenos. 26.Sim, Pai, eu te bendigo, porque assim foi do teu agrado. 27.Todas as coisas me foram dadas por meu Pai; ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelá-lo. 28.Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei." (São Mateus, 11, 25-28)
LITURGIA DIARIA
O amor incondicional (Mt 18, 15-20)

"15.Se teu irmão tiver pecado contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele somente; se te ouvir, terás ganho teu irmão. 16.Se não te escutar, toma contigo uma ou duas pessoas, a fim de que toda a questão se resolva pela decisão de duas ou três testemunhas. 17.Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano. 18.Em verdade vos digo: tudo o que ligardes sobre a terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes sobre a terra será também desligado no céu. 19.Digo-vos ainda isto: se dois de vós se unirem sobre a terra para pedir, seja o que for, consegui-lo-ão de meu Pai que está nos céus. 20.Porque onde dois ou três estão reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles." (São Mateus, 18, 15-20)
LITURGIA DIARIA
"8.Digo-vos: todo o que me reconhecer diante dos homens, também o Filho do Homem o reconhecerá diante dos anjos de Deus; 9.mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus." (São Lucas, 12, 8-9)
LITURGIA DIARIA
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, segundo São Marcos 7,123
LITURGIA DIARIA
Estamos preparados para enfrentar o sofrimento?

"Pai, se é de teu agrado, afasta de mim este cálice! Não se faça, todavia, a minha vontade, mas sim a tua." (São Lucas, 22,42)
LITURGIA DIARIA
O julgamento, os rótulos e as acusações são hábitos recorrentes em nossa cultura. Todavia, na época de Jesus não era diferente. Nesse vídeo você vai perceber as sutilezas das acusações e o caminho cristão para se livrar delas. "Desde então, Jesus começou a manifestar a seus discípulos que precisava ir a Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos príncipes dos sacerdotes e dos escribas; seria morto e ressuscitaria ao terceiro dia."
LITURGIA DIARIA
"Que vos parece? Um homem possui cem ovelhas: uma delas se desgarra. Não deixa ele as noventa e nove na montanha, para ir buscar aquela que se desgarrou? 13.E se a encontra, sente mais júbilo do que pelas noventa e nove que não se desgarraram. 14.Assim é a vontade de vosso Pai celeste, que não se perca um só destes pequeninos. 15.Se teu irmão tiver pecado contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele somente; se te ouvir, terás ganho teu irmão. 16.Se não te escutar, toma contigo uma ou duas pessoas, a fim de que toda a questão se resolva pela decisão de duas ou três testemunhas. 17.Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano. 18.Em verdade vos digo: tudo o que ligardes sobre a terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes sobre a terra será também desligado no céu."
LITURGIA DIARIA
Pedro repreende Jesus por aceitar o sofrimento e o martírio que estariam por vir, mas todos ali seriam perseguidos e morreriam martirizados. Somos como Pedro e não queremos sofrer. Ao primeiro desconforto, começamos a murmurar e a questionar a Deus, perguntando onde ele está, se não está vendo o que acontece e por quê não toma uma providência em nosso auxílio. Somos frágeis e precisamos da oração para fortalecer a nossa natureza corruptível.
LITURGIA DIARIA
"22.Logo depois, Jesus obrigou seus discípulos a entrar na barca e a passar antes dele para a outra margem, enquanto ele despedia a multidão. 23.Feito isso, subiu à montanha para orar na solidão. E, chegando a noite, estava lá sozinho. 24.Entretanto, já a boa distância da margem, a barca era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário. 25.Pela quarta vigília da noite, Jesus veio a eles, caminhando sobre o mar. 26.Quando os discípulos o perceberam caminhando sobre as águas, ficaram com medo: É um fantasma! disseram eles, soltando gritos de terror. 27.Mas Jesus logo lhes disse: Tranqüilizai-vos, sou eu. Não tenhais medo! 28.Pedro tomou a palavra e falou: Senhor, se és tu, manda-me ir sobre as águas até junto de ti! 29.Ele disse-lhe: Vem! Pedro saiu da barca e caminhava sobre as águas ao encontro de Jesus. 30.Mas, redobrando a violência do vento, teve medo e, começando a afundar, gritou: Senhor, salva-me! 31.No mesmo instante, Jesus estendeu-lhe a mão, segurou-o e lhe disse: Homem de pouca fé, por que duvidaste? 32.Apenas tinham subido para a barca, o vento cessou. 33.Então aqueles que estavam na barca prostraram-se diante dele e disseram: Tu és verdadeiramente o Filho de Deus."
LITURGIA DIARIA
"13.Chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem? 14.Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. 15.Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? 16.Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! 17.Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. 18.E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19.Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. 20.Depois, ordenou aos seus discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Cristo."
PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo