APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA

RECURSOS > VISÕES DE NOSSA SENHORA
PUBLICIDADE

Aparições de nossa senhora reconhecidas pela igreja

·         1347 Siena, Itália, Santa Catarina

·         1531 Guadalupe, Juan Diego (*)

·         1600 Agreda, Espanha Santa Maria de Agreda

·         1830 Rue du Bac, França, Catherine Laboure

·         1836 Ol of Victories, Paris Padre Genettes

·         1840 Blangy, França, Irmã Justine Bisqueyburu

·         1846 La Salette, França, Melanie Calvat e Maximin Giraud

·         1858 Lourdes, França, Bernadette Soubirous

·         1876 Pellevoisin, França, Estelle Faguette

·         1879 Knock, Irlanda, 15 pessoas

·         1917 Fátima, Portugal, Lucia, Francisco e Jacinta

·         1932 Beauraing, Bélgica, Voisin e Degeimbre

·         1933 Banneaux, Bélgica, Mariette Beco

·         1937 Polônia, Abençoada Faustina

·        1968 Zeitun, Egito, Milhares de pessoas (aprovada pelo Patriarca da Igreja Ortodoxa)

·         1973 Akita, Japão, Irmã Agnes Sasagawa

·        1980 Cuapa, Nicaraguá, Edward Bernardo Martinez


Aprovadas Pelo Bispo Local (igualmente reconhecidas)

·         1878 Corato, Itália, Luisa Piccarreta

·         1947 Tre Fontane, Roma, Bruno Cornacchiola

·         1976 Betania, Venezuela, Maria Esperanza (estigmatismo)

·         1981 Kibeho, Ruanda, África, Seis meninas e um menino

·        1982 Damasco, Síria, Mirna Nazour (estigmatismo)

·         1986 Manila, Filipinas, muitos soldados

·         1987 Roma, Sr. Anna


Sendo Examinadas Pela Igreja

·         1948 Lipa, Filipinas, Noviça Teresita

·         1961 Garabandal, Espanha, quatro meninas

·         1971 Roma, Itália, Marisa Rossi

·        1981 Medjugorge, Bósnia-Herzegovina, seis jovens

·         1985 Cleveland, Ohio USA, Maureen Sweeney

·         1987 Angüera, Bahia Brasil, Pedro Regis

·         1988 Phoenix, Arizona USA, Estela Ruiz

·        1989 Marlboro, New Jersey USA, Joseph Januszkiewicz

·         1991 Arkansas & Texas, USA, Cyndi Cain

·         1992 Falmouth, Kentucky USA, Sandy


Sem Pronunciamento Oficial da Igreja

·        1871 Pontmain, France Eugene e Joseph Barbadette

·         1884 Roma, Itália, Papa Leão XIII

·         1904 Polônia, São Maximilian Kolbe

·         1918 San Giovanni, Itália, Padre Pio

·         1920 Verdun, Quebec, Canadá, Emma Blanche Curotte

·         1920 Millbury, MA USA, Eileen George

·        1922 Montreal, Canadá, Georgette Faniel (estigmatismo)

·         1925 Tuy, Espanha, Irmã Lúcia

·         1945 Amsterdam, Holanda, Ida Peerdeman

·         1947 Montichiari, Itália, Pierina Gilli

·         1952 Índia, Frei Louis M. Shouriah, S.J.

·         1954 Seredne, Ucrânia, Anna

·         1954 Ohio, USA, Irmã Mildred Neuzil

·         1964 San Damiano, Itália, Madre Rosa Quattrini

·         1968 Itália, Madre Carmela Carabelli

·         1970 Rússia, Vladimir Prison e Josyp Terelya

·         1972 Milão, Itália, Frei Stefano Gobbi

·         1974 Ninh Loi, Vietnam, Stephen Ho Ngoc Ahn

·         1980 El Escorial, Espanha, Amparo Cuevas

·         1983 Austrália, Debra

·         1983 San Nicolas, Argentina Gladys Quiroga de Motta

·        1985 Ballinspittle, Ireanda, duas mulheres O’Mahony

·         1985 Carns Grotto, Irlanda, quatro meninas

·        1985 Oliveto Citra, Itália, crianças e muitos adultos

·         1985 Naju Córea, Julia Kim (estigmatismo)

·         1985 Ohlau, Casimierz Domanski

·         1987 Terra Blanca, México, três crianças

·         1987 Bessbrook, Irelanda, Beulah Lynch e Mark Trenor

·         1987 Ucrânia, Josyp Terelya, Maria Kizyn e milhares de pessoas

·         1987 Inchigeela, Irlanda, Sally Ann e Judy Considine

·         1987 Equador, Patricia (Pachi) Talbott

·         1987 Conveys, Georgia USA, Nancy Fowler

·         1987 Midwest, USA, Mariamante

·         1988 Cortnadreha, Irlanda, Christine Gallagher

·         1988 Scottdale, Arizona USA, nove jovens e Frei Jack Spaulding

·         1989 Canadá, Zdenko “Jim” Singer

·         1990 Hillside, Illinois USA, Joseph Reinholtz

·         1990 Litmanova, Eslováquia, Ivetka Korcakova e Katka Ceselkova

·         1991 Mozul, Iraque, Dina Basher (estigmatismo)

·         1991 San Bruno, Califórnia USA, Carlos Lopez & Jorge Zavala

·         1992 Enfield, Connecticut USA, Neil Harrington, Jr.

·         1993 Belleville, Illinois USA, Ray Doiron

·         1993 Cincinatti, Ohio USA, Rita Ring

·         1993 New S.Wales, Austrália, Matthew Kelly

·         1994 Emmitsburg, MD USA, Gianna Talone Sullivan

·         19?? Hungria, Irmã Natalie (estigmatismo)

·         19?? Itália, Madre Elena P. Leonardi (estigmatismo)


Nossa Senhora do Pilar


De acordo com uma tradição antiga, venerada e vivida ao longo dos séculos, a Virgem Maria, quando ainda vivia neste mundo, isto é, antes de subir de corpo e alma aos céus, ela veio a Saragoça para confortar e encorajar o Apóstolo James que, naquela época, estava nas margens do rio Ebro, pregando no Evangelho. Este fato, desde a data imemorial, é colocado na noite de 2 de janeiro do ano 40 da era cristã. Esta tradição é expressa artisticamente e maravilhosamente no conjunto que compõe a Santa Capela.

Nada resta da aparência da possível efígie da Virgem, que poderia ter sido destruída no fogo de 1434-1435, que deixou em cinzas (como documentado) o retábulo na Capela.

A imagem que é conservada da Virgem do Pilar é uma efígie de madeira, monoxila, em massa redonda, de 36 cm. de altura, esculpida de acordo com os cânones da melhor escultura gótica europeia da primeira metade do século XV, de Juan de la Huerta (segundo estudos de Maria de Carmen Lacarra). Representa Maria como rainha e mãe, coroada, com vestido gótico real de grande modéstia, abotoado da cintura e com gola levantada e também abotoado; É uma peça de vestuário longa presa por um cinto com uma fivela, presa ao alto do seu lugar natural; Debaixo do vestido perde discretamente a ponta do calçado, o direito mais visível do que o esquerdo, um pouco retirado; Um grande pedaço de pano, que serve tanto um manto como um tocado, em que a coroa simples envolve-se, envolve-a quase completamente e mostra parte do cabelo cabelos suavemente ondulados; A mão direita mantém uma grande dobra desta peça de vestuário que, estendida do lado esquerdo da Virgem, cobre todo o abdômen em uma primeira dobra, e a parte superior da perna direita e quase toda a esquerda, em outro interior.

O Menino, a quem a Mãe olha por trás, descansa sentado na mão esquerda, em tigela e no quadril materno, apoiado pelo braço de Maria; Aparece nu e despreocupado, em uma posição quase frontal, algo virado para a direita e com as pernas cruzadas, o calcanhar esquerdo na perna direita; Mantém sob as asas abertas o corpo de um pássaro, talvez um pombo simbólico da divindade ou da alma humana, cuja cabeça aponta para o cinto da Virgem; O Menino estende o braço direito que cruza o peito de sua Mãe, para agarrar a borda do manto. As partes visíveis do corpo de Maria (rosto, cabelo e mãos) e a criança tinham pigmentos naturalistas de entonação. A imagem foi restaurada, por iniciativa do Cabildo Metropolitano, em setembro de 1990, pelo Instituto Espanhol do Patrimônio Histórico.


Outros dados

A imagem da Virgem está em um pilar, ou melhor, em uma coluna de jaspe de 1,70 m de altura e um diâmetro de 24 cm; É forrado com bronze e depois com prata.

A devoção do coleerista argumenta que a coluna nunca mudou sua localização desde a data em que a tradição coloca a vinda de Maria, ainda viva, a César Augusta, em que com pouco sucesso pregou o Evangelho James the Greater.
Felipe II doou em 1596, como uma manifestação de sua devoção mariana e pilarista, os dois anjos de prata estão em pé de guarda de honra à Virgem, e são os únicos elementos artísticos da antiga capela restante no dieciochesca de Ventura Rodríguez.

Eles foram recebidos no Santuário em 24 de março do mesmo ano. Seu criador era o ourives Diego Arnal. Até o peso e o valor dos metais preciosos (141 marcas e 6 onças de prata no valor de 992 libras de gatos e 5 salários e 5,5 quilos de ouro para os escudos, no valor de 5 quilos de gatos e 10 salários ) E o preço do funcionamento (6 libras de gatos para encarnar rostos e mãos e 1.000 libras para fazer anjos).
Dentro de 10 dias após recebê-los, o Cabildo determinou colocar velas brancas nos candelabros que carregam os anjos; E desde então, a tradição foi preservada e reservada para os anjos das velas Camarin de la Virgen da cera mais pura.

A imagem da Virgem do Pilar que os fiéis contemplam no seu vestiário da Santa Capela é coroada de coroa imperial e, no centro da mesma, com um halo de brilhantes. A seus pés, cercando o pilar, ele usa uma das muitas vestes oferecidas pelos fiéis, instituições e associações.

Nos dias 2,12 e 20 de cada mês, a Imagem aparece na coluna, sem o manto, deixando que a guarnição semi-cilíndrica da prata esculpida seja vista. Estes dias são comemorados: A Festa da Vinda da Virgem (2 de janeiro); A festa do Pilar (12 de outubro) e a Festa da Coronação canônica (20 de maio de 1905).


FONTE:
Basilicadelpilar.es
Cabildo Metropolitano de Zaragoza
Basilicadelppp@gmail.com
PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo